A tônica dos coletes da PMAL

Em março do corrente ano a nossa corporação adquiriu novos coletes, sendo que na ocasião ficou estabelecido que a cor da capa deveria ser a mesma do uniforme, no caso, o 4º A. Em decorrência disso, muitos policiais que possuíam suas capas particulares, porque não queriam usar a capa suada que foi usada por outros colegas anteriormente, ou porque queriam uma capa que lhes dessem condições de estar com todos os equipamentos de proteção necessários,  foram notificados para responder PDO por descumprimento de ordem, sendo que houveram até punidos. Nessa época, chegamos até a publicar uma charge (clique aqui para ver) com uma ironia a respeito, onde mostramos claramente que enquanto os praças estavam sendo punidos, muitos oficiais estavam contrariando a determinação e usando as velhas capas pretas, inclusive publicamente na cara do comandante geral.
Para que os colegas confirmem o que estamos falando e entendam a tônica dessa postagem, vejam as seguintes matérias:
PM distribui novos coletes balísticos
A Polícia Militar de Alagoas iniciou o policiamento de carnaval nos principais municípios alagoanos utilizando os novos coletes balísticos adquiridos pela corporação.
Cerca de 1.200 coletes foram adquiridos nos tamanhos pequeno, médio, grande e extra grande nos modelos masculino e feminino. A aquisição dos coletes femininos se deu pelo crescente número de mulheres que ingressam na corporação. O modelo conta com um corte próximo ao pescoço se ajustando melhor à fisiologia da mulher.
"A aquisição desse material segue as Normas Internacionais para Fabricação de Coletes, que visa principalmente à segurança do policial, protegendo-o de disparos armas de fogo", explicou o tenente Evandro Brandão, Subdiretor do Centro de Material Bélico do Quartel do Comando Geral.
Outra inovação é a leveza do material e a placa anti-trauma que reduz ao máximo a energia provocada pelo impacto do projétil no colete.
Os coletes estão sendo distribuídos pela Diretoria de Apoio Logístico aos policiais do Comando do Policiamento da Capital e do Interior.
PM/AL proíbe capa tática e obriga uso de colete coletivo
A proibição da capa tática e, consequentemente, a substituição dela pelo colete balístico mais simples, cujo lote de 1.200 unidades foi adquirido recentemente pelo comando geral da PM, deixou os policiais militares desprotegidos, além de irritados e desmotivados. Alguns deles procuraram a Associação dos Cabos e Soldados (ACS) de Alagoas, nesta semana, para relatar também que estão sendo obrigados a usar o novo equipamento de forma coletiva, sem qualquer parâmetro de higiene.
Os policiais dizem que a capa tática era mais proveitosa nas ações de combate. Por meio dela, se poderia carregar o rádio-transmissor, a arma, um cartucho extra, além de lanterna e o par de algemas. O equipamento de proteção tinha bolsos suficientes para todos estes materiais.
Já o colete balístico, segundo os militares, é desprovido destas divisões e mal permite carregar o rádio-transmissor. "Quando vamos ao combate, principalmente nas incursões em locais perigosos, precisamos estar com todos os equipamentos de proteção necessários. Tem colegas militares que estão atuando até sem o rádio e nem podem se comunicar com a base para pedir apoio numa emergência", denuncia um policial.
Segundo ele, o colete balístico novo não é higienizado e é utilizado 24 horas por dia. "Quando eu chego para começar o serviço, sou obrigado a usar o colete que outro colega estava usando. Do jeito que ele tira, suado e tudo, sou obrigado a vestir. Isso é uma falta de compromisso humanitário", acrescenta o militar.
O mais grave, de acordo com a denúncia deles, é o fato de a corporação ter proibido o uso da capa tática, a qual muitos policiais adquiriram com recursos próprios. "Eu tenho uma que comprei por R$ 350. É minha e se eu usá-la agora posso ser punido", informou o PM.
O comando da PM divulgou, no início de fevereiro, que a aquisição dos 1.200 coletes "segue as Normas Internacionais para Fabricação de Coletes, que visa principalmente à segurança do policial, protegendo-o de disparos de armas de fogo". O material, segundo alega a corporação, seria mais leve e dispõe de uma placa antitrauma que reduz impactos por disparos de arma de fogo.
Hoje, 11.08.11, para nossa surpresa, eis que vemos no site da PMAL a seguinte matéria:
PM recebe 248 novos coletes e capas táticas
Os kits (capa tática, colete e capa reserva) foram entregues ao Comandante-geral da Polícia Militar, coronel Luciano Silva, que repassou simbolicamente às mãos do comandante do Batalhão de Radiopatrulha, major Jairisson.
A Secretaria de Estado da Defesa Social (SEDS/AL) em convênio firmado com o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) entregou 248 novos coletes à Polícia Militar de Alagoas, que fecha o ciclo de aquisições previsto no início da parceria em 2008.
O convênio 363/08, referente às novas aquisições para a segurança pública, entregou à Polícia Militar e Civil, 203 pistolas, 20 veículos Blazer, 42 veículos Parati, 45 veículos Fiesta, um Furgão para o Instituto Médico Legal (IML), 30 motos entregues no início deste ano, munições químicas e de baixa letalidade, e, desta vez, 248 novos coletes, que protegem tanto contra disparos de armas de fogo, quanto de objetos perfuro-cortantes.
Os coletes e as capas táticas serão distribuídos entre as duas unidades especializadas da Polícia Militar, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), recolhendo os anteriormente utilizados pela tropa ao depósito da Diretoria de Apoio Logístico (DAL).
"Quero agradecer em nome da corporação ao empenho desta secretaria em proporcionar mais segurança aos policiais que atuam diariamente no combate aos ilícitos. A Polícia irá distribuir esse material à tropa especializada que travam os maiores embates contra o crime. Já os coletes adquiridos no início deste ano, se adequam melhor ao policial lotado em batalhão de área, pela sua leveza e ajuste à fisiologia humana", frisou o coronel Luciano Silva, Comandate-Geral da PM.
Uma reunião ocorrida no último dia 04, (quinta-feira) na sala de reuniões da SEDS/AL com o Comitê Estadual do Pronasci e o setor de projetos e convênios da secretaria, teceu elogios à celeridade dada na execução do projeto e esboçou o interesse em firmar novas parcerias com o Estado, voltados à segurança pública.
Estiveram presentes na entrega, o coronel Dário César secretário de Estado da Defesa Social; o coronel Luciano Silva, Comandante-geral da Polícia Militar; o Diretor de Apoio Logístico, coronel Mário da Hora e o comandante do Batalhão de Radiopatrulha major Jairisson de Souza.
O detalhe é que muita gente foi punida por não usar as capas bege que a corporação forneceu, e agora essa mesma corporação – que erroneamente mantém a punição na ficha dos acusados – vem e distribui coletes com capas pretas. E agora, comandante?
A propósito, já que estamos falando tanto em coletes, levando-se em consideração o que fora publicado no BGO 036, de 21 de fevereiro do ano corrente, na parte que trata do PLANO DE GESTÃO DA PMAL PARA 2011, bem como o nosso efetivo, ainda teremos que adquirir bastantes coletes balísticos de forma contínua (quase 6.000 em pouco mais de 2 anos), para que seja possibilitando, até 2014, que todo policial militar tenha o seu equipamento para uso individual, sob cautela. E aí, Secretário, será que podemos acreditar nisso?
Por fim, Comandante Luciano, use o bom senso: use a Súmula 346 do STF e anule as punições dos militares que não usaram o colete bege!

11 comentários :

Anônimo disse...

ei,eu nunca ví essas capas táticas!

Anônimo disse...

Mas o BOPE e a RP nunca deixaram de usar a capa tática, essa determinação foi só pra ralé, que não trabalha e vive passeando de vtr... Capa tática é para operacional de verdade, isso só tem na RP e BOPE...

Anônimo disse...

Que bagunça, kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

"...A Polícia irá distribuir esse material à tropa especializada que travam os maiores embates contra o crime. Já os coletes adquiridos no início deste ano, se adequam melhor ao policial lotado em batalhão de área, pela sua leveza e ajuste à fisiologia humana", frisou o coronel Luciano Silva, Comandate-Geral da PM.

OU SEJA... OS CONVENCIONAIS NÃO FAZEM NADA. QUANDO ESTÃO DE SERVIÇO, PASSEIAM COM A VIATURA PELA CIDADE E SÓ ATENDEM AS OCORRÊNCIAS DE SOM ALTO.

FAÇA-ME O FAVOR!!! TEM BTL DE ÁREA QUE APREENDE MAIS ARMAS QUE A RP.

Anônimo disse...

Essas capas são para o BOPE e BPRP, os outros batalhões continuam com o colete bege!

Anônimo disse...

Vocês são uns "Brincantes"!!! Quer dizer que quem só pode usa as capas táticas são BOPE e RP??? Esqueceram que nos outros batalhões da capital e do interior as guarnições desempenham um papel igual ou até mesmo superior a esses "cabras"??? Vou te dizer viu... Palhaçada!

Anônimo disse...

Não vou deixar de usar minha capa não senhor!!! Sabe por que? Comprei com "MEU DINHEIRO" pra ter uma segurança a mais no serviço de patrulha motorizada. E também evitar usar coletes com cheiro de "suvaco" dos outros, higiene BEF!!!

Anônimo disse...

Meu caro, o fato de está no BOPE não o faz melhor homem que outro em qualquer batalhão,falando assim, vc passa o falsa impressão que está em outra policia e que até ganha mais que os demais. Pobre equivocado, hoje vc pertence aquele batalhão amanhã leva uma banguela pro sertão! Oh, operacional de verdade!(risos) deixa de ser babaca, parece um lezado!(risos) "dan eu sou do BOPE, SOU OPERACIONAL" Lezaaaaaaaado!

Uma Policial disse...

Nunca vi os tais coletes femininos...

Anônimo disse...

enquanto isso na sala de justiça: Eu sei que estou perdendo alguns minutos nesse site bosta! Afinal nada aqui se leva em conta porque não tem autor. E aqui a gente poder comentar que nesse BEF só tem corno e filha da puta. Bandidos covardes que não merece nem ir para o inferno, tem que cremar logo! rssss. Continuem assim!! que a sociedade vai melhorar e a Pm acabar! e quando isto acontecer já estarei longe para ver. kkkkkkkk.

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Pensemos a seguinte situação: "você tomaria um iogurte com vários meses de validade vencida?" É claro que não tomaria. Da mesma forma é a questão dos coletes, que os nossos gestores insistem em "empurrar" para cima dos policiais que estão linha de frente, sob o argumento de que "ainda dá para usar por mais algum tempo". Outro ponto: "como cobrar da tropa o que nem mesmo a cúpula cumpre?" Estamos nos referindo aos fato de houveram punições por decorrência da não utilização dos coletes beges, como citado, mas nesse mesmo tempo vimos as nossas autoridades usando coletes pretos, enquanto a tropa era punida. Basta lembrarmos da mobilização dos rodoviários no centro da cidade (no dia seguinte à morte de um cobrador nas proximidades do Campus da UFAL) quando os mesmos cobraram mais atuação policial para coibir os assaltos a ônibus. Em resumo, podemos ter que "A tônica dos coletes da PMAL" é complexa, mas quem faz essa complexidade toda são as nossas autoridades que não cumprem o que deveria ser "observado" nas normas vigentes. A propósito, duvido que tenhamos quase 8.000 coletes para cautela para cada membro até 2014, conforme disposto no BGO citado na postagem, por muitos "motivos"...

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver