GREVE BRANCA - II (a confirmação)

Existem verdadeiros gestores na segurança pública alagoana? Quem está à frente das instituições realmente sabe o que está gerindo? Tem conhecimento dos problemas e competência para achar soluções? Acredito que todas essas respostas sejam um sonoro não.
Se o leitor tiver tempo e vontade, poderá acompanhar durante a semana nos meios de comunicação todas as trapalhadas cometidas pelos supostos gestores de segurança pública. Ainda acreditam que só as ideias oriundas da alta cúpula são a solução para os problemas da violência do Estado, mesmo que todos os índices mostrem o contrario, e o que é pior, ainda tentam desqualificar as vozes que mostram o contrário.
As últimas declarações do comandante sobre a "greve branca" do BPTran são a prova cabal da total forma de conhecimento do que vem acontecendo com a tropa. E sobre a baixa radical nos índices de fiscalização de trânsito, o comandante respondeu apenas que: "se houve essa redução, precisamos fazer um trabalho de gestão para identificar as falhas e corrigi-las". Apesar do coronel não deixar claro que sabia da queda nas infrações, o presidente do Detran, Lúcio de Melo, informa que já tinha discutido esse assunto com ele, ou seja, chamou o comandante de mentiroso.
Já havíamos alertado aqui no BEF sobre essas situações, tanto da greve branca (clique aqui), como também da queda da qualidade do policiamento tanto urbano, quanto rodoviário (clique aqui). Nossos pseudogestores fizeram mais uma "cagada", e ainda querem maquiar a bela merda que fizeram.
Mas o que podemos esperar de gestores que não conhecem a sua tropa? O que podemos esperar de comandantes que nunca comandaram nada, e que mesmo estando no comando, não se deslocam para conhecer a realidade das unidades que compõem a organização PMAL?
Sobre a queda das notificações do BPTran podemos esperar para essa semana uma determinação esdrúxula do tipo "mapa de notificação", onde as guarnições de trânsito terão um mínimo de notificações a serem realizadas durante o serviço, sem contar o aperto que deverá ser dado nas preleções de serviço, com ameaças de transferências. Aos companheiros do Batalhão de Trânsito sugerimos que se for realizado este absurdo, tirem foto, filmem ou façam uma cópia dessa absurda determinação para postarmos aqui.
O que a sociedade precisa entender é que com esse atual comando e secretário de segurança, a tropa vai continuar fazendo corpo mole, pois os policiais militares alagoanos não os têm como exemplos a serem seguidos, não os reconhecem como comandantes. A sugestão do BEF é que o Dadá e o Lulu parem de tentar perseguir a "suposta oposição" (que está mais próxima do que imaginam, conforme mostraremos em poucos dias), e canalizem todos esses esforços para trabalhar de verdade em prol da sociedade alagoana.
Finalizando este post, não posso deixar de comentar os mais de 500.000 acessos deste blog de combate à opressão e a incompetência, o que demonstra que conseguimos desmascarar quinhentas mil vezes essa gestão amadora e corrupta, que coloca em segundo plano a sociedade alagoana e os verdadeiros policiais militares. Que venham mais 500.000 acessos!

21 comentários :

Anônimo disse...

Tudo evolui: as amebas, os vírus, os macacos, as paradas gays, o crime organizado, os assaltos... Tudo, exatamente tudo. Só essa PMAL que não, porque?

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Vocês, da nova geração de policiais, desde os soldados aos cadetes e aspirantes a oficial, são o futuro da PMAL, que Deus possa iluminá-los e protegê-los em suas carreiras, e que todos possam conquistar a patente máxima de seus quadros, seja a de subtenente para o caso das praças ou a de coronel para os oficiais. E para quem atingir o posto maior, que não fiquem a serviço dos políticos, comendo calado em suas mãos, ou na mão de quem vier de fato a administrar o nosso Estado como o atual o desgovernador Teotônio Vilela, que nos trata de forma desvalorizada profissionalmente, e não dando DIGNIDADE a toda tropa, do SOLDADO ao CORONEL, e principalmente os de menores graduações, que são os mais prejudicados. Repito: vocês são o futuro da PMAL, e tenho certa que hão de cumprir o juramento "mesmo com o sacrifício da própria vida", mas sobretudo sendo "valentes guerreiros, invencíveis heróis brasileiros".

Anônimo disse...

A nossa dignidade nos tem que ser dada, e é garantida na própria Constituição Federal, alguns coronéis a serviço do governo estão se comportando como subservientes de um governo cleptocrata, e dando as costas para sua tropa.

Anônimo disse...

Senhores os coronéis não deixarão de serem coronéis, o governador vai deixar sim de ser governador daqui a três anos, e os CORONÉIS tem a obrigação e o dever de estar ao lado da sua tropa, o governador dizia que éramos meia dúzia de insatisfeitos, mais não é isso que vejo e ouço pelos quartéis, a insatisfação é geral, fato é que temos oficiais da ATIVA e INATIVOS e os REFORMADOS nos movimentos fora Téo, e com certeza também existe a presença de gente grande no movimento para derrubar a máfia cor de rosa.

Anônimo disse...

Alguns oficiais foram punidos, e mesmo em número menor que os PRAÇAS isso já causou reboliço na imprensa e em diversos setores da sociedade. Se muitos oficiais se mobilizassem contra esse comando, mesmo com as punições que certamente ocorreriam, estes atos de injustiça encerrariam, e olhe lá se até a gestão desse comando não se encerraria !!!

Anônimo disse...

QUEM SEMPRE SÃO OS MAIS PREJUDICADOS POR ESTE COMANDO? REPOSTA: OS PRAÇAS. É POR ISSO QUE O BPTRAN, ASSIM COMO OUTRAS UNIDADES ESTÃO BOICOTANDO AS AÇÕES DESSA GESTÃO EMPRESARIAL.

Sargento Revoltado disse...

Nós, a maioria dos praças do BPTran, tomamos essa atitude porque não suportamos mais esse comando. A unidade é composta por tenentes de bem, gente de vergonha, mas que em alguns casos até estão sendo obrigados a punir os braças, como é o caso de um colega que foi para o CFAP, fez o curso CFCP, não pagou a mensalidade, e agora estão obrigando a oficial encarregada do PDO a puni-lo, para que a sua punição sirva de exemplo para que outros mais não inventem de “deixar de pagar a mensalidade do CFAP”, que ninguém sabe para onde vai.

Anônimo disse...

só discordo de uma coisa no texto, nã ofazemos corpo mole, o que nã oaguentamos mais é o tratamento que nos é despendido, e as vezes que respondemos a processos mesmo stando certos, só para dar satisfação a alguem, do estado que não cumpre a própria constituição estadual e/ou federal, estamos largados a própria sorte, logo temos que andar com nossas pernas e em lugar que não nos machuquemos.

Assessoria BEF disse...

"Ele não tem competência para ser secretário", diz deputado sobre Dário César

por Jonathas Maresia com Sessão Pública

Durante a movimentada sessão da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) dessa terça-feira (18), o deputado estadual João Beltrão (PRTB) criticou duramente o atual modelo da Segurança Pública de Alagoas, em especial, o secretário de Defesa Social, Dário César.

De acordo com o parlamentar, uma parte dos delegados que estão chefiando os distritos policias do estado nunca foi para as ruas e, portanto, não sabe combater o crime. “Esses rapazes são formados nas universidades e logo depois vão chefiar uma delegacia sem, ao menos, passar pelo trabalho de rua”, colocou, se mostrando indignado com os crimes homofóbicos que estão acontecendo na região de Coruripe, seu reduto eleitoral.

“A população se encontra com medo desses assassinatos. As pessoas são mortas, tem seus corpos abertos e mutilados por um louco. Quem conhece Coruripe sabe que lá é um município pequeno e só não prende o acusado se não quiser”, ressaltou.

Ainda em aparte, Beltrão disse que Dário César não tem competência para gerir uma Pasta tão importante quanto a da Defesa Social. “Esse rapaz pode ser amigo do governador Teotonio Vilela (PSDB), mas não tem competência para ser secretário. Os crimes em Alagoas só aumentam e a população fica refém dessa triste situação", esbravejou Beltrão.

O tema Segurança Pública foi colocado em debate pelo deputado estadual Judson Cabral (PT) que, em discurso na tribuna da Casa, solicitou mais recursos para áreas importantes, a exemplo de Saúde e Educação. Judson fez uma ligação com o tráfico de drogas, cujos índices tem aumentado em Alagoas.

O líder do governo na ALE, Edval Gaia (PSDB), saiu em defesa do Executivo e destacou que foram investidos R$ 24 milhões na área da Segurança nos últimos anos. “O governo fez investimentos próprios e do Governo Federal em coletes, armas, carros e está com ações em relação à criminalidade no Estado de Alagoas. Daqui a algum tempo, a população vai sentir essa mudança. Isso é prioridade do governador”, assegurou Gaia.

Highlander disse...

Muitoooooo Bemmmmmmmm Aluísioooooooo !!!!!

Ana Cláudia disse...

O MÉTODO JOÃO BELTRÃO OU O MÉTODO SADDAM HOUSSEIN?

Não se pode negar coerência ao deputado João Beltrão, quando critica a Segurança Públicaem Alagoas. Desdeo governo Lessa, o seu discurso tem sido de uma contundência além do imaginável para um detentor de mandato parlamentar.

Os números da violência falam por si só, e o alagoano já não consegue mais vislumbrar o que é paz. O problema, entretanto, está no remédio proposto por Beltrão: a dosagem, me parece, é puro veneno, porque fatal.

Em maio de 2006, revoltado com a insegurança já crescente, o deputado fez um discurso em uma solenidade ocorrida em Coruripe, e que foi transmitido por uma emissora de rádio, em que defendeu o uso do “método João Beltrão” para conter a violência. Como se manifestou o ex-prefeito do município?

- Se o governo não manda a polícia prender os ladrões, vou usar o método João Beltrão que vocês conhecem.

E para que não houvesse dúvidas quanto ao método proposto, o parlamentar foi além:

- Remédio de ladrão é espingarda.

O Ministério Público Estadual, através do então procurador-geral de Justiça, Coaracy Fonseca, entendeu o recado. Pediu ao TJ a abertura de processo contra Beltrão, por “incitar a prática de homicídio” (está nos arquivos do MP).

Em novembro do mesmo ano, entretanto, o Tribunal de Justiça arquivou a Ação por seis votos a três, contrariando a posição dos desembargadores José Carlos Malta, Antônio Sapucaia e Elizabeth Carvalho.

Ontem, ao apontar a evidente ineficiência da Segurança Pública e os números assustadores da violência, o parlamentar lembrou outro método, mais famoso, internacionalmente, do que o primeiro por ele citado: “Saddam Houssein” – ressaltando que nem este daria jeito em Alagoas.

O ex-presidente do Iraque ficou conhecido pela truculência, pelo assassinato de seus oposicionistas e pela tentativa de extermínio – a chamada limpeza étnica – dos curdos, um povo que vive na fronteira do país.

Deste método, parece, nos livramos. Mas ficou a pergunta: quem seriam, aqui em Alagoas, os curdos de Saddam?

Fonte: Blog do Ricardo Mota

Anônimo disse...

A minha greve branca eu já tô fazendo há vários anos, pois eu sou um homem não só de deveres(cumprir escalas extenuante e injustas, não faltar serviço, não temer o perigo nem a morte, ser padrão e não seboso, etc), mas também de direitos (periculosidade, adicional noturno, horas-extras, plano de saúde digno e não esse CHPM nojento, alimentação nutricional e não essa lavagem que nos dão, folga e não descanso, etc)... Enquanto for assim, eu vou dançar conforme a música.

Anônimo disse...

Associação de peritos denuncia falta de combustível para carros oficiais
Ocorrências teriam deixado de ser atendidas por falta de combustível

A redução da cota de combustível tem preocupado as Associação de Peritos Criminais. Conforme a associação, durante um dos plantões, uma equipe tentou reabastecer a viatura para complementar a escala e, no posto de combustíveis, só havia disponível pouco mais de três litros.

O combustível disponibilizado, por viatura, semanalmente, continua de 80 litros, considerado insuficiente para uma atividade onde os profissionais são constantemente requisitados, visto o número de homicídios, acidentes e outras ocorrências.

No caso, especificado, os peritos retornavam de um homicídio ocorrido durante a noite, no interior, e tiveram de ficar parados. Por essa razão, resolveram que, todas as vezes que se depararem com esse problema (falta de combustível), vão oficializar a situação por meio de relatório e enviar à direção, o que já ocorreu.

Segundo a assessoria de comunicação da Perícia Oficial do Estado, esse problema não existe. “Quando a cota de combustíveis estiver acabando, basta que o diretor solicite mais combustível, que ele é liberado. A acusação é fruto de desentendimentos recorrentes entre os peritos e a direção do órgão”, disse a assessoria.

Fonte: Gazetaweb

Anônimo disse...

“NEM O MÉTODO DE SADDAM HUSSEIM FUNCIONARIA AQUI EM AL"
Deputado criticou aparelho da segurança pública no Estado; bancada de Vilela reagiu e diz que Governo está trabalhando

“Nem o método de Saddam Husseim funcionaria aqui em Alagoas. Se o governo não investir em segurança e se as polícias não forem pra rua, não haverá nada que diminua a violência no Estado”. Essa foi a declaração feita pelo deputado João Beltrão (PRTB), durante o final da sessão desta terça-feira (18), na Assembleia Legislativa de Alagoas. O discurso do parlamentar foi feito quando quase mais nenhum deputado estava em plenário e o petista Judson Cabal utilizava a tribuna da Casa de Tavares Bastos para falar sobre os índices de criminalidade que apontam Alagoas como o Estado mais violento do País.


“Existem muitas autoridades fabricadas dentro da faculdade e que não saem de trás de um birô. Trabalhando assim, Alagoas nunca deixará de ter os piores índices. Vamos falar do secretário de Defesa Social, por exemplo. Qual é a experiência que esse rapaz tem para comandar a segurança pública? Ele pode até ser amigo do governador, mas capacidade e competência para assumir o cargo, eu não sei não. A única coisa que sei é que o Estado vai de pior a pior”, disparou João Beltrão, ao se referir ao secretário Dário César.

O peerretebista chegou a dizer que, em sua cidade natal, Coruripe - localizada no Litoral Sul do Estado -, foi ‘disseminada’ uma onda de homofobia e que a Polícia Civil não estaria investigando os assassinatos. “Infelizmente vemos todos os dias a violência tomando ainda mais conta de Alagoas. Na minha região, os homossexuais estão morrendo toda a semana e os assassinos abrem os cadáveres, tiram os fatos, as vísceras, cortam os punhos das vítimas como se estivessem brincando com os corpos. Lá, só não pega o bandido quem não quer, quem está acostumado a viver por trás de um birô e nem sai para investigar”, alfinetou.

Todas as críticas promovidas por Beltrão foram feitas em aparte realizado no pronunciamento do deputado Judson Cabral (PT). O petista havia utilizado a tribuna da Casa para dizer que havia recebido um documento, apócrifo, que contestava os dados da ONU, que, há pouco mais de uma semana, divulgou relatório apontando que Alagoas era o estado mais violento do País.

A defesa do líder do governo

O líder do governo na Casa de Tavares Bastos, deputado Edval Gaia Filho (PSDB), defendeu a gestão do colega tucano Teotonio Vilela Filho. “O Estado tem feito a sua parte, mas é preciso lembrar que o governo já encontrou uma situação complicada e os números da violência nas alturas. O Poder Executivo tem comprado armas, viaturas, coletes, tem preparado seus policiais. Os investimentos estão sendo feitos e os alagoanos vão começar a sentir isso em breve. É prioridade do governo Teotônio Vilela Filho reduzir os índices de criminalidade”, argumentou o peessedebista.

“Esses investimentos são do governo federal e não do Estado, como está se querendo mostrar. Apenas para refrescar a sua memória, parte do teto do IML desabou essa semana e há quanto tempo o governo sabe que aquele prédio está funcionando em péssimas condições? O Instituto Médico Legal é um instrumento importante, por exemplo, para o andamento de muitas investigações, mas, nada se faz por ele. Isso é uma vergonha. A falta de polícia nas ruas também é um problema crucial. Eu fui vítima da violência e quase toda a minha família já foi assaltada. Até hoje, nada foi recuperado e sequer tivemos uma satisfação por parte das autoridades constituídas para desempenhar tal papel. Não adianta investimentos apenas para tapar buraco. É preciso agir imediatamente”, cobrou Judson Cabral.

Fonte: Gazetaweb

guarda municipal(smtt). disse...

já era hora...deixa nóis furá sozinho!

Anônimo disse...

Aquele cara de branca é uma bichona, vejam com ele segura a espada... Com a mão na cintura, kkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

policiais militares do BPTRAN SÃO DIGNOS DE ELOGIOS, PORQUE FAZEM MILAGRES PARA CUMPRIREM AS O.P OS DO SEU CEL BATINGÃO..PARABÉNS MEU COMPANHEIROS DE CASERNA..

Anônimo disse...

gostaria de expressar as minhas singelas palavras para os homems de bem desse BATALHÃO DE TRANSITO, companheiros de luta dia a dia quero que saibam que sou um cara que vê o brilhoso trabalho desses valorosos policiais do Bptran, e dgo mais não estou aqui pra da um de bom mço. sei que ixistem mazelas tantos como oficiais e praças , chego a citar alguns nomes: oficiais cap pm sercundino conhecido como (sercolixo)ten lilian (lilian batinga)
praças:sub ten gerson,sgts:adelino,carlos(cacau),tenorio,lidio,einaldos, sidney,cbos:mizael,gildo,alexandre,cavalcante,e outros sd:ribeiro,aristides....e outros..esses daí não fura eles tomam do cidadão, obs; ainda tem muita gente de bem nesse batalhão muita mesmoo.. eu concordo com essa mensagem daí de cima.

Anônimo disse...

ACS/AL convoca os associados para Assembleia Geral

A diretoria da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas (ACSPMBMAL) convida todos os seus sócios para a Assembleia Geral que ocorrerá no dia 1º de novembro, às 14h, no Clube Social em Guaxuma.

Na assembleia serão discutidos diversos assuntos, entre eles: A solução para o débito do INSS, o aumento do aluguel do Clube, verificando a possibilidade de permanência ou entrega do local, atualização de informações dos processos abertos da ACS/AL e a venda do terreno em Marechal Deodoro (AL).

O presidente da ACS/AL, cabo PM José Soares, aguarda todos os sócios da entidade para esta importante assembleia, pois serão tomadas diversas decisões acerca da associação. “É de suma importância a presença de cada um para que possamos discutir os rumos da ACS/AL que serão tomados nesta assembleia”.

Fonte: http://www.acsalagoas.org.br/portal/?p=4051

Anônimo disse...

depois de vários anos o comando comendo o dinheiro do convênio com smtt e detran a ana de leite não tem mais serventia

Anônimo disse...

aqui na garagem ta um absurdo motorista que nao e habilitado dirigindo quantos outros que e peixe do dalvacir fica fora de escala atemçao ministerio publico,oque ele ta ganhando em deixa eles fora de escalas nimquem sabe kkkkkkkkkkk

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver