Desonra à história do CFAP

Briosos Companheiros,
Depois de muito relutar resolvi informar aqui no blog alguns fatos que veem acontecendo no CEFAP, durante o CFCP. As coisas por lá não estão nada bem, pois além da pressão para o pagamento da famigerada "taxa escolar" (?), que é imoral e ilegal (porém não foi contestada na justiça ainda), estamos passando alguns constrangimentos e perseguições por parte de três tenentes da unidade:
Tenente Arandas – o pior de todos, foi soldado da turma de 2002 (que é maioria no CFCP atual) e é quem está fazendo as picuinhas e puxando os outros oficiais; Tenente Ricart – que vive dando Parte por influência do Tenente Arandas; e o Tenente Nyron – idem.
No início do curso, em pleno movimento pelo nosso aumento, o Tenente Arandas esteve à frente dos pelotões ameaçando-nos de desligamento em caso de adesão ao movimento e nos obrigando a cantar o Hino da PMAL, bem como criticando-nos por não estarmos cantando alto, com vibração. Nessa ocasião ele esculhambou a tropa, porém não conseguiu seu objetivo, o qual era de que catássemos mais alto.
Na última segunda-feira (20/06), após os pelotões terem entrado em forma, cantado o Hino da PM e sido liberados para irem para a sala de aula, o mesmo mandou que entrássemos em forma novamente, de frente para o sol, e ficou "pagando sapo" durante um bom tempo para a tropa, dizendo que estávamos fazendo barulho, e que "por isso ficaríamos no sol". Não obstante a isso, o tenente ainda reclamou de estarmos com os olhos fechados e cabeça baixa (devido ao sol) e nos fez – de frente para o sol – cantar o Hino da PM novamente.
Em pleno clima de revolta e sem esboçarmos nenhuma reclamação, cantamos o já odiado hino, porém em plena sintonia, o fizemos em tom baixo.
Já na terça-feira, este oficial, por represália, nos deixou em forma na chuva, e só recebeu a tropa do Xerife quando a chuva estava começando e ficou mais forte. Depois de falar coisas banais, e quando a chuva se intensificou, o tenente mandou a tropa cantar o Hino da PM. Foi quando veio a resposta que eles não esperavam (digo eles, porque estavam os três tenentes citados acima, e, pasmem, o Capitão Alex – aquele mesmo que está para ser julgado pelo assassinato do estudante da UFAL). Ninguém dos dois pelotões cantou!
Eles ficaram sem saber o que fazer, aí veio o pior, a Coronel Comandante do CEFAP viu a situação e determinou que a tropa fosse mandada pra sala de aula imediatamente. Não sabemos se os quatro levaram algum aperto da comandante, mas ficaram desmoralizados por não poderem fazer nada. A tropa teve que assistir aula molhada, mas com a alma lavada, e eu, claro, regozijando por dentro.
Essa é apenas uma das coisas que estão acontecendo no CFAP, pois tem muito mais. Eu sei que depois do que aconteceu essa semana a tendência é piorar. Mas estamos prontos para outras represálias por parte deles, mas não vamos nos curvar. Além do mais, eu mesma informarei os fatos que vierem a ocorrer, da mesma forma que estou fazendo agora – para que todos saibam quem são estes oficiais, pois eles irão para os batalhões, e é muito bom que a tropa saiba com quem estão trabalhando.

16 comentários :

Amanda disse...

Amiga, toma cuidado lá no curso. Eu, que sou recruta, bem sei como é que ocorre a formação no CFAP. Prova disso é o que aconteceu com o nosso colega J. Brito. Pois se a formação do mesmo tivesse sido como deveria ser, acredito que ele não sairia dando tiros nos carros de suspeitos, como fez com o carro do Sub...

Soldado Inconformado! disse...

Estes três aí se acham, não sabem de nada de polícia, nós sofremos aí no CFP, na mão deste tenente Nyron e do Ricart, duas crianças que "brincam de polícia e ladrão", e pior, os policiais são eles lógico, e os "ladrões somos nós, caros alunos, que vamos para o curso em busca de uma melhoria profissional, e somos tratados iguais aos bandidos no meio da rua, sem respeito sem dignidade, sendo chamado a todo instante de "monstro", de que policiais de verdade são eles, que ficam de expediente, e nem sabe o que é um bandido de verdade, acho que por isso que os alunos são tratados como tal, esse tenente Nyron até expulso do quinto ele foi, saiu corrido de lá se não morria, achando que estava no CFP, lidando com recem-chegados a polícia, ele foi para o 5º BPM, e na formatura matinal queria obrigar os praças a pagarem apoio, o que de imediato foi negado pelos praças, resultado, foi ameaçado e ridicularizado por um dos praças, que tinha mais de 20 anos de polícia e disse a ele que não ia fazer o que ele estava pedindo, e que ele respeitasse, por que com ele se entenderia na rua, essa é só uma das peripécias desses recrutas de oficiais, aspirantes de 2008, não são todos, mas esses, que estão no CFAP, são assim mesmo!!!

Indignação disse...

Gostaria de dizer que estou envergonhada, humilhada e triste por ter sido submetida a atos de TORTURA e DESRESPEITO por parte desses oficiais acima citados.
Somos tratados de forma degradante pelo simples fato de sermos da turma de 2002, sentem raiva de nós pelo simples fato de sermos conhecedores de nossos direitos e deveres e não nos submetermos aos caprichos e desmandos de certos oficiais despreparados que acham que são donos da verdade e suas ordens são os pilares mantenedores da hierarquia e disciplina. Ou será da ditadura? Mas será que existe ditadura no Brasil? Ah! Existe sim na PMAL.
Pois bem, aí vai o relato do que vem acontecendo nos últimos dias no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças - CFAP:
Como já foi dito na matéria, fomos realmente submetidos a tratamentos desumanos, degradantes e desrespeitosos a nossa dignidade. Fomos TORTURADOS em plena luz do dia e pra quem quisesse ver e ouvir. Ficamos em forma sendo obrigados a olhar para o sol, isto mesmo, "OLHAR PARA O SOL", e cantar a canção da PMAL, debaixo de inúmeras palavras depreciativas e porque não dizer, baixas e desrespeitosas.
No outro dia fomos obrigados a entrar em forma na chuva, situação esta inaceitável, no entanto não estava simplesmente chovendo, estava caindo uma tempestade e novamente fomos obrigados a permanecer em forma, mesmo diante vários apelos dos alunos, pois haviam vários que estavam doentes e outros que iriam trabalhar depois da aula e mesmo assim não foram atendidos, pra falar a verdade não foram sequer ouvidos, pois o Sr. Tenente Arandas, não autorizou que ninguém falasse, mostrando mais uma vez o seu preparo moral, intelectual, didático, ditatorial e desrespeitoso para desempenhar suas funções em uma unidade escola.
Depois de sermos torturados ao bel prazer do tenente Arandas, o mesmo ainda teve a ousadia de determinar que a tropa cantasse a canção da PMAL debaixo de uma tempestade. Ledo engano do Tenente ao imaginar que a tropa não soubesse que ORDEM ILEGAL NÃO SE CUMPRE, pois bem, recebeu o silêncio das nossas vozes ao seu ouvido, ficando simplesmente ao som da torrente que nos acometia.
Fomos taxados de folgados e que nossa turma estava fazendo história no CFAP. Agora vocês sabem o porquê da nossa turma está sendo rotulada dessa forma?
Simplesmente pelo fato de não nos submetermos aos desmandos e irregularidades que imperam no CFAP, tais como uma taxa escolar, apostilas obsoletas e em péssimas condições, material didático ultrapassado e cheio de falhas, falta de instrutores, desorganizações e etc. Por estas e outras, somos diariamente alvos de preconceitos.
Continua...

Indignação disse...

Sem falar no famigerado curso de condutores, o qual é coordenado pelo Sr. Tenente Daniel, onde o policial é voluntário, no entanto fomos obrigados a participar, e não podemos nos desligar, pois somos ameaçados constantemente de sermos punidos se tentarmos nos desligar. Curso este que vem sendo alvo de inúmeras críticas por parte de todos, pois não passa de um faz de contas para obrigar os policiais a dirigirem as viaturas.
Neste curso só fazemos perder tempo e jogarmos conversa fora, além é claro de sermos desrespeitados e torturados quando entramos em forma, como na vez que fomos chamados de BANDO DE PORRAS e ameaçados de ficar em forma das 07h às 12h, pelo Sr. Tenente Daniel, ao mostrar a sua didática de disciplina e exibicionismo para um coronel que estava perto dele.
Como se não bastasse, ainda somos prejudicados em nossas notas, pois a DT proibiu os instrutores de dar nota 10 para os alunos, sim, isto mesmo PROIBIU, mesmo para aqueles alunos que se esforçam e estudam para conseguir uma melhor classificação. Temos nossas notas rasuradas e diminuídas em face da tal arbitrariedade.
Bom, estas são algumas das situações as quais estamos passando neste CFCP 2011, situações estas que estão para piorar, pois depois do episódio da última terça fomos ameaçados de que na próxima semana o bicho vai pegar. Portanto nobres companheiros façamos o seguinte, peguem os seus celulares e ponham para gravar todas as formaturas matinais, conversas nas salas de aula, conversas na DT, no Corpo de Alunos, gravem tudo, pois serão as nossas provas contra todas as irregularidades aqui expostas.
Não podemos permitir que esses oficiais despreparados e mergulhados na imaturidade, se subjuguem melhores do que a PMAL, pois eles não são donos da PMAL, os verdadeiros donos da PMAL, são o povo alagoano e não estes oficiais. Quando eles irão entender que pelo fato de terem uma estrela no ombro não lhes dá o direito de pisarem na cabeça dos subordinados, torturando-os e desrespeitando-os? Eles esquecem que por baixo do uniforme da PMAL existe um CIDADÃO BRASILEIRO, cidadão este que tem seus direitos e garantias estabelecidos na CF de 88 e não no RD PARA O MAL. E por falar nisso, desde quando o RDPMAL é maior que a Carta Magna de 88? Será que alguém já ouviu falar em hierarquia das leis?
Só para finalizar, quero salientar que a turma de 2002 está unida contra as possíveis represálias, e caso venham a acontecer desde já fica feito o convite para entrarmos com uma representação nas Comissões de Direitos Humanos da OAB, Ministério Público e da PMAL, bem como com uma ação cível por DANOS MORAIS e uma ação criminal por TORTURAS E AMEAÇAS, para que desta forma a justiça seja feita em face à todas arbitrariedades as quais estamos sendo submetidos.
No mais, gostaria de agradecer a equipe do BEF por representar tão bem os interesses de justiça e cidadania dos integrantes da PMAL.
Ah! e vem mais por aí, a partir de hoje me comprometo em relatar todas as irregularidades que venham a ocorrer no CFAP para que a equipe da BEF, possa publicar e manter o público informado acerca dos eventos vindouros.
Atenciosamente,
Uma policial feminina, mãe, psicóloga, humilhada e torturada.

Assessoria BEF disse...

O espaço está aberto para que os oficiais citados nessa matéria (em especial o Tenente Arandas, o Tenente Ricart e o Tenente Nyron), caso queiram, se manifestem a respeito das acusações.

Assessoria BEF disse...

Como o comandante do 6º BPM não levou em consideração as nossas recomendações no que se refere ao trato com a tropa, resolvemos disponibilizar para todos o aperto que ele deu, e ainda continua dando, no efetivo do 6º BPM. Para ouvir o aperto clique aqui. Esperamos que as ações do comandante do 6º BPM mude, ou então divulgaremos outras situações, cada vez piores.

Assessoria BEF disse...

Aproveitamos o momento, e alertamos: Jordânio, também temos as ameaças e o aperto que você deu na guarda da RP. Apenas estamos esperando um "sinal verde" para divulgar. Tudo depende das banguelas que você prometeu!

OBS: o recado serve também para o Cletiano!

Andressa Carvalho disse...

Não estou conseguindo ouvir o áudio!!
Que programa devo usar?

Assessoria BEF disse...

De acordo com os nossos registros de acesso, você usou o Mozila Firefox Beta 4.0 para nos acessar, nesse caso recomendamos que você tente ver o áudio pelo Windows Internet Explorer (qualquer versão).

Andressa Carvalho disse...

Tem como baixar o arquivo?

Assessoria BEF disse...

Sim, através da nossa rádio. Mas fique tranquila que em alguns dias a gente passará a divulgar os arquivos na coluna lateral. Mais alguma coisa?

Andressa Carvalho disse...

Não, por hora é só isso mesmo!
Estarei esperando o lançamento dessa rádio.

Assessoria BEF disse...

Até mais, tenha uma boa noite.

Andressa Carvalho disse...

brigada :)
vc(s) tbm

Radio Patrulha disse...

Mas meninu, vc já ficaram sabendo do aperto que o pessoal da guarda levou? Pois então acrescenta aí que o Jordânio disse o seguinte: "Como tiraram foto de tudo quanto parte da unidade, em plena luz do dia, e vocês não viram nada? Se eu não indentificar os culpados vou responsabilizar vocês tudinho!". E qual seria o enquadramento? Qual seria? "Displicência no serviço." Homi, agora seja! Jordânio parece que gostou de pagar cesta básica e quer continuar pagando. A "casa do pitbull" está com vocês!

Assessoria BEF disse...

Hackers X Ratos

Em meio a uma avalanche de ataque de hackers a diversos sites de órgãos públicos, em todas as esferas, onde nem mesmo os sites do governo federal, os sites oficiais de alguns Estados e o site da PM do Rio grande do Sul e até mesmo o site da Prefeitura de Maceió foram as vítimas mais recentes, eis que alguns ratos estão tentando invadir a nossa página.

Muito bem, seus ratos, continuem, mas desde já saibam que temos outros blogs, os quais são acessados por contas diferentes das que usamos nas postagens da BEF. E paralelo às ao postamos na BEF, simultaneamente também publicamos o mesmo em outros blogs nossos ou de terceiros (a exemplo do UNIBLOGBR). E a razão para tanto é bem simples: caso o nosso blog saia do ar por algum motivo, usaremos os blogs paralelos um após o outro...

Essa não foi a primeira vez que as nossas contas foram alvo de investidas no intuito de descobrir as senhas que utilizamos. Para falar a verdade, somente este mês, antes de hoje, foram sete tentativas de acessar a BEF, sendo que na presente data foram três tentativas.

Para ver as tentativas de ataque dos ratos acessem os links abaixo:

Número de Tentativas
Tentativa 01
Tentativa 02
Tentativa 03

Percebam que os horários com as tentativas de acesso são diferentes, e que somente hoje foram três. Ratos, é perda de tempo querer descobrir as nossas senhas, ou tentar apagar as postagens, pelos motivos que já expomos acima.

Como já foi dito em outra postagem: "os cães ladram, mas a caravana não para". E assim, vamos seguindo a nossa jornada.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver