Denúncia contra a Secretaria de Defesa Social

Major da PM é transferido por sugerir economia na locação de veículos
Nascimento foi castigado apenas porque apresentou estudo dando conta de que Secretaria economizaria ao trocar locação pela compra de viaturas
Mais um caso de perseguição é relatado por oficial da Polícia Militar de Alagoas. Desta feita, o caso envolve o major PM Nascimento, que acabou transferido de seu local de origem simplesmente por ter apresentado estudo dando conta de que a Secretaria de Estado da Defesa Social (SEDS) economizaria mais se trocasse a locação pela aquisição de novas viaturas para as polícias Civil e Militar.
Conforme o levantamento realizado pelo major o Governo do Estado gastaria R$ 5 mil para a locação de cada veículo, dando conta ainda de que 90% da frota hoje disponível ao patrulhamento nas ruas está cedida à Secretaria de Defesa. Ou seja, o Governo somente comprou 10% de toda a frota.
Ainda de acordo com a pesquisa realizada por major Nascimento, o montante dispensado à locação das viaturas daria para garantir a compra mensal de, por exemplo, 20 veículos tipo Blazer - que possuem grande porta malas, também utilizadas para o transporte de prisioneiros.
A informação, no entanto, parece ter desagradado o Comando Geral, no que seria uma verdadeira máfia envolvendo a locadora de veículos que firmou contrato com a Secretaria de Defesa Social – que, por sua vez, "correu contra o tempo" para "abafar" o referido estudo.
Com a palavra, o Secretário de Defesa Social, Dário César, e o Comandante Geral, Coronel Luciano Silva.

17 comentários :

CAP VIRGULINO disse...

DIGAI BONFA SEU PEIXE TA CERTO OU O MAJ TÁ ERRADO

Proverbio X disse...

Rapaz, essa SEDS é imoralidade em cima de imoralidade e o conselho de seguranca nao ve isso nao é?
Esses coroneis e militares de todas as patentes, bandidos comuns invadiram e lotearam a secretaria e de la fazem tudo para nao sair. Sao os piores tipos de pessoas possiveis para admnistrar. Vivem de belzar os poderosos desse estado, em especial a figura do vice inexpressivo e do seu chefe direto, o governador teotonio.
Eu oro, meu DEUS para que esses vermes parasitas ladroes comuns saiam o quanto antes dessa pasta, pois os crente nao gostam disso nao!

Anônimo disse...

Muitas das viaturas locadas não vem sendo trocadas no tempo correto. Muitas locadoras não tem carro reserva, oq significa q quando as viaturas quebram, não serão reposta e as cidades e bairros ficaram sem o veículo para fazer o policiamento. Sem contar as gambiarras que são feitas nos veículos, colocando em risco as guarnições. A locação de VTRs é um modelo de gestão bom, mas em Alagoas tornou-se uma mina de dinheiro para alguns poucos beneficiados pelos esquemas.

Anônimo disse...

Vamos investigar o acioly, que mais aluga viaturas pra PM e pro estado de alagoas rindo a toa e cassuando dos besta na porta do predio de direito do cermac em frente aquele churrasquinho do jorge, umbora ver ele mangando dos otaro dizendo q as mina de oro que ele desenrolou. Tah si abrindo a toa ele!

carlos disse...

todo mundo sabe da mafia, dos carros alugados, tanto na PM, quanto na PC, só o MP, não sabe.até as impressoras da PC e alugado imagine o resto.
Roubo em cima de roubo e o salario 7%, foi muito, agora para os dono das empresas de carro alugados em NONô, é milhões.Estado pobre para os pobres e muito rico para os rico safados.

Anônimo disse...

MINHA GENTE O SD VELAMES NA VERDADE É UM PREGUIÇOSO REVOLTADO PORQUE QUER SER PRESIDENTE DA ASSOCIAÇAO DE CB E SD E NAO GANHA, PAREM DE FAZER DELE UM SANTO, ELE SE FAZ DE BESTA COM INTERESSE NO SEU VOTO, AGORA FICA FALANDO UM BOCADO DE BESTEIRA , ACORDEM GENTE, APRENDAM A VALORIZAR O QUE PRESTA, NA VERDADE ELE TÁ PAGANDO COM O QUE MERECE, QUEM NAO CONHECE ESSAS PEÇAS RUIM, E AGORA SAO COIDADOS, BAO DE GENTE BURRA, POR ISSO QUE A GENTE NAO GANHA AUMENTO !

Zé de Sá disse...

E quem é que presta pra vc???? Os babões?!?!?! Os que veem tudo errado e fecham os olhos, e ainda por cima saem elogiando oficial burro só pra ganhar ponto!!!!! Companheiro me poupe de FALÁCIAS FLÁCIDAS PARA ACALENTAR BOVINOS!!!!!! Se a gente não acordar e denunciar, nossa corporação vai continuar sendo essa M... cheia de babões e de oficiais que se acham donos da polícia! Pobres coitados, pois são meros empregados iguais aos praças!

Zé de Sá disse...

Ainda aproveito o espaço pra fazer um apelo!
Por favor VIGILÂNCIA SANITÁRIA, onde estão vcs??????
Visitem nossos batalhões e vejam com seus próprios olhos o estado atual de TODOS os ranchos da PMAL!!!!!

Andressa Carvalho disse...

Gente, isso é muito sério, é grave! Por que será que o Ministério Público não apura?

Anônimo disse...

Eu não posso "furar" na rua, agora eles podem super faturar as coisas pra onerar anida mais o estado...Vai ver iso aí MP.

Assessoria BEF disse...

Ex-governador teme sofrer um atentado

Manoel Gomes de Barros alega, na Justiça, que porta armas de fogo para se defender de um possível ataque de ex-soldados da PM

| DAVI SOARES – Repórter

União dos Palmares – Ao lado de seis autoridades convocadas para ser testemunhas de sua defesa, e depois de ser recebido com um abraço cordial dado pelo juiz da 21ª Zona Eleitoral, José Lopes Netto, o ex-governador Manoel Gomes de Barros (PSDB) foi interrogado, na tarde de ontem, pelo juiz da 3ª Vara Criminal de União dos Palmares, Ygor Vieira de Figueiredo. Mano responde a processo por porte ilegal de três armas encontradas em sua residência na Fazenda Jurema, em dezembro de 2007, quando da deflagração da Operação Taturana, pela Polícia Federal (PF).

A sentença para o ex-governador pode sair em até um mês.

Em sua defesa, o ex-governador justificou que "vivia e ainda vive sob constante ameaça", por conta de sua atuação como chefe do Executivo do Estado, que resultou na prisão de integrantes da gangue fardada, comandada pelo ex-coronel Manoel Cavalcante, no fim dos anos 90. Antes do interrogatório, o ex-governador revelou à Gazeta que entende que deveria ter direito de portar pelo menos uma arma, para "não morrer feito um passarinho".

os malas disse...

A RIFA DO BURRO

Certa vez três meninos, Dário, Luciano e Gilmar foram ao campo e, por 100 reais, compraram o burro de um velho cortador de cana.

O homem combinou entregar-lhes o animal no dia seguinte.

Mas quando eles voltaram para levar o burro, o cortador de cana lhes disse:

- Sinto muito, amigos, mas tenho uma má notícia. O burro morreu.

- Então devolva-nos o dinheiro!

- Não posso, já o gastei.

- Então, de qualquer forma, queremos o burro, disse Dário.

- E para que o querem? O que vão fazer com ele?

- Nós vamos rifá-lo.

- Estão loucos? Como vão rifar um burro morto?

- Obviamente não vamos dizer a ninguém que ele está morto.

Um mês depois, o camponês se encontrou novamente com os três garotos e lhes perguntou:

- E então, o que aconteceu com o burro?

- Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a 2 reais cada um e arrecadamos 1.000 reais.

- E ninguém se queixou?

- Só o ganhador. Porém lhe devolvemos os 2 reais e ficou tudo resolvido.

Os meninos cresceram e entraram na PM, um é Secretário de Defesa Social, o outro é o Comandante da PMAL e o último tornou-se Comandante do Policiamento da Capital, e estão todos ricos. Mas não é com o salário de PM!

Anônimo disse...

Não é apenas a mafia das locações que a gangue da PM está roubando, encontamos no QCG a mafia das biciclcetas superfaturadas, enquanto o QCG passou tres dias com merda até a tampa por não ter 300 reais para compra uma bomba, é mole o que mais?

ASCOM da PMAL disse...

Preso no Ceará um dos chefes da Gangue Fardada de Alagoas

Policiais da Delegacia-Geral de Polícia Civil de Alagoas, junto com o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, prenderam na noite desta quinta-feira (21), em Beberibe, no Ceará, um dos homens mais procurados pela polícia alagoana: o ex-cabo PM José Gabriel Felizardo dos Santos, irmão do ex-cabo Cícero Felizardo, o Cição.

Gabriel e Cição formavam, junto com o ex-cabo Everaldo Ferreira dos Santos, o trio de personagens principais de um grupo de extermínio comandado pelo ex-tenente-coronel Manoel Francisco Cavalcante, o líder da Gangue Fardada, atualmente cumprindo sentença por vários crimes.

Gabriel Felizardo estava vivendo no Ceará com o falso nome de Alex Fabian da Silva. Havia contra ele dois decretos de prisão preventiva por homicídios. Depois de ser preso em Beberibe, com a ajuda da polícia cearense, Gabriel já foi encaminhado para Fortaleza, de onde deverá ser recambiado para Maceió.

Nos tempos em que a Gangue Fardada tinha poder, Gabriel chegou a ser subdelegado de Campestre.

Sua prisão pode ter sido consequência das confissões de Everaldo, que foi preso em Santo André, no ABC paulista, depois que sua imagem apareceu na televisão por causa da morte de sua filha, Eloá, assassinada pelo namorado Lindenberg Alves em 2008. Everardo foi condenado à revelia pelo assassinato do delegado Ricardo Lessa, em Maceió. Ele também está preso.

Com as prisões de Manoel Cavalcante, Everaldo Ferreira e agora Gabriel Felizardo, só falta a captura de Cição para que a cúpula da primeira Gangue Fardada seja toda colocada atrás das grades.

Anônimo disse...

então todos imaginem,com tanta verba sendo desviada,tem batalhões que insistem em querer tranaferir uma responsabilidade que é do governo para oa pracinhas que se matam de trabalhar se fodendo se arrombado nas ruas,como por exemplo as viaturas que são danificadas em ocorrências,os batalões querem fazer a guarnição custear todo o processo de levantamento da mesma,mais recente se deu com aquela guarnição da rádio patrulha e do primeiro batalhão,desse jeito os praças irão trabalhar com seus veículos particulares,pois,se quebrar são de uso proprio.

Assessoria BEF disse...

Conselho Deliberativo da Caixa Beneficente decide pela expulsão do sargento Alberto

Militar ficou apenas quatro dias à presidência da Caixa Beneficente dos Militares e Bombeiros de Alagoas e fez um desfalque de mais de 20 mil reais. O maior valor de R$ 12 mil foi destinado ao pagamento de honorários advocatícios ao escritório do advogado Fernando Maciel (que prestava serviços particulares ao sargento Alberto), e outro no valor de R$ 9 mil reais que foram distribuídos, em grande parte, entre alimentação e postos de combustíveis, ambos retirados da conta da Caixa Econômica e do Colégio Marechal Floriano Peixoto, que pertence à instituição.

Tomando conhecimento do desvio aplicado pelo sargento Aberto dos Santos, o Conselho deliberativo em reunião, após dá direito de defesa e do contraditório ao acusado, decidiu puni-lo administrativamente, excluindo-o imediatamente dos quadros de sócio da Caixa Beneficente. Na justiça, o corpo jurídico da instituição vai impetrar uma ação civil e outra criminal para que o sargento Alberto se explique com a Justiça e que o dinheiro que foi gasto sem nenhuma justificativa seja ressarcido, para ser utilizado nos serviços prestados aos seus associados.

“É lamentável os fatos que foram apurados, e constatada irregularidade sem apresentação de justificativa plausível do sargento Alberto que, em apenas quatro dias, deixou de cumprir obrigações como a compra de matéria para o laboratório, centro Médico e de Fisioterapia, utilizando R$ 12 mil para pagamento de seu advogado particular e mais de R$ 9 mil para seu usufruto, apresentando inclusive notas fiscais fora do prazo de sua gestão, portanto inválidas. E ainda um contrato de serviços do escritório do advogado Fernando Maciel sem assinatura do próprio no contratado, o que pressupõe ser um negócio fraudulento” colocou o presidente da Caixa Beneficente, coronel Ivon Berto.

O presidente considera coerente a decisão do Conselho Deliberativo em determinar a abertura de ação civil e criminal contra o sargento Alberto, por evidente indício de irregularidade no uso indevido de recursos da entidade. “Não podemos admitir este tipo de atitude em detrimento dos nossos beneficiários”, sentenciou Ivon. Para o Diretor Jurídico da instituição, soldado Ítalo “não houve nenhuma prestação de serviços para justificar esse pagamento, além disso, esses recursos deveriam ter sido destinados ao pagamento dos professores e ao laboratório que estava praticamente sem material para realizar exames. Isso é muito grave e deve ser apurado com rigor, e a luz do código penal”, ressaltou.

Anônimo disse...

e uma vergonha esss corones. de hoje ñ tem moral de nada. contra o lulu.dada e baba. como faz falta os cel. de vergonha q tinha palavras,

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver