As Regras dos Sistemas

Essa semana, perguntei a uma companheira, jornalista e blogueira (de uma das espécies cada vez mais raras no nosso mundo de valores inversos), com formação superior, numa conversa informal, para apenas saciar a minha curiosidade latente:
"Gessitânia, o que você acha do anonimato?"
"Montana, acho que na maior parte dos casos, ela é a arma dos covardes."
Há quem realmente pense isso mesmo, devo concordar. Mas também essa semana, encontrei com João, soldado da nossa Corporação, ao qual conheci quando trabalhamos juntos no 1º BPM. Conversamos por quase uma hora, junto à porta de um dos Bancos do Brasil na Rua do Sol, ocasião em que o mesmo que me contou, com pesar e pormenores, da sua insatisfação com a Corporação e, mais especificamente, com o Comandante Geral, o "todo poderoso" Coronel Malvadeza.
João fez o concurso para ser Soldado da Polícia Militar em 2006, embora tivesse concluindo o Curso de Direito algum tempo antes. Rapaz jovem, desde a época que entrou na PM João tinha um carrinho velho, o qual vendeu e – com sacrifício para complementar a sua renda – adquiriu uma banca de revista e uma motocicleta usada. Quando João não estava na polícia trabalhando, estava na sua banquinha de revista, "se virando" (daí o sentido do termo "viração")! Mas João queria mais (assim como todo mundo quer), e o "querer mais", até onde sabemos, ainda não é pecado e nem transgressão disciplinar... "Ainda!"
Até que um dia, abriu-se uma seleção para ministrar cursos na PMAL. Era a chance de João mostrar o seu valor. Só havia um problema: João era soldado, e nunca um soldado havia ministrado aulas de nível superior anteriormente. Mas João, dedicado como poucos, tinha pós-graduação e colocou seu requerimento. Ocorreu que os oficiais da corporação não tinham o curso equivalente... Alguns até tinham alguma graduação especifica, contudo, na verdade, a maior parte nem possuía graduação superior; e, pasmem, ministrava aulas de direito. E assim, pelas normas que eles mesmos criaram à época, por vaidade e sem vislumbrar que um soldado se habilitasse, acabou João habilitando-se à instrução.
Isto não deixou ninguém confortável, uma vez que a organização da instituição, na contextualização da hierarquia, expressa a confusão entre o "ser melhor" dos que "estão acima" (intelectualmente falando) do que quem esta "em baixo", numa visão deturpada de que a escala hierárquica também deva ser uma versão esdrúxula de mensura intelectual (pausa os próprios risos e gargalhadas irônicas do autor). Isto também gerou algumas piadas. Ficou decidido então que, João, apesar de ser um dos mais capazes entre todos, era apenas soldado, e não poderia ministrar instrução para Oficias, ficando então a Praça restrito ás instruções do CFAP, afinal de contas, a hierarquia militar não pode ser "quebrada", não é mesmo?
Mas João queria ainda mais...
E esse seu querer era singelo, pois ele apenas queria apenas estudar um pouco mais, pois sonhava em fazer um mestrado. E assim, Deus sabe como, João escolheu uma universidade fora do país para agregar valor a seu currículo. Habilitou-se... Fez uma "pré-matrícula"... Vendeu sua banquinha de revistas, requereu ao Comando Geral, juntando cópias do Diploma de Direito, apresentou a pré-matrícula, o passaporte com o visto de estudante... Porém o Comandante, do alto da sua insensibilidade, observou aquilo tudo e (supõe-se, e não vislumbramos motivo para ter sido diferente) indiferente ao interesse da corporação em ter um soldado mais capaz, não deferiu e nem indeferiu o documento, muito embora gostasse de indeferir (haja vista seus habituais despachos).
O problema residia em fundamentar, pois o Curso Superior de História, qualificação do nosso comandante, não dota o seu detentor de embasamento jurídico suficiente e eficiente para tal missão. Ademais, seu universo legal resumia-se apenas aos diplomas normativos mais singelos da PMAL e, ao que pese, em seus mais de 21 anos de corporação (já havendo chegado ao maior posto da Briosa), a julgar pelos seus atos, o comandante ainda não fora apresentado à Constituição – embora a Lei Máxima já esteja a contar com quase 23 anos de "idade".
Desesperado, vendo que a data do início de suas aulas se aproximava e sua demanda não era despachada no âmbito da Corporação, o Soldado João tomou a decisão que a lei o garantia: impetrou um Mandado de Segurança ante a inércia do comandante. O magistrado recebeu, analisou os requisitos da ação e acatou os motivos da cautelar, determinando que o Soldado João fosse afastado da PMAL por 1 ano e 6 meses, sem prejuízo de sua remuneração, que – líquido – é de pouco mais de 1.500 reais.
Isto mexeu com os brios do Comandante, que não gosta de perder. A cópia da decisão judicial foi enviada pelo comando da PMAL à PGE (usurpando assim, a função do Oficial de Justiça), e, em tempo recorde, o recurso do Estado chegou ao Tribunal de Justiça; onde um desembargador rapidamente reformou a decisão do juiz, e mais ainda: fez questão de frisar que "embora João exerça as funções de instrutor de Direito no CFAP", o mesmo era Soldado PM e que "não era interesse do Estado o curso que estava sendo submetido, não fazendo jus a licença para estudo", e foi além: "proibiu que João fizesse seu mestrado sem receber o salário da PM, pois o mesmo não contava ainda com 10 anos de serviço ativo na corporação."
Percebemos então, que a equação perfeita que determina nosso comando pode ser desta forma transcrita:
Má fé + oportunidades + um pouquinho de falcatruas.
Desta feita, o comandante mandou constar (e publicar) em BGO, que o nobre João, Soldado, Brasileiro, Cidadão, Casado, devesse retornar ao seu serviço em 72 horas, sob pena de ser considerado desertor, ser preso e processado, removido para o Presídio Militar e tudo aquilo que reza o nosso "Regulamento Disciplinar para o MAL".
O "querer mais", antes inofensivo e saudável para João e para a Instituição, havia se tornado factivelmente passível de punição. Na contramão de tudo isso, companheiros, o TC Sampaio, que não conseguiu habilitar-se para o Curso Superior de Polícia na APMSAM, curso que está em andamento, acaba de embarcar com os bolsos fartos do dinheiro público, para passar uma bela temporada gozando da hospitalidade da Academia Militar do Rio Grande do Norte; levando na bagagem, além do seu salário de R$ 10 mil reais, o recebido a título de diárias graciosas através do governo do Estado de Alagoas, 250 diárias de alimentação e 250 diárias de pousada, no total de 45 mil reais (não, os leitores não se enganaram, não são 4 mil e quinhentos não, são QUARENTA E CINCO MIL REAIS), para "auxílio nas despesas"... Afinal de contas, é de "interesse público" que um tenente coronel "aprenda" com as melhores instituições e capacite-se.
Despedimo-nos, e lá se foi meu companheiro João, cabisbaixo, desmotivado, humilhado... E eu, no ônibus, vim agradecendo a Deus pela minha falta de oportunidades de estudar, o que me livrou de muitos problemas. Não sei se eu ou a minha família teria estrutura para tantas perseguições e humilhações.
Preso no engarrafamento da Fernandes Lima, ainda refletindo sobre aquela situação, lembrei-me que, não faz muito tempo (clique na foto para confirmar), um outro comandante da nossa PM, inspirado com uma certa visão de futuro, inovou ao permitir que um soldado fosse fazer curso em outros Estados para ser pregoeiro da caserna, sendo dessa forma o primeiro soldado pregoeiro dentre as Polícias Militares do Brasil.
Já em casa, ao sentar-me de frente ao computador das crianças, num dos raros momentos que dedico a esta atividade de escrever – mesmo que de forma resumida – as agruras pelas quais estamos passando, apesar do repúdio e desaprovação de muitos, posso discordar de minha amiga Gessitânia, que embora exista quem diga que o anonimato seja a arma dos covardes, ela ainda é, para nós do aqui do BEF, a voz dos oprimidos, ainda que rouca e tímida.

Por isso, convidamos a todos os membros da imensa Família Policial Militar que nos ajudem a denunciar cada dia mais as arbitrariedades e ilegalidades praticadas contra nós. Vamos dar um basta na opressão, liguem seus celulares, gravem de forma velada os abusos de poder, as preleções absurdas dadas na capital e no interior; fotografe e filmem (quando puderem) as nossas estruturas, instalações, estados de viaturas, alojamentos inadequados, escalas abusivas e tudo que possa vir a ser exposto para a sociedade. Vamos romper a barreira dos muros de nossa caserna e trazer a sociedade para debater conosco. Juntos, com nossas denúncias e o Poder Público sendo obrigado a corrigir as mazelas aqui expostas, faremos uma PM Alagoana cada vez mais útil e melhor não apenas para tropa, mas, sobretudo para o povo tão sofrido e carente de segurança.

20 comentários :

Anônimo disse...

Infelizmente ainda existe este pensamento arcaico na briosa oficiais com medo de ter praças mais estudados que oficiais. O militar quer estuda e não pode. Em quanto isso CPM tudo pode oficiais (Cap e Ten que estudam os dois horarios na universidade não cumprem expediente aparecem 10 min dão aperto nas praças e vão embora, além de utilizarem horário de expediente para da aulas nos cursinhos particulares em pleno expediente, tudo isso com autorização cmt C. A e da Diretora do CPM, enquanto isso Sd que tem interesse e ser mestrando o Cmt não autoriza, isso é uma discriminação e uma vergonha, só falta dizer que não tem conhecimento da farra do CPM.

Ex-Sub Minino, Agora QOA. disse...

Cantiga de roda para os meninos do oitchavo:

"A Blazer (do 8º) virou,
Por deixá-la virar
Foi por causa do "Hermelino"
Que não deixa descansar.
Se eu fosse o comandante
E pudesse mandar
Eu pegava as viaturas
e mandava revisar.
"

Anônimo disse...

Isso tudo que está acontecendo é culpa da conspiração contra o comando, pois a PMAL não é assim, nunca foi assim!!
Isso tudo é muita insjustiça contra o nosso querido comando!!

Seu Raimundo disse...

Sem aumento, vamos virar a PM de cabeça para baixo.
Esses presidentes de associação são uns fracos, e este governador é um brincalhão.
O servidor está sem reajuste há anos, e o cara de buraco ainda cria Secretarias...
Este é um sinal que ta faltando dinheiro no Estado; porém, para enviar TC para outro estado para "estudar", tem de sobra.

Anônimo disse...

Dizem que ao se elaborar o concurso CFSD 2002, o na época cel. Ronaldo rejeitou a proposta de se exigir o nível médio para acesso aos quadros da PMAl (o CFSD 2002 foi de nível fundamental),um tenente presente aguçou os ouvidos para ouvir os argumentos do citado coronel esperando ouvir algo do tipo: para facilitar o acesso ao funcionalismo público tbm aos mais pobres e com menor grau de instrução visando reduzir a pobreza no nosso estado, etc, etc, etc..., que nada, sabe qual foi o argumento do esclarecido coronel? "Para que não tenhamos soldados mais inteligentes que oficiais, soldado muito inteligente gosta de exigir direitos"

Anônimo disse...

Noutro caso ouvir o a época Major Tulio ao reclamar de um erro grosseiro de um cabo recem promovido a seguinte pérola: Como pode um erro infantil desse? Presume-se que ao se receber um macarrão (divisa)o nível intelectual aumente um pouquinho!!!" Vixe, se o nível intelectual é medido de acordo com a graduação ele deve se achar o supremo sr. da inteligencia!! KKKKKKKK!!!

Segurança de Deputado disse...

O comando da Polícia Militar de Alagoas deve sofrer nova mudança nos próximos dias. O coronel Luciano Silva vem sendo alvo de muitas críticas dentro da própria instituição e do Conselho Estadual de Segurança Pública, reproduzindo as reclamações que chegam aos seus integrantes.

Oficial considerado cordato e qualificado, o atual comandante da PM não tem correspondido, segundo fontes palacianas, à expectativa que o levou a ser nomeado para o cargo. Seriam vários os casos de insjustiça o que tem se refletido na indisciplina da tropa, além dos altos índices de Licença para Tramento de Saúde, além da lentidão na execução de algumas ações que exigiriam maior celeridade.

Não há definição, ainda, do nome que deve substituir o coronel Luciano Silva no comando da PM, e é possível que seja convidado assumir um novo posto, mesmo que fora da área militar. Ele é o sétimo oficial a comandar a Polícia Militar no governo de Teotônio Vilela Filho.

Segundo o que se comenta à boca miúda, o nome forte é do ex-corregedor interino, o coronel BUGARIM.

Oficial carregador de mala disse...

É preciso colocar alguem que já trabalhou na rua um verddadeiro policial e não um coronel de faz de contas. Que se esconde nos gabinetes.

Luís disse...

Amigos, um Comandante só pode comandar e ter respeito dos seus comandados quando ele vivenciou a parte operacional, administrativa e política da Corporação, o Comando que sai foi importante na transição dos Oficiais dinossauros, mas agora devemos ter um comando experiente e líder. Se colocar por colocar um caxias ou um tapado vai desgraçar de vez. Cada um oferece o que pode. E a vítima vai ser infelizmente a SOCIEDADE.

Anônimo disse...

Enquanto isso no Ciods... o policial foi punido por ter rendido o companheiro 10 minutos antes do horário!!!!!

Outro João disse...

"TODOS POSSUIMOS UM GRANDE PODER INTERIOR. O PODER É A AUTO-CONFIANÇA. HÁ, DE FATO, UMA POSTURA PARA VENCER. VOCÊ PRECISA SE VER VENCENDO ANTES DE VENCER".

Essa é a minha mensagem a todos os "João" da nossa PMAL

Antônio disse...

“É muito melhor arriscar coisas grandiosas alcançando triunfo e glória, mesmo expondo-se à derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito, nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que nem conhece vitória nem derrota”.

Aperto oficial via BGO disse...

Saiu no BGO 063, de 04/04/11, página 33:

Of. Circular GC-SC n° 2/11.10.1
Maceió, Al, aos 18 de março de 2011
A Sua Exa. o Senhor DÁRIO CÉSAR BARROS CAVALCANTE – Cel. PM
Secretário de Estado da Defesa Social
Maceió
Senhor Secretário,
Ao cumprimentá-lo cordialmente refiro-me à necessidade de um melhor ordenamento das relações interinstitucionais do Poder Executivo de Alagoas, especialmente no tocante à articulação com órgãos da esfera federal.
Nessa perspectiva ressalto como fundamental que toda e qualquer audiência com Ministros de Estado seja efetivada por intermédio do Gabinete do Governador, tendo em vista a análise e avaliação junto à Chefia do Gabinete do Governador quanto à importância e viabilidade da participação do Governador Teotónio Vilela Filho em tal ocasião.
Por outro lado, com relação à emissão de convites para reuniões e solenidades de iniciativa dessa Secretaria, destaco que a inclusão do nome do Governador no texto do convite somente deverá ser efetivada após a expressa aprovação e autorização da Chefia do Gabinete do Governador.
Atenciosamente.
Álvaro Antônio Machado
Secretário-Chefe do Gabinete Civil


*******************
Em bom e claro português, a mensagem acima quer dizer o seguinte:
"Escuta aqui, ô, Dadá. Você até podia ser o cara na sua PM, mas aqui você tem de se enquadrar e rezar na minha cartilha, na qual tudo que você for fazer tem que me avisar previamente para que eu decida se autorizo ou não, pois aqui quem manda sou eu, o Secretário-Chefe do Gabinete Civil. Outra coisa, nada de usar o nome de sua santidade Don Teotônius."
*******************

Se liga, Dadá, se não vai (da)dá tudo errado e você vai ficar marcado como o secretário que menos tempo passou na SEDS.
Estamos de olho.

Sd PM Ozório disse...

Às vezes eu não entendo nem metade dos seus textos, Montana. E esse texto então, ainda mais na sua metade, é um belo exemplo do que falo. Afinal, você é oficial ou é praça? Essa linguagem rebuscada, cheia de rodeios que mais confundem que explicam, mais parece coisa de oficial metido ao que nunca foi. Sei lá... Eu só consegui entender alguma coisa desse texto cortando as explicações, muito embora não tenha entendido o “floreio”. Sendo assim, quero te dar um recado: por mais que tenhamos um ou outro João na PMAL, 80% da tropa é constituída de analfabetos (funcionais ou literalmente falando). Se achar pertinente, Montana (Montana!! às vezes eu acho que tu não passa de um oficial metido a intelecto, kkkk), pega esse comentário e guarda como modelo padrão para ver como é se faz um texto que até analfabeto pode entender.

SOLDADO DO INFERNO -PMSE disse...

Parabénsn caro colega Cb Montana. Sou da PMSE e estou estarrecido com esta realidade dos senhores(pensei que esta arrogancia e prepotencia fosse exclusividade daqui da PMSE). Vejam os senhores a falta de comprometimento com a segurança pública, quando se tem um profissional altamente preparado (sua formação superios comprova isso) é covarde e sumariamente IMPEDIDO de crescer intelectualmente(o que seria bom não só para ele mas tambem para polícia pois teria em seus quadros mais um PROFISSIONAL preparado não só para o combate físico como também para o intelectual(ah rapaz acho que encontrei agora o problema). Então,vejo que o que eles - os detentores do poder- querem é isso: profissionais mal formados,mal preparados e como eles pensam: burros e ignorantes. Mas caro Montana, esta não é uma realidade só dos senhores aí da PMAL. Aqui em SERGIPE a "coisa" corre nos mesmos padrões daí, o oficial,não são todos é claro, se acham superior ao praça em tudo, esquecendo-se ou ignorando o segundo termo:HIERÁRQUICO. E o pior é que além de tudo que ocorre na caserna (as vontades arbirtrárias de alguns CANALHAS) ainda se tem o aval do Estado na pessoa do DESEMBARGADOR que dá uma "sentença" dessa. Quer dizer que o praça para ter uma formação superior tem primeiro que ter sua mente DETERIORADA por 10 longos anos,sofrendo o diabo na mão de muitos incompetentes,invejosos e egoítas que não querem uma polícia profissional. O que eles querem na verdade é que a polícia simplesmente exista, e que os praças sejam cada vez mais mal formados,mal preparados,mal remunerados, com suas auto-estimas o mais baixo possível. Por quê? É simples: "Não existe primeiro sem segundo". É muito mais fácil se destacar "POSITIVAMENTE" quando o adversário é mais fraco ou está fragilizado ou debilitado. Mas eles esquecem que,como diz na música de CIDADE NEGRA: "NÃO EXISTE VITÓRIA QUANDO A LUTA NÃO É JUSTA". Acredito que o que nós e o povo precisa é de uma polícia cidadã e não militar ou militarizada que só favorece esse tipo de CANALHAS. Um abraço aos nobres GUERREIROS ALAGOANOS e do BRASIL; e uma salva de socos para os canalhas.

SOLDADO DO INFERNO - PMSE disse...

Em outra oportunidade opinarei sobre o anonimato. Obrigado e parabéns aos criadores do blog e desejo que nos somemos a cada dia contra as injustiças que ocorrem nas casernas. A população precisa é de uma polícia em que possa confiar: POLÍCIA CIDADÃ e NÃO militar( simples vassala serviçal do exército brasileiro - lembrem-se do golpe de 64 onde a polícia foi usada para os fins dos generais). Um abraço aos GUERREIROS e um bocado de chutes para os fuleiros.

SOLDADO DO INFERNO- PMSE disse...

Ói eu aki dinovo! Amigos, quanto à questão do anonimato eu penso o seguinte: Vivemos em uma sociedade que, como disse o grande cantor e compositor CAZUZA:"O Brasil é medroso". mas não pq queremos, mas pq é isso q nos é ensinado e nos é imposto, se acham q não se lembrem do q nos ensinam no tocante a hierarquia e disciplina. E tem mais,a nossa triste realidade não permite que sejamos francos,sinceros,realistas,em resumo: CRÍTICOS. Vivemos em um mundo de ilusões, não pq queremos mas pq nos é imposto por pessoas que se apegam desesperadamente ao poder. Para ser mais claro: O atual regime nas polícias não nos permite a crítica e aqueles q se atrevem sabem(SE IDENTIFICADOS) q serão perseguidos. Cada um usa as armas que tem. Por isso que, quem tiver juízo sabe que não pode nem deve se identificar. Diante do exposto,nestes termos, não vejo como covarde o cidadão que se proteje com o artificio do anonimato. Novamente lembremo-nos da ditadura onde havia a censura aos jornais da época. A mesma censura nos é imposta hj mas com uma grande diferença: a velocidade e a propagação das informações(INTERNET). Concluindo: Temos de nos manisfestar com a maior arma q temos: A INFORMAÇÃO. Acredito que os senhores policiais comprometidos primeiramente com suas vidas,com suas famílias e por conseguinte com a sociedade alagoana devem ter amigos na imprensa alagoana, daí juntem tudo que for possível para se tornar notícia(fotos,vídeos, etc...) e passem e peçam para os seus amigos para que seja divulgado. Por favor, não se omitam. Vivemos outros tempos, não permitam que os canalhas,covardes,pilantras de toda espécie cresçam às vossas custas. "PARA O TRIUNFO DOS MAUS BASTA A OMISSÃO DOS BONS". Amigos eu não pertenço a PMAL, mas penso que é preciso a união de todos nós para que efetivamente sejamos fortes, por isso q entrei e postei esses comentários,pois penso q é preciso mudar esse regime de polícia militar(com regulamento militar RDE) como é o nosso caso aqui em Sergipe. Já disse polícia tem que ser CIDADÃ, não MILITAR. Devemos ter em mente que somos servidores públicos(servidores do povo), não somos servidores dos CORONÉHS( não digitei errado não, é CORONÉH mesmo). Enquanto esses caras(CORONÉHS) fizerem as coisas só pensando neles mesmos,seja aqui ou qualquer lugar, eu me levantarei contra, usando as armas q tenho: a inteligência,a malícia e principalmente a fala.(Continua)

SOLDADO DO INFERNO - PMSE disse...

PQ SOU CONTRA o militarismo? Além de tantas outras questões destaco a mais simples: " O que é bom para o meu inimigo é ruim para mim. O que é bom para mim é ruim para o meu inimigo". (SUN TZU - A Arte da Guerra).Observem senhores quando se fala em DESMILITARIZAR AS POLÍCIAS a reação dos oficiais! Sou radicalmente contra esse modelo de polícia militar, onde somos inimigos de tudo e de todos. Somos inimigos dos nossos superiores pois não confiamos neles e pq eles não nos respeitam como homens,pais de família - acham q somos apenas soldadinhos da policinha deles e q eles podem brincar à vontade conosco para satisfazerem seus malditos egos(que não são pequenos). Somos inimigos do povo pq foi para isso que fomos treinados ou melhor a nossa formação é para isso. Somos inimigos das outras instituições pq, além presumirem que somos "marginais fardados" acreditam q somos todos analfabetos e "cachorrinhos de madame". Daí o pq d eu ser contra o militarismo/limitarismo. Q o povo e as "autoridades" tomem conhecimento dos descasos para com a vida humana q acontece todos os dias nas casernas. Digo isso pq venho acompanhando outros blogs de diversas polícias do Brasil e cheguei a conclusão q a realidade em geral é tudo igual. Por isso irmãos espero q os senhores façam a vossa parte, eu estou fazendo a minha q é motivar os caros colegas. Um abraço aos GUERREIROS e um queijo podre para os canalhas.

SOLDADO DO INFERNO - PMSE disse...

Esclarecendo.Sou o SOLDADO DO INFERNO pq aqui na PMSE está um verdadeiro inferno. Daí o pseudônimo. Abraços.

Anônimo disse...

Aida bem que o grande avanço dos meios de comunicação nos possibilita criar espaços como este. E o que me dá mais prazer, é saber que o "LIMITARISMO" não reina nesse espaço.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver