O Green Card da Ronda Cidadã

"Coisas que a CORPORAÇÃO precisa saber e a SOCIEDADE também‏!"
No curso de "Policiamento Quadrante", antes da implantação da RONDA CIDADÃ, foi informado (pelo Comandante do CPC) que os combatentes iriam receber um "GREEN CARD", o que seria um cartão para que o almoço fosse realizado no QUADRANTE, isto é, nos estabelecimentos "conveniados".
Porém, o mesmo andou "visitando" alguns estabelecimentos (mais precisamente ali pelo Stella Maris) em nome do policiamento. Tal visita era para o empresário fornecer tickets para o almoço dos praças, mas o nosso comandante esqueceu de avisar aos combatentes que nas tais visitas ele tinha recebido os tickets da alimentação das guarnições.
E assim aconteceu por um bom tempo, segundo ficamos sabendo posteriormente, até que inesperadamente o proprietário de um estabelecimento "furado" pelo nosso Comandante do CPC abordou uma certa guarnição daquela área e indagou: VOCÊS VÃO ALMOÇAR LÁ HOJE NÉ?
– Hã? Do que o Sr. está falando? Almoçar onde?
– Lá no restaurante na Avenida Jatiúca. O Coronel Gilmar Batinga acabou de acertar comigo lá no meu estabelecimento e já forneci a ele os vales / tickets / com a autorização para os senhores irem almoçar lá.
– Não, não fomos informados de nada disso senhor (que o Coronel Gilmar Batinga tinha passado na frente da guarnição uns 5 minutos antes), até o presente momento nosso almoço será no batalhão...
É, meus caros... Perguntem ao Coronel Gilmar Batinga quem ele levou pra almoçar lá no lugar da guarnição! E até hoje, nada de Green Card!

12 comentários :

Amanda disse...

A Ronda Coidadã não tem tantos policiais...
Acho que sei que deixou "escapar" essa informação.

Anônimo disse...

Deve ter levado a mãe do bruno Salustiano.

Anônimo disse...

essa fem estar parecendo um traqui: ela estar toda apertadinha kkkkkk

Anônimo disse...

Até onde eu sei, seria emitido um cartão em nome do policial que trabalha no policiamento por quadrande, com um credito para que essa alimentação fosse feita na area de policamento. Para isso foi designado um oficial como gestor do contrato de alimentação da ronda cidadã.
Esse negocio de ticket é uma furada, que vergonha. Kd o Lulu malvadeza, não vai mandar apurar essa situação? O nome disso é se aproveitar da função para obter vantagem pra si ou para outrem..

Nessa policia nada de bom pros praças funciona. Agora as furadas superiores, os desvios de diarias do ENEm.. ah, isso sim funciona

Anônimo disse...

O Cel Batinga é pilantra!

SGT MOTORISTA disse...

E O BATINGA CONTINUA DIZENDO QUE NÃO GANHA UM TOSTÃO NO CPC. MEU DEUS, EU ACHO QUE A GENTE É IDIOTA MESMO, OU ELE É O GÊNIO DA LOROTA. VOU PEDIR UM PRESENTE PRO PAPAI NOEL. DEPOIS DESSA, PODEMOS ACREDITAR EM QUALQUER COISA...VIXI, O CPC PARECE UM CONVENTO FRANCISCANO, TODO MUNDO TRABALHA SÓ POR AMOR. UM LUGAR SAGRADO, CHEIO DE ANJINHO. QUE ANJO NÃO TEM SEXO TODOS SABE. AGORA, QUE DEVE COMER MUITO. SEGUGOU OS TICS SOZINHO. UI, QUE FOME! ('COMER,COMER,COMER, COMER, É O MELHOR PARA PODER CRESCER').

Escravo PM disse...

... e por trás da foto, um estabelecimento comercial com a OPO que temos que fazer diarimente para pagar as furadas do Batinga.

broca petrolífera!força e furada! disse...

oxe,eu almoçava do mesmo jeito,furando mesmo.tem polícia quem pode.aí vai alguns pontos que toda vtr pode chegar que come bem e de graça(parte baixa nobre,depois eu prolongo a lista);palato(lanche golinha),churrascaria dois irmãos,almoço de bem(p.da terra,próx ao sta.rosa),pizzaria papito,carlito,margherita,boss.hotel na pajuçara quase todos é só chegar junto,barraca beto´s bar,galeto são luis,hotel jatiúca,se quiser uma coisinha doce depois do almoço pode ir no caícó que ganha um monte de picolé,ou então no sorvete próximo ao pedra virada,bingo pajuçara,capuchinno no posto tigre,pastel chines da maria,barraca soró sereno,bigode´s,truffa´s e mais um bocado.pronto,já falei um monte,agora é com vocês coleguinhas!liga essa porra dessa broca!se é isso que eles querem,vamos dar em excesso!com força!pra quê comer sozinho?
alguém se lembra do escândalo batinga X extra?escrevam que eu estou com preguiça e estou de serviço,tenho que ir ali furar uma coxinha.é sério,tô de serviço no quadrante!

Anônimo disse...

Até aonde eu soube com os colegas que passaram pelo CPC é que estavam querendo, os empresários, que os praças comecem na cozinha e não junto com clientes e, sendo assim, não foi aceito pelo CPC, vamos procurar saber antes para falar a verdade....
Eu sou prça de um dos quadrantes, esperando ser promovido.

Anônimo disse...

E porque entao aceitou os vales refeicao, e nao existe quentinha e o box na jatiuca

Anônimo disse...

CADA MINUTO
08/11/2011 05:36

Fim do BPTran e do BPRV? Uma polêmica na Polícia Militar

Embriaguez ao volante agora é crime. O número de acidentes no trânsito em Alagoas é alarmante. Em 2010 foram registradas 781 mortes por acidente no Estado. Mesmo diante destes fatos, uma polêmica envolve dois batalhões responsáveis diretamente pelas fiscalizações em Maceió e nas rodovias estaduais. O Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) e o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) serão extintos.

Para se ter uma idéia da importância do BPTran nas ruas da capital, apresentamos os dados que constam em seus relatórios. Em 2009, os policiais militares da referida unidade militar de janeiro até outubro registraram 8.701 Autos de Infração, recolheram 495 veículos e 649 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e notificaram 98 condutores.

Em 2010, no mesmo período, os policiais apresentaram 8.902 Autos de Infração, recolheram 2.168 veículos, mais 736 Carteiras de Habilitação (CNH) e notificaram 142 condutores. Além disso, foram lavradas 127 prisões e feitas apreensões de 22 armas de fogo. Isso comprova que houve atuação e de que no trânsito é indispensável a presença de agentes de segurança. No entanto, entre os policiais uma polêmica foi gerada. Está quase acertada a extinção dos dois batalhões com a perspectiva de que sejam transformados em Companhia.

Talvez a notícia tenha desmotivado os policiais fiscalizadores dos imprudentes no trânsito. Os números das ações em 2011 revelam. Até agosto foram somente 2.104 Autos de Infração, 507 veículos recolhidos, além de 160 CNH e 52 condutores notificados.

No ano passado, havia no BPTran seis guarnições (24 policiais), fora os boxes da Colina dos Eucaliptos e de Guaxuma. Este último agora de responsabilidade do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE), que é um batalhão de área como todos os outros. Agora, apenas três guarnições – redução pela metade - compunham o batalhão, antes das recentes transferências.

Algumas ações geram, no mínimo, dúvidas. A possibilidade de extinguir o BPTran urge ao tempo em que o Governo do Estado entrega para a unidade seis novas motocicletas de 250 cilindradas.

O curioso é que, paralelamente, o Boletim Geral Ostensivo (BGO), nº 204, datado de 01.11.1, na sua página 21, publicou a transferência de 13 pm’s do BPTran e mais 14 do BPRv para o interior. Com a distribuição de mais 12 policiais do BPTran no início de novembro, praticamente o batalhão ficou sem efetivo. A informação repassada pela fonte ao Cadaminuto é de que apenas três viaturas que eram dos boxes, cada com três policiais, permanecem nas ruas de Maceió.

O Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) praticamente foi esfacelado. Suas unidades são de responsabilidade agora dos batalhões de cada região. Por exemplo, o posto do BPRv em Arapiraca fica sob o comando do 3º Batalhão, o de São Luiz do Quitunde submisso ao 6º Batalhão e assim sucessivamente.

A informação é de que o Comando-Geral da PM tem como projeto a criação de uma Companhia de Trânsito, porém os militares questionam o efetivo. Para eles, criar uma companhia para todo estado requer um número expressivo de policiais, o que se torna impossível.

“Para criar uma companhia, vão ter de tirar policiais dos batalhões. É descobrir um santo para cobrir outro. Acho que não deveriam acabar com batalhões que mostraram tantos resultados num estado onde todos os dias temos acidentes de trânsito, transgressões”, declara um cabo.

Explicação do Comando
O subcomandante da briosa, coronel Dimas Cavalcante, diz não haver motivos para desespero. No entendimento do Comando-Geral as mudanças, de acordo com o que relata, foram feitas pensando em maior praticidade.
Sobre as transferências dos policiais, o coronel disse que o propósito do Comando é reforçar os batalhões de área por conta da violência. “Fizemos o remanejamento dos policiais com a intenção de ajudar no trabalho dos batalhões que terão mais homens nas ruas para proteger a sociedade”, declara coronel Dimas.

SGT PM disse...

O fim do BPTRAN e BPRv, é para sobra mais praça para os quadrantes que dá mais lucro ao CPC.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver