2011 em 2012: velhos problemas!

Mal iniciou ou ano, e podemos afirmar sem nenhuma dúvida: os problemas do ano anterior continuam se repetindo.
A taxa de homicídios, que ano passado foi recorde, continua em larga ascensão. O número de dispensas médicas por conta do estresse da atividade policial militar (ainda mais na gestão do atual comando) continua a crescer. E agora tem até "plus": a adesão de médicos, ou a sua desmotivação profissional, e a aposentadoria de alguns policiais por motivo de estresse.
Enquanto isso, as autoridades públicas fingem não ter conhecimento dos problemas enfrentados por policiais militares em Alagoas; principalmente no que se refere às punições, às perseguições, às escalas apertadas impostas em alguns batalhões e as transferências injustificadas. Situações tais que resultam no desequilíbrio psicológico vivenciado pela maior parte do efetivo castrense.
Inobstante aos demais problemas apontados anteriormente, a desmotivação é agravada por conta das promoções arquivadas, falta de condições de trabalho, salários incompatíveis com a função, melhor dizer, com as demais praças dos Estados vizinhos ao nosso.
E some-se a isso a indignação dos novos policiais, turma 2011, que mesmo após formados continuam recebendo o salário de aluno, R$ 964,42 (R$ 858,33 líquido), e, conforme relatam: "nem sonham em receber a diferença a que tem direito". Será que, tais quais as diárias do ENEM, essa diferença vai parar em "algum" bolso?
Ainda em relação a novos soldados, os que foram convocados pelo governo do Estado no ano de 2010, cujas formaturas ocorreram em 18 e 19 de abril, os mesmos tiveram "direito" a apenas 15 dias de férias e não receberam o terço (constitucional) de férias. Diante do exposto, voltamos a perguntar: será que, tais quais as diárias do ENEM, esse terço parou em "algum" bolso?
E as associações, OMISSAS, não se manifestam. Não dizem e não fazem nada a respeito! A propósito, se as associações não se mobilizam efetivamente sobre melhores condições de trabalho para toda uma coletividade, vocês acreditam que iriam se manifestar sobre o direito de "algumas" pessoas?
O que a sociedade não se deu conta é que a maioria dos policiais que estão trabalhando nas ruas não está trabalhando como poderiam trabalhar, ou seja, de forma motivada e com o devido empenho nas ocorrências! E essa constatação decorre, também, da seguinte observação: em menos de 5% das ocorrências inerentes a assaltos, roubos e furtos, geradas pelo CIODS as guarnições conseguem localizar ou prender os meliantes. Mas a sociedade só vai se dar conta dessa inércia policial, e por decorrência passar a se preocupar com o que nos aflige, quando vir que não existe policiais nas ruas.
Enquanto isso, aliás, enquanto a gente não para tudo de vez, o comando continua, como diz o Coronel Batinga em suas preleções rotineiras, "ferrando e botando pra empenar". Desta feita, sacrificando ainda mais a tropa em sucessivas escalas extras, com horário de início, mas sem horário de término. Um verdadeiro absurdo, a exemplo do teor da foto ao lado, ainda mais quando a grande maioria dos policiais escalados está saindo do serviço de 24 horas, sendo que as suas escalas são de 24x48 (GPM).
Diante do exposto, volto a repetir: os problemas do ano anterior continuam se repetindo!

19 comentários :

Anônimo disse...

Vamos parar tudo, tudo mesmo.

Anônimo disse...

Sei que alguns vermes, que tem medo de perder seu posto em alguns lugares privilegiados, totalmente fora da realidade das ruas, irão continuar trabalhando, mas, como eles não fazem falta alguma para população a nossa luta esse ano tem que ser definitiva, vamos mudar, esse ano de 2012 tem que ser o ano da revolução na PMAL.

...TOPADO disse...

FORÇA PRAÇAS, VAMOS BUSCAR NOSSA VITÓRIA, NOSSOS DIREITOS E MOSTRAR A SOCIEDADAE QUE NÓS FAZEMOS A DIFERENÇA.

Anônimo disse...

2 oficiais + 45 praças...
se fosse o contrário rapidinho eu queria ver qual seria a reação deles!!

Anônimo disse...

A banda "minha tara", em nome de todos que são aprimidos, quer: A QUEDA DO COMANDO DA PM E DOS SEUS SEGUIDORES!

Anônimo disse...

enquanto ficarmos levando FUMO e abrindo os dentes esse comando ditador nunca vai mudar!

paralisação JÁ!!!

.40 disse...

NUNCA OPNEI AQUI, MAS DIGO A TODOS QUE, NOSSA CLASSE E MUITO DESUNIDA E VAI SER SEMPRE ASSIM POR CAUSA DA GANANCIA DE MUITOS,MAS UMA COISA É CERTA, FAÇAM O QUE VOCES ACHAM CERTO, DENTRO DA LEI, QUE SERÃO RESPEITADOS E RECOMPENSADOS PERANTE JESUS. AMO A PMAL AGRADEÇO PRIMEIRAMENTE A DEUS, E DEPOIS A ELA, TUDO QUE TENHO. FIQUEM COM DEUS E ESTOU COM VCS.

DR. JÚLIO disse...

O CEL LUCIANO É MAIS BURRO DO QUE EU PENSAVA. DEIXAR DE PROMOVER OS ALUNOS A SOLDADO 2ª CLASSE, FORMADOS EM 11 DE NOVEMBRO DE 2011, É DESCUMPRIMENTO DE DETERMINAÇÃO JUDICIAL. QUANDO O ÓRGÃO JURISCIONAL DETERMINOU A INCLUSÃO E FREQUÊNCIA NO CFCP DOS AUTORES DA AÇÃO FEZ PRODUZIR A ESTES TODOS OS EFEITOS LEGAIS COMO SE SUB JUDICE NÃO ESTIVESSEM. RESULTADO: O QUADRÚPEDE JURÍDICO SERÁ PRESO DE NOVO. VOU RECOMENDAR AO ADVOGADO DA AÇÃO QUE PEÇA A PRISÃO DO "FORA-DA-LE" POR DESCUMPRIMENTO DE DETERMINAÇÃO JUDICIAL...

Anônimo disse...

è passiarrombar e ainda vamos pressionar mais esses comandate OTARIO

Anônimo disse...

A revolucao 256 veio para ficar

Anônimo disse...

Violência já aumentou 42% em janeiro em relação a 2011
Dados mostram que só nos primeiros oito dias deste ano 50 assassinatos foram registrados em Alagoas
por Anna Cláudia Almeida - O Jornal
O ano de 2012 começou fora de controle quando o assunto é Segurança Pública em Alagoas. Somente nos primeiros oito dias do ano, de acordo com dados extra-oficiais, 50 homicídios foram registrados no Estado, o que significa um aumento de 142% em relação ao mesmo período de 2011, quando o número era de 35 assassinatos. A constatação é que, mesmo com a promessa do governo em atuar no combate à criminalidade, a escalada da violência segue de forma devastadora.
Desde que assumiu a cadeira de chefe do Executivo Estadual, o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) assiste o crescimento de crimes e, no ano passado, o pior de todos os títulos, sendo o Estado mais violento do Brasil. Nos últimos 10 anos, os homicídios em Alagoas cresceram mais de 300%.
O salto foi assustador, já que Alagoas deixou o 11º lugar para a liderança do ranking. Alagoas é o território onde mais se mata no país, seguindo na contramão dos dados nacionais que apresentam uma redução considerável dos índices.
Para se ter noção da gravidade do problema, basta realizar um comparativo dos índices divulgados pelo Estado. Segundo dados obtidos pelo Programa Ufal em Defesa da Vida, coordenado pela Pró-reitoria Estudantil (Proest) da universidade, nos cinco anos do tucano no governo, foram 10.505 assassinatos, tendo a capital o local com maior incidência dos crimes.
Os dados oficiais da Secretaria de Defesa Social mostram que em 2009, deram entrada no IML 1.989 corpos; já em 2010, os assassinatos chegaram a 2.226. Somente em 2011, 2.387 pessoas morreram vítimas de violência, sendo este considerado o ano mais sangrento da história de Alagoas, superando qualquer estatística anterior.
Mesmo sem a confirmação oficial do governo, a média diária de mortes chega seis assassinatos, cujas motivações são as mais variadas, desde envolvimento com drogas a vingança. O avanço da criminalidade em cidades como Arapiraca, Palmeira dos Índios e Santana do Ipanema, transformou a rotina dos moradores, mas é Maceió que continua liderando a taxa de homicídios.
No terceiro dia de 2012, a segurança pública foi reforçada ao receber diversos equipamentos, dentre eles coletes balísticos, metralhadoras e viaturas, cujo investimento alcançou R$ 1,5 milhão. Mas apesar de toda promessa do governo em reverter o quadro, o caminho do bem parece estar muito longe de ser alcançado.

Anônimo disse...

A isca e o anzol...
A isca e o anzol...
Ainda assim, estarei pronto pra comemorar!

...Pescador de ilusões!!

Anônimo disse...

NESTE INICIO DE ANO NO 2º BPM, INICIA-SE AS ESCALAS EXTRAS DE FESTAS NA CIDADE DE UNIÃO DOS PALMARES SÃO 09 DIAS DE FESTA E TOMO ESCALA... ABUSO DE PODER ATE PARA MODIFICAÇÕES NAS ESCALAS... NA BASE COMUNITARIA,RP E PELOPES MUDA A GOSTO DO COMANDANTE DO 2º BPM... EXTRA SEM REMUNERAÇÃO E APERTO PARA QUEM FALTAR... COLOCAR O EXTRA NO 2º DIA DE FOLGA E SO ACABA NO 3ª DIA PELA MANHA... UM ABSURDO..ARBITARIO E MOLETADOR..TUDO EM TROCA DE FAVORES NA CIDADE, AGORA ATE PÃO PARA O CAFE DA MANHA FALTA NESTE BPM... SO SE SALVA A BOMBA DE COMBUSTIVEL... NEM SEI PQ???? ELE VAI SENTIR FALTA DOS LITROS SEMANAIS... VMS JUNTOS REVELAR DIVERSAS ATIVIDADES ILICITAS REALIZADAS NESTE 2ºBPM...

Anônimo disse...

POSSO DIZER QUE TODOS ESTES ABSURDOS SÓ TEM UM CULPADO, NÓS ,POIS ACEITAMOS TUDO CALADOS, MOVIDOS PELO MEDO DA PERSEGUIÇÃO. NÃO COMPANHEIROS, VAMOS DEIXAR ESTE MEDO DE LADO, VAMOS NOS UNIR. INFELIZMENTE EXISTE DENTRO DOS BPMS PESSOAS FRACAS DE ESPIRITO QUE PASSAM A VIDA TODA A RECEBER PAULADAS DESTES OFICIAIS. MAS TEMOS QUE COLOCAR EM NOSSAS MENTES QUE ESTA POLICIA ARBITRARIA SÓ FUCIONAM PELA A NOSSA EXISTENCIA, PELA NOSSA ACAO. CORONEIS, MAJOS ETC NAO VAO NA RUA. OUTRA COISA , SEMPRE DIGO AOS MEUS AMIGOS DE BPM, VAMOS FAZER UMA GREVE, DE FORMA QUE A JUSTIÇA QUE JA SABEMOS SER COMPRADA PELO GOVERNADOR NÃO DECLARE ILEGALIDADE. COMO FAZER ESTA GREVE?????
VEJAM SÓ, NÃO SOMOS OBRIGADOS A : VER,FALAR E NEM OUVIR. ENTAO COMPANHEIROS QUANDO ESTIVERMOS SÓ NÓS, SEM OS OFICIAIS OPRESSORES DOS NOSSOS LADOS, VAMOS PRATICAR O SOU SEGO SURDO E MUDO PARA OS PROBLEMAS E VAMOS VER NO QUE VAI DAR.

Anônimo disse...

Que blog desorganizado!!! Vcs tinham tudo para conseguir um bom aumento no ano passado e jogaram tudo para o AR.

Anônimo disse...

EXCLUSIVO: Greve da PM e Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro

Postado em 10/1/12 as 11:39 • Categoria * Rio de Janeiro


O Rio NEWS recebeu a informação de que a Polícia Militar e os Bombeiros, do Estado do Rio de Janeiro, com apoio da Polícia Civil, entrarão em greve no dia 10 ou 15 de fevereiro. A greve já é certa, só falta decidirem a data, entre as duas citadas.

Sócio da ASSOMAL disse...

Contrário à PEC 300, Mantega recebe R$ 40,9 mil todo mês
Assessores de Dilma que mais se opõem a reajustes para servidores dão um jeitinho de ganhar bem acima do teto do funcionalismo
Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

É preciso que todos policiais militares entendan que quando a forma democrática , dialogada e responsável não surtem efeitos, é preciso que atitudes extremas sejam tomadas. Os oficiais precisam vestir a camisa, mas é preciso que todos façam isso....Logicamente que teremos alguns babões ou covardes, mas acredito que com toda essa insatisfação no mínimo 2/3 dos policiais estarão dentro dessa luta. PENSEM: o Governador não terá milhares de homens da Força Nacional para Alagoas! O Exercito tem recrutas(diga-se de passagem mal preparados para as ruas) não dar para suprir a necessidade do Estado. REUNAM pessoas confiáveis,se organizem, tracem objetivos e conquistem aliados. SUGIRO que parem os batalhões em um único local, principalmente o BOPE(já que serão eles solicitados para maltratar e humilhar os irmãos de farda), que a RP não desça as grotas, não faça patrulhamento.É preciso mostrar para a sociedade que os policiais não querem ficar de folga, eles querem sim o RESPEITO, a CONSIDERAÇÃO a MOTIVAÇÃO e EQUIPAMENTOS para que possam TRABALHAR...E terem a CONFIANÇA que ao deixar suas famílias em casa quando saem para trabalhar, elas possam ficar com segurança em todos os aspectos... E para uma proteção de toda sociedade fica outra dica: AVISA TODA POPULAÇÃO PARA EVITAR SAIR DE CASA, QUE OS ESTABELECIMENTOS NÃO ABRAM, PORQUE OS GESTORES DIRÃO QUE VCS SERÃO OS CULPADOS PELA INSEGURANÇA E NÃO ELES.
ESTRATÉGIA É A PALAVRA!
SÓ A UNIÃO PODE RESOLVER AS DIFICULDADES!
VOCÊS TEM A FORÇA...DIGAM APENAS QUE NÃO QUEREM SER COMANDADO POR ALGUÉM TÃO DESPREPARADO ASSIM.
ESTAREI NA TORCIDA PELA QUEDA DOS GESTORES DA SEGURANÇA.

ASCOM da PMAL disse...

Mulheres de PMs presos fazem protesto, mas não são recebidas por Vilela

Ato pedia pela saída dos militares do presídio Baldomero Cavalcanti

Em mais uma tentativa de transferir vinte militares que atualmente estão no presídio Baldomero Cavalcanti, a Associação dos Cabos e Soldados deve ingressar na Justiça Comum para tentar reverter decisão do Conselho Estadual de Segurança (Conseg) que determinou interdição do presídio militar e ida dos PMs para o sistema prisional. Na tarde desta terça-feira, as esposas de presos e membros de associações militares foram até o Palácio República dos Palmares, no Centro, para protestar contra a permanência dos policiais na penitenciária e cobraram uma audiência com o governador. Ninguém foi recebido pelo Poder Executivo.

O ato na porta do Palácio foi apelativo, com cartazes que pediam uma política de ‘direitos humanos’ para os militares que estão no Baldomero Cavalcanti. Os familiares dos PM’s presos queriam sensibilizar o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) para que ele determinasse a saída dos PMs da penitenciária. “É uma injustiça eles permanecerem naquele local. A situação dentro do Baldomero é complicada, nossos maridos estão sendo ameaçados pelos detentos e estão com medo de morrer. Além disso, nós estamos sendo submetidas a revistas íntimas e isso é constrangedor. Também não há visitas íntimas. Portanto, nosso único apelo é para que o Estatuto da Polícia Militar seja cumprido”, disparou Léa Cunha, esposa de um cabo PM.

Apesar do protesto, o governador mandou sua assessoria informar que não poderia receber o grupo. Ele disse que marcaria uma data para conversar com a Associação e os familiares dos militares detidos.

Transferência para as unidades e mandado de segurança

Rogers Tenório, vice-presidente da Associação dos Cabos e Soldados, informou que a entidade aguarda o julgamento de um mandado de segurança que foi impetrado junto à Auditoria Militar da PM. Todavia, em paralelo a isso, a Associação também vai ingressar com o mesmo remédio jurídico junto à Justiça comum. “Mandado de segurança é um instrumento que precisa ser analisado de forma rápida e hoje já faz três dias que aguardamos pelo seu resultado. Então, não vamos mais perder tempo. Nosso advogado já vai acionar a Justiça comum na tentativa de obter uma resposta mais célere”, explicou ele.

E o sindicalista também informou que os militares já começaram a ter problemas de saúde dentro da penitenciária. “Muitos são hipertensos, outros estão com medo de comida e ser envenenados e, a maioria, está com o estado emocional abalado, precisando de assistência psicológica. Todos os dias eles escutam ameaças dos presos dizendo ‘vamos abalar com eles’, e esse tipo de pressão desestrutura qualquer ser humano. Os PM’s sequer estão transitando na ala onde estão custeados por medo de uma rebelião. Os colegas já foram avisados que, se acontecer um motim, eles serão as primeiras vítimas. Será que o Estado não se sente responsabilizado por essas vidas?”, questionou Rogers Tenório.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver