Cadê o coronel?

O alcance da Briosa em Foco vai bem, e por isso agradecemos; em todos os lugares que vamos a tropa está comentando. Tamanho sucesso se deve à pertinência sobre os assuntos que estamos tratando, com coragem e sem papas na língua. Hoje, mais uma vez, vamos trazer para os amigos leitores algo que presenciei, e que se não fosse por isso até mesmo eu custaria a acreditar no que aconteceu. Imagine que situação: mesmo depois de ter visto tantas coisas desde que entrei na PM, eu ainda me surpreendo com algumas situações que vivencio.
Ontem (02/07) eu fui à loja "Carajás Construções", quando ouvi os funcionários comentando que ladrões haviam levado daquela famosa loja, no dia 29 de junho, cinco computadores notebook que custam cerca de R$ 1.700 reais a unidade, dando à loja um prejuízo aproximado de R$ 8.500,00. Eu, na condição de incógnita cliente, soube do roubo por acaso, mais precisamente ao me dirigir ao caixa para pagar as minhas compras. Foi ali que ouviu, em tom de gozação, os funcionários comentarem: "Taí, cadê o coronel?"
Sem me identificar, dando uma de "Maria"-sem-braço, esta briosa colunista, usando a simpatia feminina, quis saber de "qual coronel os funcionários falavam". Um dos funcionários contou sobre o sinistro e disse, à beira de uma gargalhada, que a Carajás paga uma "fortuna" a um coronel da PM para que ele dê "segurança" ao estabelecimento, e mesmo assim furtaram os computadores em pleno horário de expediente. Segundo as informações, o coronel "cede" (do verbo ceder, sinônimo de transferir, pôr à disposição de) policiais militares como seguranças. Por esse "serviço" a Carajás paga a ele um "ótimo salário", de acordo com o que disseram os funcionários.  "Você sabe o nome desse coronel?", perguntei, de forma sutil. Os funcionários disseram que era um coronel "bem alto e gordo", de nome "alguma coisa Júnior".
"– Quando é pra abrir e revistar bolsa de funcionário e mandar a gente dar a volta por trás da loja ou ficar vigiando a gente, esse coronel é bom, mas, pra prender bandido de verdade, aí eu quero ver", comentou um funcionário. "Ele devia era tá lá na PM trabalhando. Agora a gente paga impostos pra quê? Pra pagar salário de coronel que não trabalha?", desabafou o outro empregado daquela loja.
Quando saí da loja, me dirigi a um dos "seguranças" do estabelecimento e perguntei:
– Moço, o senhor pode me acompanhar até o meu carro, eu estou com medo de ser roubada!
– Pois não, Senhora. Tudo bem – respondeu o segurança.
– Eu fiquei muito assustada, porque soube que roubaram a loja. Levaram cinco computadores, não foi?
Foi...
– Já pensou... Que ousadia dos ladrões. Imagine se a loja não tivesse segurança.
– Pois é...
– O pessoal que faz a segurança daqui é o pessoal do coronel, coronel...
– Coronel Lima Júnior – respondeu prontamente o segurança.
– Ele vem aqui sempre?
– Que nada, Senhora, ele só vem na "boa".
– Como assim?
– Ele só vem pegar o "bom", ou seja, o dinheiro. Mas, coronel é coronel, né? Fazer o que?
– É isso aí... Meu carro é este, valeu, obrigada, bom trabalho pra você...
LIMA JÚNIOR! É esse o nome do coronel responsável pela "segurança" da Carajás.
Sabe o mais curioso e chato disso tudo? O coronelão foi chefe da P2 por muito tempo. A mesma P2 que investiga militares com "posses e renda acima do salário da PM". A mesma P2 que vive investigando os praças que fazem "bico"; os praças "delinquentes", de acordo com a visão deturpada do vice-governador.
Mas, "bico" de coronel é outra conversa. Coronel não faz bico, coronel dá "assessoria em segurança". Que nome chique! Não é elegante? Pois é, meus caros, enquanto os praças levam o nome de "delinquentes", o coronel leva a bolada da Carajás. E não é só de lá, não. O BEF fez algumas "diligências" e descobriu que o coronel "bem alto e gordo" presta "segurança" em vários estabelecimentos, usando como qualificação a patente de oficial de birô. Além dele, tem mais oficiais "empresários", a exemplo do (acusado de estelionato) Amorim; que segundo dizem, tentou passar a perna nos seus seguranças e acabou levando dois tiros lá no Trapichão. A propósito, a PM deveria revistar os civis que andam com o Amorim, pois como é de conhecimento de todos, esses civis – que não são policiais – andam armados em com algemas.
Voltando ao coronel "bem alto e gordo", toda prestação particular de segurança precisa atender às qualificações exigidas por Lei Federal. Procuramos saber e descobrimos que o contrato do coronel com a Carajás é "extralegal", ou seja, um arrumadinho do oficial "grandão" para levar um por fora, sem declarar nada ao Imposto de Renda.
São esses os homens de "hierarquia e disciplina" que comandam a gente no quartel.
Diante disso tudo o BEF faz um alerta importante: se você tem um estabelecimento guardado pelo coronel Lima Júnior – a julgar pelo roubo dos computadores na Carajás Construções – pode ter certeza de uma coisa: VOCÊ ESTÁ PAGANDO GATO POR LEBRE.

25 comentários :

Uma Policial disse...

Amiga, sua percepção nessa situação foi surpreendente, e o texto brilhante. Você demonstrou uma perspicácia singular, que ludibriou tanto os funcionários quanto o segurança. Acredito que o coronel Lima Júnior já deva estar a par dessa postagem, como também o comando e algum integrante da corregedoria. O que é de deixar-nos revoltados nisso tudo, conforme você bem abordou no fim do texto, é que ninguém vai apurar essa situação, pois quem está por trás é um coronel. Agora se fosse algo que envolvesse um praça, pobre coitado, estaria perdido.

Cabo Êta disse...

... É isso aí, Dona Ana! Quem estiver errado que se segure. Vamos garantir que tudo venha à tona, para que todo mundo saiba quem são as mazelas da nossa corporação.

\\\\\ | /////
( @ @ )
O (_) O

ANA - A R A P O N G A

ABRAÇOS, do seu amigo CABO ÊTA

Amanda disse...

Muito bom este texto, amiga Ana. Você está de parabéns, grande bjoo.

Cabo Loso disse...

Carajás construções, aqui o importante é ceder.

Proverbio X disse...

O coronel SANDRO, na corregedoria da PMAL, é muito bom para apurar sindicancias contra os pequenos, mas sequer abriu nenum procedimento usando as denuncias desse blog.Porque? Porque tem a cauda retida (o popular rabo preso).

Seu Madruga disse...

Muito bom. Acabei de entrar de serviço, e estou acessando o blog pelo celular, de onde estou postando este comentário. Isso porque lá na unidade o oficial veio com "pontinho", e a galera logo colocou ele no lugar dele, alertando que o Briosa em Foco estava aí mesmo. Foi quando ele tentou desconversar e tirar de tempo dizendo: "vocês sabem que eu só cobro as coisas de vocês para que tudo corra bem no serviço, e porque eu também sou cobrado, não é?"; e mais adiante ele disse: "a última postagem dos caras foi sobre o coronel LIMA JÚNIOR, o que confirma que qualquer um que não cortar certinho pode ser a bola da vez". Moral da história: até os tenentes que são metidos a brabos estão com "receio" de aparecer em alguma postagem. kkkk

Assessoria BEF disse...

PMs AMEAÇAM FAZER GREVE EM TODO O PAÍS

O jornal Correio Brasiliense, publicou na manha desta sexta-feira (01), na coluna Brasília/DF, uma nota que traz muita preocupação à população de todo o País, inclusive o estado de Sergipe. Segundo a nota, as Lideranças das forças de segurança de todo o país, ameaçam paralisar para forçar a votação da PEC 300.

Veja o que diz a nota:

"Lideranças das forças de segurança de todo o país têm encontro marcado para a próxima terça-feira com o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Vão dar um ultimato ao petista: caso a PEC 300 não entre na pauta de votação, prometem organizar uma greve nacional de policiais e bombeiros".

Fonte: Faxaju

Jenésio, o Pecador disse...

KKKKKKKK Mais uma vez o Povo de Deus está horrorizado. Só mesmo Deus nessa causa!

Rafaela de Almeida disse...

E agora coronel Lima Júnior, o que vossa excelência tem a dizer diante da denúncia dessa boquinha? Vai mandar perder os denunciadores da sua boquinha? kkk

Radio Patrulha disse...

SE ESTE CORONEL "bem alto e gordo" FOR FAZER ISSO, TERÁ DE SE PRENDER ANTES PARA DAR EXEMPLO.

Thiago disse...

Eita poxa, que azar da peste esse coronel deu. Ter sua "situação" descoberta por acaso logo uma das integrantes do blog. Acho que depois dessa matéria, a lista de inimigos de vocês vai aumentar, e muito praça dessa segurança vai rodar com um pé na bunda. Mas esquenta não, praças, se vocês se derem mal é só meter um processo trabalhista pra cima do coronel "bem alto e gordo"... kkkk

Parabéns pela postagem, Ana.

Renato disse...

É amigos, infelizmente a verdade incomoda, e o grande erro desses oficiais foi terem se isolado das praças. Não bastasse isso, ainda passaram a nos perseguir de todas as formas, coibindo nos praças o que eles mesmos vivem fazendo. O resultado disso é o que estamos vendo, ou seja, as podridões que antes apenas se comentavam nos corredores das unidades todas vindo à tona. E o que este espaço tem feito é tornar essa situação explícita. Mas se analisarmos bem, nós temos parcela de culpa sobre o que estes oficiais fazem ou desfazem (com a Polícia Militar e a segurança pública em si). Pois é em cima da nossa omissão e da nossa falta de conhecimento que eles agem. Sejamos sinceros com nos mesmos, quem é que não sabe que essas coisas acontecem na PM, dentro e fora, há muito tempo, muitas delas direta e indiretamente? Quem na PM não sabe das propinas que muitos comandantes recebem das lojas, bem dizer do comércio em geral, assim como dos combustíveis que as prefeituras "doam" para as cias e BPMs? Faz alguns dias um oficial chegado foi punido porque disse que conseguiria mais combustível para as viaturas da unidade, mas o comandante da unidade (que já recebia esta conta e dizia que a prefeitura não estava repassado) proibiu o oficial subordinado de envolver-se nessa questão, e o resultado foi que o oficial "teimoso" foi punido com prisão! E para quem pensa que as nossas unidades tidas como de elite estão livres disso, estão redondamente enganados. A nossa RP, por exemplo, tem uma "parceria" com uma loja de xerox; é isso mesmo, a RP "fura" uma loja de xerox. Negue isso, que já vem de muitos anos, Jordânio. Isso é para vocês verem como é que as coisas funcionam por aqui. Tem muitos outros fatos que envolvem desde o Soldado ao Coronel, mas o que é cometido pelos oficiais, ainda mais os de alta patente, isso pelos salários que recebem e pelas oportunidades que os mesmos têm, é vergonhoso. Se é que serve de consolo, nem todos os policiais são corruptos, porém o erro cometido por um policial, atinge a imagem de toda corporação, quem já não tem uma imagem bonita há várias décadas (a Rede Globo que o diga).

ASCOM da PMAL disse...

A gente deveria pegar uma lista podre, com todos esses oficiais, imprimir e afixar no mural do QCG... Melhor, colocar uma faixa em frente e alertar a imprensa sobre o porquê! Mas como eles logo mandariam arrancar, o melhor mesmo é deixar as coisas aqui mesmo. Mas, em todo caso, vai uma última sugestão: que tal enviar por e-mail as postagens com as denúncias desses salafrários?

Andressa Carvalho disse...

E ainda querem que devamos obediência, e eles ainda têm coragem de dar parte num praça, esses salafrários!

Alagoanês disse...

Gostaria de pedir a ajuda na divulgação de meu blog em seu incrível blog de denuncias que acompanho por influencia de amigos da PM, sou jornalista gaúcho residente em maceió a 10 anos e não suporto mais o descaso dos governantes, o blog é http://alagoanes.blogspot.com/ .Espero sua ajuda!
Abração companheiros.
Paulo gaúcho

Maria Isabel disse...

Tem pessoas que não tem noção mesmo, o coronel tem o trabalho de fazer uma meia dúzia de praça conseguir uma viração, ai aparece uns dois ou três idiotas para estragar tudo, levando os computadores da loja. E de quebra, ainda vem vocês e divulga tudo. Vocês não tem noção de como o coronel "bem alto e gordo" está furioso e de como a tropa está comentando isso no QCG. Gente, não façam mais isso (até parece que falei sério; eu acho é tômi kkkk).

Assessoria BEF disse...

Promotores do GAECO – GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL E REPRESSÃOAO CRIME ORGANIZADO coordenaram na manhã desta segunda-feira, 4 de julho, uma operação na cidade de Assu/RN.

Tenente Coronel Arcanjo - Cmdt do Batalhão da PM de Assu

A informação confirmada dá conta que o Comandante do 10° Batalhão da PM, Coronel Arcanjo, e o ex-sub Comandante, Major Alberto Gomes, estão presos, além de 12 policiais “praças”, e 3 empresários. Eles foram identificados apenas como: Erinaldo, vulgo “Bébé”, (dono de posto de combustíveis), Rodolfo Fagundes, dono da rede de postos Líder, e Pedro Gonçalves, sócio da rede Nossa Agência.

As acusações são de corrupção, utilização da máquina pública e escolta ilegal, transporte irregular de valores, entre outras.

O próprio comandante Geral da PM, Coronel Francisco Araújo, está em Assu, acompanhando toda a ação.

Foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão nos postos de combustíveis e no próprio quartel da PM de Assu.

O promotor Wendel Beetoven Ribeiro Agra, Coordenador do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público, também está na cidade.

A investigação durou cerca de 9 meses

Fonte: Sidney Silva

Bem que nosso GCOC poderia fazer umas ações como essa aqui em Alagoas, onde várias situações semelhantes ocorrem em todo Estado.

Sempre Atenta disse...

Muito bom saber que as coisas ruins da polícia estão sendo divulgadas e melhor ainda saber que não são as praças os responsáveis pela maioria das mazelas divulgadas neste site. Hoje assisti a uma reportagem da policia militar do rio grande do norte com oficiais fazendo o mesmo "trabalho" do Cel de Alagoas, mas lá o Ministério Público prendeu tanto o Ten Cel quanto o major que recebia seu "dinheirinho" por fora, eis aqui uma boa fonte de informação para o MP, estamos aqui aguardando o que vão fazer... o que nos resta é esperar.. por enquanto, vamos dar os parabéns pela matéria.. um grande abraço. Estou adorando o BEF!

Indouto disse...

O quê é isso pessoal??? O cara é coronel, ele pode!!!

vamos lutar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Doutor Prevenildo disse...

O SEGURANÇA DA CARAJÁS O PESSOAL DO CORONEL QUE FAZ O PICO
Segurança da Carajás espanca funcionário em horário de trabalho

Vítima teria arranhado carro do policial, com uma cerâmica; ação ocorreu em horário de pico

Gazetaweb - com Jobison Barros
Um funcionário da loja de material de construção Carajás, no Tabuleiro do Martins, identificado apenas como Mário, foi espancado por um dos seguranças, na tarde desta segunda-feira (04), durante o expediente de trabalho. Após cometer a ação, o policial militar Derivaldo, como é conhecido, deixou o local, tranquilamente, o que causou revolta em clientes.

Segundo um cliente que fazia compras no estabelecimento comercial e que ligou, nesta noite, para a produção da Rádio Gazetaweb, havia inúmeros compradores na Carajás, no momento em que o militar pegou no ombro da vítima, e imediatamente, agrediu-a com um soco. “Posso afirmar que não só foi, mas vários socos, até sair sangue e ele desmaiar. Todo mundo viu a sessão de espancamento cometida pelo policial, que foi logo embora, como se nada tivesse acontecido” – ressaltou.

O espancamento chegou a tal ponto que Mário precisou ser socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e conduzido ao Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra.

O cliente – que preferiu não revelar sua identidade – alegou desconhecer o motivo real pelo qual se deu o espancamento. “O veículo do segurança estava arranhado e a suspeita é de que Mário tenha arranhado o carro com uma cerâmica, sem ser de propósito. Mas não sei mais nada além disso”.

Os proprietários da Carajás tomaram conhecimento do fato e, provavelmente, o segurança será demitido do estabelecimento. “Os donos disseram que jamais houve um caso como esse e parece que o segurança será demitido”, concluiu o cliente.

A vítima trabalha como assistente de logística na Carajás

Doutor Prevenildo disse...

eita corone tais lascado com o LUCIANO fale com o peixe do DARÍO o secretario que ele abafa o caso o CAP que é peixe do dada o BONFAAAAAAAAAAAA

Assessoria BEF disse...

Veja a matéria do comentário do Doutor Prevenildo:

Segurança da Carajás espanca funcionário em horário de trabalho

Clicando aqui

PMAL disse...

Assim falou o coronel Lima Júnior (em entrevista ao Alagoas 24 Horas): "Tenho família e as informações são mentirosas. A quem vou responder? A um site sem assinatura?", perguntou.

Coronel, responda à sociedade, primeiramente, e depois à tropa (mas desde já, lembre-se, esta já te conhece).

Sócio da ASSOMAL disse...

Manifesto da Feneme sobre crítica aos PPMM na novela da globo

Ofício nº 16/FENEME/2011

Brasília-DF, 04 de julho de 2011

Senhor Diretor,

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS – FENEME, por suas 33 entidades filiadas em 19 Estados e Distrito Federal, representando cerca de 40.000 associados, vêm manifestar a vossa senhoria nosso repúdio contra a cena transmitida pela TV Globo na novela Insensato Coração, do dia 29 de junho de 2011, em que um ator, interpretando um delegado de polícia, declara de forma objetiva que se fosse um policial militar ou um guarda municipal seria corrupto.

Sabemos que a novela é uma obra de ficção, mas o papel pedagógico da televisão, um poderoso instrumento de comunicação de massa, uma concessão pública, deve ser limitado pela ética de não generalizar e estigmatizar uma classe que representa a mais presente defesa do estado democrático de direito, única presente em todos os municípios brasileiros, e que o povo, independente de classe social, sempre se socorre em seus momentos mais difíceis por meio do conhecido número 190 da Polícia Militar.


Para maiores informações, clique aqui

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver