Nota de repúdio dos Servidores Públicos Estaduais

"ALAGOAS É UMA DITADURA VELADA"

Foto: O movimento repudia atitude de ameaçar militares
NOTA DE REPÚDIO
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais de Alagoas repudia veementemente as atitudes do secretário de Defesa Social Dário César Barros Cavalcante e do Comandante Geral da Polícia Militar de Alagoas, Coronel Luciano Silva pela forma ameaçadora, abusiva e arbitrária em desfavor dos líderes militares, especialmente ao Major Wellington Fragoso (presidente da ASSOMAL), Sargento Teobaldo de Almeida (presidente da ASSMAL), Cabo José Soares (presidente da ACS), Cabo Wagner Simas (presidente da ASPRA). Em afirmações irresponsáveis, Dário César e Coronel Luciano Silva atribuíram a culpa dos atos praticados pelos servidores do Estado e sociedade civil durante o movimento na praça em frente à Assembleia Legislativa de Alagoas na última terça-feira, 10, aos líderes de classe. As entidades explicam que durante o ato público os líderes do movimento tentavam retirar aqueles que estavam com os ânimos acirrados. Além disso, a categoria afirma que as declarações dos representantes das entidades de classe dos militares fornecidas a imprensa representam a pessoa jurídica, como forma de associações e sindicatos e não pessoas físicas dos mesmos. A atitude do secretário de Defesa Social e do comandante da PMAL, em relação ao movimento dos militares, demonstra o despreparo de ambos ao exercer cargos de grande envergadura, visto que, não tomaram nenhuma iniciativa para reunir as associações antes da crise e tentar evitar o problema. Apenas o Comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Neitônio Freitas convocou as lideranças para uma conversa, se mostrando aberto ao diálogo sobre as dificuldades da categoria. Por estas razões, o Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais se mostra contrário a maneira que o secretário de Defesa Social e o comandante da PMAL conduzem os argumentos contra o movimento da categoria. Acreditando ainda que eles são os responsáveis diretos pela crise instaurada nas corporações militares.
CUT/SINTEAL/SINDPOL/SINDPREV/SINDAPEN/ASSOMAL/ASSMAL/ACS/ASSOPORBOM/ARPMAL/ASPRA

6 comentários :

Seu Madruga disse...

Na Mobilização de ontem e na de hoje eu senti a falta de alguns guerreiros estavam presentes na mobilização do dia 10/05.

Espero que a situação mude nas próximas mobilizações!

JUNTOS SOMOS FORTES!

O Observador disse...

Vídeos sobre os últimos acontecimentos

PMs aguardam novas propostas do governo:
http://primeiraedicao.com.br/videos/39/pms-aguardam-novas-propostas-do-governo


O secretário da Defesa Social, Dário César, fala sobre desarquatelamento:
http://primeiraedicao.com.br/videos/38/o-secretario-da-defesa-social-dario-cesar-fala-sobre-desarquatelamento

Uma Policial disse...

Para quem está reivindicando a reposição das perdas através das data-bases que não foram pagas nos últimos 5 anos, assim como a ampliação dos 7% determinados em lei e a correção do quinquênio, o que dá algo em torno de 4,5%, oferecer apenas 1% (depois dos 5,91%) chega a ser um acinte, uma provocação!

Andressa Carvalho disse...

Tem horas em que eu penso em deixar a PM...

Anônimo disse...

SEM PALAVRAS !!!

Anônimo disse...

Analise comigo:
1) TéoRRORISTA(Didi);
2) Marcílio Bobento(Dedê);
3) Dário, “o Cesar”(Mussum);
4)Cel. Lampiano(Zacarias);
Tem segurança pública boa, séria e ética com esses TRAPALHÕES?

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver