O palhaço e suas palhaçadas

Existem meninas que, quando crianças, comemoram até aniversário de boneca. Fazem um bolinho, chamam as amigas e é aquela festa. Nossos gestores agem assim.
Acabamos de chegar de mais um deprimente espetáculo onde fomos forçados a ir, por imperiosa necessidade da profissão (e uma "escalinha extra não remunerada", é bem verdade).  Desta feita o governador entregou às polícias uma quantidade ínfima de materiais e nosso palhaço-mor, o Secretário Dário, (Tiririca) o César, protagonizou uma das cenas mais vexatórias que eu tenha visto em todos os meus 23 anos de Polícia Militar – a "babação" com relação a pessoa do governador foi tamanha que constrangeu até o mais subserviente assessor.
Acontece que o "Profissional do Riso" travestido de secretário teve a desfaçatez de NEGAR a existência dos últimos arrastões e incêndios a ônibus, tendo dito em alto e bom som que tudo não passara de uma simplória BOATARIA.
Faça-nos um favor, secretário! Colocar os inegáveis números de mais de 2.300 homicídios que são culpa da sua gestão desastrosa e despreparada em partidos políticos e declará-los maus alagoanos beira ao ridículo. Sabíamos que o secretário era incompetente, mas que era tão perdido, desconhecíamos.
Segue matéria feita pelo competente Jonathas Maresia, do CadaMinuto:
"O governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho (PSDB), e o secretário de Estado da Defesa Social, coronel Dário César, garantiram – durante solenidade oficial na manhã desta terça-feira (03) – que a 'onda de boataria' que atingiu Maceió, no último mês de dezembro, "tem rosto, partido e cunho político".
Em um forte discurso de desabafo, Dário César numerou as principais realizações de sua gestão e, ainda, fez uma revelação. "Não houve qualquer tipo de arrastão em Maceió. Esse movimento é financiado por pessoas que não aceitam a derrota nas urnas em 2010. São maus alagoanos. Se faz por bem lembrar que Vilela é o governador dos alagoanos, ele foi eleito pelo voto legal e constitucional", declarou.
Ainda segundo o coronel, essas 'pessoas' idolatram o sentimento da mediocridade e aplaudem o terror, medo e a morte. "Quanto pior mais eles gostam. É o próprio caos glorificado pelos perdedores. Sabemos que nada do que foi difundido na imprensa foi verdade. Essas pessoas não moram, sequer, em Alagoas", assegurou.
Após seu discurso, o secretário recebeu um efusivo abraço do governador que fez coro às declarações do chefe da SEDS. "Não vamos deixar que o financiamento do terror vença. Os alagoanos sonham com dias melhores e vamos trabalhar nesse sentido", frisou.
Apesar da insistência, Teotônio Vilela Filho e Dário César não quiseram dar nomes dos maus alagoanos, acrescentando apenas que 'todo mundo' sabe quem são. "Não é necessário dizer nomes ou caras. São os maus alagoanos de sempre, é lamentável", pontuou Vilela.
Em dezembro, uma série de ataques a ônibus em Maceió deixou a população com medo. Logo depois, uma onda de supostos arrastões se espalhou na cidade, aterrorizando a capital alagoana.
Francamente, secretário: sugerimos que use o vestuário constante nas imagens que ilustram esta matéria. Condiz mais com o estado de espírito com o qual o senhor trata os alagoanos.

36 comentários :

Anônimo disse...

Pooooooooooooooooorrrraaaaaaaaaaaaaa! em 2012 o BEF veio pra arrebentar mmermo parabens

Anônimo disse...

kkakakakakakka tama ai seu seboso, pressiona tanto a tropa e agora esta sendo ridicularizado por ela, receba seu imoral

Anônimo disse...

Pai de modelo faz greve de fome e quer audiência com governador




email E-mail
mais Mais...
por Michelle Farias

Sandro Quintela/ Real Deodorense

O pai do modelo Erick Alexandre Ferraz, morto na madrugada do último domingo, 1° de janeiro, durante uma festa de réveillon no município de Viçosa, concedeu entrevista exclusiva ao Portal Cadaminuto. Edglenes dos Santos, 51, disse que começa hoje uma greve de fome até que as autoridades competentes, inclusive o governador do Estado, Teotônio Vilela Filho, se pronuncie sobre o assassinato de seu filho. Ele está acorrentado em uma pedra na orla lagunar de Marechal Deodoro.

Edglemes informou que mesmo a polícia divulgando a identidade do assassino do modelo Erick Alexandre Ferraz, quer conversar pessoalmente com Vilela para garantir que o crime não ficará impune. “Eu quero uma audiência com o governador, com o prefeito de Viçosa [Flaubert Filho] e com a secretária de turismo da cidade”, informou o pai.

De acordo com Edglenes, o assassinato de seu filho não pode ficar impune. “No dia que fui ao IML ver o corpo do meu filho tinham 14 corpos, então são 14 crimes que a polícia vai investigar. Se eu não chamar a atenção das autoridades, o crime do meu filho será apenas mais um”, afirmou.

Ainda segundo o pai do modelo, o pai do autor dos disparos Judarley de Oliveira, está andando tranquilamente na cidade. “É um absurdo, todo mundo viu o pai dele passeando de moto, enquanto eu estou aqui sem meu filho. Por isso estou fazendo greve de fome e estou acorrentado para que a sociedade se mobilize e busque justiça”, frisou Edglenes.

Durante uma solenidade, na manhã desta terça-feira (03), Vilela disse que "o Palácio está de portas abertas para recebê-lo". Ele lembrou ainda que a polícia, desde o crime, vem trabalhando no caso, identificando o responsável pelo assassinato.

O crime

O modelo Erick Ferraz foi assassinado na madrugada do dia 1° de janeiro durante uma festa de Reveillon em Viçosa. Testemunhas contaram que o modelo teria ido tomar satisfações com Judarley Oliveira, uma vez que o mesmo teria ‘paquerado’ a sua namorada. Quando deu às costas foi alvejado por três disparos de arma de fogo, não resistindo aos ferimentos, tendo morte instantânea. Além de trabalhar como modelo, Erick Ferraz era pré-candidato a uma vaga na Câmara de Vereadores de Marechal Deodoro.

Erick Ferraz era membro de uma tradicional família deodorense. Seu pai é presidente do Bloco Nação Rubro Negra. O caso será investigado pela Polícia Civil, através do delegado Belmiro Cavalcante de Albuquerque.

Anônimo disse...

A Gazeta publica hoje reportagem sobre o número de homicídios registrado em Alagoas ao longo de 2011. Segundo os dados do Instituto Médico Legal, foram 2.387 assassinatos, de primeiro de janeiro a 31 de dezembro.

O ano que acaba superou 2009 e 2010 – ou seja, a situação piorou, mesmo com o governo anunciando ter investido como nunca na área de segurança pública.

Em solenidade na manhã desta terça-feira, o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e o secretário de Defesa Social, Dário César, falaram sobre o assunto. Não disseram nada de novo, além de repetir a tediosa ladainha sobre uma suposta conspiração contra o governo da turma do bem.

O tucano e o coronel procuram os responsáveis pela cultura do “quanto pior melhor”. É o discurso previsível de quem está no poder. Qualquer notícia “negativa” é fruto de trama diabólica contra as boas ações do Estado.

Brigar com os números, a história o comprova, não é iniciativa das mais inteligentes. De uma hora para outra, o discurso acaba caindo na desmoralização.

Mesmo assim, o secretário e o governador tentam driblar a realidade para, com uma lógica toda particular, minimizar a dramática situação do extermínio de pessoas em território alagoano.

Mas 2012 será muito diferente. Ao entregar equipamentos hoje para as polícias, governador e secretário garantiram que a violência vai despencar ao longo do ano que começa agora. É o que todos queremos.

Amigo do Povo disse...

Depois de um quase vietnam nos seus governos, este Sr. Governador que aculturou como nunca o exterminio e a pistolagem em nosso estado, através da omissão e má gestão vem com estas promessas vazias. Para começar ele teria que retirar este dublê de secretário e colocar uma pessoa mais técnica e digna de confiança de todos os setores envolvidos, o que não acontece. Imagine uma empresa na qual os funcionarios não acreditam na liderança do Presidente ! Olhem, mesmoq eue se desse uma AK47, uma glock 9 mm e coletes especiais (tipo Fuzileiro) para cada policial deste Estado e mesmo que se desse mais viaturas, mesmo blindadas, nada mudaria isto está mais do que claro e provado. È necessário melhorar o material humano, prover a policia de um setor de inteligencia decente, ter uma IML decente, ter peritos (capazes eles são) com material necessário para trabalhar, O que vemos no momento bandidos pés de chinelos, armados com revolveres ou pistolas que quse nunca reagem a voz de prisão, pelo menos e o que mostra o dia a dia. Não são articulados, com alto poder de corrupção. vez por outra o Governo vem com a historia de PCC, bastou uma ação de 3 ou 4 pes de chinelo para colocar o todo mundo em pânico e o governo gritando PCC para todos os lados. Antes de tudo e necessário atitude e transparencia nas ações. Vemos agora um jovem homicida, filho de politico em vicosa matar covardemente um rapaz. Digo a todos, pouco tempo ira passar e este pascinora irá se apresentar com advogado e responderá ao processo em liberdade e postergará o julgamenteo por 10 anos como foi com Dona Ceci.

Anônimo disse...

BEF não tem boquinha é pau nos demagogos

Revoltado do poico disse...

O QUE VIMOS FOI UM FATO N EÃO BOATOS SECRETÁRIO.... VC QUE MIM CONVENCER QUE OS ÔNIBUS NÃO FORAM QUEIMADOS... E QUE NÃO OUVE ARRASTÃO? E QUE O MODELO NÃO FOI ASSASSINADO? QUE UM PM NÃO FOI ALVEJADO? QUE UM TAXISTA NÃO FOI MORTO NO BB? QUE QUE NÃO ASSALTARAM O BANCO DO BRASIL? ONDE VC ESTAVA....

Alagoano 1 disse...

Contra os fatas não há argumentos. Os números estão aí para mostrar. Pior que isso, só as mães que estão chorando pelos seus filhos mortos. Alagoas é o estado onde se mata mais no país e, Maceió é a 10º cidade mais violenta do mundo, ponto! O Governo do Téo perdeu a guerra para um bando de marginais desorganizados. Imaginem hipoteticamente se outro Estado estivesse ultrapassado as fronteiras de Alagoas?

Anônimo disse...

eita secretario fraco mentiroso,balaça de politico ele sempre foi mas mentiroso, mas que o téo kkkkk so ele,veja bem esse mentiroso deu entrevista na radio e tv disse que essa onda partiu dos presidios e que na iria admitir preso mandar no sistema agora ja vem com outra versão e os juizes comendo a cunversa besta

Anônimo disse...

Dadá vc ficou oooooooooooooooooooooootemo mulé com essa ropitcha de paiasso é o que roce é rapai, um paiasso

Anônimo disse...

Uma confusão que teve início em um bar no bairro Palmeira de Fora, deixou um morto e dois feridos, na tarde desta terça, 03, na praça Lili Barros, em Palmeira dos Índios. Carlos Roberto de Melo Cavalcante, 62, vigilante do Ifal, foi executado a facadas por cinco pessoas.

De acordo com uma moradora do bairro, Cavalcante era frequentador de um bar, de propriedade de um homem conhecido como Valdick. O dono do estabelecimento havia cobrado uma quantia de R$ 600,00 ao vigilante. Insatisfeito com a cobrança, Cavalcante foi ao bar e disparou dois tiros.

Segundo uma testemunha, que pediu para não ser identificada, quatro irmãos e a mãe de Valdick surpreenderam o vigilante ao chegar na praça Lili Barros – distante poucos metros do bar – e efetuaram vários golpes de faca peixeira. Durante a briga, dois irmãos de Valdick ficaram feridos.

Carlos não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A família de Valdick – acusada da execução – está foragida.

A Policia Militar está no local aguardando a chegada dos peritos do Instituto de Criminalística. O que poderá facilitar os trabalhos de investigação da polícia é um sistema de câmeras de segurança instalado em um mercado, que fica a dois metros do local do crime.

Anônimo disse...

Dario Cesar é o Patati e o Luciano é o Patatá. Formam a dupla de palhaços mais famosa de Alagoas: Patati e Patatá.
Depois de ser apelidado de Dário o Cesar; Tiririca das alagoas; Dadá; Os Trapalhões; Dário, O Cego; agora chegou a vez de ser apelidado de Patati. Vc é um palhaço Dadá!!!

PM Revoltado do CIODS disse...

SE TUDO NÃO PASSA DE MENTIRAS, PORQUE OS BOLETINS DIARIOS DO CIODS REGISTRA OS HOMICIDIOS, OS ASSALTOS, OS ROUBOS, ETC., E SÃO TODOS ASSINADOS PELO OFICIAL SUPERIOR DE DIA, DIARIAMENTE. SERÁ QUE OS REGISTROS DO IML, SERA QUE OS CORPOS ENCONTRADOS (DESOVADOS) O CHORO DAS FAMILIAS É MENTIRA.

Daru Cesia disse...

A culpa é do F. Collor

O secretário de Defesa Social, Dário César, usou a cerimônia de entrega de equipamentos e armamentos para setores da segurança pública, na manhã desta terça-feira, dia 3, no Palácio República dos Palmares, para apontar – segundo a sua avaliação – os responsáveis por Alagoas ser considerado o estado mais violento do país por três anos consecutivos.
Segundo Dário Cesar, os relatos da imprensa (dos casos de violência) apenas ‘fortalecem a sensação de medo’ na população. O secretário de Defesa Social ainda atribuiu as matérias às empresas cujos donos são adversários político do governador Teotonio Vilela Filho.
O secretário alegou, ainda, que os números de assassinatos registrados no ano de 2011, divulgados na imprensa não são reais. De acordo com o gestor, a imprensa tomou como base dados fornecidos pelo Instituto Médico Legal Estácio de Lima. “Estes números não são reais, uma vez que o IML só contabiliza corpos”, explicou o secretário sem, no entanto, fornecer os números ‘oficiais’ de homicídios registrados no ano.
Dário César relembrou, ainda, sua passagem por veículos de comunicação e disse não ter inimigos na imprensa, mas que os números (atestados por vários organismos nacionais e internacionais) são ‘indicadores perversos’ que estariam sendo utilizados por adversários políticos de Vilela.
O secretário ainda fez questão de destacar que vários projetos previstos para 2012 já estão com recursos assegurados, como a nova sede do IML de Maceió, novo presídio da região Agreste, novo presídio feminino, a realização de concurso público, além da instalação de OCR (equipamentos de reconhecimento ótico de caracteres) e equipamentos de monitoramento eletrônico nas principais vias da cidade (82 ao todo).
O secretário de Defesa Social avaliou, ainda, que a questão da segurança pública não se restringe ao número de policiais nas ruas. “Seria como admitir um estado policialesco”, disse. Segundo ele, não é possível prever a redução nos índices de criminalidade uma vez que a violência é uma questão “da mente e da cultura dos alagoanos”, finalizou.

Anônimo disse...

Governo reforça Segurança Pública com entrega de equipamentos e viaturas

Investimentos são voltados para Polícias Militar e Civil, para o Corpo de Bombeiros e para a Superintendência Geral de Administração Penitenciária

O governador Teotonio Vilela Filho e o secretário da Defesa Social, Dário Cesar, entregam nesta terça-feira (3), às 10h, no Palácio República dos Palmares, uma série de equipamentos para reforçar a segurança no Estado. Serão entregues viaturas, armamentos e coletes balísticos, totalizando um investimento de mais de R$ 1,5 milhão, recursos utilizados para garantir mais tranquilidade ao povo alagoano.

Para a Polícia Militar, serão entregues 1.500 coletes balísticos, 50 metralhadoras .40 e 12 viaturas operacionais. Já a Polícia Civil receberá 600 coletes balísticos. A Superintendência Geral de Administração Penitenciária (Sgap) ganhará dois carros-celas e 120 coletes balísticos, enquanto o Corpo de Bombeiros receberá 20 Equipamentos de Proteção Respiratória (EPRs).

As aquisições do Executivo se dão no momento em que Alagoas busca ampliar ainda mais as ações na área de segurança. Com isso, o governo cumpre o compromisso de atuar de forma organizada e estruturada no enfrentamento à violência e à criminalidade.

Com o investimento em coletes e equipamentos de proteção, o governo estadual reforça ainda a preocupação com a integridade física de seus agentes durante o combate ao crime. “Além disso, também estamos adquirindo armas e viaturas para preparar os policiais para bem desempenhar seu trabalho”, frisou o secretário Dário Cesar.

Somando todas as aquisições, o governo estará investindo, de uma única vez, o total de R$ 1.558.737,50 na Segurança Pública de Alagoas. Além disso, o governo investe também R$ 432 mil na locação das viaturas que reforçarão o policiamento em todo o Estado, totalizando o montante de R$ 1.990.737,50 destinado aos órgãos da Defesa Social.

Cabe ressaltar ainda que, além dos investimentos em equipamentos, este ano Alagoas vai ganhar também reforço no efetivo das Polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da Perícia Oficial, já que os concursos públicos para os órgãos estão em andamento.

“Um reforço temporário já ocorre nas próximas semanas, com a contratação de 800 policiais da reserva para substituir aqueles que estão trabalhando em funções burocráticas e guarda de prédios públicos. Com isso, teremos mais policiais nas ruas”, destacou Dário César.

Amanda disse...

A família desse secretário deve viver envergonhada por todas as situações vexatórias que são divulgadas a respeito da sua pessoa, ou melhor, das situações vexatórias em que ele mesmo cria.

Anônimo disse...

PMs vão continuar parados após
decisão da Justiça, diz associação
Justiça determina o retorno imediato
dos policiais do Ceará ao trabalho
Lojas de rua e de shoppings de Fortaleza fecharam as portas ou reforçaram a segurança particular com receio de assaltos e arrastões, em meio à paralisação dos policiais militares e bombeiros do Ceará, na manhã desta terça-feira (3). A Secretaria da Segurança Pública diz saber da onda de denúncias de arrastões e afirma que a maioria são boatos. O governador Cid Gomes decretou situação de emergência no Ceará neste sábado (31) e solicitou tropas do Exército e Força Nacional que policiam o Ceará desde o réveillon. Os PMs parados estão acampados em um quartel da capital, para onde estão levando os carros da corporação.
Lojas de pequeno e grande portes das principais ruas do Centro da cidade, como Floriano Peixoto e Major Facundo, começaram a fechar ainda nesta manhã, segundo constatou a reportagem da TV Verdes Mares. No Bairro Montese, a Avenida Gomes de Matos, outro importante corredor comercial, estabelecimentos também pararam de funcionar.

Algumas agências dos Correios também pararam o atendimentos por falta de segurança, segundo a empresa. Lojas da Companhia Energética suspenderam atividades nos Bairros Centro, Parangaba, Carlito Pamplona, Conjunto Ceará, José Walter, Messejana, Pajussara e nas cidades de Maracanaú e Baturité.
Nas redes sociais e no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), são dezenas de relatos de supostas ocorrências de assaltos e arrastões. Mas segundo a Secretaria de Segurança, maior parte das denúncias são boatos. No início desta tarde, a hastag #CaosEmFortaleza era uma das mais comentadas no microblog Twitter.
Sindicato
O sidicato dos lojistas de Fortaleza (Sindilojas) informou ao G1 que não houve qualquer orientação da entidade para que os comerciantes fechassem as lojas. Segundo o sindicato, os lojistas agiram por conta própria e não há informações sobre o percentual de estabelecimentos fechados.
Tentativa de assalto
Na manhã desta terça-feira (3), nas proximidades na Avenida Maria Tomásia, assaltantes tentaram roubar lojas usando armas sem munição. Os seguranças reagiram e os suspeitos fugiram e deixaram a arma para trás. Na noite desta segunda-feira (2), comerciantes relataram que houve arrastão na Avenida Mozart Pinheiro de Lucena, no Bairro Jardim Guanabara e uma estudante de enfermagem ficou ferida quando homens invadiram um supermercado no Bairro Montese.
Reivindicações
Paralisados desde a última quinta-feira (29), policiais militares e bombeiros querem reajuste salarial de 80% até o fim de 2014, além de anistia a todos os policiais que participam do movimento. Segundo o comando do movimento de paralisação da PM, 10.000 policiais estão parados em pelo menos 10 cidades do Ceará. Policiais e familiares estão acampados na 6ª Companhia do 5º Batalhão (BPM), no Bairro Antônio Bezerra, para onde levam os carros da corporação.
Por conta do movimento, o governo do estado decretou situação de emergência neste sábado (31) e solicitou a presença do Exército Nacional para auxiliar na segurança da festa de réveillon de Fortaleza. Força Nacional está na cidade desde sábado.
Com o aumento da adesão de militares à paralisação, o reforço nacional permaneceu em Fortaleza após a festa da virada. Na segunda-feira (2), 2.449 homens do Exército, Forças Armadas e órgão de segurança faziam policiamento da Grande Fortaleza nesta segunda-feira (2). Mas, no mesmo dia, começaram os relatos de arrastões e assaltos.

Anônimo disse...

Com greve de policiais, Fortaleza entra em pânico e lojas fecham

Com policiais militares do Ceará em greve há seis dias, Fortaleza vive clima de pânico nesta terça-feira (03). O comércio do centro da cidade, de bairros da periferia e de áreas nobres fecharam as portas temerosos por conta de arrastões que estariam acontecendo em toda a capital. O Sindicato dos Trabalhadores em Correios, Telégrafos e Similares do Estado do Ceará (Sintect-CE) informou que os carteiros foram tirados das ruas. Os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), que fiscalizam o trânsito da capital, anunciaram que vão parar. Além disso, alguns postos de saúde encerraram o atendimento.
Segundo o comando grevista, quase todos os 7 mil policiais militares que trabalham em Fortaleza estão parados. No interior, onde atuam outros 7 mil PMS, a adesão também é grande, de acordo com o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e dos Bombeiros Militares do Ceará (Aspramece), Pedro Queiroz. O governo não divulga sua estimativa sobre o tamanho do movimento.
Para piorar o quadro, a reportagem não encontrou nas ruas da cidade, no centro e nos bairros, nenhuma viatura ou homem da Força Nacional ou Exército Brasileiro, chamados para fazer o patrulhamento da cidade após o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), decretar estado de emergência.
De qualquer maneira, o contingente das forças de emergência é claramente insuficiente para o tamanho da tarefa.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDSCE), neste momento a Força Nacional tem 159 viaturas à disposição e até amanhã esse número será elevado para 184.
Nesta segunda, o iG mostrou que essas tropas não contam com o transporte e equipamento adequados para esse tipo de atuação. Faltam coletes à prova de balas e os polícias militares em greve desde a última quinta-feira (29) estão impedindo o uso das viaturas da PM.
Medo na rua
O iG percorreu por duas horas sete bairros de Fortaleza e constatou que a maior parte do comércio está fechada ou protegida por seguranças particulares.
Contudo, apesar da atmosfera de medo que começou nas redes sociais e ganhou as ruas de toda a cidade, a reportagem não presenciou nenhuma ação criminosa nem mesmo encontrou alguém que tenha testemunhado um delito. Isso não quer dizer, porém, que os crimes não estejam acontecendo. Como o iG já mostrou em diversas matérias, Fortaleza é uma das capitais mais violentas do Brasil.
Nos bairros Aldeota e Dionísio Torres, área nobre que concentra vários shoppings centers, escritórios, agências bancárias e comércio de rua, dezenas de estabelecimentos estavam com as portas fechadas por completo ou pela metade. A não ser pelo intenso movimento de carros, parecia um feriado.

Tapa na cara daburguesia disse...

Policiais alagoanos, tropa de frouxos, covardes e fracos, orquestrados por associações coniventes com o governo, que não tem vergonha na cara de chegar no seio de suas famílias no final do mês com um mísero salário, e que não podem dar sequer um pouco de dignidade, que ficam fazendo bicos, pois não são aguerridos, ficam pra trás nos conhecimentos, na formação, porque não são homens suficientes pra encarar o sistema de Teo Gargalhada.
Enfim, são mal remunerados, vão ficando pra trás nos conhecimentos e vivem reclamando deleitando-se na míséria.
Acordem covardes.

Anônimo disse...

Vamos pegar menos pesado com os palhaços, pessoal do BEF. Esses honrados trabalhadores da alegria jamais podem ser comparados com um imbecil como Dário César. Este não causa riso nenhum, mas tristeza, dor, sofrimento, desilusão, desesperança, raiva, desestímulo, vergonha, medo, apreensão, etc. Um completo cretino, que não tem um pingo de brio, de vergonha na cara, de hombridade, de honradez, de compromisso com o povo alagoano. Um incompetente, sujo, vil e subserviente.

Anônimo disse...

como baba esse dario cesar primeiro foi o collor e agora o théo baba baby baba.

Anônimo disse...

Sai daí babao safado Dario Cesar vc é desmoralizado kakakakakaka como eu ri com essa foto sua de palhasso kakakakaakakakakakaaka
Ai ai, to siabrino ate agora, afff

Anônimo disse...

Coronel Dário César, peça para sair, essa não é sua praia, nós alagoanos estamos precisando com urgência de uma intervenção federal na segurança pública de Alagoas, vocês só querem se manter no poder e o povo que se exploda.

Anônimo disse...

gostaria de saber se esse cidadão já foi alvo de assaltantes. Se alguém da familia dele já sofreu algum tipo de assalto. Acho que ele deve tá com a mente muito fraca pra dizer isso. Falar é fácil demais agir é que é dificil, esse governo só tem mala nas secretarias dele. Oh secretário sem noção.

Pakato disse...

Agora ganham dkinheiro para n fazer nada e ainda ficar rindo da cara da população. Esse incompetente junto aos incompetentes que estão "representando" estado só fazem alagoas afundar ainda mais e ainda ficam mentindo. a população tem q acordar e ir as ruas cobrar deles, nos pagamos os salarios deles

Morador do Clima Bom disse...

O PROBLEMA DA SEGURANÇA ESTA NA CABEÇA DA GENTE. ONDE O SECRETÁRIO ANDA? ELE NÃO VÊ QUE A VIOLÊNCIA ESTÁ EM TODOS OS CANTOS. OS HOMICÍDIOS, OS ASSALTOS E AS DROGAS TOMAM CONTA DO NOSSO ESTADO, CADA VEZ MAIS. MAS ESSE PROBLEMA NÃO EXISTE, ESTÁ SÓ NAS NOSSAS CABEÇAS! PALHAÇADA!
Mais uma vez esse Secretário mostra o total desconhecimento da Criminalidade em Alagoas, e agora coloca a culpa na população. INTERVENÇÃO NA SEGURANÇA EM ALAGOAS JÁ.

Anônimo disse...

ESSA É UMA DECLARAÇÃO TÍPICA DE UM "PROFISSIONAL" DESPREPARADO, ALÉM DE COVARDE E SUBSERVIENTE. TODOS SABEMOS QUE AS ESTATÍSTICAS DOS CRIMES OCORRIDOS EM ALAGOAS SÃO SEMPRE MASCARADAS, PARA MENOR, POR ORDEM DOS CHEFES DO EXECUTIVO E CÚPULA DA SECRETARIA DE SEGURANÇA. NÓS ESTAMOS "SONHADO" OS CRIMES?

Anônimo disse...

PESSOAL DA BRIOSA EM FOCO, ESTOU PRONTO PRA QUALQUER LUTA!!!!!!! PARABENS PRA VOCÊS!!!!!!
POR FAVOR, GOSTARIA QUE VOCES FIZESSEM UMA MATERIA SOBRE A 5ª CPM EM MARECHAL DEODORO, PRA MOSTRAR A CITUAÇÃO DA COMPANHIA E DO PESSOAL QUE LA TRABALHAM!!!! 99% INSATISFAÇAO, ESCALA EXTRA A BEM DO BOLSO DO COMANDANTE!!! EXEMPLO CONTEINER DO POLO CLOROQUIMICO SOUBE ATRAVES DE AMIGOS QUE LA TRABLAHAM, QUE A ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS DO DISTRITO INDUSTRIAL DE MARECHAL TÃO FAZENDO UMA COTINHA QUE CHEGA A MAIS DE R$ 15MIL REAIS, DE GRATIFICAÇÃO, SO PARA MANDAREM GUARNIÇÃO PRA LA!!!!! AS GUARNIÇÕES DE MARECHAL SÃO DE DOIS HOMENS,A CIA TA TODA RACHADA: SALAS, QUARTOS, BANHEIROS, COZINHA TUDO!!!! VIGILANCIA SANITARIA ESTADUAL ESTAMOS PRECISANDO DE VOCES!!!! POR FAVOR ALGUEM NOS AJUDE!!!!!! ALCADEA, BIN LADEN JUNIOR NOS AJUDEMMMMMMMM

Anônimo disse...

PESSOAL DO BEF PARABENS!!!!! ESTAR NA HORA DE FAZER A EDIÇÃO DO BEF ESCRITA!!!!! VAMOS FAZER CIRCULAR OS JORNAIZINHOS E MOSTRAR PRA SOCIEDADE QUEM SÃO ESSES ESTRELINHAS DE MERDA, PROPINEIROS CORRUPTOS, BANDO DE GABIRUS!!!! COM CERTEZA TERA UMA GRANDE REPERCUÇÃO!!!! 2012 DE VITÓRIA

Anônimo disse...

por favor ponham layout antigo. tá uma negação assim.

Sócio da ASSOMAL disse...

CE: 80 militares do Exército chegam para reforçar a segurança

Oitenta militares do Pelotão de Choque do Exército e do Pelotão de Ações de Comando em Controle de Recife desembarcaram em Fortaleza na tarde deste domingo para reforçar a segurança do Estado.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

Amigo, este layout não é permanente. E ele está aí apenas para lembrar como tudo começou, bem como para fazer raiva no DC, pois foi ele quem criou o jornalzinho! Dentro de alguns dias o layout tradicional volta.

Anônimo disse...

Policiais militares do Ceará aceitam proposta e encerram paralisação

Decisão foi tomada após reunião na noite desta terça-feira (3).

Paralisação da categoria durou 5 dias; governo decretou emergência.

Os policiais militares e bombeiros do Ceará decidiram em assembleia na madrugada desta quarta-feira (4) aceitar a proposta do governo, após seis dias de paralisação. Nesta terça (3), lojas, bancos, escolas e até a prefeitura de Fortaleza encerraram expediente alegando falta de segurança. Agentes da Força Nacional e do Exército chegaram a ser enviados ao estado e patrulharam ruas de Fortaleza.

O fim da greve foi decidido depois de uma reunião de cerca de cinco horas entre o grupo que comanda o movimento dos PMs, representantes do governo e Ministério Público, no Palácio da Abolição, sede do estado.

Segundo o secretário geral da Associação dos Cabos e Soldados Militares do Ceará (ACSMCE), Rogério Rodrigues, a proposta foi colocada pelo governo sob a condição de encerrar a paralisação e retomar as atividades até meia-noite desta quarta-feira (4).

De acordo com Rodrigues, ficou acertado o reajuste de 56%, com a incorporação da gratificação de R$ 920 ao salário-base, além de anistia geral aos policiais e bombeiros que participaram das paralisações. Os policiais conseguiram ainda a redução de jornada de trabalho de 46 horas para 40 horas semanais.

Comissão

Segundo o secretário geral da ACSMCE, ficou acertado que será montada uma comissão para fazer o estudo do impacto financeiro de reajustes dos próximos anos. Em certos momentos, segundo Rogério Rodrigues, houve tensão por conta do impasse com relação a esse ponto, uma vez que os policiais pedem reajuste de 80% a 100% em até quatro anos. "As lideranças queriam sair de lá com o valor definido para apresentar à categoria e eles disseram que era difícil porque teria de ser feito um estudo do impacto financeiro", afirmou.

A comissão, segundo o secretário, deve ainda analisar a criação do código de ética e a extinção do código displinar dos policiais militares do Ceará, além da implantação de vale alimentação de R$ 10 por dia.

De acordo com Rodrigues, farão parte da comissão o secretário da Fazenda, Mauro Filho, do Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo, e o procurador-geral do Estado, Fernando Oliveira. O governador Cid Gomes (PSB) ficou em sala separada e não participou da reunião, segundo os manifestantes, mas estava sendo informado por Fernando Oliveira.

Proposta anterior

Mais cedo, policiais e bombeiros rejeitaram uma proposta do governo, que ofereceu 23% de reajuste, mas a categoria exigiu de 80% a 100% de 2012 a 2014. A proposta dos policiais para o reajuste no primeiro ano é de incorporar ao salário-base a gratificação de R$ 859 já recebida pelos policiais do turno da noite. A ideia é que os policiais de todos os turnos tivessem essa gratificação incorporada.

No entanto, o governo propôs que fosse incorporada a gratificação de R$ 435 recebida pelos policiais do turno do dia, e aos PMs do turno da noite seria complementado em forma de gratificação.

Anônimo disse...

Um palhaço desse chega faz vergonha aos outros palhaços honestos e de caráter

Anônimo disse...

Desmascara ai esse @#*&!$... pq ninguém merece ver tanta mentira e falsidade,acham o máximo fazer com que Alagoas um lugar tão lindo se transforme nesse lugar tão sem lei,e tão violento que se encontra mas é sempre assim vcs tão competentes que são pra chegarem onde estão mas não sabe agir com total responsabilidade e clareza com a população que tem que pagar pela falha de vcs... haja competência!!! e realmente nunca se fez tanto por MAceió...espero que realmente 2012 não continuem fazendo tanto o que fizeram no ano que passou vlw queridos governantes!!!

Anônimo disse...

pessoal do BEF,estão de parabéns ok!!!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver