Rejeição quase total

"Todo poder emana do Povo, e em seu nome será exercido." Este enunciado, contido explicitamente no primeiro artigo da constituição federal, traz que do "povo" surge o que chamamos de "poder originário" e que o exercício deste poder dá-se pelos nossos legítimos representantes. Legítimos? Esta palavra passa ao largo tanto dos nossos "supremos" comandantes quanto ao reflexo de seus atos dentro da nossa corporação.
Esta tradução mostra-se pelo estratosférico grau de suas rejeições (que chegam a mais de 90% da tropa – no caso da pMal – e beira aos 100% no cbMal, excetuando o que os coirmãos já chamam de "os sete de Dário" – Grupo de sete coronéis da ativa que comem na mesma "cuia" do atual secretário e são seu principal pilar de sustentação na instituição de salvamento e resgate) combinado com o processo de desestruturação da instituição, são motivos para o Administrador do nosso Estado sensibilizar-se ante aos altos índices de mortes por homicídio – ou, como "prelecionou" nosso secretário de (in)segurança pública, CVLI (Crime Violento Letal Intencional) e, ainda, aos indícios de fragmentação e repúdio ao comando, traduzidos pelos altos números de ausências médicas, materialidade oriunda de um verdadeiro massacre ao profissional militar, que já não descansa mais e já não consegue mais desempenhar seu mister, muitas vezes por medo – não dos bandidos – mas das perseguições internas absurdas.
Veja que nem aos seus mais fieis "amigos" Dada vem agradando. Até mesmo seu aliado TC Neyvaldo, comandante do 6º BPM situado em Maragogi, segundo informação passada ao Blog por um oficial que prefere não se identificar temendo represálias, telefonou para várias empresas da mídia escrita e televisiva da nossa capital, informando que precisava que fosse divulgado que sua "cota de combustíveis foi reduzida de 13 mil reais para apenas quatro mil", e que divulgassem essa informação "na baixa" porque o mesmo poderia "se queimar" com o comando, mas não podia compactuar com aquilo. "Mui amigo", hein?
Pergunto, diante do que foi exposto, ao povo: Você faria uma operação com um médico que nunca tivesse feito uma cirurgia na vida? Contrataria um advogado que jamais tivesse ido a uma audiência? Confiaria seu carro a um mecânico que nunca tivesse desmontado para reparar nenhum veículo? Aceitaria sugestões com um professor que jamais houvesse entrado em uma sala de aula? Queremos crer que não! Por isso, por que aceitar a legitimidade de um Secretário de Defesa Social (e incluo em meu texto o comandante da pMal) que nunca enfrentou os bandidos na rua, que não sabe sequer expressar-se em público, que desconhece a legislação castrense? Aliás, de acordo com o que vemos nas entrevistas do nosso secretário, o mesmo desconhece com propriedade a legislação externa à caserna e quanto a especifica, como código penal militar e regulamentos disciplinares, não sabe a sua real interpretação; precisando de tenentes jovens e com um pouco de interesse para explicar-lhes sobre o seu alcance. Nesse liame, podemos ter que temos o mesmo que entregar os nossos bens mais preciosos (que são as nossas vidas, seguida do consagrado direito de ir e vir) a gestores incompetentes e descompromissados com a população, que pensam apenas em viagens e suas autopromoções.
A mesma insubordinação que o senhor secretário reporta-se ao mencionar a tropa, é aquela que ele comete, quando vem a publico polemizar e tratar de assuntos que competem exclusivamente ao Governador do Estado. Dário Cesar mete o bedelho aonde não é chamado e não é a primeira vez que isso acontece. No mês de Março, o secretário já havia sido advertido por evocar para si prerrogativas que não lhe competiam. Incompetente e mal assessorado, foi chamado à atenção através de documento oficial emitido pelo Chefe de Gabinete do Governo, Secretário Álvaro Machado. Tivemos acesso a este documento e reproduzimos abaixo:
Desta vez, Dada (já em clara rota de colisão com os servidores das forças públicas de segurança) "peita" o Governador do Estado [foto ao lado], que sinalizou com uma "anistia" a todas as punições ainda não aplicadas pelo "todo-poderoso" da SEDS [foto a baixo]. E agora, quem manda mais? Dadao Secretário, ou TeotônioO governador? Houve insubordinação na atitude de Dário, o César, em bater o pé e dizer que quem manda na SEDS é ele e que as punições são inegociáveis? Com a palavra o já desmoralizado governador.
Fica um alerta aos membros do Governo do Estado: O senhor secretário, inexperiente em negociações e inábil no dialogo precisa ser contido e chamado a procurar o seu lugar, pois inflamando o (já quente) caldo dos ânimos acirrados dos manifestantes ele desmancha a possibilidade já aberta de um acordo, e quem perde é o povo.
Se o secretário já disse que "emprego público é voluntário", e que na "iniciativa privada a situação é pior", ele deveria reconhecer a sua condição de falta de tato e habilidade gerencial e despedir-se do seu cargo, pois se supostamente (e nelas é assim que funciona) quem não agrada acaba sendo "desligado" de seu emprego. Dário César já deveria estar demitido há muito tempo (e junto com ele toda a cúpula da segurança publica). É o que esperamos até a quinta feira, no mínimo, ou então, fazendo nossas as palavras do sindicalista Isaac da CUT: "Ou o prego entra ou a tábua racha".
Em tempo (1): Soubemos (por intermédio de denúncia dos recém-formados) que no Batalhão de Radiopatrulha, sob o comando do TC Jordânio, estão em circulação apenas três viaturas (isto mesmo população – TRÊS), haja vista que as demais estão todas quebradas dentro da garagem daquela OPM; além disso, os novos soldados estão sendo obrigados a fazer o patrulhamento ostensivo a pé – o popular P.O.; o que os faz temer pela própria segurança, pois mesmo não tendo a devida experiência eles estão sendo obrigados a descer regiões difíceis sem apoio externo, ainda mais fazendo o uso de pistolas pelas quais não receberam instrução no CFAP – o que já teria resultado em alguns incidentes de tiro, e que estariam respondendo administrativamente por isto.
Em tempo (2): Recebemos de última hora, denúncias referentes a um dos ranchos da nossa PMAL, inclusive com fotos estarrecedoras, mostrando a forma com que é tratada nossa alimentação, imagens estas que antes de divulgar vamos remeter ao Ministério Público Estadual (MP), em forma de denúncia. Aguardem para próxima semana essas chocantes imagens, e NÃO esqueçam: estamos esperando a sua colaboração. Enviem para nós, através do e-mail 500grausdefogo@gmail.com, imagens no tocante a viaturas quebradas, alojamentos, banheiros imundos, vídeos de preleções de oficias contendo abuso de autoridade praticado contra nós. Não se omitam, vamos publicar e enviar ao MP as denúncias que, com as contundentes provas que temos, ensejam – no mínimo – uma intervenção ministerial na nossa (na UTI, mas não a do HGE que é nojenta) combalida PMAL.

32 comentários :

Anônimo disse...

É inegociável também a saída do Dario da SEDS e do Luciano do cmdo da PMAL. Pois mesmo que o governador ceda e nos dê o aumento, a corda já esgarçou, nao existe mais elo entre comando e comandados. Perdeu-se a moral e o respeito pela cupula. A verdadeira mudança na segurança publica só ocorrerá com a valorização salarial do profissional, investimento serio e agora, é inadiável que seja feita a mudança na cupula, sob o risco da GREVE BRANCA continuar. Governador, não demore, pois quanto mais vc deixar o Dadá e o Lulu a frente da tropa, menos empenho vc terá dos policiais. Muitos oficiais intermediarios e subalternos vêm boicotando o atual comando (capital e interior), pois hoje enxergam a cupula da SEDS como um inimigo, que só quer punir, sem dar condições de trabalho. Aos amigos que vêm sofrendo constrangimentos, tirem fotos e denunciem, pois só assim vcs serão ouvidos.

Fem do Bem! disse...

Isso não é nada. Quarta feira a sua majestade luciano malvadeza, o inimgo numero um das fems (ele nao gosta de concorrencia) mandou fazer uma chamada geral, foi um terror no quartel geral. quem chegou atrasado levou cipoada, quem nao veio levou cipoada, olhe, foi um deus nos acuda la.
Esta perseguindo claramente quem ele ache que fez parte da reuniao na praca deodoro. entao eu acho, porque eu estive la e as amigas, que serao mais ou menos 2.000 pdos so da pm kakakakakakakakakka

Anônimo disse...

PQP, E QUEM VAI TRABALHAR QDO TODO ESSE POVO FOR PRESO?

Jenésio, o Pecador disse...

Sangue e Cristo tem poder! O povo de Deus está horrorizado! O Dadá quer ver o diabo e ficar bem longe de vocês!

Anônimo disse...

mas que sujeitinho mais f... esse cel!

Sd Inocêncio disse...

Blá, blé, bli, bló, blu
Alguém vai se verrar,
Algúem tomou n...

...nota de quando vai ser a próxima mobilização?

Anônimo disse...

Ainda não amigao, mas acho que os caras vao dizer aqui! abracos!

Anônimo disse...

QUINTA-FEIRA PRÓXIMA

1º Sgt. Matos de Aracaju/Se disse...

Olá irmãos, sou 1º Sargento da PMSE e estou com voces, é isso ai lutem por seus direitos como nós aki em Sergipe lutamos e estamos lutando, agora já comessamos a nos mobilizar e o bicho vai pegar aki se o governador não atender nossas reinvindicações, estamos de olho. Parabnés pra todos que fazem a PMAL e os que estaão liderando essa luta, tenho fé e não esmoreçam.

Anônimo disse...

Parabéns a todos vocês que fazem este blog! Isso sim é que é fazer "raiva" a este comando opressor.

Tudo que estes oficiais fazem conosco como se fosse normal, na verdade é tudo anormal, e amanhã talvez não seja mais viável lutar pelos nossos direitos, pois pode ser que seja bem tarde! Por isso, meus caros, vamos brigar por cada direito que tivermos, lutemos enquanto ainda podemos!!

Anônimo disse...

Analise comigo:
1) TéoRRORISTA(Didi);
2) Marcílio Bobento(Dedê);
3) Dário, “o Cesar”(Mussum);
4)Cel. Lampiano(Zacarias);
Tem segurança pública boa, séria e ética com esses TRAPALHÕES?

Capitão disse...

Militares e bombeiros não aceitam reajuste de 7% parcelado, diz Associação dos Oficiais

O presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal, que reúne patentes da PM e Corpo de Bombeiros), major Wellington Fragoso, informou no início da noite desta segunda-feira (16) ao Tudo na Hora que os oficiais não aceitam a nova proposta de reajuste salarial, de 7% parcelado em duas vezes, apresentada pelo governo como concessão final nas negociações com os sindicatos.

“O governo não pode apresentar para os militares esse reajuste como proposta”, disse Fragoso. “Esses 7% são o que o governo nos deve desde 2007. Isso já é nosso por direito, não é aumento, é dívida atrasada. O reajuste de agora é outra coisa”, afirmou o oficial. “Ainda faltam os quinquênios e outros pontos. O Estado nos deve os cabelos da cabeça”, ironizou.

Fragoso também não aprova a forma como o reajuste está sendo anunciado. “Não se pode anunciar nada sem passar pelo nosso crivo. Aí é imposição do governo, não é acordo”, reclamou. Ele disse também que os prêmios de produtividade, como pagamento extra aos policiais por arma apreendida, deixam muitas dúvidas. “E os bombeiros, como é que ficam? Eles não apreendem armas”, lembrou.

“Não sobe mais”, diz Lages

Pela manhã, o secretário de Gestão Pública, Alexandre Lages, disse ao Tudo na Hora que o reajuste de 7% será implantado e é a posição final do governo e encerra as negociações com o movimento de servidores. "O aumento será pago em duas parcelas, uma em maio e outra em novembro. Deste valor não sobe mais", afirmou.

Lages disse que esta proposta já é oficial, foi passada para as lideranças das categorias e que o governo espera sensibilidade, já que, além da reposição da inflação de 2010 está dando ganho real. "O governo está fazendo o possível e o impossível para negociar com os servidores", ressaltou.

Polícia Civil não volta

No caso dos policiais civis, em greve há três semanas, com a proposta de 7% o governo ainda está muito longe de fazer com que agentes e escrivães voltem a investigar os crimes ocorridos no Estado. "É como se não houvesse proposta para a categoria. Queremos 60% do que ganha um delegado e 7% nos deixa muito longe disto", ressaltou José Edeilton, diretor do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol).

Mesmo já defendendo que o sindicato vai trabalhar pela manutenção da greve, José Edeilton afirma que a proposta será colocada em votação em uma assembleia marcada para a próxima quinta-feira (19).

Acordo possível

Mais cedo, o major Fragoso havia dito que um acordo poderia ser fechado com os 7%, mas que ele seja implantado de uma única vez, além da garantia de não punição dos manifestantes e do pagamento de adicional de desempenho, prometido pelo governo.

"Estamos aguardando uma reunião com o secretário Alexandre Lages para que possamos fazer essa contraproposta", frisou o major Fragoso, acrescentando que os atos devem continuar até que o governo feche o reajuste para a categoria.

Por telefone, ainda pela manhã, Lages afirmou que não havia nenhuma reunião prevista com integrantes do Movimento Unificado da Segurança.

Perseguição (Parte 01) disse...

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 091 DE 16 DE MAIO DE 2011

Portaria de Processo Disciplinar Ordinário

2.1 Portaria nº 017/11-PDO-CG/CORREG, de 13 de maio de 2011: O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições e considerando o que prescreve o inciso I do Art. 11 do RDPMAL Regulamento Disciplinar da Polícia Militar de Alagoas),
aprovado pelo Decreto nº 37.042, de 06 de novembro de 1996, RESOLVE designar a 1º Ten QOC PM mat. 95691 Lidiana Teixeira de Albuquerque, para apurar possível transgressão disciplinar, atribuída ao Cb PM Mat. 78009, Wagner Simas Filho, pertencente à CCSv/Ajd Geral, conforme Parte nº 164-QCG/2011 e Inf. nº 212/2011. Conduta abstratamente prevista no Art. 31, inciso XIX do RDPMAL - deixar de participar a tempo, à autoridade imediatamente superior, impossibilidade de comparecer à OPM, ou a qualquer ato de serviço.
Em conseqüência, o Encarregado compareça à Seção de Polícia Disciplinar da Corregedoria, no prazo de 48h, para recebimento da Portaria e demais documentos.

GRUPO GAY DE ALAGOAS disse...

CORONEL LUCIANO PESSA AJUDA AO CAPITÃO QUE DA TODAS O ''BONFA''
PARA TI AJUDAR A COMANDAR

DEFENSORES DO BONFA PERDIDO disse...

NÃO FALEM MAL DO CAPITÃO BOMFA, POIS ELE NUNCA FOI DISSO!

Perseguição (Parte 02) disse...

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 091 DE 16 DE MAIO DE 2011

Portaria de Sindicância

1.1 Portaria nº 135-Sind-CG/Correg., de 13.05.11: O Cmt Geral, no uso das atribuições que lhes são conferidas, de acordo com o artigo 14, § 1º, I, do RDPMAL, aprovado pelo Decreto nº 37.042, de 06.11.1996, designa o 1º Ten QOC PM mat. 105.853, Glauber Patrick de Santana Santos, para através de Sindicância apurar suposta transgressão disciplinar e as circunstâncias das sucessivas dispensas médicas apresentadas desde 15/02/11, no 5º BPM, atribuída ao 3º Sgt PM, mat. 81.848, José Heleno da Silva Santos, que mesmo de LTS foi visto participando de atividade extra Corporação, ocorrida na data de 10/05/11, no Centro desta Capital, em consonância ao Of. n° 140/11-GCG/ASS, Of. nº 106/2011-5º BPM, Of. nº 048/11-5º BPM e demais anexos. Tal conduta, em tese, subsume-se ao que prescreve o art. 5º, § 3.º - São manifestações essenciais de disciplina: a) a correção de atitudes; d) a consciência das responsabilidades; f) o respeito para com a ética policial militar; c/c art. 32, inc. LII - simular doença para esquivar-se ao cumprimento de qualquer dever policial militar; dispositivos do RDPMAL. Em conseqüência, o Sindicante compareça à Seção de Polícia Disciplinar da Corregedoria, no prazo de 48h, para recebimento da Portaria e demais documentos, ficando desde já orientado que o(s) Sindicado(s) deve(m) estar acompanhado(s) do(s) respectivo(s) defensor(es), em conformidade com a Portaria nº 001/2000-ASS-CG, de 04 de janeiro de 2000.

Sócio da ASSOMAL disse...

Militares discutem reajuste salarial de 7%

A maioria dos líderes militares defende que os 7% devem ser concedidos de soldado a capitão, conforme a lei

Os representantes das associações militares se reúnem na tarde desta terça-feira, 17, para discutir a proposta de reajuste salarial 7% parcelado concedido pelo Governo de Alagoas a todos os servidores públicos estaduais. O encontro será realizado a partir das 14 horas no Clube dos Sargentos, no Trapiche.

A proposta do Governo está sendo analisada de forma minuciosa pelas lideranças militares. Porém, a porcentagem apresentada já faz parte do saldo devedor do Estado com a categoria e o ponto a ser discutido durante a reunião é a aceitação dos 7% apenas de soldados até capitães, de acordo com a lei 6.824. Além da garantia de não ter punições para os policiais e bombeiros que participaram das mobilizações na última semana.

Para maiores informações, clique: http://www.assomal.com.br/noticia.php?id=00000000397

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cabo Montana disse...

Amigo anônimo:
Aqui falamos de verdadeiros BANDIDOS que MALTRATAM a nossa Policia. Dário César é, hoje, a personificação deste mal. Quanto ao Cel Ivon, as denuncias que você fez dizem respeito a vida pessoal dele, e não sobre a sua vida publica. Nada contra e nem a favor a nenhum deles, entretanto.
Seu palavreado me faz crer que você deva pertencer a corja que está depredando nossa PM, e seu grau de irritação a se referir a nos com este termo depreciativo me deixa pensar que estamos no caminho certo.

Abraços, e volte sempre!

Ah, e não esqueça: ainda vamos incomodar demais estes comandantes e suas arbitrariedades.

Se não gostou desta, leia a nossa proxima reportagem, voce adorara!

Anônimo disse...

Acredito que o dono desse blog queira incitar a discussão sobre o mal uso do bem publico, então, o que os maus policiais fazem na sua vida privada, só interessa a eles, afinal quem é que não tem algo a ser repreendido na vida pessoal. Contudo, quando deixamos o lado negro de nossas vidas adentrar a caserna, influenciando o trato do bem publico, isso deve ser dito. Se o cara tem vários filho, e paga a pensão, não há pq falarmos, contudo, se o cara é homossexual, e tenta conseguir parceiros dentro da caserna através de assedio moral ou perseguições, isso deve ser reprimido e exposto (oTem um capita peixe do Dadá que é chefão nisso). Volto a dizer, que o crime não é o cara ser homossexual, o crime é a falta de postura dentro da corporação. Pois dentro da Pm existem muitos profissionais que tem sua orientação sexual diferenciada, mas que nunca desmoralizaram a Briosa. Aos maus profissionais, aos que gostam de enriquecer do ilicito, aos desmoralizados todo castigo é pouco. BEF neles!!!!

Anônimo disse...

Eu quero vê é pegar fogo...

Pela Policia Militar de Alagoas, pela sociedade alagoana....

BEF neles!!!

Sd PM 2010

Major Monteiro disse...

A julgar pela asperidade das palavras do "anônimo" que nos ofendeu, e pela forma como as mesmas foram escritas, por conhecermos bem as principais mazelas da nossa corporação, penso que isso seja obra de um homossexual não assumido, cuja função na PMAL é de uma patente intermediária, típicas de uma pessoa que se esconde atrás das estrelas para conseguir se realizar em amplo sentido, tipo: para se satisfazer sexualmente (com praças de pele morena), para se lucupletar financeiramente (conforme ofícos pedindo arrego ao BB em nome do 8º BPM), ou para terminar de construir a sua casa de praia (usando praças que ficaram fora das escalas de serviço). Capitã(o), não provoque a nossa ira, pois podemos revelar vídeos comprometedores de certas festinhas na sala da secretaria de um certo BPM (que você usava para "dormir", quando estava de Oficial de Operações), ou então das baladas em uma certa casa de gaselas...

Capitã(o) BONeca, "quem tem telhado de vidro não joga pedra na casa dos outros".

Andressa Carvalho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
SD PM JERÔNIMO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jenésio, o Pecador disse...

Eu estou cada vez mais horrorizado com os comentários dessas postagens. Aliás, o povo de Deus inteirinho está horrorizado com todas essas afirmações!

Capitão antigao que ja deveria ser major e que nao gosta de safadeza disse...

Senhores,

certamente este quem vos fala tao mal e cheio de aspereza é o Capitao Sergio Bomfim da Silva, o pupular BOMFA! Ele etm tanto medo de que tratem aqui de suas farras na sala do comando quando de oficial de dia do oitavo, quanto ele tem de que descubram que ele certa vez pediu a um 2002 que voltasse pra maceio com ele na meriva, e eles quase capotam o carro porque o capitao bomfa resolveu pegar no mastro do soldado motorista nas imediacoes do lindoya, quase provocando um acidente, ou entao da vez que ele trancou na sala do comando um soldado tambem 2002 e este soldado para livrar-se das investidas do bomfa teve que sacar de um revolver e ameacar reagir para nao ter seu pundonor maculado por um gogó que o bonfa queria tomar do praça. Que coisa feia bomfa... se eu fosse VC (pra lhe mostrar que eu estou na sua mesma patente) eu criava vergonha nessa cara safada e ficava na moita, porque vc jah esta respondendo aquela alteracao que deu bebo la na BR e ainda quer complicar? Te orienta bonfa!!!!

Uma Policial disse...

Bomfim, Bomfim, qual será o seu fim?
Com certeza não será bom!

Soldado entregão disse...

O "Bonfá" já foi visto várias vezes ,no bar QG do farol,na companhia de jovens rapazes rsrsrs...

Anônimo disse...

Seguindo a jurisprudencia aplicada aos cerca de 10 capitães que foram punidos por não comparecer a uma reunião, considerando também que o comando geral expos a ficha funcional e disciplinar do Cap Rocha Lima, solicito ao comando geral que ao termino da sindicancia onde o capita Bomfa é acusado de alterar bebado na BR, publique a solução em algum meio de comunicação e a posteriori publique todas as alterações da carreira do capita Bomfa, pois o pau que dá em Chico, tem que dar em Francisco!!!

Anônimo disse...

Estado quer punir militares bombeiros

CB publicou abertura de 56 procedimentos administrativos e 18 inquéritos contra soldados, cabos e sargentos da corporação

O governo responde ao desaquartelamento dos militares com punições e não negocia nada além dos 7% de reajuste em duas parcelas. A repressão na base das temidas “canetadas” mostra que nem só os grevistas estão dispostos a radicalizar. Após a interdição do aeroporto e o ataque à Assembleia Legislativa, a semana começou com a autuação de 74 bombeiros, a transferência de 13 policiais para unidades do interior e a suspensão das férias de alguns comandados.

O Boletim Geral Ostensivo (BGO) do Corpo de Bombeiros (CB) publicou a abertura de 56 procedimentos administrativos e 18 inquéritos policiais contra soldados, cabos e sargentos que aderiram à mobilização no último dia 11.

As represálias já aplicadas a três diretores do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol) e quatro presidentes de associações militares agora chegam diretamente à tropa, numa mostra clara de que as reivindicações salariais serão tratadas como indisciplina.

Anônimo disse...

BIXIGA! Quando tava no BPRv o bonfa queria dar uma de bom administrador, mas quando ocorreu aquela alteração na BR, ele chamou todos os policiais presentes na sua sala para se justificar do ocorrido, dizendo que o PRF é quem abusou da autoridade, mas no dia seguinte, com declarações de alguns presentes(inclusive da guarnição que esteve presente), ele tava mesmo com uns garotões e pra lá de Bagdá no goró. Só fez piorar a situação dele que, além de viado também é mentiroso!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver