TC Pinheiro recebe homenagem em Minas Gerais

Há algumas semanas o coronel Pinheiro foi condecorado pelos relevantes serviços prestados à comunidade. Vejamos a matéria:
O ex-comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Penedo, e atual chefe da Assessoria Militar do Ministério Público Estadual, coronel Marcus Aurélio Pinheiro, foi agraciado em Belo Horizonte (MG), com a medalha do Alferes Tiradentes. Todos os anos a Polícia Militar de Minas Gerais concede a medalha às autoridades civis e militares que se destacaram por suas atuações junto à sociedade.
Ao receber a honraria, a mais importante da Polícia Militar de Minas Gerais, o coronel Pinheiro, que é natural da cidade de Penedo, se emocionou e agradeceu aos colegas de profissão, destacando que tudo que fez e faz até hoje, é com o objetivo de acreditar que é possível sim termos um mundo melhor.
"Foi um momento marcante na minha história. Primeiro coroa uma trajetória profissional, já que iniciei meus estudos como oficial militar naquele Estado, bem como reforça as ações de parceria entre Ministério Público e Polícia Militar", afirmou o coronel.
A solenidade de entrega da medalha do Alferes Tiradentes contou com a participação de diversas autoridades que também foram homenageadas como o general Fernando Vasconcellos Pereira, comandante da Escola de Sargentos do Exército Brasileiro; a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Maria Filomena de Luca Miki, e o comandante da PM de Alagoas, o coronel Luciano Silva.
A medalha entregue ao coronel Pinheiro e as outras autoridades recebeu o nome do patrono da Polícia Militar de Minas Gerais, Alferes Tiradentes, herói da Inconfidência Mineira que serviu no Regimento Regular de Cavalarias de Minas.
O que a Polícia Militar de Minas Gerais não sabia sobre este homem aparentemente centrado na honradez e na justiça pelo cargo que galgou e exerce, é que recaem denúncias sobre a referida autoridade que fora agraciada naquele Estado, conforme consta em seus assentamentos, onde podemos confirmar uma apresentação à delegacia de Santa Luzia do Norte. Isso porque no mês de junho passado o coronel Pinheiro invadiu uma residência, na cidade de Santa Luzia do Norte, de arma em punho, ocasião em que espancou um cidadão e não atirou na pessoa agredida porque chegou alguns familiares da vítima, e após vários apelos ele resolveu não atirar, mas espancou bastante a vítima e ainda saiu difamando a família do agredido dizendo que "tinha batido em um maloqueiro, sem pai nem mãe".
Conforme nos foi revelado, o Boletim de Ocorrência somente foi feito graças a um irmão da vítima, que garante "vou levar o caso a diante, seja ele quem for".
Essa ocorrência já está com mais de um mês e não sabemos qual será o seu desfecho, pois até nos assentamentos da referida autoridade o que consta é uma apresentação como "testemunha" (?), ao contrário dos informes que nos revelam que o coronel é acusado e não testemunha.
Sobre o histórico funcional do coronel Pinheiro, o que pouca gente não sabe, muito menos a sua sobrinha que é lotada no BOPE, é que o mesmo perseguiu muitos policiais por onde passou. Sendo que em certas ocasiões não media as consequência quando se dirigia aos subordinados com termos pejorativos ou com ameaças de transferências.
Quando de sua passagem pelo BPTran, por exemplo, Pinheiro ganhou muito "status" por conta da "influência" que exercia sobre as guarnições para "liberar condutores embriagados e/ou sem CNH", enfim, o de praxe... Durante essa época no BPTran, o coronel Pinheiro criou alguns problemas naquele batalhão por conta da sargento Luzia, esposa do coronel Jordânio, isto porque este coronel morre de ciúme da Luzia. Razão pela qual o Jordânio quase chegou às vias de fato com um sargento, que quase foi mandado dessa para a outra vida (por conta desse ciúme louco). Bem, mas esta postagem, é claro, é sobre o coronel Pinheiro e não sobre o coronel Jordânio. Mas é fato que a sargento Luzia sempre foi beneficiada pelo Pinheiro... E quem trabalhou com ele no BPTran, quando de sua passagem por lá, sabe que isso é verdade!
A propósito, por que será que a fama do coronel Pinheiro é de "pessoa muito desenrolada"?

17 comentários :

Anônimo disse...

Nada haver, aí também já é inveja meu véi!!!!!!!!!!!

bonfa o capitão gogo disse...

capitão que é amigo do secretario que deu alteração com a PRF coronel tu gosta de propinas e companhias

Highlander disse...

Minha gente, o cabaré tah pegando fogo mesmo hein....

Risca a facaaaaaaaa !!!!

Anônimo disse...

Esse mesmo coronel passou no 11º BPM e quando via algum praça saindo com alguma mulher bonita, transferia o praça para poder pegar a mulher e ainda dizia: "Vc não vai deixar de sair com um coronel para sair com um soldado!"
Aqui em Penedo ficou conhecido pela tropa como coronel Marcos Aurelio DINHEIRO!!!!

Anônimo disse...

Nós do 11° conhecemos bem esse comandante que tranfere os seus subordinados por causas de mulheres (raparigas).

Anônimo disse...

A Sgt Luzia é uma pessoa mto dada...rsrsrsrsrssrrssrss

CBMAL disse...

5.310 ocorrências foram atendidas pelo CBMAL no primeiro semestre de 2011

Houve diminuição no número geral de ocorrências atendidas, porém, acidentes com motociclistas aumentaram 75% com relação a primeira metade do ano de 2010

Por Stephany Domingos

Engajados e empenhados diariamente para trabalhar em prol da população, os militares do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) atendem cerca de 28 ocorrências todos os dias nas diversas áreas de salvamento. De acordo com o Centro Integrado de Operações da Defesa Social (CIODS), a Corporação atendeu a 5.310 ocorrências no Estado só no primeiro semestre de 2011. Com relação ao mesmo período do ano passado, a diminuição foi em média de 5%, sendo atendidas 5.421 de janeiro a junho de 2010.

Esta diminuição geral pode ser explicada através do investimento que a Corporação tem feito em prevenção. Segundo o Coronel BM Neitônio Freitas dos Santos, Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, a principal meta da Corporação é detectar as falhas antes que elas aconteçam: “Como Instituição Bombeiro Militar a prevenção é nosso primeiro objetivo, e em virtude disso lutamos para conscientizar as pessoas a tomarem os cuidados que elas possam para evitar acidentes”, falou.

Dados do CIODS mostraram que no primeiro semestre de 2010 os acidentes com motociclistas estiveram em 1º lugar no ranking de atendimentos realizados pelo CBMAL. Foram atendidas a 392 ocorrências desse tipo, além de 323 de colisão de veículos, em 2º lugar, e queda de pessoas em 3º lugar com 297 atendimentos. Em 2011, o número de acidentes envolvendo motociclistas aumentou na faixa de 75%. As ocorrências de combate a incêndio, atendidas na região metropolitana, também aumentaram. Foram executados 177 combates no período de 2010 e 390 em 2011, o 2º tipo com maior incidência na primeira metade do ano. Com relação ao Salvamento Aquático, foram atendidos a 89 casos de afogamentos em Maceió e Francês de janeiro a junho de 2010 e 69, no primeiro semestre de 2011.

Incêndios

O aumento do número de ocorrências de incêndios se deve ao aumento considerável do número de incêndios em estabelecimentos comerciais e residenciais. Para mudar essas estatísticas o Corpo de Bombeiros trabalha diariamente com a fiscalização e orientação de empresários através da Diretoria de Serviços Técnicos (DST), responsável pela elaboração de projetos de segurança contra incêndio e pânico, vistorias em edificações, pareceres, perícias de incêndio, levantamento de hidrantes, entre outras funções, fundamentais para evitar incêndios. Segundo o Tenente Coronel Nilson Albuquerque, Diretor de Serviços Técnicos do CBMAL, as operações visam a segurança em primeiro lugar, pois o CBMAL, através da DST, trabalha para evitar que tragédias aconteçam. “Porém, cabe também ao cidadão se adequar às medidas preventivas e tomar certos cuidados domésticos dentro de suas residências”, explicou.

Para atender melhor as ocorrências, o comando da Corporação está em fase de estudo para a instalação de um terceiro posto operacional na Capital. O objetivo principal da descentralização é diminuir o tempo-resposta às solicitações, havendo uma efetiva participação da Corporação nesses eventos. Nos três postos operacionais descentralizados trabalharão o mesmo trem de socorro: um Auto Bomba Tanque (ABT) e um Auto Tanque (AT), viaturas de combate a incêndio; uma Unidade de Resgate (UR), viatura de atendimento pré-hospitalar; um Auto Busca e Salvamento (ABS), viatura de salvamento terrestre e em altura e uma dupla de moto socorristas. Para isso, já foram adquiridas três (03) viaturas ABT só com a Taxa de Bombeiros de 2010, em que uma chegará até o final de agosto.

Continua

CBMAL disse...

Continuação

Acidentes com motociclistas

Com relação às ocorrências envolvendo motociclistas, 1º lugar nas incidências de janeiro a junho de 2011, foram registrados 527 casos, um aumento que envolve vários setores do Estado e que já é considerado por alguns especialistas como um problema de saúde pública. Os acidentes de trânsito no Brasil representam um problema público com dimensões sociais que favorece uma discussão sobre suas causas na sociedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os acidentes de trânsito já matam mais em todo o mundo do que algumas doenças letais como a Aids e a malária. E a previsão é de que a situação piore até 2030. Ainda, há um desdobramento desse aspecto que diz respeito aos que não voltam ao mercado de trabalho por lesões permanentes, ficando assim incapacitados para a atividade produtiva.

Ao fazer um comparativo entre o preço da motocicleta e as condições de mantê-la com o custo que o Estado tem para cuidar de um acidentado, a disparidade é grande. Além do valor gasto pelo Estado com saúde, ainda existe o custo com aposentadoria por invalidez, caso a vítima tenha lesões irreparáveis para continuidade da vida ativa. E ainda existem os gastos da família e os transtornos psicológicos para um grupo social.

Segundo o Economista Social e Professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Cícero Péricles, o serviço de saúde deficiente agregado com as baixas condições financeiras de quem tem uma moto ou bicicleta como meio de transporte ou trabalho gera uma equação problemática social e economicamente. “A combinação da pobreza familiar com a deficiência do Estado gera uma equação terrível. Essa equação se traduz na necessidade de um tratamento público, onde muitos acabam morrendo. O custo social disso é imenso, porque você perde um jovem trabalhador, e quando a vítima sobrevive, o custo do tratamento é muito alto e quando ficam sequelas, manter um deficiente físico também gera um custo elevado. Sem contar com o drama familiar que não tem preço”.

Péricles completa dizendo que o Brasil está fabricando muitas motos, batendo recordes de produção nos últimos dois anos. “Quem produz, tem que vender. Então o consumidor se depara com um transporte público deficiente e uma passagem elevada, encontra o sistema financeiro disponível e observa que a renda subiu, a prestação baixou e o prazo foi dilatado para compra de uma motocicleta. Além disso, numa economia pobre como a brasileira, ainda tem a oportunidade de comprar motos usadas, muito mais baratas do que as novas. O estoque não se renova, se amplia e com prestações de menos de cem reais em financiamentos e com uma maior economia para abastecer, o consumidor assalariado não pensa muito e compra”, explicou.

De acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) de 2003 para 2011 o número de motos no Estado subiu de cerca de 49 mil para 144 mil, além do número de carros que também não parou de crescer.

E segundo o Departamento de Trânsito de Alagoas (DETRAN/AL) o número de vítimas feridas em acidentes com motociclistas também aumentou. Foram registradas 73 em 2010 e 90 em 2011.

Continua

CBMAL disse...

Continuação

Para a Socióloga e também Professora da UFAL, Ruth Vasconcelos, além do aumento drástico do número de veículos nas vias, muito do que está acontecendo no trânsito está relacionado com a falta de respeito entre as pessoas e com as próprias regras. “A vida em sociedade, o convívio e a harmonia social pressupõem que você respeite regras e é obvio que quando você não respeita a lei, isso vai repercutir no âmbito social. Então a falta de respeito pela valorização da própria vida e da vida do outro, o imediatismo e os maus costumes estão causando a violência que vemos entre motoristas, motoqueiros e pedestres”, explicou.

Os acidentes de trânsito se destacam não apenas pelo crescimento expressivo, mas também por serem protagonizados por vítimas, muitas vezes, fatais, que sensibilizam a sociedade e instigam alguns sentimentos de contestação, seja por atitudes ilícitas dos responsáveis, seja por má conservação das vias rodoviárias no país e em âmbito regional, do Estado de Alagoas.

Da mesma forma que para utilizar uma geladeira é necessário energia, acontece com o trânsito. Então se as pessoas estão com uma facilidade de crédito maior para comprar veículos, elas devem ter por onde trafegar. Segundo o Engenheiro de Trânsito e Professor da UFAL, Alberto Rostand Lanverly, a Maceió que é vista hoje é diferente da Maceió vista há 40 anos, porém as mudanças estruturais em termos de vias de trânsito ainda não são suficientes para suportar o crescimento do tráfego na cidade. “Não se pode tratar o trânsito como se trata um jogo de futebol. No jogo de futebol qualquer pessoa é capaz de escalar um time, no trânsito você não pode pegar uma pessoa, só porque tem boa vontade, e colocá-la para gerenciar o trânsito na cidade. É necessário ter ciência, pois o trânsito é uma ciência. Então, a partir do momento que as autoridades perceberem uma previsão de crescimento de trânsito para a cidade, em termos de fluidez de tráfego, construção de novas vias, manutenção de outras, educação no trânsito onde a moto esteja inserida neste crescimento, as estatísticas poderão mudar”.

Além disso, Vasconcelos também diz que investimentos do poder público em campanhas massivas de conscientização no trânsito mais aproximadas das pessoas para motoqueiros que ultrapassam o espaço do motorista, além de motoristas que também não respeitam o espaço do motoqueiro se fazem necessárias, através de uma mudança de cultura na forma de ver o outro como seu próximo e respeito a legislação. “Campanhas educativas são fundamentais para que nós possamos intervir com reflexões críticas que leve o usuário desses meios de transporte a refletir sobre o problema social, econômico e de saúde pública que são os acidentes de trânsito”.

Segundo o Coronel Neitônio, o aumento do número de acidentes de trânsito envolvendo motociclistas é um problema que vem sendo enfrentado em quase todas as capitais brasileiras. “Vejo a conscientização da população para este tipo de acidente como a melhor solução. Parcerias com órgãos como a SMTT e o DETRAN são fundamentais para buscar a conscientização dos motociclistas. A decisão é de cada um, então cumprir as regras e respeitar o espaço do outro tanto para motociclistas como para motoristas é imprescindível para alcançar a diminuição dos altos índices observados”.

Anônimo disse...

Esse "honrado" Cel Pinheiro, deixava praças voando na escala pra receber dinheiro, ao final do Mês. Liberava oficial da escala de carnaval, pra o cara ganhar dinheiro com empresa de segurança na Bahia. Esse é o novo Cel Goulart da PMAL

Jenésio, o Pecador disse...

Quem vê cara não vê coração, mas Deus sabe de todas as coisas, e o Seu Povo é inspirado Divinamente para discernir o joio do trigo.

Anônimo disse...

o coronel jordanio é um homem de respeito que pena que casou com... uma pessoa tão dada.

Anônimo disse...

oquê?quem é dada?é nada!bem que eu sabia que a raiva natural tinha origem em algo.kkkkkk suspeitei desde o princípio.

Anônimo disse...

Aos observadores/curiosos: "O maledicente desejará que você observe, tanto quanto ele, o lado desagradável da vida alheia."

Aos anônimos: "Lembre-se de que o mal não merece comentário em tempo algum."

Ás vítimas da FOFOCA: "Perdoe o mau; a vida se encarregará dele."

Por fim: Esse Blog é coisa de quem tá pra perder a farda mesmo! É a inveja e a incompetência nas entrelinhas das postagens! Ôw gente sem noção!

Anônimo disse...

Pense nem homem de bem! é esse coronel. Isso não passa de fofoca. BEF são uns urubus mesmo, e nunca vão deixar de comer carniça.

Radio Patrulha disse...

Humm, esse acesso dos dados da DPWEB... Aí tem coisa!!

Anônimo disse...

Tem mesmo! E pelo DPWeb se sabe quem teve acesso aos dados do Cel Pinheiro. Acorda Brasil! Eu mesmo desconfio daquele Sd 2002 que é jornalista. Banguela pra uma unidade operacional já! Tá sem ter o que fazer.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver