Casa grande e senzala

O ano é o de 2011, mas os avanços não foram tantos que pudessem nos colocar longe dos atrasos existentes no século XIX.

Coincidentemente, muitos perguntam o porquê da tropa ainda não ter se mobilizado em forma de revolta e motim de forma clara para a saída dos verdadeiros inimigos da polícia, e por conseguinte da sociedade como um todo, que hoje deixaram de ser os bandidos clássicos e passaram a ser os bandidos de terno e gravata (leia-se Secretário de Defesa Social Dário, o César, e sua cúpula) e de farda (Comandante Geral da PMAL Luciano, o Malvadeza, e seu Estado Maior Geral, e Comandos de Área, com raras exceções), estes, nas palavras das maiores autoridades do Judiciário Estadual, foras-da-lei sem a menor sombra de confiança e nem capacidade para exercício da função. Somos levados a concordar, pois fracamente: Aquele que não cumpre as leis, nada mais é do que um simplório marginal.
Mas, vamos diretamente ao ponto: o que leva a tropa a "ainda" não ter iniciado um levante aberto e tomado o poder dentro da instituição (e não vamos falar em democracia, pois como respeitar a democracia se esta ainda não nos alcançou? Temos todo direito de sermos antidemocráticos.)?
A resposta a esta pergunta está diretamente ligada a não evolução da própria PMAL, não somente em estrutura física e pessoal, mas com o aspecto intrinsecamente comportamental de que a caserna estadual ainda é meramente equiparada a uma fazenda produtora de cana de açúcar de dois séculos atrás. E a nossa tropa assim se comporta.
Vejamos o quartel como um grande engenho de açúcar, e o Comando Geral agindo como o grande coronel subordinado ao Estado. Este comandante, com o chicote na mão, exige que a praça e os oficiais subordinados trabalhem em seus batalhões de sol a sol e de domingo a domingo, sem folgas ou feriados condicentes com as suas limitações típicas. Esta mesma fração é a tropa urbana, perigosa como o negro da lavoura, o morador da senzala. Como ela representa uma massa forte e operacional, precisa sempre estar ocupada e a elas, caso transgridam, é necessário aplicação de castigos, na maioria das vezes cruéis e desarrazoados para servirem de exemplo para os demais, bem como com a seguinte finalidade: sufocar a possibilidade de um amotinamento em massa.
Incumbidos de tais castigos, vemos os comandantes de unidades e subunidades, que se comportam como os reais feitores responsáveis diretos pela aplicação das reprimendas. E cumprem sem questionar, pois a estrutura para eles lhe é benéfica: o feitor de hoje pode ser o coronel de engenho do amanhã.
Do outro lado da moeda, existem ainda as praças e os oficiais que representam o trabalho burocrático da instituição. Estes são equiparados às mucamas e aos negrinhos que realizam o trabalho doméstico dentro da casa grande. Vestem-se de forma diferente, até mais parecida com seus senhores e a eles, via de regra, não é dispensado o trabalho árduo de rua que é mister ao praça urbano. Circulam pela casa grande com certa liberdade e seus superiores até lhe demonstram um certo apreço e carinho. Entretanto, são e continuarão sendo, para todos os efeitos, meras propriedades.
Estes não revoltam-se pois tem medo de perder a falsa condição de proteção que possuem em sua atividade meio. Temem serem movimentados e compartilharem as senzalas que abundam os perigosos operacionais. Temem ir para a rua. Esse medo latente faz com que se apeguem a seu trabalho como cãezinhos domesticados e cumpram o seu papel laboral e a tropa que se lixe.
Esta é a realidade da Polícia Militar de Alagoas que a beira do século das transformações apresenta-se como uma instituição arcaica, arruinada, em crise moral e comandada por verdadeiros malandros, impondo a sociedade reais vexames no confronto com a marginalidade assumida.
A tropa não aceita mais o comando de amadores foras-da-lei.
*******
Depois das minhas merecidas férias, apresento-me para trabalhar justamente no dia 31 de dezembro, à noite, fazer o que não é?
Os colegas percebem que todos nós, quando saímos de férias, esperamos retornar e encontrar mudanças positivas no nosso ambiente profissional. Esperamos a saída de maus administradores e uma condição melhor de trabalho. Para quem labutou um ano sendo empregado justamente quando e onde as pessoas estão a divertir-se em suas folgas de finais de semana, não se torna possível ficar a vontade divertindo-nos com a nossa família. Mas deu até para sentir saudades do quartel. Acreditem, se puderem!

12 comentários :

Anônimo disse...

NTERVENÇÃO FEDERAL Jà façamos esta campanha no twitter e facebook

Anônimo disse...

Excelente texto!
O que precisamos meus amigos, é a aplicação do policiamento tolerancia zero, não é o uso da força, e sim é o cumprir a lei, vamos encher as delegacias de policia, faltando policiamento na cidade a população sentirá a nossa falta e aumentará a insatisfação dos alagoanos. Um cigarro de maconha, uma pequena pedra de crack, não se posicionar de forma correta durante a abordagem apos ter recibido ordem direta para tal; entre outras inumeras coisas; isso vai refletir, já pensou a central de policia cheio de viatura para registrar ocorrência, e SEM PRESSA! Na minha humilde opinião seria o primeiro passo! FELIZ NATAL A TODOS!

Anônimo disse...

Brilhante texto, condiz a realidade das policias em Alagoas, tanto na PM como na PC a política é a mesma, salários irrisórios,sucateamento, ordens absurdas, incompetência, falta de liderança, gestão mais perdida que cego em tiroteio, e a deixa: Tá achando ruim peça pra sair.
E o povo que se lasque.
Está na hora da policia reagir contra esses demandos.

Anônimo disse...

EXCELENTE MATÉRIA, PRINCIPALMENTE REFERINDO-SE AO "SERVIÇO BUROCRÁTICO". TENHO QUASE 25 ANOS DE CASERNA, E DURANTE ESTE PERÍODO JÁ RESPONDI ALGUNS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS (PDOs E SINDICÂNCIAS)EM DECORRÊNCIA DO P.O. A PÉ E MOTORIZADO, SENDO PUNIDO NUMA SINDICÂNCIA. ATUALMENTE BASTA TÃO SOMENTE UMA SIMPLES ABORDAGEM A UM "CIDADÃO", PARA QUE ELE SE ACHE NO DIREITO DE DENUNCIAR NA CORREGEDORIA, OAB, MP, ENTRE OUTROS; QUE FOI CONSTRANGIDO OU ATÉ AGREDIDO DURANTE UMA ABORDAGEM, É LÓGICO QUE EXISTE ABORDAGEM TRUCULENTA, MAS IMAGINE AGIR DE ACORDO COM A LEI E A PRÓPRIA LEI LHE ENQUADRAR DEVIDO A PROCEDIMENTOS MAL ELABORADOS. POIS BEM, ESTAVA TRABALHANDO NA OPERACIONALIDADE DURANTE TODO ESTE TEMPO, FUI OBRIGADO A FAZER "CORPO MOLE", MAS COMO SEMPRE GOSTEI DE CUMPRIR COM MINHAS OBRIGAÇÕES, VISTO QUE O ESTADO ME PAGA PRA ISSO,E FIZ UM JURAMENTO SINCERO. FUI CONVIDADO HÁ POUCO PARA O SERVIÇO BUROCRÁTICO, ACEITEI,NA REALIDADE NÃO GOSTO DESTE SERVIÇO, QUE ME DESCULPE OS COMPANHEIROS QUE TAMBÉM TRABALHAM, VEJO MUITA BAJULAÇÃO,ALCAGUETES E OUTRA SITUAÇÕES CONSTRANGEDORAS. ACREDITO QUE NÃO PASSAREI MUITO TEMPO, POIS SE FOR PARA ARRUMAR PROBLEMAS É MELHOR QUE SEJA NO SERVIÇO OPERACIONAL. SALIENTO-VOS QUE A ATIVIDADE MEIO É INDISPENSÁVEL AO SERVIÇO OPERACIONAL. ENQUANTO NÃO PISAREM NO MEU CALO, QUE ADQUIRI NO 59º BIMtz QUANDO O CHEFE ERA 2º TEN R2.ESTOU NA SEARA, NÃO NA BANHEIRA, SE ME DERRUBAREM NÃO É PÊNALTI,É COVARDIA; POSSO IR PRA REFORMA, NÃO PRA GALERA.UM ABRAÇO COMPANHEIROS, EM QUALQUER SITUAÇÃO, TRATE A TODOS COM AMOR, SÓ O AMOR CONSTRÓI, O RANCOR DESTRÓI, PRIMEIRO O PRÓXIMO, DEPOIS A TI. O QUE SEMEARES COLHERÁS. VIVA UM 2012 EM PAZ, EM AMOR E EM MISERICÓRDIA. DEUS ABENÇOE A TODOS.

Anônimo disse...

Enquanto a tolerância zero ñ surgir, ñ seremos vistos por secretário, cmt, governador e mídia, dou oq o Lúlú DAR se o movimento começaR E O BIXO Ñ PEGAR, PORÉM USEMOS O BOM SENSO, PQ SE FOR DA NATURAL Ñ PRENDO E APOST NA DESCRIMINALIZAÇÃO!!!

Anônimo disse...

A tropa está sendo sugada pela falta de efetivo.

DisCRENTE disse...

Discordo em gênero, número e grau da abordagem sobre os colegas da buracracia. Trabalho na rua mas não posso deixa de reconhicer que tem pessoa serias na burocracia, e quando preciso, mesmo sem saber, alguém tá trabalhando por isso. O pessoal da burocracia não inventou os cargos, tá tudo no QO. Eu acho que o blog perde o foco qdo trata outro companheiros com discriminação. Por favor, não façam isso ou vcs vão perder a credibilidade. o inimigo do briosa em foco é outro...

CAPITÃO BONFA QUE NUNCA DEU ALTERAÇÕES disse...

Os comandantes que hoje perseguem os subordinados ou foram formandos na turma da Denilma ou são da época da ditadura. Eles são tão "espertos", que para que os amigos tenham noção de como eles entraram na PM vejamos a prova que eles fizeram, e ainda assim erraram:

1 ) Um grande presidente brasileiro foi Castelo _________
( ) Roxo ( ) Preto ( ) Branco ( ) Rosa choque ( ) Amarelo
2) Um líder chinês muito conhecido chamava-se Mao-Tsé______
( ) Tang ( ) Teng ( ) Ting ( ) Tong ( ) Tung

3) A principal avenida de Belo Horizonte chama-se Afonso_______
( ) Pelo ( ) Pentelho ( ) Penugem ( ) Pena ( ) Cabelo

4) O maior rio do Brasil chama-se Ama_________
( ) boates ( ) zonas ( ) cabarés ( ) relinho ( ) ciante

5) Quem descobriu a rota marítima para as Índias foi __________
( ) Volta Redonda ( ) Fluminense ( ) Flamengo ( ) Botafogo ( ) Vasco da Gama

6) A América foi descoberta por Cristóvão Co_______
( ) maminha ( ) picanha ( ) alcatra ( ) lombo ( ) carne do sol

7) Grande Bandeirante foi Borba _______
( ) Lebre ( ) Zebra ( ) Gato ( ) Veado ( ) Vaca

8) Quem escreveu ao Rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil foi Pero Vaz de ________
( ) Anda ( ) Para ( ) Corre ( ) Dispara ( ) Caminha

9) Um famoso ministro de Portugal foi o Marquês de _________
( ) Galinheiro ( ) Puteiro ( ) Curral ( ) Pombal ( ) Chiqueiro

10) D. Pedro popularizou-se quando __________
( ) eliminou a concorrência
( ) decretou sua falência
( ) saturou a paciência
( ) proclamou a independência
( ) liberou a flatulência

11) Pedro Alvares Cabral _____________
( ) inventou o fuzil ( ) engoliu o cantil ( ) descobriu o Brasil ( ) foi pra puta que o pariu ( ) tropeçou mas não caiu

12) Foi no dia 13 de maio que a Princesa Isabel____________
( ) aumentou a tanajura ( ) botou água na fervura ( ) engoliu a dentadura ( ) segurou a coisa dura ( ) aboliu a escravatura

13) Um grande ator brasileiro é Francisco Cu______
( ) sujo ( ) de ferro ( ) oco ( ) largo ( ) apertado

14) O autor de Menino do Engenho foi José Lins do ______
( ) Fiofó ( ) Cu ( ) Rego ( ) Furico ( ) Forevis

15) O mártir da independência foi Tira___________

( ) gosto ( ) que está doendo ( ) e põe de novo ( ) dentes ( ) missu

16) D. Pedro I, às margens do Rio Ipiranga, gritou_______________
( ) Hortência volte!
( ) Eu dou por esporte!
( ) Como dói, prefiro a morte!
( ) Independência ou morte!
( ) Maria, endureceu! Que sorte!

17) Quem descobriu o Brasil, foi Pedro Alvares Ca_____

( ) bral ( ) brel ( ) bril ( ) brol ( ) brul

Anônimo disse...

DisCRENTE faça um curso de interpretação textual.
O texto não perdeu em nada o foco e nem foi discriminatório, se vc não percebeu é uma análise comparativa muito real e não discrimina em nada, veja as seguintes partes (vou procurar interpretar para que vc perceba como essa seu comentário é nada a ver):
"Mas, vamos diretamente ao ponto: o que leva a tropa a “ainda” não ter iniciado um levante aberto e tomado o poder dentro da instituição (e não vamos falar em democracia, pois como respeitar a democracia se esta ainda não nos alcançou? Temos todo direito de sermos antidemocráticos)?
...
...Esta mesma fração é a tropa urbana, perigosa como o negro da lavoura, o morador da senzala. Como ela representa uma massa forte e operacional, precisa sempre estar ocupada e a elas, caso transgridam é necessário aplicação de castigos, na maioria das vezes cruéis e desarrazoados para servirem de exemplo para os demais e sufocar a possibilidade de um amotinamento em massa.
...
Do outro lado da moeda, existem ainda as praças e oficiais que representam o trabalho burocrático da instituição... ...Estes não revoltam-se pois tem medo de perder a falsa condição de proteção que possuem em sua atividade meio. Temem serem movimentados e compartilharem as senzalas que abundam os perigosos operacionais. Temem ir para a rua."

Veja que foi uma mera exposição de motivos o POR QUÊ da tropa não ter ainda se revoltado.

E não pode-se discordar disso, quem realmente conhece o serviço. É só vc olhar a quantidade de operacionais que se recusam a fazer o trabalho burocrático, e em contrapartida, passar por exemplo, no quartel geral e ver por exemplo muitos colegas nossos carregando pastas e bandejas, servindo como empregado domestico passando pano em mesas, servindo lanchinho aos chefes.

Tem muita gente honesta e digna, mas nao posso deixar de concordar com o texto do cabo.

ABracos

Sd Parra.

Anônimo disse...

Uma pena que este texto foi feito apenas para pessoas "inteligentes e com nível cultural" uma vez que pessoas como o disCRENTE parte em defesa do pessoal da burocracia, como se estes fossem atacados, o que não corresponde. O que o texto diz é que TODOS tem que se unir e levantar, MAIS O PESSOAL BUROCRÁTICO que na grande MAIORIA é PREGUIÇOSO tem medo de ir para as ruas e prefere ficar trabalhando INTERNO, e por míseras funções gratificadas que rendem 90 reais para soldados e 180 para cabos e sargentos, vendem sua dignidade e até sua honestidade para babar esses bandidos que comandam a segurança pública em Alagoas. Por isso praças da Paraíba, Pernambuco,Sergipe e Rio GRande do Norte riem de nós, pois lá é 24hX72h e serviço extra é remunerado, aqui neste Estado Miserável onde a maioira dos policiais são medrosos e acomodados se deixam roubar na sua carga horária, pretando serrviço gratuito e ainda levando PDO e Sindicancia nas costas, recebemos por 40h semanais e trabalhamos 60h semanais fora os extras. Está no contracheque 40h e está na nossa acomodação, preguiça e falta de dignidade e vergonha na cara não lutar pelas 20h a mais que trabalhamos de forma gratuita. SOmos covardes mesmos, e ainda criticamos os praças "desenrolados" ue lutaram e lutam para acabar com esta carga horária indevida e imoral. A grande maioria de nós, apesar de concursados, tem medo de reclamar, pois muitos antigos acham que podem ser punidos e expulsos. Vão estudar e aprender que somos funcionários públicos concursados, somos profissionais da segurança pública e temos a força e o poder da mudança em nossas mãos e em nossa mente e só com união e força é que iremos mudar a realidade humilhante que estamos passando. Não será um novo comandante que irá mudar , mais sim uma demonstração de uma postura firme e forte da tropa, baseada nos principios da legalidade é que toda a sociedade irá nos apoiar e assim termos os nossos direitos garantidos e não ficando de braços cruzados e algemados, pois hoje nós somos os bandidos, pois estamos deixando nos roubar em tempo e em trabalho.

Jenésio, o Pecador disse...

Se este mundo for uma senzala, o céu NÃO É a casa grande.

Anônimo disse...

Jenésio:

O céu é o QUILOMBO!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver