Bases Comunitárias da PM: fantasias e alegorias de um governo coxo

Enquanto o governo do Estado e a cúpula da segurança pública continuam empurrando as Bases Comunitárias da PMAL goela abaixo das autoridades e da população, o Briosa em Foco faz uma leitura dissecante dessas unidades usadas como "carne" de origem duvidosa para encher a linguiça do discurso "enlatado" deum governo incompleto e imperfeito. Como bruxos que são, os auxiliares que respondem pela segurança da sociedade lançam essas cortinas de fumaça com a missão de esconder os verdadeiros problemas sociais causadores da violência e a irresponsabilidade do governo diante deles.
Como militar de rua há vários anos, nunca me enganei: polícia não pode resolver o problema da violência sem contar com o apoio de outros pilares de sustentação de uma sociedade mais justa, com oportunidades iguais para todos, com educação integral de qualidade, com emprego e boa renda, com saúde, com ruas asfaltadas, sistema de esgoto e casas onde possam morar pessoas com dignidade, e não casebres exibidos no horário nobre da televisão como projeto de "moradia" na rica propaganda do Palácio dos Palmares.
Em meio a um labirinto de choupanas miseráveis, gente sofrida, desempregada e largada aos azares da vida, crianças sem escola, desnutridas, esfomeadas e sem qualquer assistência do Estado, o governo ergue uma bela Base Comunitária da PM e prega um discurso pouco convincente de que aquele troço vai resolver o problema da violência e acabar com o terror dos homicídios nunca esclarecidos que "arranham" o espelho de mentiras onde se reflete a imagem fabricada do Governo de Alagoas.
É do ventre sem afeto e sem apoio desses guetos que nasce todo santo dia uma criança destinada a ser alvo da violência. Nasce um condenado a virar estatística policial, ou a ser soldado ou comandante do tráfico de entorpecentes até que as balas do Estado ou dos outros bandidos deem cabo de sua vida.
Inaugurada com pompa pelo vice-governador e pelo secretário de defesa social, a sede da Base Comunitária da PM no Selma Bandeira aparece igual miragem irreal no meio de casebres pobres de dar dó.
Enquanto isso, o governador demagogo deixa para toda a comunidade do Benedito Bentes, incluindo o Selma Bandeira, um único posto de atendimento médico de urgência, localizado ao lado do 8º DP, onde só se encontra, invariavelmente, um médico de plantão dentro de uma estrutura de fazer tremer qualquer paciente.
Enquanto isso, no conjunto paupérrimo que hoje ostenta a pomposa Base Comunitária da PM não há escolas de qualidade pelo menos razoável, nem escolas de tempo integral ou unidades com cursos profissionalizantes ou de qualificação de mão-de-obra para o mercado de trabalho.
Outra ausência do Estado governado pela demagogia: o local onde está a opulenta base comunitária da PM não possui centros de recreação ou de prática e incentivo ao esporte. Socialmente falando, o esporte é mais importante do que a polícia em si. Ele tem tirado muita gente do crime e transformado em cidadãos. A polícia não tem essa alquimia; ela não transforma criminosos, apenas os tira de circulação.
Em resumo, o governo não tem projeto nem interesse de tirar aquele povo da miséria, e não é uma Base Comunitária da PM a saída para o problema.
A migração do crime. Qualquer pessoa observadora vai notar que a Base Comunitária da PM serve apenas como repelente, e dos mais fraquinhos, da criminalidade no local onde está atuando. A prova cabal disso é que, mesmo com a falácia do governo de que os homicídios caíram mais de 90% depois da instalação das bases, a criminalidade em Alagoas, no todo, não recuou um dígito sequer, ao contrário, aumentou bastante. Os homicídios não caíram de jeito nenhum na Terra dos Marechais. Eles evoluíram na sombria estatística.
Por outro lado, o tráfico de entorpecentes não diminuiu nem deixou de entrar drogas ou armas clandestinas em Alagoas. As drogas seguem circulando, inclusive, nos locais com Base Comunitária. Se Base Comunitária de PM fosse barreira para evitar drogas na comunidade, aberta e de livre circulação, então não haveria consumo nem comércio de drogas dentro de presídios, teoricamente mais bem guardados. Quando o governo espanta alguns criminosos de um local com a sua embusteira Base Comunitária, eles migram para outros locais.
O pior de tudo é o sucesso desse discurso falacioso na opinião pública e na imprensa brasileira. No Rio de Janeiro, o governo tem garantido que "pacificou" os morros cariocas onde hoje estão as Unidades de Polícia Pacificadora do poderoso Secretário de Segurança daquele Estado, Mário Beltrame.
A pergunta para matar essa charada é bem simples:
Vocês acham que os bandidos que foram "expulsos" dos morros ocupados pela polícia do Rio mudaram de profissão? Será que eles não continuam cometendo seus crimes?
Os bandidos não capturados ou mortos apenas mudaram de endereço "comercial"!
Essa é uma obviedade passada despercebida pela sociedade brasileira.
Em Alagoas, o Estado mais violento do país, nada viria mais a calhar do que esse discursinho miado de instalação de Bases Comunitárias em bairros miseráveis.
Em tempo: os policiais lotados nesses "oásis" nada têm a ver com a nocividade dessa política oportunista do governo. Eles são tão vítimas como todos nós. Convivem e vivem no meio da pobreza onde tudo falta, onde a esperança deixou os semblantes das pessoas e onde o pão de cada dia não chega todos dos dias.
A hipocrisia do governo, do comando da PM e do secretário de defesa assusta as pessoas esclarecidas e conscientes, que por sua vez também se assustam com a omissão e visão curta de órgãos como o Ministério Público e boa parte da imprensa local.
Enquanto o Estado estampa a sua cara numa Base Comunitária da PM, em bairros desvalidos, o governo, silenciosamente, esconde sua omissão criminosa ao não construir os verdadeiros escudos sociais contra a violência: educação, emprego digno, transporte coletivo de qualidade, lazer, assistência médica, saneamento, ruas asfaltadas e limpas e locais de prática de esporte coletivo.
Há um adágio popular que ensina: não se usa pano novo para remendar tecido velho. Na costura das Bases Comunitárias da PM de Alagoas, o governo – na pressa de aparecer bem na fita – além de pano novo, usou um pedaço de outra cor para remendar o velho tecido da miséria, da fome, da desesperança e da violência.
Não há outra conclusão, caros leitores: além de não servir, o remendo do governo ficou ridículo com sua cor diferente. Foi remendado sobre o desbotado e carente cenário da pobreza, que só é lembrada pelas autoridades graças ao seu produto mais visível: a violência!

8 comentários :

Indouto disse...

A função da base comunitária é SACANEAR ainda mais o EFETIVO QUE TRABALHA na rua, pois mobilizam policiais para preencher formulários enquanto os infratores estão trabalhando na sua real função. É simples o entendimento.

A solução é AZUL, AMARELO, VERMELHO, vai capitão planetaaa!!!

Assessoria BEF disse...

Governo inicia pagamento de servidores nesta quinta

O governo de Alagoas inicia nesta quinta-feira (30), por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), o calendário de pagamento dos servidores públicos estaduais referente ao mês de junho.

Na data, serão liberados os vencimentos até R$ 2 mil, beneficiando 72% do funcionalismo. Já os salários da segunda faixa – referente àqueles que recebem acima deste valor – serão pagos no próximo dia 11 de julho.

Fonte: Alagoas em Tempo Real

Uma Policial disse...

Eu não tinha analisado as propagandas das bases comunitárias sob o ponto de vista abordado por vocês, mas agora percebo que realmente você tem razão, Major, trata-se de "fantasias e alegorias" para "distrair" o povo, e dar uma certa "satisfação" à sociedade, dando a entender que "algo está sendo feito". Tenho certeza que essa matéria abriu e há de abrir os olhos de muita gente.

Cabo Êta disse...

O Batinga, para quem o lema é "abordar", "abordar", "abordar". Anda dizendo por aí que essas bases comunitárias são uma versão melhorada dos antigos PMs BOX que a PM tinha, onde "num primeiro momento as coisas dão certo, depois fica esquecido", e que se dependesse dele "o que foi gasto com esses 'projetos', comprava de viatura e colete para "abordar", "abordar", "abordar".

Assessoria BEF disse...

Alagoas terá 43 bases comunitárias financiadas pelo Pronasci

O Governo de Alagoas garantiu, junto ao Ministério da Justiça, a construção de 43 bases comunitárias equipadas com duas viaturas, duas motocicletas e mais 10 câmeras de videomonitoramento e aparelhos de radiocomunicação. Além disso, o Estado irá bancar com recursos próprios a implantação de mais dez bases, que contarão também com equipamentos fornecidos pelo Ministério.

A parceria foi selada nesta quarta-feira (29), em Brasília, durante audiência do governador Teotonio Vilela Filho com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Participaram também da reunião o secretário da Defesa Social, Dário Cesar, e a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki.

O governador Teotonio Vilela destacou a importância do investimento do governo federal na segurança pública do Estado. “Essas bases são importantíssimas, pois levam a polícia para bem perto da população, criando uma parceria”, declarou Vilela.

Outra boa notícia é a entrega de 10 maletas com kits de perícia, que deverão ser enviadas pelo MJ dentro dos próximos dias. Os equipamentos serão repassados ao Instituto de Criminalística para auxiliar nos trabalhos de perícia no local do crime. O Ministério garantiu ainda ajudar o Estado no aparelhamento do novo Instituto Médico Legal (IML) de Maceió, cujo projeto encontra-se em andamento.

Na audiência, o governador e o secretário da Defesa Social fizeram um balanço dos projetos em andamento na área de segurança pública, bem como dos compromissos assumidos junto ao governo federal no combate à violência.

O ministro Eduardo Cardozo elogiou os avanços obtidos pelo atual governo na área de segurança pública, que tem como meta a redução dos índices de homicídios no Estado. Ele também destacou a atuação da Força Nacional em Alagoas e os resultados do trabalho no combate à criminalidade.

Teotonio Vilela informou que o Governo irá implantar nos quadros da Polícia Civil o Departamento de Homicídios para reforçar as investigações em torno de assassinatos. Ele disse ainda que já autorizou estudos para a realização de concursos para delegado e perito criminal.

Na relação de projetos apresentados pelo governo alagoano ao Ministério da Justiça, estão os de aquisição de novas viaturas e motocicletas para o patrulhamento comunitário e de modernização do sistema de radiocomunicação da Região Metropolitana de Maceió.

Com o investimento da ordem de R$ 10 milhões, o Governo pretende promover a integração entre os órgãos de segurança pública e melhorar o atendimento à população. Segundo o secretário Dário Cesar, a modernização dos equipamentos vai permitir o controle em tempo real das ocorrências policiais por parte do Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods).

Ao final do encontro, o ministro da Justiça se comprometeu a estudar primeiro o projeto de modernização do sistema de comunicação, deixando a aquisição de viaturas e motos para outro momento, já que o MJ irá disponibilizar ao estado veículos e câmeras de videomonitoramento para as 43 bases comunitárias.

Fonte: Agência Alagoas

ASCOM da PMAL disse...

Reunião troca experiências sobre modelo de policiamento Israelita

Na manhã desta quarta-feira uma reunião ocorrida no mini-auditório do Centro de Gerenciamento de Crises, Direitos Humanos e Polícia Comunitária (CGCDHPC), trouxe a tona as experiências vivenciadas pela coronel Fátima Escaliante, em sua visita à Israel para o curso Polícia e Comunidade.

A diretora do colégio Tiradentes da Polícia Militar mostrou o funcionamento da polícia em Israel, que é unificada, e, ainda, que a educação é aliada ao policiamento comunitário englobando a maior parte dos policias que atuam no país.

"É importante que haja sempre essa troca de experiências não só com outros países, mas também com demais polícias brasileiras, já que o policiamento comunitário tem se tornado um modelo visível em Alagoas. Aos que se interessam pelo assunto, busquem novos horizontes através dessa troca de experiências, que se torna valorosa para a PMAL" ressaltou a oficiala.

Estiveram presentes o coronel Robson Gomes, diretor do CGCDHPC, majores Antônio Casado, Gerente de Articulação Comunitária, e Fernando Pacheco, gerente de Implementação de Gestão de Polícia Comunitária, além de oficias e praças da corporação.

Curso Internacional "Polícia e Comunidade"

A diretora do Colégio da Polícia Militar (CPM), tenente-coronel Fátima Escaliante, foi uma dos seis profissionais da área de Segurança Pública do país selecionados para participar do curso internacionbal "Polícia e Comunidade", oferecido pelo governo israelense e pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

O curso foi realizado em Israel, no período de 11 a 31 de maio do corrente ano, e teve como objetivo analisar o modelo de policiamento da comunidade israelita e também as ações de polícia comunitária praticadas aqui no Brasil, favorecendo assim, a troca de experiências entre as autoridades da área da Segurança Pública.

Nonô disse...

Já deterinei ao Dário César que apure a resposabilidade sobre estas postagens, mas não sei porque ele ainda não me deu nehum retorno.

Anônimo disse...

Bom dia a todos, concordo em partes e ainda tem mais que na maioria das vezes as pessoas não percebem, essas bases e o policiamento comunitário que aconteçe de forma forjada, 'forjada' porque o verdadeiro interesse é só a vinda de verbas do PRONASCI, se não fosse essas verbas que vem do Governo Federal nunca teriamos ouvido falar em Polícia Comunitária. Infelismente o que há é só um jogo de interesse pelo financeiro. Por mais que as estatíscas mostrem que essa modalidade funciona muito melhor que o policiamento tradicional, os cabeças pensantes da Briosa não conceguem perceber o óbvio. O próprio Batinga faz de tudo para acabar com esse policiamento e tanto que já ouvir um comentário que já não é mais Base Comunitária, mas sim Rocon e que trabalham como quadrantes, a mais nova Grande invenção dos Cabeças Pensantes. O que existe hoje pelo que pareçe é só um disfarçe para continuar entrando dinheiro do PRONASCI!! Acorda Governo Federal!!!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver