Os efeitos da "gestão empresarial"

Parece brincadeira, mas apesar de todas as críticas que recebe o Secretário Dário Cesar continua a aprontar das suas, traindo até o próprio discurso de "tornar a SEDS um modelo de eficiência e gestão de recursos para a segurança pública dos alagoanos".
Eis que mais uma vez, esse trapalhão, juntamente com o restante de sua equipe, conseguiu perder vultosos recursos tão preciosos para Alagoas investir na melhoria da segurança pública. Será que é porque aqui não se precisa de recursos? Para que amigo leitor compreenda melhor do que falo  clique aqui.
A verdade é que por detrás de todo esse discurso bonito, de "gestão empresarial", "exitosa" e "profícua", existe uma total desorganização para planejar, investir e colocar em prática qualquer coisa que possa barrar a galopante violência a qual estão expostos os alagoanos, ou, como bem reconhece o secretário, "que é irradiada para muitos que o seguem".
Existem vários locais dentro das instituições da SEDS que demonstram claramente a incompetência desses pseudos-gestores. É constante a falta ou corte das cotas de combustíveis para as viaturas, não esquecendo os diversos equipamentos da PMAL e do CBMAL que ficam quebrados por falta de uma simples manutenção, redes de rádio deficientes, com aparelhos velhos e sucateados, informatização capenga e fornecimento de alimentação totalmente em desconformidade com o que prega a Vigilância Sanitária.
Nesse último ponto, temos um dos maiores ralos de desperdício e desvio de material dentro de toda a PMAL. Muitos já ficaram ricos vendendo ou desviando alimentos (de baixa qualidade) que deveriam ser utilizados para prover as refeições dos policiais militares que laboram nas escalas desumanas no Estado de Alagoas.
Essa é a verdadeira Caixa de Pandora da "gestão empresarial" de todos os que passaram à frente da PMAL. É explícita a baixa qualidade do que é fornecido, mas quando da licitação, os itens são de primeira linha e se paga por isso, mas o que chega ao prato do praça velho é frango velho e arroz aos montes. E ainda tem nutricionista que defende essa alimentação... Lamentável.
Quem trabalha no interior conhece bem como a famigerada "feira" chega e em que condições a mesma é transportada de Maceió para as unidades do interior do Estado. Desperdício total de recursos, pois gasta-se combustível para pegar a alimentação, deslocam-se homens e viaturas que deveriam fazer a segurança da sociedade para pegar comida em Maceió, deixando cidades com o policiamento deficitário e em casos, muitas vezes até sem policiamento.
O pior ainda é a enorme quantidade de desvios que existem durante o trajeto e até na própria unidade, feitas por praças, oficiais e até comandantes de unidades, fazendo com que a quantidade de alimento a ser oferecido ao policial seja ainda menor.
Quanto às condições de preparo, reza-se todo dia para que a Vigilância Sanitária passe longe das unidades, pois com certeza não sobraria nenhum rancho aberto nesta polícia, face às enormes deficiências no quesito higiene. Mas existiria um lado positivo nesse fechamento, pois dezenas, quiçá centenas de praças que hoje preparam a alimentação nos quartéis teriam de ser deslocados para o serviço operacional.
Passadas décadas, nenhum gestor procurou ou pensou em melhorar essa pratica lesiva aos cofres do Estado e a saúde da tropa. Nem sequer cogita-se atualmente sobre o pagamento de tickets alimentação a tropa ou a terceirização do fornecimento da refeição. Para quem preza por total eficiência no serviço público, isso parece ser uma prova de mais incompetência dos nossos trapalhões da SEDS e PMAL.

15 comentários :

Uma Policial disse...

Essas duas fotos refletem claramente a situação em que se encontra a Polícia Militar de Alagoas: nas ruas, carros sem condições de serviço, seja porque estão quebrados ou porque não tem combustível suficiente, e apenas um ou outro setor da imprensa revelando o fato; de outro, coronéis fazendo farra enquanto que a tropa sequer se "beneficia" das migalhas desses banquetes.

Moral da história: Se este fosse um Estado sério, e se o povo fosse devidamente respeitado, estes nossos gestores já teriam sido substituídos há muito tempo.

Anônimo disse...

Eu vivo sem saber até quando ainda estarei vivo...

Assessoria BEF disse...

CRESCE NÚMERO DE PMs EM CRIMES

Sindicâncias instauradas em 2011 aumentaram 25% em relação ao ano passado, segundo dados da Corregedoria

“Dizem que ela existe para ajudar, dizem que ela existe para proteger. Eu sei que ela pode te parar, eu sei que ela pode te prender...” Em 1986, o Brasil tinha acabado de sair do regime militar e as rádios daquela época ainda receavam em tocar o hit Polícia, da banda de rock nacional Titãs. Quase três décadas depois, ainda não se tem certeza de que lado está a polícia.


Um exemplo disso é o número de crimes envolvendo policiais militares que insistem em envergonhar a sociedade. Na Corregedoria-Geral da PM, aumentou o número de processos para apurar denúncias contra militares de, digamos, conduta duvidosa. De acordo com dados cedidos pela própria Corregedoria, o número de sindicâncias instauradas em 2011 cresceu 25% em relação ao ano passado. Até o primeiro semestre de 2010 foram abertas 150 sindicâncias. No mesmo período de 2011 já havia 187 novos processos.

Casos envolvendo assassinatos são maiores no interior

ANADIA


O mais recente foi o caso do vereador de Anadia, Luiz Ferreira de Souza, assassinado no último dia 3. Segundo a polícia, a prefeita daquele município, Sânia Teresa Palmeira, teria encomendado a morte do vereador por motivos políticos. Ele foi assassinado com 13 tiros em emboscada montada na rodovia AL-450.

A polícia tem como linha de investigação o crime de mando. Prática, infelizmente, ainda comum nos confins do mundo. De acordo com as investigações preliminares, o primo da prefeita Sânia Tereza, Cláudio Magalhães, que é policial militar, teria sido o autor dos disparos que vitimaram Luiz Ferreira. Ele foi detido e, suspeito de ter sido o autor material do assassinato, está sendo investigado.

ARAPIRACA

São vários os motivos que levam um militar, que deveria cuidar da integridade da população, a cometer crimes, alguns deles, de uma violência impensada. Foi o caso do cabo da Polícia Militar, José Cabral do Nascimento, 49, que incendiou a casa onde vivia com a esposa em Arapiraca, a professora Claudenice Bezerra Pimental, 40, e a enteada de 15 anos.

À época, a adolescente foi hospitalizada com queimaduras e marcas de estrangulamento. A sua mãe, porém, morreu carbonizada. O cabo Nascimento foi preso e autuado em flagrante por homicídio qualificado e tentativa de homicídio da enteada.

Presídio militar fica superlotado

Outro assassinato envolvendo um militar, dessa vez em União dos Palmares, chocou a população no dia 14 de agosto, menos pela barbárie que pela banalidade que ocasionou o crime. Após uma discussão em um bar no centro da cidade, o pai do brigalhão, um sargento da Polícia Militar, teria tomado as dores do filho e ido prestar contas com o desafeto do rebento.

Danilo Ferreira Medeiros havia se desentendido com Cristiano Ávila Vilela, enquanto bebiam no centro de União dos Palmares. Por volta das 23 horas, momentos depois da confusão, Cristiano, que já estava na companhia do irmão, o taxista Milton Ávila Vilela, fora surpreendido por Danilo, que chegou com o irmão e o pai, José Adênio Ferreira Medeiros, sargento do 2º BPM. Armado, o sargento teria obrigado os irmãos a descerem do carro.

Fonte: Gazetaweb

Anônimo disse...

porque não se formaliza denuncia no MP e exige investigação, vamos lá, vamos agir, não adianta reclamar e nãO FAZER NADA. vamos acionar o MP, OAB, IMPRENSA, e jogar a merda no ventilador.

Anônimo disse...

a comida do pra é arroz papa, feijao duro e galinha com pena e crua. e só. qd os oficiais sereune pra almoça é um banquete, durma com uma bronca dessa

DarthWader.(VENHA PARA O LADO NEGRO DA FORÇA) disse...

não adianta jogar merda no ventilador,quando se está afundado nela,quando o anormal é estar limpo.

Anônimo disse...

Esse self service parece com o rancho da Rp, kkkkkkkkkkkkk... feijão cheio de pedra, arroz sem gosto, coxa de galinha seca e magra vergonhosa e pra tomar tem duas coisas: um é água e a outra vcs sabem o que quero dizer, né?

Sócio da ASSOMAL disse...

Exército pode contar com receitas advindas de recursos naturais

O Exército pode contar com receitas da exploração de recursos naturais para reforço de ações de segurança nacional. Os recursos comporiam as receitas do Fundo do Exército, incluindo dinheiro arrecadado com a exploração do petróleo e do gás natural, como previsto em projeto (PLS 62/08) do senador Fernando Collor (PTB-AL) que será examinado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na próxima terça-feira (4).

De acordo com o projeto, que recebeu voto favorável do relator, senador Roberto Requião (PMDB-PR), as alíquotas sobre as compensações financeiras pagas à União pela utilização econômica de riquezas naturais serão majoradas, com repasse do aumento ao Fundo do Exército. Sobre a exploração do petróleo e do gás natural, por exemplo, está sendo considerado um aumento de 5% tanto na alíquota das participações especiais É parte importante da renda do petróleo no atual modelo de exploração. Incide sobre a receita líquida dos campos, deduzidos alguns custos de produção. Nos contratos de concessão, a participação especial é paga trimestralmente, em dinheiro. Já pelos contratos de partilha de produção, adotados na exploração do pré-sal, vence a licitação o contratado que conferir uma maior participação, em favor do Estado, no volume de petróleo produzido. quanto sobre os RoyaltiesRoyalty é uma palavra inglesa que se refere a uma importância cobrada pelo proprietário de uma patente de produto, processo de produção, marca, entre outros, ou pelo autor de uma obra, para permitir seu uso ou comercialização. No caso do petróleo, os royalties são cobrados das concessionárias que exploram a matéria-prima, de acordo com sua quantidade. O valor arrecadado fica com o poder público. Segundo a atual legislação brasileira, estados e municípios produtores - além da União - têm direito à maioria absoluta dos royalties do petróleo. A divisão atual é de 40% para a União, 22,5% para estados e 30% para os municípios produtores. Os 7,5% restantes são distribuídos para todos os municípios e estados da federação.

PARA MAIORES INFORMAÇÕES, CLIQUE AQUI.

Anônimo disse...

Eu fiquei sabendo e queria até que o BEF se inteirasse disso: vamos começar a receber vale-refeição para almoçarmos dignamente (até aqui tudo bem)mas só poderemos comer em cetos restaurantes pertencentes a alguns coronéis. Esse MILITARISMO tem que ser extinto do Brasil e quem vai dar o exemplo é Alagoas, pois o que tá surgindo de podridão e inadmissível que essa instituição ainda exista.

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Eu vejo a forma como este blog se comporta e daí concluo que é semelhante ao que aconteceu – na "era dos dinossauros" – quando um certo grupo de oposição fez várias pichações e distribuiu diversos e-mails anônimos atacando o grupo da "situação", ou seja, o comando da PM na época. De repente, fazer ataques estando encoberto pelo anonimato passou a ser uma "grande arma". Algumas pessoas parecem que se esqueceram, se é que sabem, que a história mesmo sendo volátil se repete. Resultado: hoje, o que são tidos como os "inimigos do sistema", observaram o que foi feito por quem se encontra hoje no poder e tem devolvido o "remédio" usado há pouco tempo atrás. Pior para quem não estava preparado para enfrentar inimigos tão astutos, que usam dos recursos da modernidade e de assessoramento (sim, assessoramento tanto tecnológico quanto informativo, não excluindo também o político) para promover o que eles mesmos chamam, conforme exposto no rodapé da página, "Revolução 256". Sobre isso, a "Revolução 256", como a minha turma é das antigas e a minha leitura é limitada para certos assuntos, custei a entender que os números faziam alusão às iniciais do nome do blog: BEF. A bem da verdade, foi um colega que me alertou quanto a esta simbologia numérica. E hoje, de uma forma ou de outra, o assunto "Briosa em Foco", que ironicamente é um projeto da "gestão" que se vê sendo atacada (e para confirmar isso é ver o nome do jornalzinho lançado ano passado), é assunto certo em qualquer roda de conversa dos militares. De repente, todo mundo comenta sobre as postagens e o que pode ser ou não divulgado a qualquer momento; a maioria, é claro, mesmo tendo ressalvas quanto a ter seus nomes veiculados de forma negativa em alguma postagem, está gostando e "contribuindo" com as suas denúncias ou os seus comentários. Mal tem um ano de vida e este blog já conta quase meio milhão de acessos, o que pode ser considerado um sucesso, ainda mais quando não se conhece outro blog no Estado de Alagoas que tenha tal marca. Particularmente, eu penso que a estratégia de atacar as pessoas não seja a mais louvável como forma de chamar a atenção para algum tipo de problema que esteja ocorrendo dentro da caserna, mas convenhamos: muita coisa está sendo revista e repensada por conta das postagens que surgiram aqui, e até outros setores da sociedade, a exemplo do judiciário, MP e a OAB, tem acompanhado a página. Será que alguém ainda tem dúvidas disso? E os motivos são os mais variados para tanto. Talvez porque no fundo todo mundo goste de uma certa fofoca ou "ver o circo pegar fogo", talvez porque este seja um momento singular, onde pela primeira vez as coisas que ocorrem dentro da Briosa esteja sendo expostas como nunca foi ao longo da sua história. E a estes, eu me incluo. A análise geral que eu faço sobre o blog é que o mesmo, apesar de algumas matérias descartáveis, tem matérias atraentes, inteligentes, dignas de atenção e reflexão, as quais tem dado a sua parcela de contribuição. Independente do meu ponto de vista, o sentimento geral que é comum a todos nós, policiais militares, é que: a PMAL não será mesma depois do Briosa em Foco.

Infelizmente, por motivos claros, terei de concluir este texto sem assiná-lo.

Um abraço a todos!

Uma Policial disse...

Isso que o comentarista do GRUPO DE PESQUISA expôs em certa parte do seu comentário, meus caros, é a 3ª de Lei de Newton.

Anônimo disse...

Até que os coronéis da PM não são tão burros quando se divulga. Pois sabia que na PMAL os coronéis ganham mais que os profissionais formados, sendo que ganham até mesmo o dobro de coronéis de outras policiais militares? he he he he he

Anônimo disse...

EI, "DO GRUPO", TODO MUNDO SABE QUE É VOCÊ KKKK

Anônimo disse...

Eu não sei. Quem é?

Anônimo disse...

"Mistério" kkkkk

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver