O twitter de Dário, o César!

Não se pode negar a atração que as pessoas comuns sentem pelo Twitter. Seja para interagir com parentes, amigos, ou simplesmente para acompanhar a vida das celebridades, o micro blog passou a ser uma febre entre adolescentes e há pouco tempo, também entre os profissionais de comunicação. Todo famoso que se preze tem essa ferramenta, faz uso dela e, por conseguinte, seus fãs também.
Secretário de Estado, particularmente falando de Segurança Pública, aqui em Alagoas é denominado de SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL, cuja função de natureza civil é temporária, cujo cargo público em que nada se assemelhe a ideia de um popstar. Mas, em meio às explosões quase que diárias a caixas eletrônicos, assassinatos de policiais militares (que antes ficavam restritas apenas aos círculos de praças, mas agora chegou ao círculo dos oficiais), as desavenças entre as polícias civil e militar, a crise instaurada dentro do IML e o caos no sistema carcerário alagoano, nosso secretário ainda tem tempo para se dedicar a seu mais novo passatempo diário, usando o seu moderníssimo celular de última geração (provavelmente pago com o dinheiro público e usando uma linha telefônica funcional, provavelmente – também – paga com o dinheiro do erário), para manter sempre atualizada a sua página pessoal no Twitter.
Contudo, para que serviria um "Twitter" a um Secretário de Estado, se não fosse com o intuito de atrair para si a mídia? Enquanto nós, Profissionais de Segurança Pública padecemos com as picuinhas e o descaso daqueles que deveriam tratar com mais seriedade os índices alarmantes de homicídios, a epidemia que se tornou o uso de drogas (em especial o crack), os assaltos à luz do dia, as invasões corriqueiras à residências (onde policiais experientes são vitimas mortais das quadrilhas de outros Estados, que invadiram Alagoas para toda sorte de práticas delituosas), aonde está nosso Secretario de Defesa Social? Provavelmente "twittando*"...
Nossos representantes diretos da pasta (SEDS) estão literalmente BRINCANDO, quando o assunto é a segurança do cidadão. Basta observar as mais recentes postagens no Twitter do Dário César para perceber a linha seguida pelo "Supremo Chefe" da Segurança Alagoana. Detalhe: não há no micro blog do Dadá referências a assaltantes de banco ou traficantes de drogas presos, nem quadrilhas de assaltantes desbaratadas, operações da SDS realmente bem sucedidas, nada deste tipo. O que há são situações em duas óticas: na primeira, a visão de ameaças (algumas veladas, outras claras – numa delas o secretario "lamenta" a prisão de alguns agentes penitenciários); na outra, o mesmo faz uma referência a uma crítica feita por um Major do Corpo de Bombeiros (incitando que o Regulamento Disciplinar deva ser usado para puni-lo).
Estamos então diante de uma inversão de valores, onde a Hierarquia e a Disciplina, dita secular (e que, assim sendo, um instituto secular que já não mais se assenta às mudanças ocorridas em nossa sociedade e deve ser abolida), são, para ele, superiores ao interesse público que é, no atual momento, a paz social. É vergonhoso e vexatório, vangloriar-se e subsidiar as prisões dos já poucos profissionais combatentes, agentes penitenciários, bombeiros militares e ao mesmo tempo se omitir contra a crescente onda de violência que desde a sua assunção ao comando da mais visível secretaria estatal só fez aumentar.
Ao secretário e a sua cúpula resta uma saída honrosa: assumir o fracasso de suas ações, renunciar e permitir que uma pessoa que realmente tenha compromisso com o que é público (e não consigo mesma e com a sua vaidade) e que tenha principalmente o respeito a seus subordinados (o que não é mais o caso de todos os membros de todas as Forças Públicas de Alagoas) toque o barco, pois está mais do que comprovado que o comando desse coronel da Polícia Militar e suas doutrinas retrógradas (aliadas à mania de aparecer pouco ou nada) tem mostrado que é preciso uma atitude urgente e inovadora para solucionar os problemas enfrentados todos os dias pelo honesto e pacífico povo Alagoano.
Se por si só isto não fosse contundente o bastante, pior seria para nos imaginar o que estaria agora, no momento em que o internauta finaliza esta leitura, imaginar o que estaria fazendo aqueles que deveriam estar nos apoiando nas ruas: viajando e twittando, claro!
Ah! E com o dinheiro público, viu?
OBS: Deve ser para isso que o Governo do Estado precisa de mais verbas oriundas do Governo Federal. Para que cada secretário, comandante e demais coronéis comandantes intermediários, delegados de policia (e o que o valha) tenha seu próprio Black Berry** e possa ele mesmo atualizar o seu Twitter!
Noticia de última hora: o Major em questão que fez as denúncias de falta de estrutura no Corpo de Bombeiros encontra-se preso por determinação do Secretário de Defesa Social no QCG do CBMAL.
*Ato de publicar mensagens eletrônicas através do micro blog Twitter.
**Modelo de celular caro de ultima geração.

11 comentários :

Anônimo disse...

Vamos nos manifestar! Esse secretário é um brincante! Diante de uma terrivel crise que estamos enfrentando na segurança publica, o secretário e alguns oficiais estão preocupados em prender polícia! Vamos mobilizar! Vamos fazer uma campanha: Um dia sem segurança Pública no estado!! Vamos amadurecer essa idéia!

Seu Zé disse...

O cúmulo é ver que o militarismo está em decadência e nossos gestores não enxergam que por conta disso estamos perdendo inclusive a nossa identidade funcional (não estou falando de falta de disciplina e hierarquia, quem existe em qualquer segmento da sociedade) falo dos ataques constantes à cidadania do ser humano policial militar assim como do bombeiro mmilitar, da falta de postura de alguns que e submetem ao ridículo para garantir CCs, a falta de respeito entre nós a falta de coragem para administrar, ficando a PM e o CBM (melhor dizer: a segurança pública como um todo) sempre em 2º plano, ex: tem secretárias que mesmo tendo uma menor importância tem os seus pedidos atendidos de forma prioritáia, ou então, numa mesma secretária, lá sobram recursos para "determinadas coisas" e falta o básico para a área fim; aqui na PM falta tudo, assim como no CBM e ainda escondem que falta, ainda querem que a tropa não diga o que está faltando. Na PM, voltamos a frisar, uma parcela minoritária é privilegiada, e dentre os provilegiados tem os protegidos; aqui se aniquila o PM do dia a dia, isto é o PM das ruas, ou o que não se sejeita ao sistema imposto por uma "banda podre". Vivemos uma completa inversão de valores, onde os bandidos são favorecidos e protegidos e não o ser humano trabalhador, o chefe de família, o contribuinte dos impostos do Estado. Dito isso parabenizo a atitude, que para muitos foi de isubordinação ou até mesmo iorracional do nosso "fireman", o major Buriti. Velho companheiro, estamos com você, sua atitude foi, senão a ideal, brilhante! Espetacular! Formidável! Isso trará a atenção do Brasil para o que há muito tempo estamos cansados de vivenciar, ou seja, o descaso da seguraça que é administrada por gestores que muito mais pensam em si e nos proveitos que o cargo lhes proporciona, que na própria sociedade por quem todos nós juramos morrer para protejer.

Sócio da ASSOMAL disse...

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), por meio do seu presidente, o major PM Wellington Fragoso, declarou neste domingo (03) que a prisão do major CB Carlos Buriti, que está recolhido no Quartel do Comando Geral do CB, no bairro do Trapiche da Barra e foi determinada pela Secretaria de Estado da Defesa Social é ilegal e arbitrária.

De acordo com o major Fragoso, a prisão é um abuso de autoridade, pois partiu da Secretaria do Estado da Defesa Social que tem como secretário, o coronel Dário César. “A Secretaria não tem poder algum para mandar prender ninguém, pois não se mistura a hierarquia militar. Sendo assim, depois do comandante, apenas o governador pode fazê-lo”, disse Fragoso.

Anônimo disse...

Muita revolta no Incêndio que destruiu o Pavilhão do Artesanato em Maceió. O Major CB Carlos Burity desabafa sobre as péssimas condições de trabalho do seu pessoal.

http://www.youtube.com/watch?v=6E9oIyjLnwk

1º Tenente da PMAL disse...

Em entrevista coletiva ocorrida na manhã desta segunda-feira (04), na sede da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), localizada na Av. Assis Chateaubriand, 4518, no bairro do Trapiche da Barra, que foi representada pelo presidente desta entidade, o major PM Wellington Fragoso e o diretor jurídico, o coronel BM Josivaldo Almeida, foi declarado o total apoio ao major CB Carlos Buriti que foi preso no último domingo, após ter desabafado, durante o combate ao incêndio contra a infraestrutura do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas.

De acordo com o major Fragoso, o oficial se sentiu impotente, pois quando foi controlar o incêndio, os dois carros tanques estavam sem água suficiente e às pessoas começaram a criticar a corporação, por isso o major Buriti se manifestou contra a infraestrutura oferecida pelo Corpo de Bombeiros para trabalhar. “Realmente estamos trabalhando com uma estrutura mínima e sucateada e necessitamos de melhorias na área de segurança pública”, disse.

Para maiores informações, clique: http://www.assomal.com.br/noticia.php?id=00000000358

M. de Montaigne disse...

"À beira de um precipício, só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás."

cb 1o bpm disse...

mais de 7 mil dispensas medica por motivo de doença, essa gestão da cupola da pm é a pior de todos sos tempos.

Coronel Ludugero disse...

Olha pessoa, vcs já tao sabendo né? do Aumento que vem ai pra gente?
Né aumento de salario nao, pessoal, eh da escala que agora vai ser 12 por 24, depois 24 por 12 mixta (kakakakakka) e na folga tem corridao e extra e instrucao pra gente deixar de ser veio e buchudo kakakakakakakaka

Cabo Loso disse...

Quem estiver insatisfeito é só pedir baixa.
Eu mesmo já fiz isso há muito tempo.
Eu fiz um requerimento onde pedi: "baixa a escala de serviço, cel Lulu", pois tá phoda.

Sócio da ASSOMAL disse...

Na manhã desta quarta-feira (06), representantes das associações militares se reuniram na Secretaria de Estado da Gestão Pública (SEGESP), com o secretário Alexandre Lages e a gestora de Folha de Pagamento, Ricarda Calheiros para debater sobre reajuste salarial da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, além de expor planilhas com as tabelas do reajuste.

Os representantes militares que estiveram na reunião foram: o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas, o major Fragoso e o diretor geral, o coronel Praxedes; o coronel R/R Campos da Associação dos Oficiais da Reserva; o cabo Soares da Associação dos Cabos e Soldados; o sargento R/R Guimarães da Associação dos Praças da Reserva; o sargento Theobaldo da Associação dos Sargentos e Subtenentes; o presidente da Associação dos Praças Militares, o cabo Simas, seu vice-presidente, o sargento Ramalho e o cabo Rodrigo.

Após a conversa com o vice-governador, José Thomaz Nonô no dia 23 de março, na qual ele se mostrou receptivo, os militares foram encaminhados para debater com o secretário Alexandre Lages a respeito do reajuste salarial e sobre a tabela que fixa o aumento de 7% previsto na lei.

Para maiores informações, clique: http://www.assomal.com.br/noticia.php?id=00000000361

Antônio de Oliveira disse...

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas alcançando triunfo e glória, mesmo expondo-se à derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito, nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que nem conhece vitória nem derrota."

Vocês estão e parabéns!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver