A TRAJETÓRIA DE UM FARSANTE – II (detalhes)

O Secretário de Defesa Social é alvo de "novas" denúncias
Coronel Dário, o César, estaria sendo alvo de investigação particular, por membros da PMAL, "devido à forma ilícita com a qual ascendeu na corporação"
O ex-comandante geral da Polícia Militar e atual Secretário de Estado da Defesa Social, o coronel Dário César, é alvo de sérias denuncias por parte de um integrante da corporação que, temendo represálias por parte do Comando da PM de Alagoas, diz ser compelido a permanecer no anonimato. Contudo, apesar do receio de ser punido, o militar que se identifica como "amigo de longas datas" do oficial citado faz o que seriam revelações dignas de apuração.
Tudo porque o citado militar teria convivido com Dário, o César, desde a época e 1970, quando o hoje secretário iniciou seus estudos na antiga Escola Técnica Federal de Alagoas. O oficial faz um relato minucioso acerca da trajetória do coronel e ex-intendente geral do Sistema Penitenciário, descrevendo a conturbada relação que manteve com o ex-governador de Alagoas, hoje Senador da República, Fernando Collor de Mello (PTB).
Isso porque, quando Collor foi candidato à Presidência da República, o final da década de 80, Dário, o César, então 2º tenente, aproximou-se do à época ajudante de ordens do Presidente Collor, o tenente Ivaldo Rogério Duarte, quando Dário integrava a antiga Companhia de Choque, situada no Trapiche da Barra, em Maceió.
Foi quando Dário quase chegou às vias de fato com o então tenente Jorge Coutinho (hoje coronel da reserva remunerada), devido a dano material envolvendo o veículo de um sargento da PM de Alagoas que cedera um automóvel Monza, de cor vinho, de sua propriedade, para a apresentação que contaria com a presença do Governador Collor. A suspensão do carro quebrou em uma curva durante a citada exibição, motivo pelo qual o tenente Coutinho requereu o conserto do veículo à Polícia Militar, o que foi questionado por Dário, o César.
Em outro episódio, o mesmo Dário, o César, teria informado a superiores que poderia conseguir, gratuitamente, todas as madeiras a serem utilizadas na construção de uma pista para treinamentos a extinta Companhia de Choque. No entanto, o então tenente viria a revender as toras à Polícia Militar, segundo relato do denunciante e "ex-colega" de farda.
Na ocasião, Dário, o César, chegou a ameaçar e prender, injustamente, um soldado ligado à família Malta – que, por sua vez, mantinha estreita relação com a família Collor de Mello –, recuando tempos depois porque teria interesse em mantê-lo por perto para tentar ocupar a vaga do ajudante de ordens de Collor, o tenente Ivaldo Rogério. Este, por sua vez, acabou vindo a perder o posto porque se atrasou para compromisso com o então governador, aborrecendo-o por isso.
Apropriação ilícita
Dário, então, acabou indicado para o cargo. Veio a disputa e Collor foi eleito presidente, nomeando o ex-comandante da PM de Alagoas como Assessor Especial da Presidência da República. Segundo relato do militar denunciante, "Darinho", como ainda é chamado pelos íntimos, apoderou-se de peças valiosas, como quadros e tapetes peças – que teriam sido avaliados em milhões de reais –, todos retirados da Residência Oficial do Presidente e encaminhados para um armazém, quando da costumeira modificação da mobília.
Ainda de acordo com a denúncia, nada de anormal foi notado porque Dário, o César, teria modificado o inventário, dando conta de que todos os móveis estariam "inservíveis". E o denunciante vai além, revelando que o atual Secretário de Defesa Social também "passou a perna" no ex-presidente sempre quando alguém precisava com ele se reunir – era quando Dário cobrava propina para intermediar as conversas.
Propina e "caixa dois"
Logo ao primeiro dia do Governo Collor, quando do confisco da poupança do brasileiros, Dário, o César, teria ainda, conforme a denúncia, avisado, com antecedência, a empresários alagoanos que retirassem tudo que havia poupado. Em troca pela valiosa informação, o oficial teria exigido uma série de benesses.
Mais tarde, já em 2003, quando diretor executivo da Organização Arnon de Mello (OAM), Dário, o César, acabou vindo a ser acusado de prática de "caixa dois" pelo sócio majoritário, Fernando Collor, que então rompeu relações com o militar. Segundo a denúncia, Dário, o César, recebia do Governo do Estado determinada quantia – referente a contratos diversos – e apresentava notas comprobatórias forjadas.
Troca "fajuta" de Comando
A denúncia menciona, ainda, a recente troca de comando na Polícia Militar de Alagoas, quando Dário, o César, foi elevado à condição de Comandante Geral, substituindo o coronel Dalmo Sena. Tal transição teria sido fruto de acordo entre Dário e o governador reeleito Teotônio Vilela, a fim de que o primeiro fornecesse informações confidenciais acerca do senador e então adversário nas eleições de outubro de 2010, Fernando Collor. Tais afirmações – reforça a denúncia – foram usadas contra a candidatura durante o guia eleitoral.
Como se não bastasse, Dário, o César, teria disponibilizado policiais "simpatizantes" de sua postura, que passaram a fiscalizar com veemência o candidato a governador Fernando Collor, vigiando-o nos municípios onde teria boa aceitação, como Coruripe e Feliz Deserto.
Acordo com detentos
Também devido ao livre trânsito que possuía no Sistema Prisional desde a época em que foi intendente, segundo a denúncia, Dário, o César, também teria convencido os reeducandos a votarem, na última eleição, em Alberto Sextafeira  (PSB) para Deputado Estadual, e em João Caldas (PSDB) para Deputado Federal, já que ambos são ligados ao grupo do governador Teotônio.
Em troca, os detentos passariam a desfrutar de certas regalias, como banho de sol prolongado e "vista grossa" nas revistas íntimas, permitindo assim a entrada de aparelhos e telefone celular, bem como de entorpecentes.
Mordomia para militar
Por fim, o denunciante também se reporta ao ex-soldado PM Bruno Salustiano – expulso da corporação e preso sob a acusação de envolvimento em crimes de homicídio, inclusive contra militares –, que manteria relação homoafetiva com o coronel Dário, o César, motivo pelo qual Salustiano estaria a receber tratamento diferenciado na prisão, como "direito" a frigobar, TV e aparelho de som (fato que era de conhecimento dos demais presos, para quem esta estreita relação era pura e simplesmente homossexual – o que justicaria apelidos como "Darinho" e "Dadá").
A sociedade aguarda a manifestação pela Secretaria de Estado da Defesa Social – diante de graves denúncias –, na pessoa do Secretário Dadá Dário César.

19 comentários :

Cabo Loso disse...

Ah BEF, vou dar bronca em vocês, isso é velho.
é POR isso que dadá está aonde está.
mas acho que nem todo mundo sabe então que fique bem claro aqui mesmo.

o que para alguns oficicais a equipe BEF é comparada ao grande vilão do superman :: Lex Luthor (Alexander Joseph Luthor), por usar sua inteligencia de forma maquiavelica. Logicamente essa denominação é claramente discordada por aqueles que prestigiam as "surpresas" nem sempre tão agradáveis aos que cometem algumas arbitrariedades e tornam-se ícone de revolta para toda a tropa.

Eu prefiro comparar a equipe BEF tal qual a Liga da Justiça, onde o mal é combatido de forma clara assim como este precioso espaço, cedido pelo site, onde a maioria expõe aqui as angústias, desabafos e as repressões sobre a forma degradante e hostil que a grande maioria é tratada.

mesmo assim, parabéns a equipe, tiro o meu chapéu pra vocês e aplaudo de pé.

Amanda disse...

É importante que essas coisas venham à tona, pois só assim a gente que é recruta pode conhecer melhor as pessoas e as suas histórias. E que histórias, dignas de livros. Parabéns pela postagem!

Anônimo disse...

Esse Coronel nunca me enganou, sempre soube que esta coca era fanta.

hehehehehe!

Parabéns pela postagem.

Doutor Prevenildo disse...

É PORIÇO QUE O CAPITÃO BONFA DISSE QUE É PEIXE DO DADA E NÃO VAI DA EM NADA O PDO.

Doutor Prevenildo disse...

Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo.

Assessoria BEF disse...

Mulher de oficial punido vai à Justiça contra comandante da PM

A atitude da professora universitária Carla Gouveia é digna de registro, pelo inusitado, sim, mas principalmente pela coragem.

Ela decidiu ir à Justiça contra o comando da Polícia Militar “por constrangimento de toda a minha família”, incluindo a ela própria, filhos e neta.

A história é exemplar. Desde ontem, o marido da professora Carla Gouveia, major da Polícia Militar Marco Aurélio Costa está cumprindo prisão disciplinar de seis dias na Academia da PM.

Motivo: ele teria desacatado o seu superior imediato, major Everaldo Lima Gouveia, em 29 de dezembro do ano passado.

Sem a permissão do comandante do Batalhão de Polícia Ambiental – o coronel Everaldo -, o oficial punido se dirigiu à tropa dizendo conseguiria mais combustível para os veículos da corporação que atendem ao agrupamento.

O superior denunciou o major Aurélio à Corregedoria da PM, que abriu uma sindicância para apurar a suposta indisciplina.

Concluiu, entretanto, pelo arquivamento do procedimento contra o oficial acusado.

Mas, eis o objeto da revolta da professora Carla Gouveia – filha do jornalista, já falecido, Gouveia Filho -, o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano da Silva, discordou do parecer, o que pode legalmente fazê-lo, e determinou a prisão do major Aurélio.

Diz a mulher do oficial em carta que me foi entregue por ela própria:

- Talvez uma punição com prisão para alguns não represente nada, mas para a minha família, para o meu marido que sempre honrou a farda que veste (…), seja como uma punhalada, um fato humilhante diante dos filhos, da neta e de mim.

Além de ir à Justiça contra o comandante da corporação, ela anuncia que vai ao Ministério Público e aos órgãos de defesa dos Direitos Humanos, para tentar reparar o que considera uma grande injustiça, ou, numa palavra, um “desmando”.

Eu tentei falar com o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano Silva, mas não tive êxito. Por várias vezes, falei sobre o caso com a Assessoria de Comunicação da Defesa Social, mas obtive como resposta última que a decisão do comandante se baseava numa indisciplina do Major Aurélio.

O fato, agora, é tema para a Justiça comum.

Fonte: Blog do Ricardo Mota

Doutor Prevenildo disse...

05/07/2011 Mulher de oficial punido vai à Justiça contra comandante da PM

A atitude da professora universitária Carla Gouveia é digna de registro, pelo inusitado, sim, mas principalmente pela coragem.

Ela decidiu ir à Justiça contra o comando da Polícia Militar “por constrangimento de toda a minha família”, incluindo a ela própria, filhos e neta.

A história é exemplar. Desde ontem, o marido da professora Carla Gouveia, major da Polícia Militar Marco Aurélio Costa está cumprindo prisão disciplinar de seis dias na Academia da PM.

Motivo: ele teria desacatado o seu superior imediato, major Everaldo Lima Gouveia, em 29 de dezembro do ano passado.

Sem a permissão do comandante do Batalhão de Polícia Ambiental – o coronel Everaldo -, o oficial punido se dirigiu à tropa dizendo conseguiria mais combustível para os veículos da corporação que atendem ao agrupamento.

O superior denunciou o major Aurélio à Corregedoria da PM, que abriu uma sindicância para apurar a suposta indisciplina.

Concluiu, entretanto, pelo arquivamento do procedimento contra o oficial acusado.

Mas, eis o objeto da revolta da professora Carla Gouveia – filha do jornalista, já falecido, Gouveia Filho -, o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano da Silva, discordou do parecer, o que pode legalmente fazê-lo, e determinou a prisão do major Aurélio.

Diz a mulher do oficial em carta que me foi entregue por ela própria:

- Talvez uma punição com prisão para alguns não represente nada, mas para a minha família, para o meu marido que sempre honrou a farda que veste (…), seja como uma punhalada, um fato humilhante diante dos filhos, da neta e de mim.

Além de ir à Justiça contra o comandante da corporação, ela anuncia que vai ao Ministério Público e aos órgãos de defesa dos Direitos Humanos, para tentar reparar o que considera uma grande injustiça, ou, numa palavra, um “desmando”.

Eu tentei falar com o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano Silva, mas não tive êxito. Por várias vezes, falei sobre o caso com a Assessoria de Comunicação da Defesa Social, mas obtive como resposta última que a decisão do comandante se baseava numa indisciplina do Major Aurélio.

O fato, agora, é tema para a Justiça comum.

Uma Policial disse...

Essas revelações só podem ter saído de alguém muito próximo ao coronel Dário. O que será que aconteceu para que essa pessoa fizesse estas revelações que não deveria ser de conhecimento de outras pessoas? Isso me cheira a traição. A pergunta agora é: que tipo de traição levaria uma pessoa a fazer revelações tão bombásticas?

Sócio da ASSOMAL disse...

Fiquei estarrecido com a matéria: "Mulher de oficial punido vai à Justiça contra comandante da PM". O pior de tudo é ver um cara como o Aurélio, ser punido por pessoas como o "Ticket" e o Lulu. São essas as coisas que estão desmotivando toda a tropa, só fazendo aumentar a violência de Alagoas, motivado principalmente pela omissão. A cada dia ouço mais pessoas falando que só estão passeando na VTR.

Cabo Êta disse...

Já que o assunto desta página é "farsa", aí vai mais uma:

Fiquei sabendo que chegaram umas vagas para a FN, e adivinha quem foram os oficiais contemplados? Resposta: SÓ OS PEIXES, que ficaram sabendo antecipado pela DP que estavam chegando as vagas, antes mesmo de publicar em BGO.

Assessoria BEF disse...

"Outra" notícia sobre as nossas associações:

Hoje (05/07) os nossos "briosos" presidentes perderam a chance de limpar os companheiros que participaram das manifestações com uma anistia do congresso. Explico: o Congresso Nacional ia aprovar uma anistia para os BMs do RJ, então as associações de SE ficaram sabendo e conseguiram colocar os militares da PMSE que participaram também das manifestações durante o movimento Polícia Legal. Assim, os presidentes das associações e alguns praças da CPtur de SE também foram anistiados, e as associações de AL deixaram escapar mais essa...

Diante do exposto, resta a seguinte conclusão: "Estamos lascados, mal representados e mal pagos com estas associações.

Indouto disse...

Uma ideia que poderia virar moda!

http://fiquepordentrojaguariaiva.blogspot.com/2011/06/tem-que-dar-um-premio-pra-quem-teve.html

Nina disse...

óia, ouvi dizer q esse menino (o bruno) é namorado do Lulu e não do Dário...

Doutor Prevenildo disse...

SDS pede à PF para identificar autor de blog que ataca cúpula da PM


07h34, 06 de Julho de 2011
Odilon Rios - Do Repórter Alagoas
Reprodução

A Secretaria de Defesa Social pediu à Polícia Federal a abertura de investigação contra pessoas que mantêm o blog "Briosa em Foco" (http://www.briosaemfoco.blogspot.com/) - com denúncias contra a Polícia Militar- a maioria envolvendo integrantes da cúpula da PM.
O blog não é assinado. Segundo a Secretaria de Defesa Social, para dificultar a identificação, os mantenedores do blog usam números de documentos- como CPF, data de nascimento e número de registro na PM- coletando informações de várias pessoas.
O Repórter Alagoas acessou o site ontem e as informações contidas lá se referem ao capitão Fernando Luis de Andrade Araújo, promovido no mês de maio, pelo secretário de Defesa Social, coronel Dário César.
Ele trabalha no serviço de Inteligência da Intendência do Sistema Prisional. A secretaria descarta que o capitão tenha envolvimento no blog, apenas teve os dados usados, "de maneira indevida" por outras pessoas.
A suspeita da Secretaria de Defesa Social é que pelo teor das informações o blog é mantido por PMs.
No blog, há informações sobre a situação das viaturas, coletes, falta de armas, alimentação de qualidade supostamente questionável na tropa.
Um dos acusados pelo blog é um tenente-coronel. Como as informações contra ele são apócrifas- não têm assinatura nem autoria- o site irá manter o nome dele e o caso sob anonimato. "Tenho família e as informações são mentirosas. A quem vou responder? A um site sem assinatura?", perguntou.
"Eles disseram que eu trabalhava em uma empresa do ramo de construções. Fazia segurança. Na verdade, sou amigo do dono da empresa, presto assessoria em segurança nas horas vagas. Não há nada ilegal nisso", disse.
Este oficial já prestou consultorias a duas empresas de segurança. "Também nas horas vagas. E isso não é ilegal", disse.

andreiabrasil disse...

Polícia
SDS pede à PF para identificar autor de blog que ataca cúpula da PM


07h34, 06 de Julho de 2011
Odilon Rios - Do Repórter Alagoas
Reprodução

A Secretaria de Defesa Social pediu à Polícia Federal a abertura de investigação contra pessoas que mantêm o blog "Briosa em Foco" (http://www.briosaemfoco.blogspot.com/) - com denúncias contra a Polícia Militar- a maioria envolvendo integrantes da cúpula da PM.
O blog não é assinado. Segundo a Secretaria de Defesa Social, para dificultar a identificação, os mantenedores do blog usam números de documentos- como CPF, data de nascimento e número de registro na PM- coletando informações de várias pessoas.
O Repórter Alagoas acessou o site ontem e as informações contidas lá se referem ao capitão Fernando Luis de Andrade Araújo, promovido no mês de maio, pelo secretário de Defesa Social, coronel Dário César.
Ele trabalha no serviço de Inteligência da Intendência do Sistema Prisional. A secretaria descarta que o capitão tenha envolvimento no blog, apenas teve os dados usados, "de maneira indevida" por outras pessoas.
A suspeita da Secretaria de Defesa Social é que pelo teor das informações o blog é mantido por PMs.
No blog, há informações sobre a situação das viaturas, coletes, falta de armas, alimentação de qualidade supostamente questionável na tropa.
Um dos acusados pelo blog é um tenente-coronel. Como as informações contra ele são apócrifas- não têm assinatura nem autoria- o site irá manter o nome dele e o caso sob anonimato. "Tenho família e as informações são mentirosas. A quem vou responder? A um site sem assinatura?", perguntou.
"Eles disseram que eu trabalhava em uma empresa do ramo de construções. Fazia segurança. Na verdade, sou amigo do dono da empresa, presto assessoria em segurança nas horas vagas. Não há nada ilegal nisso", disse.
Este oficial já prestou consultorias a duas empresas de segurança. "Também nas horas vagas. E isso não é ilegal", disse.

Cabo Loso disse...

hunnnnn interessante. Mais interessante é quando o nomes das praças aparecem na 4ª parte, no BGO, todos ficam sabendo, não hé nehum constrangimento não é mesmo???
Sabendo-se que a maioria daquelas punições são injustas.
Sinceramente, deveria pedir a PF para apurar quando nos tiraram o direito a UNIMED, por suspeita de desvio de dinheiro, roubos de tênis e outros grandes desvios de verbas.
E que isso fosse apurado e divulgado no BGO.

dá dádá? num dô, num dô, num dô.

Sócio da ASSOMAL disse...

Entidades nacionais apóiam as reivindicações de AL, RJ e PB

Manifesto das 33 entidades dos oficiais militares estaduais do Brasil filiadas à Feneme em apoio ao movimento dos bombeiros militares do rio de janeiro.

MANIFESTO

A Federação Nacional dos Oficiais Militares Estaduais do Brasil (FENEME), representante de 33 entidades de Oficiais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil vêm, perante a sociedade do Rio de Janeiro e do Brasil, manifestar o apoio as justas reivindicações dos Bombeiros Militares daquele Estado, que, junto com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, recebem um dos piores salários da federação, em que pese o Estado do Rio de Janeiro figurar como a segunda economia do país.

PARA MAIORES INFORMAÇÕES, CLIQUE AQUI

Anônimo disse...

Será que se o Bruno Salustiano tivesse um caso com este citado coronel ele teria sido expulso da corporação??
Teria sido sofrido agressoes fisicas pelos policiais do BOPE qnd transferido?
Estaria hj preso na Peninteciaria Ferderal de Porto Velho??
Esse blog é tao importante para os integrantes da Corporação, deveria verificar se ao menos tem logica as informações aqui postadas.

Anônimo disse...

quem ta defendendo esses bandidos e pior duq eles dada e bruno duas peça rara...

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver