Denúncia contra Capitão da PM

Sargento da PM é punido com prisão por acúmulo de cargos
Militar foi preso por oito dias por ter assumido direção da Guarda Municipal de Delmiro; contudo, capitão, em tratamento desigual, compõe a diretoria da Guarda de Marechal Deodoro
Mais um caso que reflete o desigual tratamento ofertado aos homens que compõem a Polícia Militar de Alagoas vem à tona, revoltando a corporação. Isso porque o sargento PM Everaldo Severino Rolemberg, inscrito sob a matrícula de número 80.626, conforme o Boletim Geral Ostensivo nº 46, de 10 de março de 2011, foi punido com oito dias de prisão devido à denúncia de que estaria acumulando cargos indevidamente.
Sargento Rolemberg foi nomeado para o cargo em comissão de Diretor da Guarda Municipal da cidade de Delmiro Gouveia, no Sertão alagoano, permanecendo no exercício de suas funções durante oito meses, de janeiro a 1º de setembro de 2009, quando exonerado conforme a portaria de nº 262. 
O sargento, em depoimento ao tenente Marcelo Barbosa de Macedo, admitiu o fato e alegou, em sua defesa, o desconhecimento da legislação pertinente ao caso, de modo que não enxergaria ilicitude no desempenho da atividade em foco. Por isso, após sindicância, Rolemberg acabou vindo a ser punido com prisão, na sede do 9º Batalhão, por ter acumulado, no citado período, dois cargos públicos, violando preceito normativo constitucional.
No entanto, o mesmo procedimento ainda não teria sido adotado em desfavor de outro militar, o capitão PM Gouveia, lotado no Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) e que acumula o cargo de diretor da Câmara Municipal de Marechal Deodoro desde o último dia 04 de abril.
A solenidade de posse da nova direção contou com a presença, inclusive, do presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de Alagoas (Sindguarda-AL), Cleif Ricardo. Na oportunidade, ele desejou sorte ao novo diretor, ao tempo em que lamentou o fato de o ex-comandante, o sargento PM Roque, não ter encontrado, segundo ele, condições para desempenhar um bom trabalho à frente da instituição.
Portanto, o mesmo tratamento não teria sido adotado em relação ao notório acúmulo de função – em caso evidente ao do sargento Rolemberg – por parte do capitão Gouveia. Há a suspeita de que tenha havido ingerência política junto ao Comando Geral da Polícia Militar, no que evidenciaria mais um caso de negligência no tocante ao devido cumprimento do Estatuto da PM [e ao RDPMAL].
Com a palavra, o Comandante Geral, Coronel Luciano Silva.

18 comentários :

Thiago disse...

Caros amigos, escrevo-lhes para reforçar o teor acerca desta denúncia contra capitão da PM, nomeado diretor na Guarda Municipal de Marechal Deodoro. Ainda sobre este fato, que não foi alvo de questionamento pelo Comando Geral (devido ao ilegal acúmulo de função), simplesmente por uma "suposta" ingerência política; isto, pelo prefeito daquela cidade. Enquanto isso, conforme relatado no texto, o sargento que também acumulou cargos ao assumir a Guarda de Delmiro Gouveia foi punido com 8 dias de prisão. Ou seja, o tratamento continua desigual, e somente as praças é que são punidas.

X-09 disse...

o bonfa da com raiva e ta entregando tudo

TEN QUE NÃO GOSTA DO GAY BONFA disse...

CAP BONFA NÃO FAÇA ISSO NÃO ENTREGUE SEUS COMPANHEIRO DE FARDA PORQUE ESTAR COM RAIVA

CBMAL disse...

Estão abertas as inscrições para XXXIII Seminário de Proteção Contra Incêndio e Pânico

Seminário acontecerá nos dias 03, 04 e 05 de agosto

O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) realizará nos dia 03, 04 e 05 de agosto o XXXIII Seminário de Proteção Contra Incêndio e Pânico (SEPROCIN). O seminário tem como objetivo, especializar militares da corporação, capacitar aluno do ensino médio do Instituto Federal de Alagoas (IFAL) e do público civil em geral no tocante a conhecimentos de bombeiro em especial ao combate à incêndio.

As inscrições são gratuitas, sendo facultativo a doação de 1kg de alimento não perecível. O que for arrecadado será doado a uma instituição de caridade a ser escolhida pela organização do evento. Os interessados devem se inscrever até o próximo dia 29 no IFAL, localizado no Barão de Atalaia, Centro de 14 às 18h30min e no quartel do comando geral co CBMAL, na Avenida Siqueira Campos, Trapiche da Barra, de 07 às 13hs.

Na programação do evento terão palestras sobre teoria de incêndio, acidentes domésticos, atividades preventivas, primeiros socorros, incêndio em vegetação, prática com gás de cozinha e extintores.

Maiores informações e dúvidas pelos telefones 3315-2900, 3315-2900 e 8833-8547.

cal disse...

Caros amigos, o coronel luciano e pau mandado,do governo, não vai melhorar em nada a segurança do estdo, primeiro a tropa não gosta dele, e quem faz segura e os praças e não esse coronelzinho metido a besta.A sociedade sabe que esse sistema de segurança a força bruta ja falio a muito tempo, e com blog como esse denunciando tudo vai ruir logo logo. Luciano ,para de perseguir o trabalhador e vai trabalhar contra os lad~roes, mais não todo dia tem punição, que batalhão mais sem graça. sem não tem o que fazer, procura uma lavage de rouba, cabra

Jenésio, o Pecador disse...

Com o capitão, não aconteceu nada...
Com o sargento, o mesmo ficou preso por 8 dias...
Se fosse um soldado, estaria expulso e ainda tinha de dvolver o que recebeu no acúmulo dos cargos.

Apropósito, alguém tem notícias do Liberato?

cal disse...

Caros amigos, o coronel luciano e pau mandado,do governo, não vai melhorar em nada a segurança do estdo, primeiro a tropa não gosta dele, e quem faz segura e os praças e não esse coronelzinho metido a besta.A sociedade sabe que esse sistema de segurança a força bruta ja falio a muito tempo, e com blog como esse denunciando tudo vai ruir logo logo. Luciano ,para de perseguir o trabalhador e vai trabalhar contra os lad~roes, mais não todo dia tem punição, que batalhão mais sem graça. sem não tem o que fazer, procura uma lavage de rouba, cabra

Andressa Carvalho disse...

Jenésio, o "Liberato" está na moita. Outro dia ele passou pelo centro da cidade todo vestido de branco e com uma pasta na mão! Acho que estava indo para a SEDS...

Assessoria BEF disse...

Capitão da PM acusado de matar Johnny Wilter vai a júri popular nesta quinta

Universitário foi morto a tiros quando passava por uma barreira policial

Gazetaweb com Gilson Monteiro

O auditório do Tribunal do Juri, no Fórum do Barro Duro, ficou lotado desde o início da manhã desta quinta-feira, 21 de julho. De um lado, dezenas de policiais militares fardados em apoio ao capitão PM Eduardo Alex. Do outro, familiares e amigos com camisas brancas estampando o pedido de Justiça por Johnny Wilker. O jovem de 21 anos foi assassinado em 2008 com dois tiros disparados pelo capitão, que à época comandava a guarnição.

Johnny Wilter era estudante do curso de Geografia, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O jovem foi atingido por tiros de submetralhadora MT12, de 9mm, quando passava por uma barreira policial na BR-104, nas proximidades do bairro Cidade Universitária. Ao ser questionado sobre o uso do equipamento, o capitão reconheceu que a arma, usada no exército, não é adequada para patrulhamento de rua. Segundo ele, era a única disponível para a corporação, à época.

Negando qualquer intenção de matar o garoto, Eduardo Alex entrou em contradição duas vezes. Ao fim, o acusado consolidou o depoimento de que os disparos tinham sido instintivos, porque teria ouvido outros barulhos de arma. Questionado pelo próprio júri se ele, em seus 17 anos de carreira, não saberia distinguir um disparo de arma de qualquer outro barulho, como o escapamento de uma moto, o militar afirmou que não poderia. Até hoje, nenhuma arma foi encontrada.

Natural de União dos Palmares, a família de Johnny Wilter chegou em Maceió acompanhada de familiares e amigos do filho. O irmão da vítima, Jhonathan Pino, falou à Gazetaweb que a expectativa agora é de que, com a prisão do acusado, não fique - além da dor da perda - o sentimento de impunidade que abateu a família. "Pelo que está parecendo, o julgamento não possui nenhuma surpresa. Tudo já foi dito, ele já caiu em contradições. Só esperamos agora que realmente se faça a Justiça, porque sabemos que, caso ele seja solto, haverá abertura para outros crimes semelhantes ao que aconteceu contra o meu irmão", relatou.

Segundo Wilker, o fim do julgamento representa uma nova etapa para a família. "Meus pais basicamente pararam suas vidas para pedir por justiça", disse. Parentes e amigos acreditam que a presença da PM em massa foi uma forma de coesa. "Sabemos que maior parte desses policiais nem fazem parte da equipe do acusado, mas que foram convocados para estar aqui. Sei que, agora, vamos passar por uma nova etapa, que também pode incluir alguma repressão por parte dos policiais. Nunca se sabe".

Antes do julgamento, Jonathan também falou com a Gazetaweb, de modo a mostrar com mais detalhes a sensação de familiares diante de todo o processo. "Há três anos que nossa família estacionou. Meus pais não conseguem pensar em nada mais que fazer Justiça. Meus pais, principalmente, precisam dar continuidade à vida deles, pois a sensação é de que há algo por concluir. Nesta quinta, finalmente isso vai acabar. Apesar de não termos mais o meu irmão conosco, mas será o final de um ciclo para nossa família", declarou Jhonathan.

O irmão de Johnny Wilter fala com revolta sobre a ação desastrosa do capitão, que acabou tirando a vida de um jovem de 21 anos. "Na década de 1970 se usava desculpas como subversão ou comunismo para atacar as pessoas. Agora se acha que as pessoas são envolvidas com roubou ou drogas, atiram barbaramente, tirando a vida de um jovem cheio de planos. Se esse capitão não tem condições de agir de forma correta, e ele sair impune, quantas mortes serão necessárias para que esse tipo de barbaridade deixe de acontecer", desabafa Jhonathan.

Continua...

Assessoria BEF disse...

Continuação...

"Esperamos que ele seja punido, para que fique claro que esse tipo de conduta tem que acabar, pois valeu a vida de meu irmão. Muitas vezes, nas corporações, esse tipo de conduta acaba é valendo condecorações, com policiais sendo vistos como heróis por esse tipo de ação", critica o irmão da vítima.

O caso

Em um e-mail enviado à imprensa e amigos, Jhonathan Pino, que é jornalista, relata alguns detalhes do caso. Segundo versão de Marcos Brandão, que estava com a vítima, "o furo ao bloqueio se deu em razão de não ser o condutor da moto habilitado para conduzi-la. Já na versão do acusado, Capitão da PM-AL, Eduardo Alex, os disparos ocorreram porque os ocupantes da moto, ao perceberem o bloqueio policial, efetuaram um disparo em direção a guarnição comandada pelo capitão, momento em que empreenderam fuga do local. Daí a justificativa para os disparos que atingiram fatalmente o Johnny Wilter", relata Jhonathan.

"O júri já havia sido marcado por duas vezes no mês de junho e nas duas vezes foi adiado por motivos de saúde. O juiz Maurício Brêda atendeu aos pedidos tanto do advogado de defesa do policial, Raimundo Palmeira, quanto pela advogada de acusação, Lucila Valentin", explicou.

Redes sociais

As redes sociais Orkut e Facebook acabaram servindo de instrumento para a família de Johnny Wilter convidar amigos e a sociedade em geral a comparecerem ao Fórum do Barro Duro, nesta quinta, para acompanhar o julgamento.

"Tá na hora de AMIGOS do FACEBOOK virarem amigos reais. Compareçam ao Fórum do Barro Duro, nesta quinta-feira, a partir das 7h30 para o júri popular do assassino do meu irmão. Conto com a força dos amigos.", diz uma mensagem na comunidade "Johnny, justiça será feita!", no Orkut.

Anônimo disse...

E O CEL. LIBERATO? AINDA NÃO FOI PRESO? TB COMETE ACUMULAÇÃO. AH!!!! É CEL. PODE. KKKKKKKK

Anônimo disse...

Esse sargento deve ter feito algo para o comando, pois existem outras tantas guardas municipais comandadas por praças e nunca foi feito nada a respeito, e umas bem próximas de Maceió, como a da Barra de Stº Antonio que há mais de 10 anos é comandada por um 3ºSgt (atualmente, na época da fundação ele era sd).

Anônimo disse...

Seria bom investigar também o 1º Ten Fisioterapeuta DEIVSON CAVALCANTE GOMES DE OLIVEIRA, que passou no último concurso da UFAL, enquanto o setor de fisioterapia da PM não tem vaga ele atende no HU, no tabuleiro, todos os dias das 07h às 13h... em que horas ele trabalha na PM? Eu respondo, de 15h as 17h. Aonde tem escrito que a carga horária do pessoal da saúde é menor do que a dos outros? CHPM um elefante branco no centro de nossa Capital.

Anônimo disse...

foi bem feito osgt rolemberg e cabra de peia,na guarda municipal de delmiro era comandada pelo sgt pm RR joao um cidadao de bem ele com inveja derrubou o companheiro,nao justifica ele diser que nao sabia,quem te conhece que te compre,acho e tome.

Anônimo disse...

eu sempre acho que esta policia e muito nogenta sou muito revoltado poriço porque o sgt foi punido porque a guarda de maceio e comanda pelo um coronel da policia militar porque n da a mesma punição pra eles tamben sargemto mada esta policia pra puta que pariu fais como eu cabeça de gelo soquero o salario dela

Anônimo disse...

como e que da uma punição pra o sagemto na prefeitura de maceió tem coronel na guarda municipal de maceió tem comandando e foi o coronel Coutinho hoje e outro tem capitão teneti e muito mais oficial esta policia e uma zona porque puni o sagemto eu suo cabo tenho vergonha de ser policial que este comandante-geral e um bagaço deveria que esta punição de 8 dias deveria ser 16 pra este capitão bagaço que deveria primeiro ver a guarda de maceió mais na policia e como uma escravidão não vai da nada pra este capitão era bom que vc fosse cuida da sua vida e da sua mulher que esta em casa

Anônimo disse...

E o Cel naná deixou de ser coca agora é fanta láem palmeiras dos indios com os bofinhos que ele arranja, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

O comandante do 10º batalhão em Palmeiras dos Indios engana a todos, pois é uma bichona doida, e só gosta de menino novo é a vergonha da briosa que pensa que ele é coca mais e fanta, vocês querem saber o nome dele é o Cel. Nascimento conhecido pelo algoves de "NANÀ", em vez em quando ele quer dar uma de macho.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver