MOVIMENTO DIGNIDADE PM

A era Dilma = PT contra as greves e contra os policiais militares.
Vamos nos unir nacionalmente. Paralização já!
Estamos vivendo uma época de controvérsias: o PT, que foi o partido que deu início ao movimento grevista que teve  LULA como seu maior negociador e maior grevista da história que se tornou presidente do Brasil, hoje através da Presidente Dilma está usando de TRUCULENCIA E VIOLÊNCIA para evitar que as greves ocorram ou continuem.
Estamos vivendo o momento da Ditadura DILMISTA, que não mede RECURSOS FEDERAIS (clique na foto) para que uma GREVE SEJA ACABADA DE FORMA RÁPIDA E DEMONSTRANDO A FORÇA DO GOVERNO FEDERAL E O PODER DA PRESIDENTE. Dilma não mede esforços, manda efetivo da Força Nacional, mobiliza o Exército, convoca o Ministro da Justiça e DETERMINA O FIM IMEDIATO DA GREVE dos policiais militares, tratando-(n)os como BANDIDOS COMUNS, mandando prender, solicitando que a TROPA DE ELITE DA POLÍCIA FEDERAL prenda os “bandidos de farda” – logo a Dilma que foi presa, sofreu tortura e exílio por causa dos seus ideais e apoios a movimentos populares e grevistas na época da Ditadura.
Amigos PMs, vamos nos unir não somente em Alagoas, mais em todo o Brasil e vamos apoiar as nossas coirmãs contra a tirania e ditadura dos governantes em querer que exerçamos trabalho escravo, mal remunerado e obrigatório. Somos Profissionais, arriscamos as nossas vidas para proteger esses políticos mau caráter. Bandidos de Farda? Bandidos são eles! Bandidos de terno que se escondem debaixo de seus mandatos, que roubam o dinheiro público, que se iniciam na carreira pública pobres e em apenas quatro anos saem ricos e nós passamos 30 anos de nossas vidas arriscando nossa pele diariamente para conseguir duas ou três promoções na vida e ainda assim na Justiça.
Temos que lançar o MOVIMENTO DIGNIDADE PM para que a Sociedade Brasileira reconheça definitivamente que somos os GUARDIÕES DA SEGURANÇA PÚBLICA e que merecemos RESPEITO e DIGNIDADE SALARIAL e que só ATRAVÉS DA LUTA E DE MOVIMENTOS GREVISTAS é que iremos conseguir que a SOCIEDADE reconheça nosso verdadeiro valor.
Abaixo a Ditadura Dilmista, abaixo o Partido Tirano (PT) que quer desmoralizar a polícia militar em todo o Brasil, abaixo o tirano do Dário césar, abaixo o coronel Luciano, o fora da lei, abaixo o governador Tirano Vilela, sim ao movimento grevista em Alagoas e no Brasil.
Vamos apoiar o movimento baiano e aproveitar e deflagrar nossa greve, imaginem se Bahia, Alagoas, Rio de Janeiro (que já parou), Paraíba e Minas Gerais, Estados que estão querendo deflagrar a greve comecem de fato a paralização, será que o governo federal terá efetivo suficiente para combater estas greves?
E a imagem da presidente não apenas no país, mais no mundo? Todos os olhos do mundo estão voltados para o Brasil por causa da Copa. As pessoas vão querer vir para cá com tanta instabilidade da segurança pública?
Bahia, Alagoas e Rio de Janeiro são as portas de entrada para os turistas do mundo todo, e o carnaval é o maior acontecimento do ano, estamos sendo vistos por mais de 500 milhões de pessoas em todo o mundo, a notícia sobre a greve das PPMM está circulando em dezenas de países, então vamos aproveitar a hora – briosianos – e deflagrar a nossa paralização; vamos usar as mídias disponíveis, assim como os meios de comunicação eletrônicos, e vamos apoiar publicamente a paralização da Bahia. Será uma epidemia nacional. Vamos contagiar as outras policiais, e sobre tudo cada colega, pois juntos somos fortes. Fazendo assim, vamos conseguir as reivindicações que há tanto temo buscamos. Vamos fazer, como já foi dito aqui, promover nossa “Primavera Árabe” (clique aqui), a primavera da dignidade dos policiais militares em Alagoas, e em todo o Brasil.
Paralização já! Multipliquem este texto aos milhares nas redes sociais e blogs de todo Brasil, Vamos mobilizar toda a sociedade, a imprensa, e não se esqueçam: JUNTOS SOMOS FORTES.
Autor: PM Revoltado-AL – codinome: Sd Alexandre

26 comentários :

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

ASSISTAM O PROGRAMA SEGURANÇA EM DEBATE - ENTREVISTA, NESTA SEXTA-FEIRA, DIA 10/02/12, ÀS 19 HORAS, NO CANAL 12 DA NET, COM REPRISES NO SÁBADO(11/02) E NA TERÇA-FEIRA(14/02) NO MESMO HORÁRIO, ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DO CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA DE ALAGOAS, ADVOGADO PAULO BREDA, debatendo o tema: CONTRIBUIÇÕES EFETIVAS DO CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA, PARA A PROTEÇÃO DA SOCIEDADE.

PARTICIPE CONOSCO AO VIVO:

FACEBOOK: SEGURANÇA EM DEBATE

FONE: 8137-2510

Anônimo disse...

Ei, pessoal, é hoje que o Welton Roberto vai indagar ao CONSEG sobre o não cumprimento da ordem judicial determinando a transferência dos presos militares que estão no Baldomero para as suas respectivas unidades. Vamos ver qual o desfecho disso logo mais.

Anônimo disse...

Toda historia, tem no minimo duas versãoes, por isso temos que participar de perto dos movimentos que nos interessão, pois assim teremos argumentos e saberemos o que é verdade ou não!
Parabens PMBA e agora PMRJ!

http://www.youtube.com/embed/K1zYLkccBlg?

CB REVOLTADO disse...

Policiais civis, militares e Corpo de Bombeiros decretam greve no Rio

RIO - A uma semana do carnaval, o corpo de bombeiros e policiais civis e militares do Estado do Rio decidiram entrar em greve a partir desta sexta-feira. O anúncio ocorreu ao final de uma manifestação que durou quase seis horas, na Cinelândia, no centro do Rio, com participação de cerca de 3 mil pessoas, segundo a PM.

O secretário estadual de Defesa Civil e comandante dos bombeiros, Sérgio Simões, disse esperar que a adesão seja mínima. 'É greve geral e a culpa é do Cabral, estamos parados oficialmente a partir de agora', anunciou do alto de um palanque montado em frente à Câmara Municipal o cabo do 22º Batalhão da Polícia Militar Wellington Machado, porta-voz da comissão que decidiu pela paralisação.

Machado afirmou que a segurança no Estado do Rio a partir daquele momento era responsabilidade do Exército e da Força Nacional de Segurança. O policial recomendou que a tropa se dirigisse aos quartéis e discursou: 'Agora não é hora de aceitar intimidação e ameaça. Se prender um de nós, vai ter que prender todo mundo. Ninguém agora vai arregar, porque aqui não tem covarde'.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Fernando Bandeira, afirmou que 'no máximo' 30% da categoria será mantida nas delegacias para atender as ocorrências em que houver violência ou grave ameaça. A princípio, a Delegacia de Homicídios funcionará normalmente. A comissão que decidiu pela greve teve a participação da deputada estadual Janira Rocha (PSOL).

No início da assembleia, representantes das categorias deram um ultimato ao governo do Estado. Decidiriam pela greve se, até meia-noite, o governo não cumprisse cinco exigências: piso salarial de R$ 3.500, vale-transporte de R$ 350, tíquete-refeição de R$ 350, jornada de 40 horas semanais com pagamento de horas extras e libertação do cabo Benevenuto Daciolo, líder do movimento preso anteontem à noite acusado de incitamento e aliciamento a motim.

Segundo Machado, a paralisação só vai terminar quando o bombeiro for libertado. 'Estamos acendendo o pavio até meia-noite', afirmou o 2º sargento Paulo Nascimento, outro líder dos grevistas. Ele dizia estar desarmado e de folga e classificava o movimento como 'pacífico, pela dignidade'.

O Comando da Polícia Militar divulgou nota nesta sexta-feira, na qual afirma que não há paralisação de nenhum serviço da corporação.

Leia a íntegra: 'O Comando da Polícia Militar informa que na madrugada desta sexta-feira todas suas unidades estão em pleno funcionamento, contando inclusive com o apoio de policiais do BOPE e do BPChq no patrulhamento. Não há paralisação de nenhum tipo de serviço para o cidadão. A Polícia Militar reitera seu compromisso com a segurança da população do Rio de Janeiro'.

Tranquilidade. O chefe de comunicação da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Frederico Caldas afirmou à rádio EstadãoESPN, nesta sexta-feira pela manhã, que 100% dos policiais do Rio estão na rua e justificou dizendo que 'não houve interrupção dos nossos serviços (policiais)'.

Segundo Caldas, a madrugada e o começo da manhã desta sexta foi tranquilo. 'Não há qualquer problema na segurança pública do Rio de Janeiro', disse o coronel, que descartou o uso da Força Nacional de Segurança no Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

Depois de tanto abuso e descaso com o servidor de segurança publica, a declaração mais seria e sensata a respeito:

HOOOOOOOOOOOOO A PMPAROOOOOOOOOOO!!!

PM de Saco Cheio disse...

Pelo pouco que eu conheço da Briosa Alagoana, eu duvido muito que ocorra essa paralisação, As próprias associações de classe parecem até propaganda de fiado em bar "só semana que vem", a única certeza que temos é que Lulu a Dama de Ferro e Dadá a Vingadora; estarão com seu chicotes rosas protegendo o Gov. Cara de queijo e eu como tantos estarrados a noite inteira protegendo o povo que não estão nem ai para a gente, a não ser quando sua diversão for interrompida. E Viva o Carnaval.

Anônimo disse...

ESTOU SIM DISPOSTO A ENTRAR EM GREVE...MAS SEJAMOS SINCEROS QUE PARAR REINVINDICANDO APENAS 7% CHEGA A SER VERGONHOSO...NÃO ENTENDO O PQ NÃO ESTÁ SENDO PLEITEADO A MELHORA DA ESCALA, PELO Q SEI ATÉ UNS 10 DIAS ATRÁS SE FALAVA EM PLEITEAR UMA ESCALA 12X48...ALGUEM SABE EXPLICAR PQ ISSO N ESTÁ DENTRO DAS REIVINDICAÇÕES???

SEM FÉ ALGUMA NO BRASIL E PRINCIPALMENTE NA SUA JUSTIÇA CORRUPTA. disse...

A quem possa interessar,a constituição pode ser mudada sim,e já o foi diversas vezes em interesses das camadas mais altas da sociedade em comunhão com o nepotismo e a legitimação do interesse outrora controverso de famílias importantes politicamente em diversos estados brasileiros,como por exemplo,aqui mesmo,na terra dos marechais.

Nosso regulamento arcaico,de uma época muito menos esclarecida devido as limitações da própria comunicação e liberdade de imprensa,assim como na lastimável censura numa época onde não existia a troca de conhecimentos e onde o próprio conhecimento era limitado à exclusivos interesses de uma classe que se considerava muito acima dos demais.
qual a justificativa hoje senhores,num mundo globalizado,num mundo que sabemos de imediato oque se passa no oriente médio,europa,etc...do uso de um regulamento feito numa época sombria e sem direitos humanos,numa época onde ainda existia serviço escravo ainda em boa parte do pais(sim!por que foram detectadas ainda na época de 70 numa fazenda em minas gerais uma comunidade completa de trabalhadores que trabalhavam em regime escravo e essa mesma fazenda pertencia a um deputado),uma época onde a polícia era temida por matar muito e sem motivo e não dá em nada!onde vários intelectuais,artistas foram deportados ou simplesmente fugiram do pais por discordar do sistema e serem caçados pelo exército e suas forças auxiliares.uma época que não existia direitos humanos de nenhuma forma...e como diabos ninguém vê que o regulamento que nos rege é daquela época?com aquelas mesmas idéias,de reprimir,rechaçar,meter medo,é só isso que faz o regulamento das pm´s,e só.
e vem cá...ninguém vê isso não?cadê nossos políticos?cadê a desgraça dos direitos humanos?por que seus representantes não ficam do nosso lado uma vez que reivindicamos nada mais que nossos direitos básicos e essenciais? cadê a o.a.b nessas horas?ou por acaso não somos cidadãos como prevê o art.quinto da própria constituição federal?ou uma emenda é mais antiga do que o citado artigo?
cadê a justiça na república federativa do Brasil?a justiça como tudo por aqui dança de acordo com a música,é oque se pode deduzir!ou não?não é cega não,ela enxerga muito bem oque quer enxergar,pobre de nós,sinceramente,vivemos num país de mentirinha.
somos atrasados,vivemos sob um regulamento atrasado,num país com a justiça atrasada.
A DEMOCRACIA É PARA UMA CLASSE PRIVILEGIADA,A QUAL INFELIZMENTE NÃO PERTENCEMOS.ANDAMOS ARMADOS POR QUÊ A ARMA É NOSSA FERRAMENTA DE TRABALHO,QUEM A USAR ERRADO QUE RESPONDA POR ISSO,NÃO ADIANTA GENERALIZAR COLOCANDO PM´S COMO BANDIDOS ARMADOS DIANTE DA SOCIEDADE,COMO FOI COLOCADO ONTEM POR UM SENADOR DO ACRE NUM PROGRAMA DESSES QUALQUER,ELE É O VERDADEIRO VAGABUNDO E BADERNEIRO,VENDIDO E RAPOSA VELHA DO SISTEMA!

Anônimo disse...

Mais de 150 policiais militares grevistas já foram presos no Rio

RIO - Mais de 150 policiais militares foram presos administrativamente no Rio por transgressões disciplinares nesta sexta-feira, 10. Dos 11 mandados de prisão expedidos contra líderes grevistas da corporação, nove foram cumpridos até esta tarde.

A maioria das prisões ocorreram pois os PMs grevistas se recusaram a sair do quartel para realizar o patrulhamento ostensivo. A corporação deve divulgar um balanço completo sobre as prisões de policiais grevistas na capital fluminense e no interior do Estado.

Entre os líderes presos estão o cabo João Carlos Gurgel - Lotado no QG da PM - e o major da reserva Hélio Oliveira. De acordo com policiais, o coronel da reserva Paulo Ricardo Paúl, que possui um blog com críticas ao governo atual, também teria sido preso.

'Hoje, as vítimas são os policiais militares. Amanhã, pode ser a imprensa. Não há processo ou inquérito. É um absurdo colocar policiais e bombeiros em Bangu 1', disse Gurgel antes de ser preso. A exemplo do cabo Benevenuto Daciolo, preso anteontem, os líderes da greve serão transferidos para o presídio de Bangu1.

Movimento grevista. A adesão ao movimento é mais forte no interior do Estado. Em Volta Redonda, no sul fluminense, um soldado e um cabo foram presos. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e o Batalhão de Choque foram deslocados para a cidade de Campos, no norte fluminense. Em Barra do Piraí, os PMs se recusaram a sair para o patrulhamento e houve ameaças de prisões, que não ocorreram.

Na capital fluminense, houve prisões no 2º Batalhão de Polícia Militar de Botafogo onde policiais protestaram com as sirenes ligadas, após a decretação da greve. No 4º BPM de São Cristóvão também ocorreram prisões.

O Sindicato dos Policiais Civis do Rio informou em nota que a adesão seria de 70%. Os agentes trabalham com 30% do efetivo e atendem ocorrências de ameaças, violência doméstica, furto de veículos. A Divisão de Homicídios não participa da paralisação.

Anônimo disse...

Coronel da PM diz que negociações estão paradas e não descarta greve no Paraná

Após a greve da Polícia Militar da Bahia e da deflagração de greve no Rio de Janeiro, o governo Federal teme um efeito dominó. No Paraná, as negociações não evoluíram e os policiais já fazem manifestações veladas. A greve não está descartada. Em entrevista à Banda B, o coronel Elizeu Ferraz Furquim, da AMAI (Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares), disse que os policiais estão “cansados de esperar”.

O Coronel Furquim diz ser contra a greve da PM por ser o último recurso que um cidadão tem de se defender e que “farão de tudo para evitá-la”, mas que o retrocesso das negociações com o governo estadual pode dificultar. “Eles ofereceram o subsídio, nós temos outras questões que devem ser acabadas antes desse subsídio, em termos de remuneração, em termos de implementação dos cursos superiores, e isto não está acontecendo”, lamentou.

Na manhã desta sexta-feira já era possível observar uma manifestação velada por parte de alguns policiais, como buzinaços e sirenes ligadas em forma de protesto, em Curitiba, região metropolitana e litoral. Furquim diz que toda manifestação dentro da legalidade. “É justa a reivindicação e a manifestação dos nossos companheiros, nós só pedimos que não haja é supressão de qualquer espécie de serviço, como descumprimento de ordens”, disse.

Segundo ele, os comandos da PM continuarão com manifestações pacíficas.

Ofício Amador

Segundo o coronel, a última proposta feita por uma comissão do governo era muito amadora. “Entregamos a nossa proposta formalmente ao secretário de Segurança Pública e recebemos um ofício muito amador. Trazia redução salarial e medidas restritivas de ações já consagradas”, afirmou.

“Nós não apoiamos a greve, a nossa sociedade já tem sofrido muito e a sociedade precisa de uma polícia que passe tranquilidade, uma coisa que a greve não oferece”, diz.

Segundo o coordenador do Centro de Estudos em Segurança Pública e Direitos Humanos da UFPR, Pedro Bodê, a greve dos policiais, se vir a acontecer, é legítima, como qualquer outra greve de trabalhadores. “O policial tem que se sentir protegido para proteger a sociedade e isso passa por condições dignas de salários", diz.

Furquim reclama ainda de como o governo está coordenando as conversas com o governo. “Eles são uma maquina gigante e querem deixar que seu adversário (policiais) se desgastar, mas nós não podemos deixar é que o stress desça as nossas bases, as manifestações e os movimentos dentro da legalidade tem o nosso apoio, mas desde que seja dentro da cobertura da constituição”, disse.

Divisor de águas

Bodê diz que esse fenômeno de greves ainda não pode ser dimensionado para a sociedade, mas demonstra uma insatisfação das categorias de base da polícia e que os policiais agora estão se organizando politicamente.“Não podemos ver isso como bagunça, a PM tem todo o direito de se movimentar como qualquer trabalhador, mesmo sendo uma categoria especial. Nós não podemos criminalizá-los”, afirmou.

O professor afirma que esse movimento pode trazer uma nova maneira se fazer polícia, mas que a sociedade, através de discussões em várias estâncias. “É necessário uma reformulação da PM e essa reformulação passa por um entendimento e uma nova relação entre a sociedade e polícia. A reformulação tem de ser profunda e esse é o momento, sem medo de tentar fazer mudanças”, completou.

FONTE: http://bandab.pron.com.br/jornalismo/coronel-da-pm-diz-que-negociacoes-estao-paradas-e-nao-descarta-greve-no-parana-34030/

Anônimo disse...

Téo descarta greve da Polícia por acreditar num entendimento com militares
Governo entrega 35 viaturas para reforçar municipios de Alagoas

“Acho que não chegaremos a uma situação de greve porque acredito que o bom senso vai prevalecer e acharemos uma solução para o impasse entre o governo e o movimento unificado das associações militares”. A declaração foi do governador Téo Vilela durante solenidade de entrega de 35 viaturas locadas para o interior de Alagoas. Ele se referiu a reivindicação de um resíduo de 7% vinculado ao Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA, mais qüinqüênio que a categoria faz ao governo e que está gerando insatisfação na tropa, segundo os líderes do movimento unificado.

Téo explicou que como recebeu esta semana a proposta da categoria, está analisando e na próxima semana haverá mais uma rodada de negociação. “O governo está atento, focado e estudando a melhor solução para ambas as partes, porém dentro da nossa capacidade de endividamento. Alagoas é um dos poucos Estados da Federação que garantem poder de compra às categorias com reajuste feitos com base no índice do IPCA. Por isso, sempre estaremos abertos para conversar com todas as categorias e principalmente com os militares, com os quais sempre tive um bom diálogo”, frisou

Falando aos prefeitos presentes à solenidade, o governador ressaltou a necessidade dos municípios se integrarem mais ao combate a violência, através de medidas e ações , já que a União tem sido sensível com o pleito do Estado neste setor e todos podem formar uma parceria com esse mesmo objetivo. “Ruas mais iluminadas, serviços funcionando a contento, câmeras de vídeo monitoramento são contribuições importantes para a diminuição dos índices de violência”, lembrou.

Exemplo negativo

Para o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano Silva, não há motivo nem clima para os militares de Alagoas seguirem o exemplo dos policiais da Bahia, com ações desmedidas cujos resultados são negativos para a população, principalmente em época de festas carnavalescas. “A PM passa por uma nova situação neste governo, e ainda mais o militar é impedido por lei de fazer greve e nossa missão é trabalhar para diminuir o índice de violência de Alagoas que não é pequeno”, afirmou.

Luciano lembrou que com essa aquisição, todo município de Alagoas terá pelo menos uma viatura da Polícia Militar, o que totaliza 536 veículos de 4 rodas na frota militar a disposição do Estado. “Estamos reforçando as sedes dos batalhões de União dos Palmares, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia com mais uma viatura cada, trocando as velhas por novas em alguns municípios e contemplando aquelas cidades que não havia sequer um veículo militar”.

Proposta

Quinta feira (09), em assembleia, o movimento unificados das associações militares decidiu não deflagrar greve e deu novo prazo ao Governo para apresentar uma nova proposta. A que foi apresentada em reunião com a Segesp, foi rejeitada pela categoria.

Os militares solicitam o pagamento dos 7% de resíduo de forma imediata em abril deste ano, a correção da tabela parcelada por tempo de serviço até o ano de 2014 e o IPCA com ganho real condicionado ao que o Governo repassar aos outros servidores públicos em abril.

Anônimo disse...

é as forças armadas,força nacional que nada mais são do que pm´s covardes a serviço dos subversivos do brasil.

Anônimo disse...

Para reflexão. Será que os problemas das Polícias não estão correlacionados com a covardia dos seus comandantes e delegados? Será que a omissão e a submissão desses coronéis e delegados não é o ponto crucial da fragilidade dessas Intituições? Pois, tenho certeza que a questão da valorização dessas instituições está no pulso forte do coronel e do delegado. Se eles forem covardes e submissos, claro que as instituições são frageis. Senhores enquanto o cargo de Comandante e Secretário de Segurança forem cargos de confiança e de indicação nunca que os servidores vão ser bem tratados. Digo isto com bastante propriedade, pois sou um servidor militar com trinta anos de serviços. Seremos sempre tratados dessa forma e a culpa está na subserviência e submissão deles "Coronéis e Delegados de Carreiras" que vende até a alma para não perder a teta. Eles são os nossos eternos inimigos. São eles que oferecem mulheres para os políticos na intensão de serem promovidos e agraciados nos mais altos cargos. Se nós tivessemos CORONÉIS E DELEGADOS DE VERGONHAS há muito tempo esse problema tinha sido resolvido e não era necessário os nossos líderes porque a competência para exigirem dos governantes é deles. Isso que está acontecendo no nosso Brasil no tocante a GREVE DAS POLÍCIAS deve-se exclusivamente a vocês CORONÉIS E DELEGADOS.

Anônimo disse...

Minha gente, ao contrário daqueles que assim pensarem ao lerem este singelo comentário, eu não sou um bola murcha, como ensina Daniel Godri, entretanto, não acredito que nada que os representantes da nossa categoria fizerem vai sensibilizar o Governador, o Secretário de Defesa Social, tampouco o Comandante-Geral. Então, não se estressem porque faz mal ao coração. Acatem o que disse, certo dia, Marta Suplicy: RELAXEM E GOZEM.
Ps.: depois peguem o ônibus que os levarão às cidades que vocês irão reforçar e pronto.

Anônimo disse...

eu não voto em nimguem que venha a ser candidato pelo PT partido dos trairas a senhora dilma e comtra perdão dos grevista mas ela foi perdoada dos crimes que cometeu agora posa de boa moça bem feito que mandou votar no pt agora sofrão as comsequências

Uma Policial disse...

Bombeiros entram em greve na Bélgica

Os profissionais protestam contra as medidas de austeridade adotadas pelo governo que incluem mudanças nos planos de aposentadoria. Os bombeiros passariam a se aposentar aos 62 anos.

Fonte: G1 (clique aqui e confira).

Anônimo disse...

GREVE GERAL DA SEGURANÇA PUBLICA NO RIO DE JANEIRO:

http://www.jb.com.br/rio/noticias/2012/02/10/pms-policiais-civis-e-bombeiros-entram-em-greve-no-rio-de-janeiro/#.TzT8bR83Chs.email

Sócio da ASSOMAL disse...

Militares adiam aquartelamento e decidem esperar até quarta (15)

Centenas de policiais e bombeiros militares de todo estado participaram, na tarde desta quinta-feira, 09, de uma Assembleia Geral, na sede da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL), localizada no Trapiche. A reunião teve por objetivo tratar das questões salariais, que tem gerado a insatisfação da categoria.

Para maiores informações clique aqui.

Highlander disse...

PESSOAL, DE ANTE-MÃO JÁ DEIXO CLARO Q O HIGHLANDER AKI DESSA VEZ VAI APENAS ACOMPANHAR DE FORA O MOVIMENTO...

ESTIVE NA ASSEMBLÉIA E CHEGUEI A CONCLUSÃO Q TODO ESSE FUZUÊ NÃO PASSA DE UMA FARSA DESSES "PSEUDO-LÍDERES", PQ, SÉRIO MESMO PESSOAL, PQ PARAR POR MÍSEROS 7% ????????

ESTAVA DISPOSTO A DAR MINHA CARA A TAPA MAIS UMA VEZ, MAS POR UMA COISA Q VALESSE A PENA, COMO ESTÃO ACONTECENDO NOS ESTADOS VIZINHOS...

HJ POSSO DIZER Q TENHO VERGONHA DA POSTURA DA NOSSA TROPA
TOTALMENTO OMISSÃO E "MANSA"... FAZER ESSA ZUADA TODA POR 7% Q JÁ SÃO POR DIREITO NOSSOS NÃO TEM LÓGICA...

E LÁ SE VAI MAIS UM ANO SENDO FEITO DE PALHAÇO POR ESSES LÍDERES DE ASSOCIAÇÃO...

Anônimo disse...

Já é mais que provado que esse modelo de polícia (MILITARISMO) alem de não funcionar, não presta... Porque não adota o mesmo modelo da PRF, fardado, mas sem MILITARISMO seboso e ridículo. VCs veem policiais da PRF reclamando?

Anônimo disse...

Gostaria aqui de me dirigir a população alagoana que, às vezes, nos criticam, que não estamos pedindo aumento nenhum, ok? Que isso fique bem claro... O que estamos pedindo é que esse governo cumpra com a lei a que nós PMAL temos direito: QUINQUÊNIO DE 5% (ele PAGA 1,5%), IPCA, 7% ATRASADOS.Obrigado.

Anônimo disse...

quem deveria estar preso era esta corja do pt[partido de trambiqueiro], dilma respeite as policias militar,greve ja.

Anônimo disse...

O QUE O DINHEIRO NÃO FAZ!!! ENTRA COMANDANTE, SAI COMANDANTE, E O LEMA É O MESMO USAR O REGULAMENTO PARA REPRIMIR SEUS SUBORDINADOS. GOSTARIA DE VÊ UM DIA UM CORONEL QUE NÃO SEJA OMISSO, SUBSERVIENTE, QUE APRENDA A DIZER NÃO AO GOVERNADOR. QUE NÃO SEJA UM CACHORINHO DE MADAME. QUE USE SUA AUTORIDADE COMO USA PARA SEUS SUBORDINADOS, QUANDO SE TRATAR DO GOVERNADOR, DO SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL. ESPERO ANTES DE MORRER PODER REGISTRAR ESSE MOMENTO, POIS ATÉ O PRESENTE EU SÓ VI UM MONTE DE SUBSERVIENTE, SUBMISSO, QUE SÓ PENSA EM SÍ E OUTROS QUE SE EXPLODAM. O PROBLEMA SALARIAL DAS PMS NÃO ESTÁ NO GOVERNADOR E SIM EM UM MONTE DE CORONÉIS BAGAÇOS QUE JÁ PASSARAM E VÃO PASSAR POR ELA. VOCÊS SIM TINHAM QUE IR PARA CADEIA, PELA OMISSÃO, PELA SUBSERVIÊNCIA. HONREM A CALÇA QUE VOCÊS VESTEM!!! A CULPA ESTÁ EM VOCÊS E NÃO NA TROPA. QUE COMANDANTE É VOCÊ LUCIANO, DIMAS, DÁRIO CÉSAR... VOCÊS HOJE RECEBEM UMA GRATIFICAÇÃO E AMANHÃ. PENSEM NISSO. APRENDA A DIZER NÃO AO GOVERNADOR. A CULPA ESTÁ EM VOCÊS. TENHAM VERGONHA.

JUNIOR06 disse...

INFELIZMENTE,O QUE ENFRAQUECE AS GREVES DAS PM'S,É A NÃO ADESÃO DA MESMA POR PARTE DOS OFICIAIS,QUE PREFEREM FICAR EM CIMA DO MURO,LOGO ELES, QUE FAZEM QUESTÃO DE MOSTRAR TODO SEU PODER DENTRO DA TROPA, E APENAS DENTRO DA TROPA,PQ QUANDO MEXE COM POLÍTICOS SE ACOVARDAM,MAS LEMBREM-SE,VCS TAMBÉM SÃO PM'S,E SE OS PRAÇAS GANHAREM ESSA CAUSA, PELA QUAL TANTO LUTAM,VC'S TAMBÉM SERÃO BENEFICIADOS!!UNAM-SE AOS PRAÇAS E LUTEM,AO INVÉS DE FICAR RECLAMANDO PELOS CANTOS,APRENDAM A SER POLICIAIS, NÃO POLÍTICOS!!!!

Anônimo disse...

CADA MINUTO 13.02.2012
Comando solicita, mas assessorias não cedem militares para o Carnaval

Apesar de ter sido solicitado pelo Comando da Polícia Militar, algumas assessorias do estado não cederam policiais para ajudar a reforçar a segurança no período carnavalesco em Alagoas. De acordo com a assessoria de comunicação da PM, algumas assessorias militares já se comprometeram em atender à solicitação, mas outras informaram, por meio de ofício, que a convocação do Comando não poderá ser atendida.

“Não temos como dizer quais assessorias não mandaram, mas foi tudo justificado. Quem não poderá mandar informou que os policiais ou estarão guardando o patrimônio ou fazendo a segurança de autoridades durante o Carnaval”, informou a assessoria de comunicação da Polícia Militar.

A Assembleia Legislativa, o Palácio do Governo, a vice-governadoria, o Ministério Público, a Prefeitura de Maceió, a Procuradoria Geral do Estado, o Tribunal de Contas e o Tribunal de Justiça dispõem de assessorias militares. Indagada sobre o número de policiais lotados nesses órgãos, a assessoria de comunicação da PM informou que mais detalhes serão repassados amanhã durante uma coletiva, onde será apresentado o plano de segurança para o Carnaval.

Procurado pela reportagem do CadaMinuto, o comandante do policiamento na capital, Coronel Gilmar Batinga, afirmou apenas que solicitou militares ao comando e foi informado que algumas assessorias não enviariam policiais para trabalhar no Carnaval.

Anônimo disse...

tem gente que morre por acreditar numa idéia. AUMENTO SALÁRIAL. Eu acredito nessa idéia.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver