CAMINHOS TORTUOSOS

Enquanto o governo se delonga para fazer as mudanças necessárias, a briosa segue caminhos tortuosos. E nossas associações fazem de ouvido de mercador e os bolsos de caixa (das gordas doações). E por incrível que pareça, quem mais poderia fazer algo de bom pela briosa, o que no caso e o Secretário de Defesa Social e o Comandante da PMAL, respectivamente os coronéis Dário César e Luciano Silva, fecharam entre eles o que julgam ser bom para a segurança pública e em especial a PMAL, e no final, o governo – que aparentemente busca um luz no fim do túnel – é o único que está se queimando.
Se algo não for feito agora, o que vier a ser feito no futuro não será em tempo hábil, pois muitas vidas serão ceifadas e os demais estragos dificilmente serão reparados. O que eu acho disso tudo? Uma vergonha para a Briosa, pois em meio aos nossos clamores, tanto no que se refere a salários e às precárias condições de quem trabalha nas ruas, ser relegado por quem veste a mesma farda que a gente, mesmo tendo um canal direto com o governo, não difere que ficar para trás em detrimento da vontade do governo que age segundo o que lhe passa os seus assessores, independente de quem esteja na SEDS... Quando será que aparecerá alguém que valorize a PM com bons salários e dando condições de serviço a quem está na linha de frente?
Bom, para variar, mais unidades foram criadas, e como sempre ocorre quando isso acontece, parte de efetivo de algumas unidades assim como o material de sua carga foi "redistribuído" para estas novas OPMs.
E as escalas de serviço continuam desumanas...
Depois de 12 horas diretas dentro de uma Vtr, cumprindo os cartões programas herança do Batinga, e tendo uma folga de 24 horas, quem é que consegue recompor as energias? E não pensem vocês que os oficiais estão de fora dessa escala porque não estão. Eu digo isso porque também tem oficial tirando essa escala de 12 horas dentro dessas Vtrs e ainda tendo de levar PDO para casa para fazer as apurações, fora as eventuais sindicâncias. Em meio a tudo isso, eu digo com toda certeza que ninguém se recupera em 24 horas. Mas os ditadores acham pertinente essa escala...
E para fechar o assunto "Vtr", estamos há mais de meses na promessa de novas Vtrs para as unidades do interior, e quando enviam alguma Vtr "locada", mandam só as que já "sambaram" muito na área da capital. Explico melhor: pegaram as Vtrs do 4º, 1º, 5º e BPE que rodaram nessas unidades desde a década passada e as enviaram para as unidades do CPI, e nessas unidades do CPC colocaram as novíssimas Vtrs locadas. E eu e minha tropa, continuamos andando em Vtrs velhas e que em muitos casos não oferecem condições de bom funcionamento. E eu vou vivendo de promessa: "Essas Vtrs velhas assim que tiverem os seus contratos vencidos, serão trocadas por novas, mas vocês terão de esperar..."
Pelo jeito, só em agosto... A gosto de quem? Estamos em abril e nada foi feito!
A novidade nisso tudo é o percentual da nossa correção salarial, que transformou-se numa piada de mau gosto, dando o tempo para o governo e comando irem bolando estratégias de choque contra um possível movimento de paralização da PM, fazendo com que a gente trabalhe feito condenados (como no tempo em que os trabalhadores eram submetidos a trabalhos forçados), primeiramente nas "festas de boneca" que serão inventadas e posteriormente no São João, que já se aproxima. O tempo voa...
E caso a gente não consiga se organizar para fazer manifestações, ainda mais quando temos por lideranças o ainda desconhecido Cabo Soares, o astuto Cabo Simas, o de$enrolado Sargento Teobaldo e o catastrófico Major Fragoso, o governo (que não cumpre nem a lei dos 7%) vai empurrando com a barriga para não fazer a devida correção salarial. Para mim essa correção salarial está igual a PEC 300, EU NÃO ACREDITO MAIS!

7 comentários :

CAP BONFIM SÓ NÃO É EU QUE FICOU LOUCA disse...

Coronel da PM, é Preso por Chamar Policiais Militares em Serviço de Corruptos, também foram presos a sua esposa e seu filho.
Coronel da PM do Distrito Federal e família são presos por desacato na Zona Sul

Um coronel da Polícia Militar do Distrito Federal e sua família foram presos, no final da noite deste sábado, acusados de ter desacatado PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Ladeira dos Tabajaras. Segundo a versão dos policiais, Almir de Azevedo dos Santos, de 52 anos, a mulher, a dona de casa Valtamar Pereira, e o filho do casal, um estudante de Direito, estavam numa lanchonete na Rua Hilário de Gouveia, em Copacabana, quando se desentenderam com um grupo de jovens que, segundo o trio, estaria furando fila. O casal e o universitário, então, solicitaram a presença dos policiais.

Mas, quando os PMs chegaram ao local, o oficial, a mulher e o filho não gostaram da abordagem deles e os chamaram de corruptos. Disseram, ainda, que os polciais estavam de arma em punho sem haver necessidade. Ainda de acordo com os policiais, o coronel teria ameaçado sacar uma arma. O trio foi conduzido para a 12ª DP (Copacabana). Todos foram autuados por ameaça e desacato a autoridade. Duas testemunhas foram ouvidas pela Polícia Civil e contaram que a abordagem não foi truculenta. O coronel, sua esposa e o filho assinaram um termo de compromisso e foram liberados. Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, o caso será encaminhado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Fonte: Jornal Extra http://extra.globo.com/casos-de-policia/coronel-da-pm-do-distrito-federal-familia-sao-presos-por-desacato-na-zona-sul-1220694.html

CHEGA JÁ EM ALAGOAS disse...

Presa coronel acusada de corrupção
1.ª oficial detida na história da PM levaria R$ 30 mil por mês de propina
14 de março de 2009 | 0h 00
Compartilhar
Marcelo Godoy - O Estadao de S.Paulo

A tenente-coronel da Polícia Militar de São Paulo Elizabete Soliman foi presa ontem, acusada de chefiar um esquema montado no 31º Batalhão para arrecadar propina de perueiros clandestinos e da máfia dos bingos e caça-níqueis. Soliman, com 27 anos de carreira, alega inocência. A detenção da tenente-coronel, a primeira de uma oficial dessa patente na história da corporação, foi resultado da delação premiada feita pelo primeiro-tenente Antônio Domingos de Souza Neto, seu subordinado. Suspeita-se que ela recebesse R$ 30 mil mensais de propina.

Foi o coronel Wagner Cesar Gomes de Oliveira Tavares Pinto, do Comando de Policiamento de Área Metropolitano (CPA-M7), que prendeu a tenente-coronel. Ele telefonou para Soliman e perguntou onde ela estava. A oficial contou que estava na casa da filha. O coronel foi buscá-la. A oficial foi levada ao Comando para ser ouvida, mas seu advogado não concordou com o depoimento antes que ele tivesse acesso ao inquérito do caso. O coronel levou então Soliman ao Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte da capital.

Além de prender a oficial, os homens do serviço reservado do CPA-M7 cumpriram seis mandados de busca e apreensão nas casas de policiais suspeitos - cinco soldados e um capitão. O escândalo envolvendo o 31º batalhão, responsável pelo patrulhamento de parte da região de Guarulhos, já levou para a cadeia dez policiais - dois oficiais, dois sargentos, três cabos e três soldados.

O outro oficial que está preso é o major Altair do Carmo Silva, que chefiou a companhia da cidade de Arujá - o esquema atuaria ainda nas cidades de Itaquaquecetuba e Santa Isabel. No caso de Santa Isabel, só depois que os PMs suspeitos foram transferidos da companhia por ordem do comandante do CPA-M7 é que voltaram a ocorrer apreensões de caça-níqueis na cidade.

Isso consta do relatório do primeiro inquérito policial militar do caso, presidido pelo major João Carlos Pelissari. "Nos meses de outubro, novembro e dezembro, não houve nenhuma apreensão de máquinas caça-níqueis, porém, após a movimentação (transferência) dos indiciados, já existiram várias." Segundo testemunhas protegidas pela Justiça - há três delas no caso -, o tenente Souza Neto e o soldado Dário Roberto do Carmo eram responsáveis por apanhar o dinheiro de propina de bingo.

AGIOTAGEM

Em seu relatório, o major Pelissari levanta outra suspeita: a de que os acusados mantinham um esquema de agiotagem no quartel. "Não era incomum o soldado Roberto fazer custódia de cheques, como num esquema de agiotagem. Para tanto seria necessário um capital de giro para garantir a custódia, pois, caso não houvesse resgate, o policial é quem arcaria com o ônus da cobertura", observa.

Pelissari foi substituído no comando das investigações pelo coronel César, seu superior, quando o nome da tenente-coronel surgiu no inquérito. Foi César quem ordenou a Pelissari que instaurasse o inquérito e usasse o serviço reservado do CPA-M7 para investigar o suposto esquema. O coronel afirmou que o tenente Souza Neto deve permanecer em liberdade até o julgamento porque resolveu colaborar com as investigações. O tenente foi denunciado no dia 6 de março pelo Ministério Público Estadual, sob a acusação de corrupção em companhia de outros cinco policiais, que tiveram a prisão decretada. Na quinta-feira foi a vez de o major e outros três PMs serem presos.

FRASES

João Carlos Pelissari

Major

"Nos meses de outubro, novembro e dezembro, não houve qualquer apreensão de máquinas caça-níqueis (em Santa Isabel), porém, após a movimentação (transferência) dos indiciados, já existiram várias"

"Não era incomum o soldado Roberto fazer custódia de cheques, como num esquema de agiotagem"



Tópicos: , Versão impressa, Cidades

CPC ESTOU DE OLHO TBM disse...

Coronel é preso em flagrante sacando dinheiro da conta da mãe, que já morreu
22:19 - 22/01/2009
O coronel reformado da Polícia Militar Antônio Vieira de Araújo, 58 anos, foi preso em flagrante nesta quinta-feira (22), acusado de fraudar a Fundação de Aposentadorias e Pensões de Pernambuco (Funape).

De acordo com as investigações, há cinco meses ele fazia saques irregulares da conta de benefícios da mãe, que morreu em junho do ano passado. A Funape calcula que o coronel recebeu cerca de R$ 20 mil durante os cinco meses que durou a fraude.

Durante o recadastramento dos beneficiários, a Funape constatou, através do Sistema Nacional de Óbitos, que a beneficiária Feliciana Ferreira de Araújo já havia morrido e suspendeu o pagamento da pensão. O coronel reformado Antônio de Araújo, que era procurador da mãe, foi reclamar do bloqueio do benefício em um dos postos de atendimento da Fundação. Durante a reclamação, ele assinou um documento afirmando que a mãe continuava viva. Como os servidores já haviam confirmado o falecimento no registro nacional de óbitos, chamaram a polícia. O coronel foi preso em flagrante.

Antônio Vieira de Araújo foi levado para o Regimento Dias Cardoso, da Polícia Militar, no bairro do Bongi, no Recife. De acordo com a delegada Cláudia Freitas, ele estava afastado da PM há cinco meses e deve ser preso por conta do crime. “Ele será autuado em flagrante e o inquérito será instaurado para apurar essa situação”, afirma. “A pena para o crime é de privação da liberdade. Quanto à restituição do valor ao Estado é uma outra situação. Cabe à Funape e ao próprio Estado fazer esta busca. O ressarcimento também pode ser feito espontaneamente pelo coronel”.


Fonte: PE

Sd PM Motorista do QCG disse...

Vamos paralizar, e deixem que o comando mande prender todo os PMs, só assim não ficará nenuhum PM nas ruas, e a população vai cobrar deles.

E se não formos presos, vamos dar MACETE.

Anônimo disse...

coronel luluzinho vê se aparece pra saborear aquela charque gordinha, a feira já acabou e a fome tá grande no apê da paju
mas avisa antes pra não ter uma surpresa hein ? danadinho

pm indiguinado da 2ª cia id. Novo Lino disse...

È, sujiro aos nobres criadores desse blog,que se organizem para criarmos uma nova associação,já que as nossas estão enterradas pela corrupção e pelo descaso,muitos pms como eu não se desfiliaram ainda com medo de perderem assistência jurídica,porque isso é algo que podemos precisar a qualquer momento,como não temos dinheiro nem pra pagar nossas contas como poderemos pagar advogado? nem empréstimo temos direito de fazer? então queremos acabar com essas as associações mas não podemos ficar desamparados! pensem nessa idéia se o simas criou essa tal de ASPRA,só pra não deixar de ser presidente;e que só tem ele como sócio,porque não podemos tentar criar uma que realmente funcione e que não tenha conotação política como a dele,sei que, como estar estamos ferrados, e a propósito quem o cb soares? presidente ou fantoche de alguém?

Major Burity disse...

“É difícil ouvir as pessoas gritarem que não queremos trabalhar, quando na verdade não temos sequer condições adequadas para exercer nossa profissão”

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver