A Super-Polícia do novo comandante da PMAL

Antes mesmo de ter sido empossado no cargo Comandante Geral da PM de Alagoas, o Coronel Luciano Silva causou polêmica no seio da Tropa Castrense ao dizer à imprensa alagoana que a escala de serviço – que há muito tempo é alvo de críticas pelas Praças da PM em geral – é "justa e real" e que "a PM vai assumir o papel do Estado de resolver as 'causas sociais' da violência", o que para muitos milicianos soou como mais aperto nas escalas de serviço.
"Justas ou reais", as ações já demonstradas pelo Coronel Luciano são, na linguagem da Tropa Miliciana, uma verdadeira "MARCHA À RÉ". Tal entendimento se baseia no fato de que o novo comandante "vem violando direitos dos subordinados desde que foi designado para o cago de Comandante do Policiamento da Capital, comandando com mão de ferro", conforme declaração de um sargento em um portal de comunicações (que por temor de represálias preferiu não se identificar). Ainda sobre esta situação, a violação dos direitos da base, até mesmo oficiais do alto escalão tem reconhecido que o novo comandante "pega pesado, desconsiderando até mesmo os pares" (segundo reclamação feita por Capitães à imprensa local). "As ações do Coronel Luciano – destacou um oficial de patente intermediária – foram abrangidas quando da sua ascensão 'meteórica' a partir da sua passagem para o Subcomando da PMAL". Situação esta (na visão de outro oficial), que "estendeu a sua atuação para todo Estado", e mais recentemente quando o Luciano foi designado a gerir um dos cargos mais importantes em qualquer Estado da Federação "sem nenhum projeto de gestão administrativa ou de pessoal" – concluiu este.
DECLARAÇÕES DO NOVO COMANDANTE NA IMPRENSA:
"O novo Comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas, coronel Luciano Silva, disse em entrevista à imprensa, nesta quarta-feira, 26, que não haverá grandes mudanças no organograma da corporação..."
"Quanto à política da corporação, o novo mandatário disse que pretende dar prosseguimento às ações adotadas por Dário Cesar [seu antecessor] e aproximar, ainda mais, a Polícia Militar da comunidade."
"Questionado sobre a escala de trabalho dos policiais, um dos pontos mais criticados pelas associações militares do Estado, Luciano Silva disse que 'a escala é justa e real para o que a corporação tem hoje' e qualquer alteração teria que ocorrer por meio de resolução do Conselho Estadual de Segurança. O oficial, no entanto, destacou que mesmo com o aumento do efetivo e escala é a mesma utilizada em todo país de acordo com decreto presidencial.
"Para combater o 'caráter social' da violência, Luciano Silva disse que investirá no policiamento comunitário, com bases nos bairros mais críticos. "Vamos aproximar a PM da população para, assim, aumentar a sensação de segurança", avaliou."
A VOZ DA TROPA, DE TODAS AS FORMAS, REBELA-SE ANTE AS AFIRMAÇÕES DO CORONEL
Cansada de esperar a manifestação de suas lideranças sobre o assunto, os presidentes das associações da Polícia Militar de Alagoas, a tropa tem buscado refúgios em dispensas médicas, bem como fazendo "greve branca", ou seja, não se empenhando para fazer prisões ou apreensão de armas e drogas, conforme divulgação nos sites locais e até mesmo no site de uma das associações classistas (ACS).
Diante da situação evidenciada, comum entre tantas que chegam ao conhecimento dos diversos canais de comunicação, sentimos que foi nosso dever dar início a uma atividade que combatesse todas essas mazelas do nosso ciclo, o que se traduziu nessa página - inspirada nas ações do Capitão Mano; onde publicaremos periodicamente o que pensamos, sentimos e vemos sobre SEGURANÇA PÁUBLICA e as suas mazelas, sejam elas quais forem.
Em nosso primeiro artigo, queremos mostrar ao Lulu, que de santo(s) não tem nada, pois é a malvadeza em pessoa, que as suas declarações à imprensa foram por demais infelizes. Dito isto, fundamento com o seguinte texto:
AQUI EM ALAGOAS, 6 NÃO É MEIA DÚZIA
Tenho de me prevalecer do anonimato para afirmar com contundência que as coisas não são bem assim, como o novo comandante quer transparecer... E vou provar, destacando os seguintes pontos:
I - O Novo Comandante anunciou 'Mudança Zero' (porque seguirá a cartilha do seu antecessor, o Coronel Dário César).
Essa infeliz declaração contraria o art. 3º da Lei nº 11.530, de 24/10/2007, que institui o programa nacional de segurança pública com cidadania – Pronasci, e determina:
Art. 3º São diretrizes do Pronsci;

V - modernização das instituições de segurança pública e do sistema prisional; (Redação dada pela Medida Provisória 416. de 2008).
Como se pode ver, o novo Comandante da PMAL já assume desobedecendo ao Pronasci (E pode? Desde quando?). Dessa forma, as verbas podem não vir. E isso acontecendo quem vai se prejudicar é o povo alagoano e o governador do Estado. Isso precisa ser informado ao Dr. Balestreri e aos demais canais competentes. Não se comanda por capricho. O comandante é um ser limitado.
II – 'A escala é justa e real para o que a corporação tem hoje'.
Essa é outra infeliz declaração que nem deveria ser comentada, mas vamos lá.
a) Primeiro, "o que a corporação tem hoje" é culpa de governos descompromissados com as questões sociais, carapuça que serve perfeitamente para o governador atual. Como bem tem falado um corajoso radialista "esse é um governo de privilegiados para privilegiados". O povo que 'tire o cavalinho da chuva' e não se iluda com perspectiva de melhoras. Se o efetivo está aquém do ideal é por dois motivos:
1) O governo não renovou os quadros das suas policiais;
2) As polícias militares possuem estruturas mais voltadas para o militarismo, "esquecendo-se que há um trabalho policial a fazer", por isso os céis não tão nem aí pro povo, senão cobraria do governo as devidas mudanças e aumento de efetivo. Mas tudo não passa de um discurso pra imprensa. E uma dança bem ensaiada pra enganar um governador inteligente, mas que não sabe nada de polícia.
Raciocinemos: se o efetivo cair pela metade, os policiais vão trabalhar dia e noite como se fossem máquinas; e como se trabalhassem numa profissão sem nenhum risco, uma profissão light, sem estresse, sem acidentes, sem tiros, sem perseguições, sem despertar a ira de criminosos. Acontece que nós não vivemos em um conto de fadas. Se a nossa realidade fosse esse um conto de fadas, até poderíamos tentar um título, que bem poderia ser: "Luciano no Estado das maravilhas!"
b) Quando se falou sobre o Decreto Presidencial e o Conselho Estadual de Segurança, o Comandante fulminou o Direito Positivo Brasileiro. É a segunda morte de Kelsen. Explica-se: as resoluções do Conselho não têm força de lei ("ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei", lembram-se?);
Quanto ao Decreto Presidencial, ele foi elaborado por conta das Olimpíadas e – apenas – para os Estados que terão jogos Copa do Mundo que serão sediadas neste país.
Ninguém ouviu o Comando citar a Portaria Interministerial nº 2, de 15 de dezembro de 2010, que Estabelece as Diretrizes Nacionais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos dos Profissionais de Segurança Pública e determina:
34) Garantir que todos os atos decisórios de superiores hierárquicos dispondo sobre punições, escalas, lotação e transferências sejam devidamente motivados e fundamentados.
35) Assegurar a regulamentação da jornada de trabalho dos profissionais de segurança pública, garantindo o exercício do direito à convivência familiar e comunitária.
Tem outra coisa: a mesma Lei 11.530, criadora o Pronasci, determina também no artigo 3º:
VI - valorização dos profissionais de segurança pública e dos agentes penitenciários;
Cadê a valorização? Cadê o cumprimento das leis?
c) Dizem que a PMAL não tem carga horária definida, mas essa é uma afirmação mentirosa, pois a Lei de Organização Básica da PMAL e o próprio Estatuto prevêem que em caso de uma norma específica, deve-se seguir o que o Exercito estabelece, o que no caso é o disposto no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais/RISG.
III – Ele, Comandante, disse também que vai 'combater o 'caráter social' da violência". Essa foi demais. O nosso precoce coronel acha que o caráter social da violência é resolvido com Polícia Comunitária... É claro que como bom profissional que sou, e devido aos diversos cursos que fiz em muitas Unidades Federativas, onde conheci diversas realidades locais,  eu reconheço que o Policiamento Comunitário tem sim a sua parcela de importância nesse processo que é a segurança como um todo. Mas, a não ser que a PMAL tenha super poderes, fica complicado resolver os problemas sociais de educação, saúde, emprego, infra-estrutura das péssimas cidades de Alagoas aproximando a 'PM da população'.
Fosse somente assim, numa bela manhã, assim seria lido no BGO: 'O comandante Geral da PM, no uso de suas sobrenaturais atribuições, determina o fim dos problemas sociais em Alagoas'. 'Cumpra-se'. 'Confere com o original'.
É claro que a situação é grave! E as associações de classe estão caladas. Os atuais presidentes não se manifestam para nada. Pelegada miserável. Na hora de mostrar ao comandante que ele precisa ser melhor preparado para dar declarações e comandar homens e mulheres que não são empregados dele, os presidentes das associações se contentam esperar o fim do mês pra conferir o desconto dos sócios na boca do caixa da Caixa Econômica.
****
"Se liga comandante, se falar bobagem, todo mundo vai cair em cima"

4 comentários :

Anônimo disse...

Isso sem contar que os tentáculos do coronel luciano são bem mais amplos do que se possa imaginar, ele tem gente, por ele assentada em cargo de confiança dentro da igesp que o informa religiosamente em dia tudo o que acontece por lá, com o único e simples objetivo de minar completamente a gestão do Tenente Coronel Luna à frente daquele orgão, abra do olho Luna, você é um homem de bem e está sendo queimado por gente de sua confiança.

Um Chumbeta disse...

Quem avisa amigo é!!

Uma Policial disse...

O Tenente Coronel Alcântara (imagina-se) sabe muito de informática, foi escolhido a dedo pelo Comando para apurar a responsabilidade dos autores dessa página conforme publicação em BGO. Então, vocês terão de fazer tudo para que o blog não seja ligado ao nome de ninguém, isto é, aos seus reais nomes (o que já vem acontecendo e muito bem, pois ninguém sabe ao certo quem sejam vocês e nem quantos vocês são ou suas reais patentes ou postos), mas também terão de tomar cuidado para que não tenham rastros em suas máquinas. Sacaram? Se vocês fizerem uma ligeira busca no Google, certamente vão encontrar um monte de informações sobre como criptografar o computador (leia-se, o HD do computador). Escolham um bom programa, façam o download no site baixaki, seguindo o passo-a-passo das recomendações (que também podem ser encontradas no Google), coloquem uma senha complexa (variando letras - maiúsculas e minúsculas - e números, tudo misturado), e depois é só esperar para ver se alguma coisa (nova) acontece por parte do Comando ou até mesmo por parte da SEDS. Façam isso, que dessa forma nem mesmo os nerds da Polícia Federal, que bem provavelmente serão solicitados, irão conseguir verificar os dados do HD dos suspeitos que certamente serão apontados. Quanto ao IP (Internet Protocol), desde que as suas conexões não sejam fixa, fiquem tranquilos que a IP (popular: Identificação Pessoal – do computador) muda sempre que a máquina é reiniciada. Contudo, não é bom enviar e-mails nem colocar textos no blog usando computadores de suas residências ou seus computadores portáteis, muito embora o endereço de IP do blogspot seja da Califórnia, USA. Usem lan houses (não repetindo as mesmas máquinas em sequência e evitando usar as que já foram usadas anteriormente) e shoppings. Se possível, tenham sempre a mãos um pendrive (também criptografado), com um programa tipo "CCleaner", para sempre limpar os dados deixados na máquina utilizada. Outra dica que dou é: a cada texto que vocês forem divulgar modifiquem a senha que foi utilizada no computador anterior. E a razão é bem simples: caso consigam localizar alguma das lan houses, a senha já terá sido modificada em outra. Eu imagino que essas recomendações devam ser desnecessárias, haja vista que em equipe vocês já devam ter levantado inúmeras questões inerentes à ocultação dos rastros e às devidas precauções. Por fim, e aí seria chover no molhado, o que eu tenho a lhes dizer é: TEM MUITA GENTE (COMO É O MEU CASO) QUE ESTÁ GOSTANDO MUITO DO TRABALHO DE VOCÊS E NÃO QUER QUE NADA LHES ACONTEÇA; RAZÃO PELA QUAL DEIXO EM FORMA DE COMENTÁRIO ESSAS RECOMENDAÇÕES. Para finalizar, o que mais eu tenho a recomendar é: sigam as mesmas táticas que o Capitão Mano utiliza, e isso não vai dar em nada PARA VOCÊS.

romario disse...

esse cel luciano é um crack deu o dible no então cel sena que durmiu comandante e a acordou sem comando, esse sim deveria i pra seleção..rsrs

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver