A mensalidade da ASSOMAL

No último dia 21 de junho a ASSOMAL, por intermédio do presidente do Conselho Deliberativo, coronel PM Ivon Berto, realizou (em sua sede) uma Assembleia Geral Extraordinária, cuja finalidade era "tratar de assuntos relacionados aos associados desta entidade".
Na ocasião, os assuntos que seriam abordados seriam os seguintes: prestação de contas do primeiro trimestre, atualização da mensalidade dos sócios, como também a decisão do governo com relação às propostas para a PM e CBMAL.
Para o major Wellington Fragoso, era "imprescindível a presença de todos os oficiais que são associados ao clube para opinar e dar ideias de acordo com o que está em pauta".
De acordo com o coronel PM Ivon Berto que oficializou a realização da assembleia por meio de documento enviado ao Quartel Geral da Polícia Militar, o momento era oportuno para "também falar das necessidades em se atualizar a mensalidade dos sócios, pois é de extrema necessidade dar continuidade às melhorias que a atual diretoria está fazendo com a contribuição de cada associado".
É justamente com essas informações que passamos a revelar uma situação implícita nessa assembleia, o que no caso é a "atualização da mensalidade dos sócios".
Como todos sabem, o governo encaminhou a lei com a proposta de aumento dos servidores para a ALE por volta de 17 de junho, e os diretores da ASSOMAL ao confirmarem essa informação, reuniram-se no dia seguinte e decidiram convocar uma Assembleia Geral Extraordinária visando "pegar carona" no famigerado reajuste para aumentar a mensalidade e equilibrar a relação receita x despesa da entidade, que de tão vermelha mais parece vinho.
No dia previsto para a realização da assembleia, que segundo o estatuto poderia ocorrer com qualquer quórum, quase ninguém compareceu. E os poucos que compareceram não puderam deliberar sobre os assuntos da pauta. Já que a presença dos associados era indispensável para opinar e dar ideias sobre tão importantes para a associação, por que nada foi deliberado?
Uma fonte nos confidenciou que os diretores presentes "acharam" "mais viável" não aprovar nada naquele momento, pois na Assembleia Legislativa Estadual estaria para acontecer a aprovação do projeto do governo concedendo o reajuste, o que somente ocorreu no dia 22. Assim, para não associar o aumento da mensalidade ao reajuste salarial, melhor seria que fosse agendada uma nova assembleia em outra data.
– Que tal para daqui á uns 15 dias? – propôs um major.
– E o que a gente vai dizer para justificar isso? – Perguntou outro oficial superior.
– Façamos assim – sugeriu um terceiro – a gente aproveita que não foi divulgado nada no BGO, e aí, com uma desculpa de que todos necessitam saber das ações da entidade até mesmo por meio do Boletim Geral, a gente alega prejuízo e joga a data para o começo do mês que vem.
– Perfeito, negão! ­– Parabenizou um coronel – Essa parte do "prejuízo" é a oportunidade ideal pra gente meter a ripa no comando, com luva de pelica, e ainda posar de vítima. "Fulano", tome nota de tudo isso e depois passa para Deyse; diz pra ela que eu quero ver isso publicado ainda hoje.
Horas depois estava sendo publicado no site da ASSOMAL uma nota de esclarecimento para remarcação da nova assembleia onde, nas palavras do Fragoso, constava o seguinte: "Não se pode prejudicar a entidade, deixando de divulgar em BGO as ações realizadas por ela e sua diretoria, pois fica parecendo que estão levando para o lado pessoal. É imprescindível a presença de todos os oficiais que são associados ao clube para opinar e dar ideias de acordo com o que está em pauta, por isso pedimos que a assembleia seja divulgada por meio do boletim".
Que é direito de qualquer entidade associativa reajustar as suas mensalidades, disso não discordamos. O problema é a forma como a ASSOMAL está tratando essa situação. Além do mais, a julgar pelos serviços que esta entidade oferta e a forma vexatória como foram conduzidas as negociações salariais da tropa com esse governo ao longo dos últimos anos, onde ocorreram mais de 30 (trinta) reuniões, o que justifica aumentar a mensalidade quando estamos diante de uma prestação de serviços tão vulgar?

7 comentários :

Sócio da ASSOMAL disse...

Parabéns pela postagem! Os senhores demonstraram imparcialidade e precisão com o teor desse texto. Tenho certeza que na assembleia do dia 06 as coisas não ocorrerão como quer a diretoria.

Seu Madruga disse...

Se liga, aê, demais associações. Aqui não tem boquinha não. Quem tem seus podres que se segure!

Uma Policial disse...

Eu não sou associada porque não vejo razões para tanto.

A quantidade de serviços que as demais associações prestam são maiores que os da ASSOMAL, e destas a que cobra mais é a ACS. Contudo, a diferença entre a que cobra mais e a que cobra menos é de pouco mais de 10 Reais.

Ainda assim, por mais que o valor da diferença não seja muito significativo, é um absurdo a ASSOMAL querer eleva a sua mensalidade, equiparando eu até mesmo cobrando mais que a ACS, uma associação de cabos e soldados, que presta muito mais serviços; e que mesmo na gestão quase apagada da atual diretoria, é muito mais atuante.

Realmente, majorar o valor da mensalidade ainda mais depois ter feito tão pouco pelo associado (e de forma vulgar), é um absurdo. E essa coisa de condicionar a aceitação dos 7% do reajuste salarial ao arquivamento das sindicâncias abertas, foi a maior das vulgaridades.

Outro dia alguém propôs em um comentário que houvesse um desligamento em massa. Acho que essa pessoa tem razão com essa proposta. Eu penso que deveria haver uma campanha nesse sentido.

Como vocês já disseram em uma postagem, "essa é a pior geração de presidentes de associações da nossa história".

Não é por nada não, mas eu não sinto nenhuma diferença entre ser associada ou não... Aliás, a única diferença que sinto é que comigo o valor da mensalidade é mais bem aproveitado. hi.hi.hi

Alguém discorda?

Assessoria BEF disse...

Casas e apartamentos para militares de Alagoas

O sonho da casa própria está próximo de ser realizado pela Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas (ASSMAL). Na segunda-feira, 27, a entidade irá visitar terrenos, onde serão construídos os conjuntos habitacionais exclusivos para policiais e bombeiros militares.

A proposta é construir 400 novos apartamentos, nas mediações da Polícia Rodoviária Federal e 1200 casas (300 Arapiraca, 500 Marechal Deodoro e 500 Tabuleiro do Martins). Todas as unidades, conforme padrão adotado pela ASSMAL, terão três e dois quartos, sala, cozinha e banheiro, além de área de serviços e lazer.

"Ainda há muitos PMs morando em favelas, vilas e regiões onde a criminalidade é alta", diz Sargento Teobaldo de Almeida, Presidente da ASSMAL.

Para ele, a construção de conjuntos habitacionais exclusivos e a liberação de cartas de créditos especiais para os Policiais Militares e Bombeiros é uma solução encontrada pela entidade para retirar os integrantes da Corporação das áreas de risco. "Só 30% dos 13 mil PMs e BMs (ativos e inativos) do Estado têm casa própria", lamenta Sgt Teobaldo.

Para minimizar esse sofrimento, a Associação dos Subtenentes e Sargentos fez a exigência para que todas as moradias sejam construídas em condomínios fechados e exclusivos para os militares, em locais de fácil acesso, onde o Militar e a sua família possam morar com segurança e só pague a 1ª prestação 30 (trinta) dias após o recebimento das chaves. Serão abertas as pré-inscrições para todos os praças a partir de julho, na sede da ASSMAL.

Os recursos para as obras serão captados através do Programa de Arrendamento Residencial do Ministério das Cidades, financiado pelo Fundo de Arrendamento Residencial e executado pela Caixa Econômica Federal.

As obras são realizadas através de rigorosos critérios técnicos de arquitetos e engenheiros para oferecer total segurança, conforto e comodidade aos futuros moradores.

O Policial ou bombeiro que vive de aluguel e ainda não é associado da ASSMAL entre em contato com a entidade pelo telefone (82) 3326.7492 ou passe na sede, localizada na Rua Dr. Roberto Pontes de Lima, 332, Trapiche da Barra. Associe-se e desfrute de todos os benefícios que sua entidade oferece.

ASSMAL

Amanda disse...

Eu também não sou associada e defendo a ideia de que vocês deveriam fazer uma matéria a respeito da desassociação em massa. Acho que quando grande quantidades de associados fossem pedir desligamento, rapidinho esses caras que se dizem lideranças iriam mostrar serviço, algo que não vemos desde muito tempo, tanto tempo que eu nem sei mesmo quando é que eles já fizeram alguma coisa.

Sócio da ASSOMAL disse...

Assomal define em assembleia geral aumento de mensalidade

Prestação de contas foi divulgada e a decisão do Governo debatida

Em assembleia geral extraordinária realizada na manhã desta quarta-feira (06), na Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL) com oficiais associados e diretoria da entidade, foi apresentada a pauta para ser apreciada e debatida.

Prestação de contas do primeiro trimestre, atualização da mensalidade dos s๓cios e a decisão do Governo com relação às propostas para PMAL e CBMAL, foram colocados pelo presidente do Conselho Deliberativo da ASSOMAL, coronel PM Ivon Berto que abriu a sessão.

O tesoureiro da entidade, tenente PM Josiel enumerou que as despesas têm sido muitas, pois a associação vem pagando diversos impostos. "Nossa situação difícil, pois os gastos são muito grandes e, por isso, precisamos aumentar o valor da mensalidade para poder investir no clube, oferecendo melhorias aos associados, já que a atual mensalidade não cobre os custos do local", explicou Josiel.

De acordo com major PM Wellington Fragoso, presidente da ASSOMAL, a associação tem a menor mensalidade dentre as associações militares, em contrapartida, as despesas têm aumentado devido ao grande números de impostos e manutenção do clube. "Precisamos investir mais no clube, e para isso é necessário que a mensalidade tenha esse pequeno aumento, de 40 reais para 50 reais. Gostaria de lembrá-los que nenhum diretor recebe dinheiro para gerir o clube e que toda verba ้ destinada para melhorias e reformas de toda estrutura do clube", disse.

Para maiores informações, clique aqui

Anônimo disse...

Cadê que falam dos mais de 30 mil que o nosso Fragosinho roubou do clube kkkkkkkkkk, eu to achando que esse blog é do grupinho do fragoso, marcelo negão "lessa", pimentinha kkkk e por ai vai....

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver