A Polícia Civil de Alagoas "em foco"

AO SENHOR(A) SECRETARIO(A) NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS
José Wilson Barboza de Magalhães Júnior, casado, alagoano, natural de Arapiraca, nascido em 06 de agosto de 1981, residente e domiciliado na cidade de Maceió, CPF N° 01339652447, RG N° 2000001114080. SSP/AL, Agente da Polícia Civil de Alagoas, Vem, mui respeitosamente, solicitar providencias cabíveis diante da síntese de fatos que se segue:
O Solicitante é Agente da polícia civil há mais de nove anos. Nos últimos três anos reuniu vasta documentação que aponta diversas irregularidades dentro da POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE ALAGOAS. No dia 02 de outubro do presente ano, o solicitante tomou conhecimento de um plano de morte contra sua vida que fora arquitetado e planejado pelo DELEGADO GERAL DE POLÍCIA CIVIL DE ALAGOAS. Diante do fato, o solicitante, acompanhado do SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS, registrou ocorrência na CENTRAL DE POLÍCIA CIVIL DE ALAGOAS que ganhou grande repercussão em todo Estado sendo amplamente noticiado pela imprensa local.
No mesmo dia 02 de outubro, o solicitante entregou parte da documentação que possuía ao SINDPOL-AL. No dia 03 de outubro se deslocou ao MINISTÉRIO PÚBLICO DE ALAGOAS onde também entregou diversos documentos que apontam diversos crimes praticados pelo Delegado geral e por outros agentes públicos como diretores das casas de custódia, delegados de delegacias especializadas e outros agentes da polícia civil de Alagoas. Tal documentação foi entregue a promotora de justiça KARLA PADILHA.
No dia 04 de outubro, o solicitante, sempre escoltado por colegas policiais, entregou denúncia na OAB-ALAGOAS, ao Presidente da Comissão de Direitos Humanos GILBERTO IRINEU onde acusou Delegados de polícia, Agentes de polícia, Juízes e Promotores de práticas ilícitas como SEQUESTRO, TORTURA DE PRESOS, FALSIFICAÇÃO DE PROVAS E INCRIMINAÇÃO DE TERCEIROS INOCENTES.
No dia 06 de outubro, o solicitante procurou a comissão de direitos humanos da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, pedindo providências. O DEPUTADO ESTADUAL JUDSON CABRAL, presidente da comissão recebeu toda documentação.
O solicitante também entregou documentos ao CONSELHO DE SEGURANÇA DO ESTADO DE ALAGOAS presidido pelo senhor Paulo Breda.
O solicitante dirigiu ofício ao Secretário de defesa social de Alagoas, CORONEL DARIO CÉSAR, pedindo proteção para sua vida.
A morosidade das instituições alagoanas foi tão grande que somente no dia 17 de outubro o solicitante recebeu dois policiais militares que se apresentaram desarmados e sem colete.
O solicitante permaneceu durante o período noturno e os finais de semana sem nenhuma proteção até o dia 07 de novembro quando mais dois policiais militares foram destacados para fazer segurança durante o dia.
O solicitante teve seu condomínio invadido por duas vezes, a porta da sua residência foi quebrada, a chave de seu veículo foi furtada juntamente com a chave de sua residência e sua família ameaçada.
O solicitante é pai de três filhos sendo que nenhum deles assiste aula desde o dia em que o solicitante fora ameaçado.
O solicitante que se encontra de licença médica tem sido perseguido de diversas formas como corte salarial e processos na Corregedoria da Polícia Civil.
O solicitante encaminhou diversos pedidos para que o processo não sofresse interferências e pediu medidas cautelares ao MINISTÉRIO PÚBLICO E AO CONSEG-AL que retardam suas ações objetivando o perecimento de provas e permitindo aos acusados a utilização da máquina pública para coagir testemunhas e destruir provas.
O solicitante pediu pericia em computadores, afastamento dos diretores da casa de custódia e celeridade no andamento do processo, mas até o momento nenhuma medida foi tomada para evitar definhamento de provas.
Vale ressaltar que o Estado de Alagoas vive com índices alarmantes de violência e as autoridades locais não tomam providências.
Um dos promotores responsáveis pela investigação do caso LUIS VASCONCELOS, destratou o solicitante afirmando que o mesmo era um mero cumpridor de ordens e não tinha que investigar se as atividades praticadas pelo Delegado Geral eram lícitas ou não.
O Promotor CIRO BLATTER também desdenhou do solicitante chamando-o de investigadorzinho, haja vista que o então Promotor é titular na vara de execuções penais e alvo de investigações.
Desde o dia das denúncias feitas pelo Agente de Policia, não houve nenhum pronunciamento de nenhuma instituição alagoana, havendo cumplicidadeentre aqueles que investigam e aqueles que são investigados. Durante estes 52 dias, as instituições apenas trabalharam em desgastar e desqualificar o solicitante gerando danos morais irreparáveis e tornando-o, juntamente com sua família, vítima de várias ações que buscam ridicularizar o solicitante diante da sociedade alagoana.
Reitero meu pedido no sentido que haja alguma intervenção desta secretaria dentro daquilo que se julgar necessário, pois o solicitante e sua família correm sérios riscos de morte, haja vista que no Estado de Alagoastodos os dias os direitos humanos são claramente violados pelas instituições e pelo GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS TEOTONIO VILELA FILHO que simplesmente fica inerte e omisso diante de todas as atrocidades que ocorrem no Estado.
Provas anexadas à denúncia:
Maceió, 23 de novembro de 2011.
JOSÉ WILSON BARBOZA DE MAGALHÃES JUNIOR

21 comentários :

Anônimo disse...

Seria bom o Policial Wilson explicar porque ESPANCOU sua própria mãe, por várias vezes, conforme consta em BO, e também porque se trata no Hospital Portugal Ramalho....

Anônimo disse...

Estão esperando o rapaz morrer para tomarem providencias,esse secretario....... sei não mas tenho pra mim que sei lá!!!!!!!

Motociclista da Briosa disse...

Vixe que estado é esse meu Deus? Séra que ALagoas nunca vai mudar? Quem dera...

Anônimo disse...

ISSO É PRA QUEM ACHA QUE MÁFIA SÓ EXISTE EM FILME!! NÃO SENHORES, ESSA CORJA DE BANDIDOS ESCONDIDOS ATRÁS DE ALTAS PATENTES E CARGOS DE CONFIANÇA HOJE SÃO OS PRINCIPAIS INTEGRANTES DESSA MÁFIA QUE AMEAÇA, TORTURA, OPRIME, E ESTÃO DANDO CABO DA VIDA DE VÁRIOS INOCENTES QUE CRUZEM SEU CAMINHO! ISSO É ALAGOAS, TERRA SEM LEI, ONDE QUEM TEM PODER FAZ O QUE QUER E NADA ACONTECE!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

a História do bareco com o vilmar é real, ele levou gaia do vilmar e quis se vingar.
Esse delegadozinho capenga tem que ter vergonha na cara.
Otéo é idiota ou tá por dentro e não tem coragem de intervir(rabo preso). Acorda justiça....
Valeu Orlando Manso!!!

Anônimo disse...

BEF sai desse imprenssado aí a máfia é grande, vamos nos preocupar com a nossa casa!

Anônimo disse...

Parabéns a BEF pela matéria, demorou tratar de assuntos da PC, tem muita coisa errada por aqui tbm, e afinal a questão é de Segurança Publica, sendo assim, concordo com matérias desse naipe.

Anônimo disse...

PM Alerta

Sei que esta carta será deletada por vocês, mas antes disso alguns companheiros irão lê-la. Mas, essa carta é um alerta que toda a caserna está em perigo.
Concordo em nos deleitarmos com o mandado de prisão do coronel Luciano, pois já dizia La Fontaine em a raposa e a cegonha “quem com ferro fere, com ferro será ferido”, mas a prisão dele também foi injusta, pois ele não foi preso por causa dos inúmeros cabos já entrando na terceira idade e já com suas promoções determinadas pela lei e ele não cumpre a meses, companheiros excluídos com o uso capcioso de sumulas vinculantes do STJ sem o transitado e julgado na justiça, pois mesmo inocente há “o pudonor da corporação” (pudonor este, assim como papai Noel ele não existe mas deixa “presentes”). Entre prevaricações, peculatos, improbidades administrativas, muitas etceteras.
Ele foi preso não por justiça, mas pela vaidade corrupta e vil dos Mansos (que de mansos não tem nada), a família oligárquica do nosso judiciário. Infelizmente ele não foi preso pelos crimes citados acima, e sim por um arrumadinho político-jurídico entre os Mansos e o Dudu Holanda (padrinho do Rocha Lima, unindo a fome com a vontade de comer), pois o senhor Orlando Manso teve seu filho Henrique Manso (hoje prefeito de Paripueira) em 1º de outubro de 2009 conduzido até a delegacia por porte ilegal de armas, e o próprio Orlando foi à delegacia requereu a sua arma de volta, tal qual não deu em nada a autuação em flagrante de seu filho.
Orlando Manso não fez justiça, pois foi a sua influência que livrou o Rocha lima das acusações, e sim perseguiu mais um PM (bem como desmoralizou prendendo-o por causa de um maloqueiro) com a famigerada máquina da justiça alagoana, pois se ele estivesse afim de fazer justiça mandava prender o governador por não nos dar os 7,83% determinados por lei em 2007, bem como longo surrupio de 2,5% de cada quinquênio enquanto os oficiais superiores recebem o seus conforme manda a lei 5%. Mandava prender o subcomandante por instaurar os PDO’s cobrando a taxa escolar contrariando o art. 150 da CF, mandava prender Gilmar Batinga “a broca do CPC” por dentre vários crimes, o principal é descumpri a lei imperial 3335 de 13 de maio de 1888 a Lei Áurea que diz em seu Art 1º - É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil.
Então Amigos.... Reflitam.

Anônimo disse...

O SR PM ALERTA VC DEVE SER ALGUEM LIGADO A DARIO CESAR,ESTA NOTORIO QUANDO VC COMENTA SOBRE O BRAVO CAP ROCHA LIMA,POREM,TOME MUITO CUIDADO SR PM ALERTA,PQ ESTAS QUERENDO DENEGRIR UM OFICIAL QUE E MUITO QUERIDO NA TROPA E UM VERDADEIRO LIDER,POIS,ESTE JA TRABALHOU EM QUASE TODAS AS UNIDADES DA PMAL E SEMPRE PRATICANDO O BEM DEFENDENDO A SOCIEDADE E VALORIZANDO O TRABALHO DA PRAÇA,PORTANTO,MUITO CUIDADO Q ROCHA LIMA NAO ESTA SOZINHO E UM VERDADEIRO GUERREIRO,POREM,FOSTES MUITO INFELIZ QUANDO FALOU TAMBEM DO DECANO DR DES ORLANDO MANSO,QUE CORAJOSAMENTE COLOCOU O TODO PODEROSO LUCIANO MALVADEZA NO SEU DEVIDO LUGAR.REFLITA SR PM ALERTA ESSA GUERRA PODE SOBRAR PARA VOCE.

Anônimo disse...

PM Alerta, de novo,

Caro Anônimo,

Sobra para mim desde quando entrei na PMAL muita coisa, sobra escala extra; sobra dívida, sobra empréstimo, serviço sem sentido,...mas também me sobra vergonha e dignidade. Não tenho ligação com poderosos, amizade "proveitosa" com superiores, e também não tenho medo de falar a verdade.
Primeiro o senhor deveria procurar um curso de português, pois é visível a sua má interpretação de texto, pois citei todas as desobedências do comandante que é apadrinhado do Dário César, bem como citei os crimes do subcomandante que é irmão do Dário.
Segundo, ele pode ser bem quisto pela tropa de folga (o que é raro) ou de seres tapados e mal informados que nem o senhor, pois quem está de serviço(o que é constante, bem como as alterações do Cap Rocha Lima) sabe que pode se deparar com o mesmo embriagado em algum posto de combustível (principalmente o Esso da av. Jatiúca) com som em alturas de trio elétrico, cercado de maloqueiros armados e não raramente disparando a esmo na via pública. E se o senhor procurar as matérias do Ricardo Mota (são 02) falando a respeito da prisão do cmt geral, o senhor irá ver opiniões bem piores que as minhas.

Anônimo disse...

Parante do WILSON DIZ:Se o Policial civil espancasse sua mãe, ele estaria respondendo na justiça conforme a Lei Maria da Penha, não acha, "amigo"? Após feita a denuncia (representação) não pode voltar atras e retirá-la, é PRISAO.Pq será que o BOLETIM DE OCORRENCIA, que apareceu pra colocá-lo como louco, abafando as denuncias, não é ASSINADO por um DELEGADO COMPETENTE? Esse B.O não é válido e foi forjado! Vale ressaltar que na epoca da suposta agressao o POLICIAL CIVIL TRABALHAVA NA DELEGACIA DA MULHER.
Inclusive quando essa estória surgiu a mãe do policial foi a IMPRESSA com o mesmo e ao MINISTERIO PUBLICO desmentir tal acusação.

Pra quem não sabe o site cada minuto se RETRATOU da POSTAGEM QUE FEZ, pois os documentos FALSIFICADOS foram ENTREGUES pela ACUSADA MARIA GORETE, SEGUE A MATÉRIA:

Anônimo disse...

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/06/cadaminuto-traz-retratacao-sobre-materia-postada

PUBLICIDADE
Notícias / Maceió RSS
06/10/2011 13:27

CadaMinuto traz retratação sobre matéria postada

O CadaMinuto publica uma retratação sobre documentos expostos referentes a um laudo médico e boletim de ocorrência entregues a redação pela coordenadora da Casa de Custódia da Polícia Civil, Maria Goretti Cavalcante.

O médico citado na reportagem, Fabrício Ferreira, não autorizou a publicação do laudo e não existe a comprovação de sua autenticidade. Assim como o boletim de ocorrência que traz uma denúncia de ameaça supostamente registrada pela mãe do agente José Wilson Barboza, Márcia Maria Buarque Rêgo.

A reportagem publicada no portal teve o intuito de dar espaço para resposta da diretora que teve o nome citado num suposto esquema para matar o agente.

Anônimo disse...

Caro Anonimo que sugere que o BEF saia desse "empressado" e se preocupe com a CASERNA:

Ninguém sabe o dia de amanhã, nem todo mundo tem a coragem de mexer com esse sista podre e corrupto, mas vc PODE SER VITIMA DELE TBM! Muito cuidado.
VC tbm pode precisar de APOIO de POLICIAIS CIVIS algum dia, nunca se sabe.
Nós que somos profissionais da segurança pública temos que nós ajudar e não OLHAR PRO PROPRIO UMBIGO e o resto que se EXPLODA. A VIDA dá voltas, "companheiro"

Obrigada ao BEF pelo espaço concedido ao POLICIAL CIVIL pois só assim essa história não cai no esquecimento, pois tem muita GENTE GRANDE ENVOLVIDA, enquanto a nossa JUSTIÇA LENTA QUASE NADA FAZ.


Bem-vindos À REPUBLICA DAS ALAGOAS, companheiros.

Anônimo disse...

caro anonimo ou melhor.. murilo....esta mentira de espancamento de mãe e internação no portugal ramalho... foi uma farsa criada pelo governo para dequalificar o policial..
o PORTAL CADA MINUTO RECEBEU INFORMAÇÃO DE QUE OS DOCUMENTOS ERAM FALSOS...E SE RETRATOU COM O AGENTE.... ENTRE NO PORTAL CADA MINUTO E ESCREVA RETRATAÇÃO EM BUSCA... ENTÃO VERPAS A VERDADE.. DE QUALQUER FRMA IREMOS ENVIAR PARA O BRIOSA EM FOCO A FARSA DA INTERNAÇÃO E DO ESPANCAMENTO...A ADULTERAÇÃO DE DOCUMENTOS PUBLICOS A FALSA ASSINATURA DO MÉDICO...E O BO DO PROBLEMA DO PAI DO POLICIAL QUE É SEPARADO DA MÃE E SE CHAMA JOSE WILSON BARBOZA DE MAGALHÃES...
EDITARAM O BO E ACRESCENTARAM JUNIOR.. SENDO QUE NO BO NÃO EXISTE HISTÓRIA DE AGRESSÃO FÍSICA.. AGRESSÃO FOI VERBAL

Anônimo disse...

O Ministério Publico já tem a prova de que O Laudo Médico foi falsificado, a assinatura não é a do médico..


http://gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=242609


13.10.2011 | 18h08

OAB envia ao MP e Conseg denúncias de tortura na Casa de Custódia

Caso foi relatado à Comissão de Direitos Humanos por policial civil e envolve diretor da Polícia Civil

Gazetaweb, com assessoria

enviar por e-mail imprimir Texto: A- A+ O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL), Gilberto Irineu, encaminhou, na última terça-feira (11) ao Ministério Público Estadual e ao Conselho Estadual de Segurança, denúncias de tortura de presos detidos na Casa de Custódia.

A acusação foi feita pelo agente da polícia civil José Wilson de Magalhães Júnior. De acordo com o agente civil, as ordens para os supostos espancamentos dos custodiados teriam partido do diretor-geral da Polícia Civil, delegado Marcílio Barenco.

Gilberto Irineu tomou por termo as declarações de José Wilson e encaminhou o documento ao procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, solicitando, por meio de ofício, que sejam estabelecidos os devidos procedimentos investigatórios pertinentes ao caso.

O presidente da comissão da OAB/AL também fez ciência do teor da denúncia ao presidente do Conselho Estadual de Segurança, o advogado Paulo Henrique Brêda, e ainda pediu para que os conselheiros apreciem o caso.

Polícia Civil de Alagoas disse...

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/04/em-depoimento-agente-da-pc-afirma-que-delegado-tem-dossie-contra-barenco

http://primeiraedicao.com.br/noticia/2011/10/03/exclusivo-agente-fala-em-entrevista-sobre-ameacas-da-cupula-da-pc

http://gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=242609
(OAB envia ao MP e Conseg denúncias de tortura na Casa de Custódia )

http://www.almanaquealagoas.com.br/noticias/?vCod=3759

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/06/como-e-que-ele-e-doido-aqui-e-pode-trabalhar-no-interior-questiona-deputado-sobre-denuncia-de-policial

http://www.gentedagente.net/coord-da-casa-de-custodia-da-policia-civilal-acusada-formalmente-de-articular-morte-de-um-agente/

http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=112533
(Barenco solicita segurança para PC ameaçado de morte)

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/06/cadaminuto-traz-retratacao-sobre-materia-postada
(referentes a um laudo médico e boletim de ocorrência entregues a redação pela coordenadora da Casa de Custódia da Polícia Civil, Maria Goretti Cavalcante, sem autenticidade e assinatura forjada do médico)


E agora, alguém tem algo a dizer?

Anônimo disse...

BGO nº 213 de 16/11/2011, publicou o oficio do CONSEG nº 242/2011, determina que seja feita a proteção 24 horas ao PC.

Anônimo disse...

PARABÉNS AO BEF POR SER SOLIDÁRIO COM ESSA CAUSA QUE ENVOLVE UM POLICIAL DE OUTRA INSTITUIÇÃO.

SOMOS PROFISIONAIS DE SEGURANÇA PUBLICA, PODERIA ACONTECER COM QUALQUER UM DE NÓS, POR SE NEGAR A CUMPRIR ORDENS ILEGAIS OU POR SE NEGAR A FAZER PARTE DO "ESQUEMA"

ESTAMOS TRATANDO DE UMA SER HUMANO, UM PAI DE FAMÍLIA, UM POLICIAL HONESTO.

É PUBLICO E NOTÓRIO QUE TRATA-SE DE MAIS UMA PERSEGUIÇÃO E ARTICULAÇÃO DESSE SITEMA CORRUPTO E SUJO QUE SE ESCONDE POR TRAS DO PODER. ISSO SEM FALAR NO ESQUEMA DE QUEIMA DE ARQUIVO.

A PODRIDÃO É GRANDE, ACREDITEM.

VALEEEEEUUU, BEF!

Anônimo disse...

Quase 2 meses depois da formalização das denúncias e os acusados não foram afastados pq?

Acorda MP, eles estão destruindo provas dos crimes praticados dentro e fora da Casa de Custódia!!!

O que estão esperando para indiciar os acusados? as provas são concretas e está tudo documentado.
Pq será que estão segurando e nada foi feito?

Tomara que esse policial não sofra mais perseguição, retalhação por incompetencia de que tinha a OBRIGAÇÃO de FAZER!!

WILSON MAGALHAES PC disse...

O CadaMinuto publica uma retratação sobre documentos expostos referentes a um laudo médico e boletim de ocorrência entregues a redação pela coordenadora da Casa de Custódia da Polícia Civil, Maria Goretti Cavalcante.

O médico citado na reportagem, Fabrício Ferreira, não autorizou a publicação do laudo e não existe a comprovação de sua autenticidade. Assim como o boletim de ocorrência que traz uma denúncia de ameaça supostamente registrada pela mãe do agente José Wilson Barboza, Márcia Maria Buarque Rêgo.

A reportagem publicada no portal teve o intuito de dar espaço para resposta da diretora que teve o nome citado num suposto esquema para matar o agente.

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/06/cadaminuto-traz-retratacao-sobre-materia-postada

o BO FOI EDITADO, MAS OS IDIOTAS QUE SE VENDEM POR GRATIFICACAO DE 300 REAIS MENTEM PARA DEFENDER BARENCO.. O MINISTERIO PUBLICO SABE A VERDADE

WILSON MAGALHAES PC disse...

http://cadaminuto.com.br/noticia/2011/10/06/cadaminuto-traz-retratacao-sobre-materia-postada

O BO FOI EDITADO... MEUS PAIS ESTAVA EM PROCESSO NA JUSTI;A .. COMO O NOME DO MEU PAI E IGUAL AO MEU HAJA VISTA QUE SOU JUNIOR.. ELES ACRESCENTARAM O NOME E EDITARAM O BO QUE N'AO CONSA NENHUMA AGRESSAO SOMENTE UMA DISCURSSAO

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver