Polícia é Polícia e Adroaldo Goulart é...

EM ASSEMBLEIA TENSA MILITARES REFORMULAM ESTATUTO DA CAIXA BENEFICENTE
Assembleia foi marcada por troca de farpas; a partir de então os praças podem presidir entidade
Por Renato Buarque
Acusações, ânimos acirrados e ofensas foram as tônicas da assembleia extraordinária convocada pela Caixa Beneficente da Polícia Militar. Mesmo em meio a um clima tenso, os beneficiários da entidade aprovaram mudanças importantes no Estatuto da instituição.
Os trabalhos foram abertos em meio a um clima tenso entre o presidente da Caixa Beneficente, coronel Ivon Berto, e o presidente do Conselho Deliberativo da entidade, coronel Adroaldo Goulart, já que ambos queriam fazer a abertura da assembleia.
Depois de acusações mútuas, os ânimos se apaziguaram e o presidente executivo da entidade deu início aos debates.
Vários líderes militares falaram aos presentes e uma opinião foi comum entre todos. A de que os cargos eletivos da Caixa Beneficente devem ser preenchidos daqui por diante por qualquer membro da entidade que goze dos benefícios de qualquer patente dentro das brigadas militares e não, como atualmente ocorre, quando apenas os coronéis podem ascender ao posto máximo da instituição.
E foi exatamente assim que aconteceu, mas antes da votação de fato, outro aspecto abordado por todos foram as graves denúncias de desvios de verbas da Caixa Beneficente.
Finalmente, foram redefinidos e reescritos os artigos 13, 18, 33 e 82 do Estatuto da Caixa, que constavam na pauta de votações de hoje, em todas as modificações feitas nos pontos acima citados beneficiaram os Praças da Corporação que, daqui por diante, não precisam mais de artifícios judiciais para serem eleitos para os cargos da Caixa Beneficente.
O único artigo que ainda não foi modificado, que constava da pauta de trabalho foi o de número 15, que será reformulado, discutido em meio aos sócios da entidade e votado posteriormente.
Agora, os sócios, membros de entidades e associações militares serão convocados, montarão suas respectivas comissões para revisar e readequar o Estatuto da Caixa Beneficente, cuja votação e redação final acontecerá no próximo dia 11 de novembro em assembleia convocada hoje [29.09].
O presidente da Caixa Beneficente, Ivon Berto, reiterou sua posição em favor dos praças, dizendo que as mudanças nos paradigmas da entidade são anseios e promessas de sua plataforma de campanha.
"Quero reiterar minha posição de mudar esse paradigma na Caixa Beneficente. É de meu interesse que os praças, enfim, todos os sócios, possam ser eleitos aos principais cargos desta entidade. Vamos mudar os rumos da Casa, acima de tudo respeitando a tropa que são o mote de nossa instituição", salientou Ivon Berto.
Ele disse ainda que vai provar os desmandos e desvios existentes na entidade nas gestões anteriores. "Eu e minha família estamos preocupados. Coloquei minha vida em jogo, mas não vou sossegar enquanto não provar os desvios e desmandos nos últimos anos dentro desta instituição. Vamos mostrar que é possível sim deixar um legado para os sócios que virão a colaborar com a entidade".
Para que os leitores entendam melhor o que está acontecendo na Caixa Beneficente, vejam os vídeos a seguir:

8 comentários :

Anônimo disse...

Informamos aos associados da caixa beneficente, seus familiares e amigos, que na data de ontem em assembleia geral, conforme proposta da atual diretoria executiva e desejo de todos (principalmente dos associados com patentes de capitão a soldado) ficou definido que todos os associados de todas as patentes , nas próximas eleições, poderão votar e serem votados para todos os cargos da diretoria executiva e conselhos fiscal e deliberativo.

no próximo dia 11(onze) de novembro será realizada uma nova assembleia, para que sejam deliberadas novas propostas e instruções sobre as reformas estatutárias necessárias para a democratização do estatuto.

agradecemos aos que participaram da assembleia e convidamos aos que não puderam participar que comparecem na próxima (dia 11 de novembro) em local ainda a ser definido e informado, para juntos construirmos um estatuto mais acessível possível a todos os associados e familiares em geral.•.

Anônimo disse...

Acabou de sair no site cada minuto que foram presos seis oficiais, até aqui tudo bem. E esses ladrões das associações vão ser presos quando? Caso contrário é injusto e somos todos iguais.

Mário da Hora disse...

Polícia é Polícia e Adroaldo Goulart é... LADRÃO!

Anônimo disse...

Ladroaldo de Freitas Goulart - um dos maiores ladrões que a PM já viu. Não é novidade pra ninguém. Quando era comandante da APMSAM, desviou os valores arrecadados com a taxa escolar, que, diga-se de passagem, continua sendo cobrada de forma ilegal.

vai se danar! disse...

nada mais justo e lógico!meu deus!que pouca vergonha!qualquer soldado que entrou na pm de 2002 pra cá(não que o restante não tenha QI pra isso)tem o mesmo nível,ou bem mais que esses oficiais antigos!
vou lançar um desafio;cel.luciano e os de sua laia,que endeusam os oficiais também,faça uma prova de conhecimentos gerais(só de conhecimentos gerais!pra não humilhar)entre um 2002,06 ou 2010 e um cel.antigo,ou capitão ou major,como o boticário por exemplo e morra de decepção ao saber que oque vocês endeusam são meros mortais favorecidos por políticos ou autoridades dessa fazenda chamada alagoas e que são mais ignorantes(a maioria)que qualquer praça!
sabe quando isso vai acontecer?nunca!hipócritas!se a gente paga uma entidade,porque não temos o mesmo direito de presidir?sabe,me desfiliei da c. beneficente a muito tempo,e não sei como existem praças que ainda dão dinheiro pra essa gente,ora faça-me o favor!bando de sangue sugas de praças e oficiais antigos,a mamata vai acabar!essa desgraça tem que acabar!

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Vejam quanto ganham os delegados das Polícias Civis em todo Brasil:

Distrito Federal – R$ 17.223,50
Mato Grosso – R$ 15.125,00
Paraná – R$ 11.779,56
Alagoas – R$ 11.000,00 (fim de carreira: R$ 19.900,00)
Amapá – R$ 10.816,00
Rio de Janeiro – R$ 10.690,11
Maranhão – R$ 10.162,76
Mato Grosso do Sul – R$ 9.919,00 (fim de carreira: R$ 19.900,00)
Rio Grande do Norte – R$ 9.900,00
Piauí – R$ 9.609,00
Tocantins – R$ 9.477,35
Roraima – R$ 8.800,00
Goiás – R$ 8.748,00
Bahia – R$ 8.472,00
Sergipe – R$ 8.469,00
Acre – R$ 8.000,00
Ceará – R$ 7.937,54
Rio Grande do Sul – R$ 7.094,98
Espírito Santo – R$ 6.961,81
Amazonas – R$ 6.743,94
Paraíba – R$ 6.200,00
Santa Catarina – R$ 6.200,00
Pernambuco – R$ 5.855,00
São Paulo – R$ 5.810,30
Minas Gerais – R$ 5.714,35
Pará – R$ 5.219,04


Estes valores foram trazidos à baila por uma simples razão: em Alagoas os coronéis da PM começam ganhando R$ 9.641,26 e encerram a carreira ganhando R$ 12.305,00 (podendo acrescer em 20%, caso comandem a corporação), o que é bem maior do que ganha os delegados cujos valores estão em destaque acima.

Moral da história: mesmo ganhando bem, estes trastes - que apenas precisaram do antigo 2º grau e nenhum nível superior – AINDA QUEREM ROUBAR de uma associação que basicamente é mantida por praças, que mal podem pagar as mensalidades.

Anônimo disse...

Diante disso tudo vem a pergunta: onde tem mais ladrão na PMAL ou no presídio? Sem brincadeira, viu, pessoal?

Anônimo disse...

o cel goulard é ladrão e isso todo mundo sabe, mas o cel ivon desviou dinheiro no detran e nimguem toca no assunto !

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver