A Proposta

"– Vamos nessa, Montanna! Deixa de ser otário!" Foi assim, numa frase como esta, que começou meu grande dilema. Não sei se o calor da VTR ou a dificuldade financeira, mas certamente o Sargento não andava bem da cabeça: "Se você não quiser vir conosco, Montanna, vai ter atestado de burro: é dinheiro fácil e certo, guerreiro!"
Mas o medo de ser pego, esse sim, era demais! Eu nunca tinha feito isso. Sempre me recusei. Mas agora, eu estava tentado! Os meninos em casa, precisando de roupas, comida na mesa... O salário está muito defasado, as associações, aonde estão? "– Ora, as associações já tem o dela, Montanna!", replicou o Graduado. A tentação era grande e cada vez eu suava mais, dentro daquela lata de aço com um motor e um calor dos infernos a nos torturar.
"E ai, é pegar ou largar, selva! Vai ser o quê? Tô te esperando no horário combinado, mas se você não aparecer, a gente faz sozinho..."
Eu não tinha cara de topar... Em meus 20 anos de PM, jamais tinha feito isso... Nem naqueles anos miseráveis de Suruagy e Mano. Mas agora era diferente, eu estava precisando... O pior é que eu não posso nem tirar um empréstimo, a margem consignada está toda comprometida. Não! Eu não aguentava mais aquela situação. Um nó na garganta quando nossos filhos nos pedem algo e a gente não pode dar... Isso dói mais do que os 4 dias de xadrez na ficha, por ter atrasado ao entrar em forma numa extra de jogo não remunerada, como na semana passada; "presente do comandante do CPC".
Não podia mais pensar, tinha que agir, era a hora, agora ou nunca, ou ia esmorecer. Às 16 horas, peguei o Rossi velho e semi-enferrujado, herança do plano da polícia em 92, coloquei uma calça jeans, o coturno por baixo, uma camisa preta (assim me camuflarei mais e ninguém me reconhecerá, pensei!); com um boné preto enterrando meus cabelos prateados pelo tempo, e, só Deus sabe como, fui.
Peguei o ônibus e senti um frio na espinha. Sentar naquele banco era tão perigoso quanto... E se dois "malas" subirem no ônibus para dar uma "botada"? E se me reconhecem como PM? Eu preciso acabar com isso, essa vida está me consumindo o juízo!
Desci um ponto antes, para não levantar suspeitas. O Sargento e o "zero-dois" já estavam lá próximo ao mercadinho. Ia ser agora! Meu coração bateu forte... O medo de ser pego, e se me vissem? E se a viatura de serviço passasse? Imagine a vergonha que seria! Mas meu filho precisa mais, não posso recuar. Vai ser no mercadinho mesmo, e vai ser agora: "Sargento, sem altera meu chefe!"
"Pronto Montanna, você vai ficar aqui no Mercadinho, perto dos caixas mesmo. Fica a vontade, mas se liga nos malas, porque o "zero-dois" ficará do outro lado da rua. Todos os dois estão com HT? (sim) Eu fico lá dentro, qualquer situação passa via rádio. Às 20:30 sai um lanchinho. Umas 22, 22:30, o patrão fecha e eu te dou os quarenta conto da diária. Alguma duvida?"
E amanhã, começa tudo outra vez... Tome arrocho, PB, aperto... Ciods cobrando... "Parte", quem sabe? Sair do serviço, queira Deus sem alteração, para emendar no "bico".
Como eu disse, minha família precisa de mim, e a necessidade é maior do que a moral, amigo!

21 comentários :

Emery disse...

Então porque vc não pede baixa da PM e arruma mais tempo pra tirar serviço no mercadinho ou em outro local. Talvez vc consiga receber mais do que recebe na PM. E se vc chegar atrasado, não vai receber uma prisão, talvez possa ser mandado embora, mas isso é besteira...

Anônimo disse...

É melhor vcs fecharem este blog que quase ninguém participa antes que se afundem mais ainda na bosta (sozinhos).

Major Monteiro disse...

Ainda que tenhamos apenas você como público, Emery, somente isso já valerá à pena. Obrigado pela sua visita e participação. Volte sempre!

Anônimo disse...

Bota um contador de acesso ai para vermos quantos acessos temos!

Cabo Montanna disse...

Caro Emery: Sugiro que aprenda primeiramente o uso do "por que" pois o que você usou é justificativo, além do que na frase que você utilizou o sinal de pontuação não foi o correto, deveria ser uma interrogação e não um "ponto seguimento". No mais, reforço as palavras sábias do Monteiro, pois ainda que só tenhamos você como público, valerá a pena já. Abraços nada afaveis... Do Incômodo Cabo Montanna!

Sd do 1º BPM disse...

cara, vcs são demais,kkkkkkkkkkkkk
toda vez que eu chego do serviço, antes de mesmo ed tirar a fara, a primeira que faço e correr para o computador para ver sem algo novo. aquela oração, então, kkkkkk, pqp, disse tudo....

PM Alerta disse...

Caro Emery,
Tempo é uma coisa que você tem para ficar à disposição e criticando quem fala a verdade contra a turma DO SINCERAMENTE, enquanto o praça faz bico no Mercadinho. Muitos oficiais sem qualificação dão instruções de Direito sem ser advogado na APMSAM, outros dão instruções de defesa pessoal sem ser graduado em arte marcial alguma, em nome da hora aula, mas em Alagoas o intelecto e capacidade é subalterno, intermediário e superior. E os mais inteligentes, devo admitir, fazem que nem você pulam de secretaria, diretoria, centro de gerenciamento, Palácio do governo como você faz... Agora, já que você está tão perto do governador, fala para ele pagar os 7%, as datas bases, então quem sabe a gente possa fazer compras no mesmo mercadinho.

PM Alerta disse...

Desculpe-me senhores, tão reles esquecimento, ninguém citou aqui o Major Carlos Amorim que levou tiro no Trapichão (vide BGO 233 de 22/12/2010) com sua famosa equipe de segurança, sim aquela que está sempre no Maikai, barrando praça e chamando por ele, porque a "equipe" tem medo do filhinho de papai. E cadê o major Carlos Amorim? Tá dando parte por não ter participado do arrego, ou vocês se esqueceram do finado Erisvan na cavalaria. Esses prevaricadores com estrelas não apuram porque também vão ao Maikai dar carteirada, mas se chegar lá o praça ouve logo, "o major Amorim disse que é só oficial"...Mas o artigo 5º da CF interpreta isso como discriminação, mas a minha campanha é: "Tudo de ruim e tudo de mal só acontece na terra do marechal".

Emery disse...

Agradeço a correção, embora entendo que retrucar apenas os erros de grafia quando se tc na internet, mesmo que demonstre conhecimento do português, não é nada inteligente, pois não debate o conteúdo da msg. Se esse tende a ser um blog democrático, deve ao menos respeitar as opiniões contrárias, para não merecer o descrédito e a falta de credibilidade de quem respeitosamente participa de um debate. Retrucar o comentário parece ser o início de um diálogo democrático.

Sd do 1º BPM disse...

cara, vcs são demais,kkkkkkkkkkkkk
toda vez que eu chego do serviço, antes de mesmo de tirar a farda, a primeira que faço e correr para o computador para ver se tem algo novo.
aquela oração, então, kkkkkk, pqp, disse tudo...

Emery disse...

Ao comentarista "PM Alerta": 1. um dos requisitos para a livre manifestação do pensamento é a vedação ao anonimato. 2. Quanto a possível colocação de qualificação como instrutor, sou graduado em Direito/2005 e pós-graduado em Políticas e Gestão em Segurança Pública/2009 e apenas ministro aulas de direito, da qual sou habilitado para tal. Contribuo com a formação e aperfeiçoamento de oficiais e praças desde o tempo que não era remunerado por horas-aulas nem pontuava para promoção. E existe seleção de instrutores, onde qualquer pessoa com vontade e habilitada pode participar. 3. A atividade-fim policiamento é a parte mais importante, mas não subsiste sem a atividade-meio. Essa engrenagem operação-administrativo precisa ser otimizada, dentro dos limites necessários a uma prestação de serviço eficaz à sociedade. 4. Agradeço a qualificação de inteligente, ao que entendo não ter sido nenhuma frase de duplo sentido, e sim comprovação do meu trabalho, já que não pulei de um canto para o outro, e sim fui designado para cargos previstos no QO da PM, exercendo-os com profissionalismo e qualificação necessárias.

CABO LOSO disse...

NÃO SE ESQUEÇAM DO "DONO DO CENTRO DA CIDADE", O SUB CARDOSO; QUE COME DINHEIRO DOS DOS DONOS DAS LOJAS DO COMÉRCIO, COME DA SEGURANÇA QUE ELE TEM, E AINDA COME DO PESSOAL QUE TRABALHA PARA ELE. OU SEJA, ELE COME QUADRIPLICADO. QUADRIPLICADO PORQUE AINDA TEM O DO ESTADO.
E AINDA TEM GENTE, COMO ESSE EMERY QUE CRITICA O PRAÇA QUE FAZ BICO. EI EMERY, ARRANJA UMA VAGA PARA OS PRAÇAS NAS SUAS ACESSORIAS... FAÇA ISSO PARA VER SE FICA BEM NA FITA, POIS TU É QUEIMADO PRA CARAMBA...

Jenésio, o Pecador disse...

O povo de Deus está horrorizado com as farpas desses comentários

Anônimo disse...

Participar da seleção de instrutores qualquer um pode, agora ser selecionado aí são outros 500! Eu mesmo entreguei meu currículo na DE certa vez na vã tentativa de ser selecionado para menistrar aulas de uma materia da qual possuo um certo dominio e na qual não existe em toda PMAL alguem mais graduado que eu, se a modestia me permite dizer, porém qual não foi minha surpresa ao descobrir que quem iria ministrar as aulas seria um oficial auxiliado por um civil, já que o referido oficial não possui gabarito para tal.

Anônimo disse...

Correção, quem iria ministrar as aulas era o civil e o instrutor levaria a fama!

Anônimo disse...

emery por causa de pessoas que nem vc com pensamento pequeno que aqui em sergipe ainda temos algumas coisas empacando se lig cara e se junte aos bons,com relaçao ao cb montana tenha orgulho os seus filhos o terao como espelho. pmse 98

o mau d 94 disse...

Emery, é devido a gente de pensamento mediocre,vulgar e rídiculo como seu q muitos passam por essa mesma dificuldade do Honrado Cb. Montana.O qual está devidamente preocupado com a família e a instituição, justamente por não fazer papel de covarde como vc sugeriu q ele deixasse a corporação, ao invés lutar por melhorias e não se subjugar como vc que pelo q vejo é fruto podre desse regime ditatorial que é o militarismo/LIMITARISMO. Certamente vc deve ser um desses oficiaiszinhos feito nas coxas como muitos que devem suas patentes a favores de gestores do Estado,certo? Desculpe se acertei o seu egozinho. Ainda digo mais: Esse negócio de militarismo/limitarismo tem que acabar. Polícia tem que ser CIDADÃ e não MILITAR.

Sgt Nogueira disse...

Se o batinga ficar sabendo onde é esse mercadinho ele vai querer uma comissão dos praças e olhe lá se ele não quizer ficar com tudo só para ele.
Fica esperto, cabo véi, pois senão vai perder os 40 conto.

Anônimo disse...

SE FOR NO CENTRO DA CIDADE A HISTORIA É OUTRA...

O Policial disse...

Podem lançar o plano que quizerem, mas se não valorizar o policial, vai continuar essa greve branca...braços cruzados.

Emery disse...

Ao "o mau d94": talvez vc não me conheça, mas não sou oficial feito nas coxas nem dependo de outras pessoas. Sou da 2ª turma na PM de concurso vestibular pela UFAL, sendo o 7º colocado no concurso e 5º colocado da turma. Graças a Deus, sou graduado em direito e pós-grauado em Políticas e Gestão em Segurança Pública, com outros cursos internos, como Direitos Humanos e Polícia Comunitária, feito no Ceará. Ministro aulas na APM e CFAP desde 2001. Contribuo com a formação e aperfeioçoamento de Oficiais e Praças nas disciplinas do direito. Portanto, participo com o que de melhor tenho. Por outro lado, entendo que há necessidades a serem satisfeitas, principalmente quanto a valorização do servidor militar. Mas não posso comungar quando um militar (e isso não generalizando, reitero) apresenta um atestado médico para ausentar-se do serviço, para fazer bico. Pergunto: se chegássemos ao HGE e fosse dito que o médico não está pq está fazendo bico no seu consutório, como reagiríamos? Da mesma forma a sociedade, o que diria do PM que faz o mesmo? É necessário que o PM ganhe bem para satisfazer a suas necessidades e a de sua família, na medida da importância de tão nobre missão constitucional e os riscos inerentes. Esse processo está avançando em todo o país e vamos ter esperança em Jesus Cristo que em Alagoas não seja diferente. Mas não concordo com o bico do PM. Um policial que trabalha num dia, tem o direito a sua folga regulamentar para descanso, forma de recuperar as forças. Se ele usa o tempo de descanso no bico, fatalmente estará prejudicando ainda mais a sua saúde, que não suportará dupla carga de trabalho. Existem muitas coisas a serem corrigidas em nossa profissão, e, a solução mais viável é uma profunda união de todos os militares, órgãos públicos, autoridades, entidades de classe, etc com vistas à melhoria de nossas condições. A sociedade clama por segurança e nós fazemos parte dela, como profissionais e como carecedores também dela, enbquanto cidadãos. Pensem nisso de forma democrática.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver