O estado de saúde da tropa da PMAL

Caros Amigos do Briosa em Foco, a partir de hoje irei mandar sugestões de matérias visando combater a banda podre da Polícia Militar de Alagoas, denunciando as irregularidades e para não dizer atrocidades que esta Corporação comete contra nós. Gostaria inicialmente que fosse colocado no blog, em um banner, o e-mail (ouvidoria@sdh.gov.br) da Ouvidoria da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, para que os leitores possam realizar denúncias diretamente, pois quanto mais denúncia, mais força teremos para que a SENASP e a SECRETARIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS abram procedimentos contra este ditador canalha (clique aqui) do Coronel Luciano.
PAUTA SUGERIDA: VIOLAÇÃO DOS DIREITOS DE ASSISTÊNCIA MÉDICA E VIOLAÇÃO AO CFM (Conselho Federal de Medicina)
Em primeiro lugar, prestemos atenção à reportagem abaixo veiculada em vários canais de comunicação, e até mesmo no portal G1, da Rede Globo, dando conta sobre a imensidão de dispensas médica que ocorreram na PMAL no ano passado; algo que representou quase o número do efetivo da tropa. Um dos problemas inerentes a esta imensidão de dispensas é que ao serem dispensados por problemas de saúde, os policiais não são substituídos, o que gera uma lacuna no policiamento. Vejamos a matéria:
Mais de 6,7 mil licenças médicas são concedidas a PMs em Alagoas
Número representa quase todo o efetivo no Estado, que é de 8 mil homens
Um relatório da Polícia Militar revela que, somente no ano passado, foram concedidas licenças médicas para 6.738 policiais militares em Alagoas. O número representa quase todo o efetivo da PM no estado, que é de 8.025 homens.
Segundo a Polícia Militar, casos de alcoolismo e doenças psiquiátricas, especialmente a depressão e a ansiedade, representam 40% das licenças de trabalho apresentadas à corporação. Na maioria das vezes, o servidor é liberado por um período que varia de 24 a 48 horas. Porém, pelo menos 1.200 casos eram mais graves, que liberaram o policial por um tempo maior do serviço.
O afastamento de policiais prejudica o trabalho nas ruas e também o serviço interno. Quando são dispensados por problemas de saúde, os policiais não são substituídos.
"Se ele está de dispensa médica, ele está com dispensa para ficar no quartel ou para tratar da saúde em casa. A regra é que vai ter menos um homem na rua", afirmou o Tenente Coronel Louvercy Monteiro, diretor de Pessoal da Polícia Militar de Alagoas.
O Coronel Marcelo Oliveira, diretor de Saúde do Hospital da Polícia Militar, informou que a corporação não tem psiquiatras para tratar dos pacientes. "Há quatro anos estamos sem psiquiatra, porque o nosso psiquiatra foi aposentado. Mesmo que a gente ache que aquele atestado não corresponde à doença do militar, não temos como fazer nada sem psiquiatra", afirma Oliveira. "O candidato precisa prestar concurso público para trabalhar na Polícia Militar. Nós já fizemos o pedido para fazer [concurso] para três psiquiatras, mas até agora nós não tivemos nenhuma resposta."
O Centro de Assistência Social da Polícia Militar atende casos menos urgentes e faz encaminhamento dos pacientes psiquiátricos à rede pública de saúde.
"Quando o policial chega em crise, nós o levamos ao hospital para que ele tenha um atendimento psiquiátrico. Se houver necessidade de internação, a família tem que autorizar e, em seguida, informamos à diretoria de Saúde para que seja efetuada a dispensa médica para que ele possa prosseguir no tratamento", afirmou o Tenente Coronel Gerônimo do Nascimento, chefe do Centro de Assistência Social.
A assessoria do governo de Alagoas disse que foram convocados mais de 500 policiais da reserva técnica do último concurso e que, no próximo mês, eles já devem estar trabalhando.
Na teoria tudo isso está corretíssimo, só que na prática o Coronel Marcelo discorda dos laudos médicos, e exige que a Junta Médica sempre coloque "apto com restrições" – o que não existe, isso porque a legislação inerente ao estado de saúde do policial militar diz que o mesmo só possa estar "apto" ou "inapto", inexistindo a figura do "apto com restrições". Além do mais, o diretor de saúde também exige que nas inspeções sanitárias (ISO) o militar seja sempre posto como INCAPAZ DEFINITIVAMENTE SEM RELAÇÃO DE CAUSA E EFEITO, visando desta forma deixar o Policial desamparado, tendo que – na grande maioria das vezes – ter que recorrer à justiça para garantir o direito líquido e certo, até mesmo para receber auxílios decorrentes da enfermidade adquirida. Este coronel, meus caros, ao agir assim massacra ainda mais os já combalidos colegas, que já estão numa posição de humilhação e fragilidade psicológica e mental.
Diante do exposto, vejamos o que estabelece o Conselho Federal de Medicina:
RESOLUÇÃO CFM Nº 1.931, DE 17 DE SETEMBRO DE 2009
Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2009. Seção I, p. 90-2
Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 13 out. 2009. Seção I, p. 173 – RETIFICAÇÃO
Em vigor a partir de 13/04/2010
Art. 52 do Código de Ética Médica é Vedado ao Médico: Desrespeitar a prescrição ou tratamento de paciente, determinado por outro médico, mesmo quando investido em função de chefia ou de auditoria, salvo em situação de indiscutível conveniência para o paciente, devendo comunicar imediatamente o fato ao médico responsável.
Capítulo IV
DIREITOS HUMANOS
É vedado ao médico:
Art. 23. Tratar o ser humano sem civilidade ou consideração, desrespeitar sua dignidade ou discriminá-lo de qualquer forma ou sob qualquer pretexto.
Art. 27. Desrespeitar a integridade física e mental do paciente ou utilizar-se de meio que possa alterar sua personalidade ou sua consciência em investigação policial ou de qualquer outra natureza.
Então vamos divulgar, caros amigos, pois centenas de colegas estão sendo pressionados a passar por médicos na Junta Médica que não são PSIQUIATRAS, que não tem nenhum respaldo legal ou médico para atuarem ou darem diagnóstico como PSIQUIATRAS e também não tem nenhum poder legal de contestar TRATAMENTOS, DIAGNÓSTICOS OU PARECERES de psiquiatras. Temos que denunciar este abuso, este autoritarismo e deixar claro para nossos colegas de farda que eles têm direito a tratamento digno, a receber seus proventos integrais e inclusive perceber uma ajuda de custo do Estado mensalmente para custear o tratamento e medicamentos (que é de um salário mínimo - Auxilio Invalidez).
Acredito que a competente equipe do Briosa em Foco irá publicar esta informação (melhorando este conteúdo, no que for preciso) para que todos tenham o esclarecimento correto do que é previsto em Lei, e que a Junta Médica não pode agir da forma que acha que deve ser ou que convém as ordens do ditador canalha Luciano. Saibam, senhores, que existe o Conselho Regional de Medicina e o Conselho Federal de Medicina, os quais servem justamente para denunciar os médicos que não seguem o seu Código de Ética e, além disso, também podemos recorrer à Ouvidoria da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, para além de denunciar, mostrar as atrocidades cometidas no Estado de Alagoas, as quais são praticadas por uma minoria de policiais corruptos e bandidos que transformaram e ainda transformam Alagoas numa referência de terror pela ONU (qual seja, o de lugar mais perigoso do mundo para se viver).

20 comentários :

Anônimo disse...

Porque o coronel Gilmar ainda não pagou o dinheiro do ENEM? E por que o valor que será pago esse ano é muito inferior de outros ENEM? Quanto o MEC repassou para cada policial?

CORONEL FURÃO, PAGUE O VALOR QUE O MEC REPASSOU AOS PMs QUE TRABALHARAM NO ENEM. VAMOS TE DENUNCIAR, FDP

Anônimo disse...

Gostei da matéria, e concordo com o colega. Precisamos começar a cutucar as autoridades para que elas fiscalizem a polícia, pois os quarteis não podem desrespeitar as leis.
Tenho certeza que se o conselho de medicina e a vigilância sanitária fizerem uma fiscalização séria no CHPM, fecham aquela budega.

Anônimo disse...

Lá na RP o oficial de serviço não libera os PMs que estão inaptos, fazendo-os dormirem no batalhão como castigo e diga-se de passagem num alojamentos nojento, sujos, colchões no chão cheios de bichinhos que ficam nos picando quando estamos deitados... Em resumo: estamos sendo tratados pior que os detentos dos presídios.

Anônimo disse...

é isso ai, vamos denunciar, não adianta denunciar neste Estado que tem as autoridades na mão, vamos denunciar ao Ministerio publico federal, aos direitos humanos em Brasília, aos orgãos internancionais, só assim conseguiremos ter a atenção as barbáries cometidas por este comando inescrupuloso e corrupto

Anônimo disse...

O Cel Batinga falou que "o PM apt com restriçoes é meio VIADO"

soldado revoltado disse...

caros colegas, a junta médica é dirigida pelo cap. audir um verdadeiro carrasco que é anestegista mais desempenha função de tudo no chpm, tem ódio de atender os praças, não considera os atestados de outros medicos, e ainda diz que recebe ordens do com. do cpc como se tal fosse médico.

Anônimo disse...

Tá dispensado por problema psicológico, tem que ser tratado pelo Estado, assim como tem que ser caçado o seu registro e porte de arma, já que a lei diz...correto, porque doido não pode andar armado, ok.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

vomos cofec. adesivos da biosa em foco para ser colocados nos nossos veiculos ai eu quero ver quem tem coragem

Anônimo disse...

ABRIRAM A PORTA DO QUARTEL E SAI MALUCO ENTRA MALUCO, ABRIRAM A PORTA DO QUARTEL E SAI

MALUKO ENTRA MALUCO

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

KD O MP TUDO FORJADO NESSE ESTADO.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

O estado nao oferece condições dignas de trabalho aos PMS e quer cobrar. Somos tratados como cachorros de rua.Concordo com o comentario acima que fala que os presos tem mais direitos que nós. QUe digam os guerreiros da RP e aquele "alojamento" nojeto, dormindo no chão. Isso é digno a quem defende a sociedade com o risco da propria morte? É esse o reconhecimento, o incentivo? Esse Centro medico hospitalar é uma fraude, de longe é um hospital de verdade. Os médicos são precionados pelo CMT GERAL, CMT DO CPC como a CAP MORGANA mesmo me falou certa vez que precisei ir aquele "CENTRO". (Continua...)

Anônimo disse...

continuação..PARTE 2)

Em março de 2011, fui atendido pela CAP MORGANA, estava com a PRESSAO ALTA e muita DOR de cabeça, fui medicado com ANALGESICO, isso mesmo! Me mandou ficar deitado na maca e após um tempo vendo que não houve melhora e muito insistir ela me concedeu UMA DISPENSA NA OPM porque o CMT GERAL DISSE QUE SÓ IA PRA CASA QUEM ESTAVA MORRENDO.A ORDEM ERA NÃO DISPENSAR NINGUÈM. Ora, minha unidade não tem ALOJAMENTO ALGUM, SOU da ADM do QCG.
(continua..)

Anônimo disse...

(CONTINUAÇÃO..PARTE 3)
Em SETEMBRO, eu estava tomando uma medicação forte pra dor chamada CLORIDRATO DE TRAMADOL. Tive todas as reações adversas do remedio e passei mal na OPM. PRESSAO ALTA, TAQUE CARDIA, SUDORESE, SENSAÇÃO DE DESMAIO, ENTRE OUTRAS. RECORRI AO CHPM E POR AZAR FUI ATENDIDO PELA MESMA MEDICA CARDIOLOGISTA - CAP MORGANA. QUE ME DIAGNOSTICOU COMO ANSIEDADE e me deu um DIAZEPAN, mesmo eu falando qual remedio estava tomando. E NÃO ME DISPENSOU, NEM NA OPM! MEU CHEFE QUE ME LIBEROU PRA IR AO MÉDICO PARTICULAR.
Ao Chegar em casa, procurei a bula e fiquei surpresa POIS os SINTOMAS eram reação do REMEDIO e não ANSIEDADE. É pior: NAO PODE SER ADMINISTRADO JUNTO COM REMEDIO PRA ANSIEDADE, DEPRESSAO, entre outros, SOB O RISCO DE CONVULÇÃO.
ESSES PROFISSIONAIS ESQUECERAM COMO SE FAZ A BOA MEDICINA, RASGAM O CODIGO DE ÉTICA MEDICA TODOS OS DIAS, NÃO TEM INTERESSE EM AJUDAR VERDADEIRAMENTE OS QUE PROCURAM. Depois o COMANDO reclama das DISPENSAS MÉDICAS HOMOLOGADAS. SE EXISTE TODO ESSE CONTRAGIMENTO AOS MEDICOS E PELOS MÉDICOS, FICA DIFICIL

Anônimo disse...

PARTE 4 - e a Médica ainda conversou com meu CHEFE sobre meu problema de saude, dizendo se tratar de ANSIEDADE. Eu tive que Levar a BULA do remédio pra provar QUE NÃO ERA MACETE, E Que todos os sintomas, que todos ao meu redor presenciaram, eram REAÇÕES DE UMA MEDICAÇÃO MUITO FORTE e não ANSIEDADE. E QUE NÃO PODERIA NEM TER TOMADO O DIAZEPAN, CONFORME TEM NA BULA.

ISSO É UM CONSTRANGIMENTO, UMA FALTA DE RESPEITO. NESSA POLICIA NADA FUNCIONA CORRETAMENTE.

Anônimo disse...

PARABÉNS POR MAIS UMA EXCELENTE MATÉRIA. PESSOAL, VAMOS DENUNCIAR.LUTAR CONTRA ESSE SISTEMA OPRESSOR PELOS NOSSOS DIREITOS E CONTRA ESSA FALTA DE RESPEITO E DIGNIDADE À PESSOA HUMANA. TEMOS QUE NOS VALORIZAR E BUSCAR O QUE É NOSSO.

A POLICIA MILITAR NÃO ESTÁ NEM AÍ PRA GENTE, QUEREM TAPAR O SOL COM A PENEIRA E VIVER UM FAZ DE CONTA: FAZ DE CONTA QUE FUNCIONA, FAZ DE CONTA QUE DÃO MEIOS, FAZ DE CONTA QUE NÓS RESPEITAM, FAZ DE CONTA QUE TRABALHA COMO DEVERIA...

ISSO TUDO É UMA VERGONHA.

Anônimo disse...

O CPC está solicitando as OPM a relação de todo efetivo, descriminando quem está apto e se alguém estiver com dispensa médica tem que dizer qual tipo de dispensa. Sabe para que? Para esse que está "com restrição" fique sendo escrivão. Foi o que aconteceu no PO do jogo do CRB, na quarta-feira, no qual dois cabos foram escalados (com restrição) para serem escrivãs.
Outra coisa, o Cap. Audir foi aquele anestesista incompetente de deixou uma jovem professora vegetando depois de um erro médico no Hosp. do Açúcar. Esse Cap. Audir tem que ser punido por isso!!!

Jenésio, o Pecador disse...

Outro dia eu precisei de uma consulta no CHPM... E para minha sorte eu vi um cabo reclamando do atendimento, e isso fez com que eu desistisse do atendimento. Vai que eu me deparo com o Nobre ou com o Audir... Só mesmo Deus para ter piedade da gente nessas horas.

Anônimo disse...

Minha gente, que absurdo! Tô besta, pasma com o comentario acima de que o anestesista responsavel pelo ESTADO VEGETATIVO DA PROFESSORA FOI O CAP AUDIR.
TAVA BOM DE RECEBER UM PROCESSO PESADO NAS COSTAS E PERDER O REGISTRO MEDICO.

SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS

Anônimo disse...

UMA ABSURDO A FORMA COMO NÓS TRATAM NAQUELE HOSPITAL.
POUCOS SAO OS MEDICOS QUE ENXERGAM O SEU PROBLEMA. QUE NAO TE JULGA MACETOSO.
É UMA FALTA DE RESPEITO COM A VIDA HUMANA.
EM SEUS CONSULTORIOS PARTICULARES, ELE NAO TRATAM OS PACIENTES ASSIM, SÓ NA PM.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver