Fazer um "beiçinho"

O projeto do vereador Galba Novaes, intitulado de "bico legal" tem tirado o sono da cúpula ineficaz que tomou de assalto a nossa Segurança Pública e, com suas ações nada profícuas e exitosas, tem sido a principal responsável pela epidemia de violência recente, ao qual o secretário Dário, o César, tem correlacionado como uma  "leve dor de cabeça", esta que vem ceifando vidas de pessoas humildes – que nada tem a ver com a sede de poder destes desonrados líderes.
Este projeto, já existente em outras unidades federativas onde a polícia é mais eficaz, consiste em remunerar o policial militar em suas horas de folga, efetivamente trabalhadas na própria corporação, com dotação orçamentária oriunda do Poder Executivo Municipal, através das verbas vindas do PRONASCI/SENASP; verbas estas, que, diga-se de passagem, são devolvidas aos milhões por incompetência dos nossos gestores em realizar um simples projeto que seja a ser aprovado para que estas sejam liberadas nos respectivos bancos. Lamentável.
Esta forma de remuneração teve como reflexo em outros Estados: a redução da violência paralelamente ao aumento do efetivo de serviço diário, pois o policial prefere fazer seu "bico" para sua própria corporação, onde estará legalmente amparado, naquilo que é o seu mister e deixaria de, como eu, que vendo minha folga a prestar segurança em um mercadinho do interior, ter de submeter-se a serviços "extraoficiais" para acrescer a sua renda familiar.
Mas (e para nossos líderes sempre existe um "mas"), a intenção desta cúpula, não caminha nesta direção. Tudo porque "eles" não nos querem "pagar", mesmo que não diretamente, por algo que já fazemos de graça, de forma ilegal.
Explico: Como não temos a previsão direta de nossa carga horária definida em lei (mas em contrapartida temos o RISG – Regulamento Interno de Serviços Gerais do Exercito Brasileiro que deveria ser usado a nosso favo, vide artigo 121 do Estatuto da PMAL), o governo (leia-se: o comando) escala-nos (e não de hoje) em exaustivas e imorais atividades extras não remuneradas. Em resumo: eles recusam-se a nos pagar por algo que já fazemos de graça.
– "Espera aí, Montana. Você esta querendo dizer que o Estado prefere que trabalhemos sem receber por isso?" – Exatamente, meus queridos leitores.
Conversei ontem com o Dr. Júlio, que estes dias está ocupado com alguns processos relativos à promoção de praças (inclusive o meu), que prometeu: nos próximos dias escreverá sobre o assunto, detalhadamente. Podem aguardar!
Falando em Dr. Júlio...
Houve um reboliço desnecessário em duas postagens recentes publicadas aqui. Primeiramente, gostaria de deixar a minha visão de praça sobre a matéria Atenção Tribunal de Ética da OAB:
Particularmente eu conheço a pessoa do Major Rutemberg, até porque sou natural de Arapiraca, cidade onde o mesmo reside e tem seu escritório de advocacia. Sei que trata-se de boa pessoa – como pessoa. Não sei se os senhores lembram que existem várias e várias "mazelas" na corporação que usam e abusam do poder e dos bens públicos em seu proveito próprio. Isso por si só já é errado, convenhamos.
Em contrapartida, nós mesmos já denunciamos e continuaremos a denunciar figuras como:
O Major Amorim e sua firma clandestina de segurança (que todos nós conhecemos bem) que presta "serviços" de segurança a shows, jogos de futebol, vigilância de ruas (pense como isso dá dinheiro) dentre outros;
O Tenente Coronel "alto e gordo" Lima Junior, e sua "assessoria" de segurança (sic) "legal", que – ainda – presta "serviços" à Carajás Construções (e que devem ser a fonte de renda que possui que faz com que sua conta bancária seja igualmente "alta e gorda", juntamente com o fato de economizar combustível para ir ao trabalho, pois a Caminhonete do BPA sempre vai buscá-lo em sua bela, cara e imensa, casa no Condomínio Reserva do Vale, próximo ao Conjunto José Tenório, na Via Expressa);
Ou o Capitão Elisiário, sempre abrigado há vários anos na Assembleia Legislativa e sua segurança privada na OSCIP Tocqueville, além de vários "bicos" no centro da cidade;
Seguindo esta linha de raciocínio, mesmo não se tratando de má pessoa, como não poderíamos denunciar o "desdobro" do major em questão, em ter se inscrito na OAB ilegalmente e efetivamente advogar de forma clandestina, sabendo-se impedido e proibido por Lei Federal? Aqui as denúncias não passam pelo crivo do simples ataque pessoal ou irresponsável, mas pelas atitudes incompatíveis com o exercício do Serviço Policial Militar.
Temos excelentes militares, oficiais e praças capacitados (outros nem tão excelentes assim) impedidos de advogar, pois optaram por servir à sociedade dentro da nossa PMAL. Ou vão dizer que o Major não sabia o que fazia?
Da mesma forma, temos inúmeros processos administrativos, de diversas situações, em que policiais são acusados de terem duplos empregos – na maioria soldados, cabos, sargentos – perigando até mesmo "perder a farda" por conta disso. Assim sendo, seria incoerente de nossa forma que "o pau que desse em Chico, não pudesse também dar em Francisco".
Já o coitado da praça, não pode sequer fazer um "beiçinho" numa mercearia, visando somente fazer como que "a panela de casa possa fazer fumaça", pois se o Corregedor ou o Comando Geral flagrar, sabemos muito bem o que acontece.
E vamos continuar denunciando, inclusive as vulnerabilidades dos batalhões e as "manobras" dos "desenrolados" de nossa caserna, custe o que custar, e doa a quem doer. E assim, enquanto a "piscina está cheia de ratos", vamos continuar trabalhando e "vivendo sem nenhum arranhão, da caridade de quem nos detesta".

10 comentários :

Anônimo disse...

Fofoqueiro. Tenha vergonha! Como uma pessoa que se diz militar anda espalhando boatos e notícias tendenciosas, provocando escândalos e sujando o nome da coorporação? Honre a farda que você diz que veste seu caba de peia. É uma vergonha esse blog

Highlander disse...

ESSE BLOG FOI E É O Q DE MELHOR ACONTECEU NOS ÚLTIMOS TEMPOS !!!!!!!!!!!!!!

Essas pessoas q criticam o blog e seus integrantes só podem estar ganhando com essa situação caótica e vergonhosa q vivemos, pois não sendo assim, não haveria motivos pra se defender a idéia de se continuar escondendo a podridão q acontece dentro de nossa 2ª casa....

Jenésio, o Pecador disse...

Eu sou recruta, mas também faço viração, mas só Deus sabe o que quanto eu rezo PARA QUE O COMANDO NÃO DESUBRA E ME PUNA!

Anônimo disse...

Pune! Pune! Pune!

Anônimo disse...

O comandante quando fica mamando nas tetas do governo é um bico também...

Anônimo disse...

oia pra ele oia.. quem queria mamar era bem tu, invejoso!

Anônimo disse...

De fato isso é uma fofoca anônimo, mas uma fofoca verdadeira... nada do que foi dito é mentira. Tudo é a mais pura verdade.

Anônimo disse...

Vergonha é saber que tudo que é postado aqui é a mais pura verdade, mas ao mesmo tempo ficampos felizes em saber que alguem tomou coragem em denuciar toda sujeira que a muito tempo tem nos inojado. parabéns continuem até que um dia a briosa realmente possa mostrar seu brilho.

Sócio da ASSOMAL disse...

Vitória dá Aposentadoria Especial 25 anos aos militares estaduais

Brilhante decisão reconhece que o policial militar exerce atividade insalubre, declarando ter ele o direito de que seja contado seu tempo de serviço como atividade insalubre, convertendo-a em especial e, por conseguinte, passar a ter direito à aposentadoria especial.
O servidor estadual militar Cap PM MARCOS EDAES NOBREGA vai passar para a inatividade, com vencimentos integrais, cumprido o lapso temporal para a “aposentadoria especial”, pois é o que ficou definido em sentença prolatada nessa 3ª feira p.p. pela MM Juíza de Direito Drª. Celina Kiyomi Toyoshima.
A conquista foi obtida na 4ª Vara de Fazenda Pública do Foro Central da Capital Paulista, onde a magistrada – Drª. Celina Kiyomi Toyoshima, Juíza de Direito, reconheceu como legítimo a reivindicação do oficial PM Marcos Edaes Nobrega.

Para maiores informações, clique aqui

CBMAL disse...

Alimentos arrecadados pela Corrida do Fogo são doados a idosos

Por José Augusto

A XI edição da Corrida do Fogo passou, mas ainda continua rendendo bons frutos. Nesta quinta-feira, 04, os alimentos arrecadados no ato da inscrição através dos participantes da competição foram doados para os idosos do Lar São Francisco de Assis, localizado no bairro da Serraria. Aproveitando que a instituição se prepara para comemorar a semana do idoso, com início em setembro, o Corpo de Bombeiros escolheu a mesma para fazer essas doações de quase 200 quilos de alimentos.

De acordo com Laurilane, que faz parte do setor administrativo do Lar, as doações são sempre bem-vindas, pois o funcionamento da instituição depende exclusivamente disso, já que se trata de uma entidade filantrópica. As contribuições são feitas de várias formas. Algumas pessoas têm um carnê e todos os meses, de forma voluntária, a doação é feita em espécie para suprir necessidades desses idosos. Outros já fazem a doação dos próprios materiais como: remédios, roupas, sapatos e alimentos.

Já é de costume do Corpo de Bombeiros propor a doação de alimento nas inscrições de alguns eventos da Corporação. É um ato que parece simples, pequeno pra alguns, mas que toma uma grande dimensão quando é repassado para aqueles que mais necessitam. Isso se percebe facilmente nos olhos de quem recebe, a gratidão é nítida e sem a necessidade de palavras, tudo é respondido apenas com o olhar.

A Assessoria de Comunicação do Corpo de Bombeiros e alguns representantes do 1º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) estiveram presentes para fazer a entrega dos donativos e, aproveitando a oportunidade por estarem no local, exploraram o ambiente e conversaram com alguns idosos que foram bem receptivos com os militares. Essa pode ser outra forma de doação, a afetividade. O idoso se sente valorizado quando as pessoas mostram o quanto ele é importante.

Fica a dica para quem quiser fazer parte desse ciclo de solidariedade. Todos podem doar algo, até mesmo aqueles que não dispõem de uma boa condição financeira, pode doar afeto àqueles que mais precisam. Inclusive ao empregar o seu tempo para contribuir, seja ajudando na divulgação de forma indireta, ou diretamente conhecendo o ambiente e oferecendo o que estiver ao seu alcance.

O Lar São Francisco de Assis comemorou nessa quarta-feira, 03, 64 anos de história. Coincidência ou não, o Corpo de Bombeiros também fará 64 anos em 2011. E esses dois sexagenários, apesar de funções distintas, trabalham para o mesmo fim, ajudar o próximo. Aqueles que desejarem fazer algum tipo de doação, pode entrar em contato com o próprio Lar pelo telefone: 3241-0431.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver