A SEGURANÇA SEM SEGURANÇA

Antes de tudo, queremos parabenizar a iniciativa da criação deste blog, espaço onde nós, briosianos, podemos relatar as barbáries que acontecem nos quartéis de nossa corporação; sem ele, muitos acontecimentos ficariam nos baús da caserna, impossibilitando que a sociedade alagoana chegassem a tomar conhecimentos de tais fatos. Dizemos isto, visto que antes, quando tentávamos noticiar alguns casos referentes à vida militar nos tradicionais veículos de comunicação de nosso Estado, não obtínhamos êxito, pois sempre existia uma barreira que impedia que os fatos (e não eram poucos) viessem à tona.
Então, é chegada à hora de nossos amigos briosianos tomarem conhecimentos de alguns fatos que acontecem aqui, no 2º BPM (União dos Palmares). Esta é a nossa primeira participação neste blog e, pra começar, noticiaremos sobre um fato acontecido em 22/02/2012, quarta-feira de cinzas, quando uma guarnição do PELOPES foi deslocada para efetuar a remoção de um assaltante que se encontrava em poder de vigilantes de uma construtora para a delegacia local, fato este noticiado no site A TRIBUNA DE UNIÃO. Até aí tudo bem, mas, depois que o meliante prestou seus depoimentos ao Delegado Plantonista, as coisas mudaram de figura. Para que os nobres companheiros possam entender melhor, leiam o depoimento na íntegra.
O que os senhores acabaram de ler não é tudo. Segundo comentou o Sgt (JFS) que comandou a guarnição do PELOPES, o meliante falou em “OFF” (antes do depoimento) para ele e pra um agente da PC, que o traficante LUCIANO, vulgo NANÔ, paga a um SGT que faz parte da BASE COMUNITÁRIA do bairro Sagrada Família (Mutirão), para que ele deixe e permita que deixem, o pessoal trabalhar sossegado, ou seja, que os PMs da Base deixem o tráfico correr solto na região, principalmente no Bairro Nossa Senhora das dores (Vaquejada).
Este fato tem gerado certos burburinhos nos alojamentos do referido BPM, colaborando para um clima de insatisfação entre os componentes da Base Comunitária e descontentamento da Tropa do 2º BPM (segundo um PM da Base).
Diante disto, fazemos as seguintes perguntas: Tal afirmação não seria objeto para instauração de um IPM? Na Base Comunitária de Segurança existem 17 PMs, todos estão envolvidos, se não, seria justo os inocentes carregarem esta mácula? Por que o comando não investiga e esclarece o caso?
Em um trecho do depoimento o meliante fala em incendiar o 2º BPM, entretanto, como ele mora no Bairro Sagrada Família (Mutirão), local onde existe uma Base Comunitária de Segurança, dá-se a entender que ele queria dizer “colocar fogo na Base”.
Quer seja na base, quer seja no 2º BPM, o que não temos compreendido até agora, é o silêncio do comando em relação ao assunto. Nem um oficial se pronuncia. Ninguém fala nada. E a insegurança continua. Será que estamos esperando que as nossas dependências sejam violadas para depois nos proteger?
Vejam se faz sentido o porquê de estarmos preocupados com o que o meliante falou para o Sgt JFS, observando estas fotos tiradas do 2º BPM e da BASE COMUNITÁRIA.
Entrada principal. Muitas vezes a recepção fica abandonada. Após a meia-noite, fica apenas um militar na permanência do birô, atendendo as ocorrências e as cochiladas.
Vista da antiga quadra de esportes durante o dia. Quadra que hoje serve de garagem, sala de aprovisionamento, oficina mecânica e posto de gasolina do Estado.
Quadra de esporte ou garagem durante a noite. Atentem para a iluminação e a facilidade no acesso ao seu interior.
Portão localizado nos fundos do 2º BPM. Durante a noite fica na escuridão total, além de ser um ponto cego para o PM de permanência.
Base Comunitária de Segurança do Conjunto Sagrada Família.
Então, este é o nível de segurança interna do 2º BPM. Isto porque não estamos mostrando aqui as Cias de Muricí e São José da Laje e os GPMs de Branquinha, Ibateguara e Santana de Mundaú.
O absurdo dos absurdos acontece principalmente durante a madrugada, quando as guarnições são recolhidas para o descanso e prontidão. Geralmente é realizada uma escala de permanência (guarda) por duas horas. O problema é que quem concorre a esta escala é apenas um PM por horário, que seja: o Adjunto ao Oficial de operações (depois de passar das 08:00 às 00:00 no birô da recepção) o armeiro, o PM de trânsito ou, um componente da Base Comunitária/RP (depois de rondarem durante todo dia e noite). O militar escalado tem que ficar responsável pela Guarda do Quartel, operador de rádio e telefonista.
O birô da recepção, como os senhores puderam observar nas fotos, fica protegido por uma enorme porta de vidro, que não é blindado. Qualquer bandido que queira fazer uma gracinha, ou seja, passar atirando na vidraça do BPM, poderá atingir o PM de permanência e foragir tranquilamente. Por outro lado, fica o alerta para uma possível invasão do quartel ou, como declarou o meliante, um incêndio, tamanha a fragilidade de nossa própria segurança.
O portão dos fundos, este não oferece condições de segurança nenhuma, além de ficar fora do campo visual de quem está na recepção, tem seu acesso por uma rua escura e pouco movimentada, as fragilidades dos cadeados ficaram evidenciadas nas fotos aqui mostradas. Pelo “rombo” na tela é possível que use um “um pé de cabra” ou coisa similar para quebrar os cadeados.
A garagem (entenda-se como pátio para os veículos apreendidos) que é aberta tem instalado um tanque de combustível de 15 mil litros, a céu aberto, uma verdadeira bomba atômica, que se acionada destruirá todo o quarteirão. Ainda dá condições para que qualquer meliante utilize as carcaças de VTRs como esconderijo, para o caso do PM “super herói” de permanência, invente de se aventurar a realizar inspeção no local, pois, o local é escuro (nunca foi providenciada iluminação) e não é oferecido lanternas aos PMs. A única maneira é o coitado do PM ficar escondidinho, próximo a alguma janela, esperando que o quartel seja invadido, para depois dar de pinote e salvar sua vida visto que as vidas dos companheiros que estão dormindo, já eram.
Na Base Comunitária a preocupação fica pela fragilidade das paredes do imóvel que são feitas de blocos e podem ser transfixados facilmente por disparos de arma de fogo, da porta que é de zinco fino, do muro dos fundos que é baixo e, pela hostilidade do local oferecer condições favoráveis a emboscadas.
Para este momento é isto, mas, estamos cheios de fatos para divulgar. Aguardem!

25 comentários :

Anônimo disse...

NÓS PMS SABEMOS QUE EM NENHUM QUARTEL DESTA CORPORAÇÃO HÁ SEGURANÇA, EM NENHUM. POR MAIS QUE SE FAÇA PLANOS DE SEGURANÇA, SEMPRE EXISTE FALHAS. DENUNCIAR DESMANDOS, FALHAS, CORRUPÇÃO, ENTRE OUTRAS COISAS, TUDO BEM; MAS DESSA FORMA BEF, INADMISSÍVEL, PARECE ATÉ QUE ESTÃO JOGANDO DO LADO CONTRÁRIO. VOCÊS DERAM A FACA, QUEIJO E AINDA MOSTRARAM AS BRECHAS PARA O RATO ENTRAR. OS QUE FIZERAM ESTAS DENÚNCIAS, CUIDADO PARA NÃO SEREM VÍTIMAS.

SAMURAI disse...

Rapaz essa merda só ta assim, desde as irregularidades dentro de nossa própria instituição até a criminalidade crescente, graças a nossa conivência.

Anônimo disse...

COMPANHEIROS JA PERTENCI A ESTE MALDITO BATALHÃO EM 2010, ESSES PONTOS VULNERAVEIS DO BATALÃO, BEM COMO, DA BASE COMUNITARIA OS TRAFICANTES JÁ ESTÃO CARECAS DE SABER, POR SORTE NÃO FIZERAM NADA AINDA, PARA A SORTE DOS NOSSOS COMPANHEIROS, ESSA BASE COMUNITÁRIA NÃO RESOLVE EM NADA, INCLUSIVE NO BAIRRO CONHECIDO COMO VAQUEJA A POLICIA TEM QUE PENSAR DUAS VEZES AO ENTRAR, INFELIZMENTE ESTA CIDADE TEM MUITOS MALAS, OS POLICIAIS LOTADOS NESSE BPM, FAZEM DAS TRIPAS CORAÇÃO, PORÉM, OS CMDOS DESTE BPM, SÓ PENSAM EM FURAR.

Anônimo disse...

COMPANHEIROS, O QUE PODEMOS ESPERAR NOS DIAS DE HOJE EM NOSSA CORPORAÇÃO, ONDE BOA PARTE DOS INTEGRANTES SÓ EM SI, OS OFICIAIS SÓ PENSAR EM PEGAR UMA FUNÇÃO EM ALGUMA SECRETARIA E PARA COMPLETAR ESSE COMANDANTE GERAL DOM QUIXOTO " ALIENADO" QUE SÓ PENSA EM PUNIR E SACRIFICAR O EFETIVO EXISTENTE, SERIA BOM QUE ELE ENTENDECE QUE COMANDAR E DIFERENTE DE MANDAR, QUE UM COMANTE GERAL É PARA OS SEUS COMANDADOS COMO UM PAI PARA SEUS FILHO, POIS DEVERIA BUSCAR TUDO DE BOM PARA A CORPORAÇÃO E NÃO APENAS AQUELES QUE LHES SÃO SUBSERVIENTES, ANALISEM, ESTA É A NOSSA STUAÇÃO, NÃO FIQUEM SURPRESOS COM UMA INVASÃO A QUAISQUE SEDE DE BATALHÃO OU GPM, SINTO-ME TRISTE PORQUE RECORDO-ME QUE NO PASSADO, MESMO A ESTRUTURA NA PMAL SER BEM PIOR DO QUE HOJE, PORÉM, OS BANDIDOS PENSAVAM 20 VESEZ EM QUERER FAZER ALGUMA COISA CONTRA UMA UNIDADE EOU INTEGRANTE DELA; O PIOR DE TUDO É QUE A TENDENCIA É SE AGRAVAR ESTA SITUAÇÃO, AINDA BEM SE DEUS QUIZER EM BREVE ESTAREI REFORMADO.

Anônimo disse...

COMPANHEIROS O QUE AINDA FALTA ACONTECER PARA QUE MUDEMOS ESTA SITUAÇÃO DESPERADORA DE NOSSA CORPORAÇÃO, NÃO HÁ NINGUÉM EM NOSSA SOCIEDADE QUE POSSA NOS AJUDAR, QUE METODOLGIA DE ADMINISTRAÇÃO É ESSA!!!!!!!! MAGISTRADOS AJUDEM NOSSA CORPORAÇÃO SESQUECENTENÁRIA, COMPOSTA NA SUA MAIRIA POR HOMENS ABNEGADOS E HONESTOS, QUE TÊM AMOR PELA SUA PROFISSÃO, ESTAMOS AGONIZANDO E PRESTES A FALECIR, SE NÃO EM BREVE A MARGINALIDADE IRÁ IMPERAR EM NOSSO ESTADO! PENSEM NISSO E AJUDE-NOS.

Anônimo disse...

OAB está muito preocupada com crise que envolve policiais e bombeiros

Brasília, 20/03/2012 - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, afirmou hoje (20) após receber uma comissão de parlamentares e representantes de policiais e bombeiros, que a crise nessas forças, em função da baixa remuneração e das más condições de trabalho, está longe de ser solucionada no País, o que só acontecerá com uma política nacional de Segurança Pública coordenada envolvendo União e Estados. "Ela (a crise) pode voltar a eclodir a qualquer momento, pois a situação hoje, como se apresenta, é como uma tampa de plástico numa panela de pressão", alertou ele durante entrevista.

Ophir Cavalcante afirmou também que "preocupa muito à OAB" casos de ilegalidades denunciados pelos visitantes, que estariam sendo cometidos nas apurações sobre os recentes movimentos de policiais e bombeiros, como os da Bahia e Rio de Janeiro."A Ordem exige que essas apurações sejam feitas dentro do princípio da legalidade, sob pena de macularem a própria lógica do Estado democrático de Direito", cobrou o presidente nacional da OAB, destacando que há denúncias de que advogados não estão tendo acesso aos processos e de que Defensorias Públicas estão alegando falta de condições para defender os acusados - quando estão obrigadas por lei a fazê-lo se eles não têm como pagar advogado.

Participaram da reunião com Ophir Cavalcante, na Presidência do Conselho Federal da OAB, os deputados federais do PSOL Ivan Valente (SP), Chico Alencar (RJ) e Jean Wyllys (RJ); a deputada estadual do PSOL do Rio de Janeiro, Janira Rocha; o presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, Mendonça Prado (DEM-SE), e o sargento Walace, do Corpo de Bombeiros-RJ. Também o diretor tesoureiro do Conselho Federal da OAB, Miguel Cançado, participou do encontro.

Seguem as declarações do presidente nacional da OAB,durante entrevista, após a reunião com parlamentares:

"A Ordem dos Advogados do Brasil, após essa visita, mantém o seu estado de vigilância e de alerta a respeito dessa questão. A cries nas polícias militares em corpos de bombeiros, em função da baixa remuneração de seus integrantes, não está resolvida ou solucionada no Brasil. Ela pode voltar a eclodir, a qualquer momento, pois a situação hoje, como se apresenta, é como uma tampa de plástico numa panela de pressão. Esse sentimento de descontentamento pelas condições de trabalho e condições remuneratórias pode levar a outras crises, em diversos estados da Federação. É necessário que os governos comecem a pensar nessa questão de uma forma maior e não de uma forma superficial como pensada hoje. A cada crise, busca-se solucioná-la com paliativos ou mesmo com a criminalização dos movimentos sociais daqueles que defendem melhores condições de trabalho e de remuneração dos policiais e bombeiros do País. Portanto, é necessário que a União e os Estados se unam em torno de uma solução que passa, certamente, por uma coordenação nacional dessa situação e por uma solução que envolva a Segurança Pública como uma política de Estado em todo o País - e nisto está incluída a questão remuneratória.

Anônimo disse...

Preocupa muito também à OAB as ilegalidades que vem sendo cometidas nas apurações sobre envolvimento de militares e bombeiros nesses movimentos. Tivemos noticiais de que os advogados, em muitos Estados, não estão tendo acesso aos autos para poder defender seus clientes, além de outros obstáculos. A Defensoria Pública do Rio de Janeiro, por exemplo, declarou que não tem condições de defender os policiais militares, quando é obrigação do Estado proceder à defesa de quem não tem condições de pagar advogado. Preocupa à OAB todas essas denúncias referindo a casos que não observam o devido processo legal. Até para os militares, há uma legislação. Em que pese haver uma legislação específica para os militares muito mais dura do aquela em relação aos civis, mas o fato é que há todo um procedimento que tem que ser obedecido. Mas a denúncias que nos chegam é de que tais procedimentos não estão sendo observados. Por isso, a Ordem exige que essas apurações sejam feitas dentro do princípio da legalidade, sob pena de macularem sob pena de macularem a própria lógica do Estado democrático de Direito".

Denúncia disse...

Clique no link para ler a notícia completa no UOL

Equipamentos de combate a incêndio dos bombeiros estão parados há dois anos em Alagoas

UOL Notícias - 26/03/2012 -
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/03/26/equipamentos-de-combate-a-incendio-dos-bombeiros-estao-parados-ha-dois-anos-em-alagoas.htm

Observador disse...

Ao colega anônimo:

Meu amigo, a fragilidade existe e isto é fato. O BEF apenas deu espaço os nossos companheiros lá de União que estão incomodados com a situação, e mais, não existe bandido burro, burros são os CMTs, que preferem tapar o SOL com uma peneira, estes fatos tem sim que serem divulgados, pois quando invadem uma instituição Militar e lhe roubam tudo, digo armas, os únicos penalizados são os "pracinhas". Mesmo assim, respeito o seu ponto de vista, um abraço.

Anônimo disse...

SE CHEGAREM LÁ QUANDO EU ESTIVER NA HORA SÓ SALVO A MIN E AOS COMPANHEIROS O RESTO PODE TOCAR FOGO EM TUDO,SÓ TÊM POLICIA QUEM PODE,QUEM NÃO PODE SE ARROMBE.

Anônimo disse...

Esta reportagem só favoreceu aos bandidos ensinado-os a invadirem o batalhão talvez quem tirou as fotos e fez a denúncia não pensou nisso, nem na vida dele, o .... dele deve estar queimando a esta hora, kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Que fotos da peste são essas parece que quem fez isso tá querendo é que os nobres companheiros se ferrem, no segundo tem muitos homens de bem, o que não tem é condições de trabalho.

Anônimo disse...

Militares querem que Código de Ética volte para o Governo e seja posto em discussão

Lideranças militares se mobilizaram, na tarde desta terça-feira (27), na porta da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), na esperança de ser atendidos por membros da mesa diretora para discutir o projeto de Lei que institui o novo Código de Ética das corporações. Os militares querem convencer a mesa diretora da Casa de Tavares Bastos a devolver o projeto ao Governo, para que se abra discussão pública sobre o tema.

O encaminhamento do projeto de Lei foi publicado no último dia 16, no Diário Oficial do Estado.

O major Wellington Fragoso, presidente da Associação de Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), disse que já conversou com os deputados Isnaldo Bulhões, Judson Cabral e Dudu Holanda, que foram receptivos, mas disseram que é necessário levar o tema à mesa diretora.

Os militares reclamam de diversos pontos do novo Código, como o artigo 23, referente à suspensão disciplinar, aplicada aos militares que reincidirem em transgressões graves. Segundo o artigo, a suspensão pode chegar a dez dias e, neste período, o militar perderia a remuneração e os direitos a subsídios, além da farda e o do porte de arma.

ASCOM da PMAL disse...

Com premiação a policiais, apreensão de armas cresceu 10%

Os policiais militares que apreenderem armas ilegais ou drogas em Alagoas receberão uma bonificação de R$ 10 a R$ 600. A medida passou a vigorar em dezembro do ano passado, com a publicação da lei 7.313 no Diário Oficial do Estado. Neste ano, cerca de 300 armas já foram apreendidas e 45 policiais foram beneficiados.

“Mais 35 PMs já estão com o processo em andamento para receber bonificações. Houve um aumento de cerca de 10% de armas apreendidas desde que esse processo foi iniciado, e a expectativa é que esse número cresça. No mês passado, por exemplo, foram cerca de 80 armas”, afirmou o comandante da Polícia Militar, Luciano Silva.

Para o secretário de Estado da Defesa Social, Dário César, as bonificações ajudarão a reduzir os índices de violência, já que 90% dos crimes, segundo ele, são praticados com armas ilegais e em razão das drogas.

Na solenidade de assinatura da ordem de serviço do novo IML nesta terça-feira (27), o governador Teotonio Vilela Filho afirmou que a premiação por meritocracia é, além de uma questão de justiça, um fator de estímulo aos policiais.

Na ocasião, que contou com a participação do Ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, e da secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, o governador também entregou cheques simbólicos a dois policiais agraciados com bonificações.

“Tenho certeza que este projeto dará certo, pois quanto menos armas ilegais houver nas ruas, a violência diminuirá. Reduzir a criminalidade em Alagoas é um ponto de honra para o Ministério da Justiça”, afirmou o ministro Eduardo Cardozo.

ASCOM da PMAL disse...

Concurso da Segurança acontece em junho, garante governador

O governador Teotonio Vilela Filho anunciou, na manhã desta terça-feira (27), que os concursos para a área de Segurança Pública terão início no mês de junho. Os editais já estão sendo elaborados pelas polícias Civil e Militar, junto com a Secretaria de Gestão Pública. Vilela aposta que o reforço no efetivo das instituições é fundamental para a redução na violência em Alagoas. Hoje, o Estado oficializa a sua adesão ao programa do governo federal "Crack, é possível vencer", com a presença de três ministros em Maceió.

"Os concursos da área de Segurança estão bastante adiantados em breve estaremos divulgando os editais. Ainda esse ano também iremos fazer concursos para professor. As demais categorias serão reforçadas logo que o Estado tiver folga na Lei de Responsabilidade Fiscal", ressaltou Vilela.

Mesmo sendo alvo de críticas do Poder Judiciário e do Conselho Estadual de Segurança, que divulgou um relatório ressaltando a falta de profissionais para fazer a segurança nos presídios alagoanos, o governador não sinalizou com a realização de concurso público para o cargo de agente penitenciário para este ano.

Crise no Baldomero

Vilela afirmou que tem conhecimento do relatório divulgado pelo Conselho de Segurança sobre o Baldomero Cavalcanti e que já determinou a resolução imediata da maioria deles. No entanto, disse que a construção de um novo presídio em Alagoas somente deve acontecer num prazo mínimo de um ano e meio, já que o governo federal somente disponibiliza recursos para construção de cadeias públicas, instalação que abriga presos provisórios.

"Estamos firmando uma Parceria Público Privada para a construção de um novo presídio, bem como buscando recursos junto ao Banco Mundial. Até a construção, vamos trabalhar para resolver os problemas do Baldomero e dos demais presídios", disse o governador, acrescentando que o Estado deve ganhar algumas cadeias públicas, construída com recursos federais, ainda este ano.

O relatório do Conselho aponta uma série de falhas no presídio Baldomero Cavalcanti, entre elas a falta de agentes penitenciários, de médicos e dentista, de um raio-X na entrada, de um gerador, além da péssima qualidade da comida, entre outros problemas. O Tudo na Hora detalhou o relatório na reportagem "Baldomero já está com quase o dobro de sua lotação".

Operação Espectro

O governador Teotonio Vilela também comentou sobre a operação Espectro, que conseguiu desmontar uma quadrilha acusada de desviar mais de R$ 300 milhões dos cofres do Estado. A principal fraude era justamente na venda de alimentos para o Sistema Prisional.

Segundo Vilela, os órgãos estaduais estão dando total apoio para o Ministério Público Estadual, inclusive, com um inquérito na Delegacia dos Crimes contra a Ordem Tributária. "Os responsáveis com certeza serão punidos e vamos trabalhar também para recuperar o valor desviado dos cofres públicos", afirmou.

Anônimo disse...

FALA DO DEPUTADOS ESSE LADRÕES

Anônimo disse...

PM’s tentam socorrer sargento e acabam capotando viatura no Centro

Quatro policiais militares ficaram feridos após um acidente envolvendo uma viatura do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) que capotou na entrada da Rua Dias Cabral, no bairro do Centro nas primeiras horas desta terça-feira após tentar desvira de uma kombi.

O sargento Eraldo e os soldados Sidney e Katiano, que conduzia o veículo, socorriam o sargento Aguiar, que sofreu uma crise de hipertensão e estava sendo levado para a Santa Casa de Misericórdia.

Logo após o acidente unidades do Bombeiro e do SAMU chegaram ao local e levaram o Sargento Aguiar para a Santa Casa de Misericórdia, já o soldados Sidney, com suspeita de fratura foi levado ao HGE, o sargento Eraldo e o soldado Katiano, com ferimentos leves, foram atendidos no local e depois liberados.

Anônimo disse...

'Comando botou faca no pescoço do militar', diz sindicalista

Associações militares dizem que novo Código de Ética da PM é discriminatório, causa receio e medo à tropa e é perseguidor

“O comando botou uma faca no pescoço do policial. O projeto de lei que cria o novo Código de Ética da Polícia Militar é discriminatório, causa receio e medo à tropa e é perseguidor. Ele vai contra todas as conquistas adquiridas pelos policiais e nós não podemos aceita-lo”. As declarações de Teobaldo de Almeida, presidente da Associação dos Sub-tenentes e Sargentos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas,. contemplam alguns dos principais argumentos a ser utilizados pelas associações de classe para tentar convencer os deputados estaduais que compõem a Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJ) a devolver ao Poder Executivo a mensagem governamental que pretende criar o novo Código de Ética da PM.

Na tarde desta terça-feira (27), representantes das Associações dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, dos Bombeiros Militares e dos Praças da PM e dos Bombeiros estiveram no gabinete do deputado Joãozinho Pereira (PSDB), líder do governo Teotonio Vilela Filho (PSDB), para pedir ao presidente da CCJ que ele interrompa o trâmite do projeto de lei. O deputado peessedebista vai receber os sindicalistas em data a ser acordada para discutir o assunto.

“Esse código foi feito no acastelamento dos coronéis. As associações de classe só souberam da sua existência quando o mesmo foi para votação no Conselho Estadual de Segurança Pública, o que consideramos um absurdo. Viemos pedir à Assembleia, uma Casa que é ambiente de discussões, que atenda ao nosso pleito e permita que as entidades possam opinar sobre o código. Tem muita coisa que precisa ser consertada. Há dispositivos que remontam aos tempos sombrios da ditadura militar”, alfinetou Teobaldo de Almeida.

Fim de direitos garantidos constitucionalmente

Rodrigo Moraes, dirigente da Associação dos Bombeiros Militares, explicou que o novo código fere direitos garantidos já na Constituição Federal, de 1988. “Garantias que nos foram asseguradas há mais de 20 anos pela CF não podem ser extintas por uma lei estadual. O projeto acaba com conquistas importantes e põe uma mordaça nas nossas bocas. Por exemplo, estaremos proibidos de participar de quaisquer atos de mobilização coletiva. Ou seja, não poderemos mais fazer nenhuma reivindicação em prol da corporação”, detalhou.

Um outro artigo que está sendo duramente criticado pelas corporações é o corte no salário dos militares. “Caso a punição seja de 10 dias de afastamento, haverá um percentual de corte nos vencimentos do trabalhador equivalente aquele período em que ele não estiver trabalhando. É preciso que o comando e o governo entendam que, em salário, não se pode meão se pode mexer. Diminuir o dinheiro do servidor não implica em penalidade apenas para o PM ou para o bombeiro. Significa dizer que a sua família também sofrerá as consequências na diminuição do orçamento doméstico”, explicou Teobaldo de Almeida.

“Também não poderemos mais participar de atos religiosos dentro da corporação, estaremos proibidos de manifestar nossos pensamentos em sites, blogs e à imprensa e, como se tudo isso não bastasse, caso estejamos no mesmo local em que algum familiar nosso se envolva em qualquer problema, seremos responsabilizados da mesma forma. Isso é inconcebível”, disparou o presidente.

O novo Código de Ética da PM e dos Bombeiros foi apresentado em 2010, e foi confeccionado à época do comandante Dário César, atualmente secretário de Estado da Defesa Social.

Governo paga salário dos servidores estaduais na sexta-feira disse...

O governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz/AL) inicia, na próxima sexta-feira (30), o pagamento dos servidores públicos estaduais referente ao mês de março.

De acordo com o cronograma da Sefaz/AL, no dia 30 de março estarão disponível em conta os salários dos servidores que estão inclusos na primeira faixa salarial – que recebem vencimentos até R$ 2 mil.

Já no dia 11 de abril serão pagos os salários dos servidores da segunda faixa salarial. Aqueles que recebem mais de R$ 2 mil. No primeiro lote de pagamento salarial – primeira faixa – serão beneficiados 72% dos servidores públicos estaduais entre efetivos e comissionados.

Sócio da ASSOMAL disse...

Militares consideram Código de Ética dos Militares um retrocesso

Em um Ato Público ocorrido na tarde desta terça-feira (27), na Praça Dom Pedro II, no Centro de Maceió, policiais e bombeiros militares, além de lideranças da categoria, disseram que o Código de Ética dos Militares é um retrocesso.

Para maiores informações clique aqui: clique aqui.

Anônimo disse...

A CASA VAI CAIR PARA UMA TAL DE MARIA JOSÉ.
O CABUETA DA MATÉRIA SABE DE QUEM EU ESTOU FALANDO.

Jenésio, o Pecador disse...

"Quando a cidadela não é protegida por Deus, em vão vigia a sentinela".

Apesar da força da mensagem, não pense que Deus ajuda se cada um não fizer a sua parte, porque Ele não age assim. Cada um tem que fazer a sua parte, para que aí sim o Senhor possa fazer a parte Dele.

Logo, se mesmo com as sentinelas viagiando o inimigo pode invadir, quanto mais quado encontra facilidades como as que estão evidenciadas nas fotos acima.

Assim, amigos, fica difícil, e nem toda oração do Povo de Deus pode fazer qualquer efeito, ainda quando a Palavra proclama: "a fé sem obras é coisa morta".

Anônimo disse...

Sargento da pm é executado em Maceió

Mais um policial militar é executado em Alagoas. A nova vítima é o sargento C. Soares, que era lotado no Batalhão de Policiamento Escolar (BPesc) da Polícia Militar.

O militar foi assassinado a tiros na noite desta quarta-feira (28), em um dos trechos da avenida Manoel Afonso de Mello, no bairro do Santa Lúcia, parta alta de Maceió.

Testemunhas relataram que o criminoso foi um homem que fugiu em um Renault Clio branco, de placa não anotada. Informações dão conta que a arma da vítima, uma pistola Glock calibre 380, e que estava com C. Soares, desapareceu.

Anônimo disse...

Não é o fato de um bandidinho sem vergonha falar que " acha que os traficantes pagam propina aos Pms da base para fazerem vistas grossa aos trabalhos de venda e consumo de drogas na area" que deve ser escutado, muito menos fazer qualquer procedimentos sem a devida apuração e prisão em flagrante dos componentes envolvidos com essa prática.O bandido ta evoluido , hoje ele sabe criar uma crise dentro da corporação. veja só todos os militares do 2° BPM devem ta tratando os pms da base com indiferenças, ja condenando os que ali trabalham, pelo simples fato de um vagabundo falar uma inverdade, ali , na frente do Delegado ele fala o que quiser, esses adolescente, aprendizes de bandidos ficam falando como bandidos na frente do delegado ou das cameras para se engabar, para mostrar o que não é. Então, vamos ficar atentos a isso, ja basta os oficiais ficarem usando os praças baba ovos para prejudicar outros praças , companheiros. VAMOS NOS UNIR!!! esse vagabundo medroso disse que ia tocar fogo no batalhão, mas, num tem coragem nem de pular uma folgueira, com medo de se queimar, ele ia era se explodir, porque é tão burro que ia jogar o cocktell molotov logo na bomba de combustivel de perto de tão burro que é. Vá vagabundo pra vc ver o que vc vai ganhar. ANTES VC DO QUE NÓS. AQUI TEM PAI DE FAMILIA QUE TRABALHA PARA SUSTENTAR NOSSA FAMILIA. VENHA AMEAÇAR ESSE NOSSO DIREITO. DÁ CERTINHO. ABRAÇOS AOS COMPANHEIROS PMS.E LEMBREM, OS VAGABUNDOS DECLARARAM GUERRA CONTRA NÓS, VAMOS ENTRAR NESTA GUERRA E VAMOS VENCER PORQUE VAMOS NOS UNIR APARTIR DE AGORA, JA CHEGA DE BAIXAS, DE MORTES E CHOROS DA NOSSA FAMILIA MILICIANA.

Capitão américa disse...

Quem conhece esse crápula do CEL LUCIANO, sabe que ele é um verme, um nefasto, indígno, desumano, agocêntrico, um ébrio mental, psicopata, que tem que passar por uma análise, feita por especialistas em psicopatologia. Procurem saber quem era esse LUCIANO no EXÉRCITO (EB)aí vcs irão vê que ele não presta para a sociedade,e sim, Presta, só para ele mesmo. Como é que um comandante passa pela tropa e não dá um bom dia, não dá valor a ninguém, nem vai ao velório dos seus subordinados, nem visita os batalhões, nem aperta na mão de suborninado, só quando está em solenidade, para dá medalha ou prémio.
Um Oficial que passou sua vida militar com a perna contudida, aí quando é comandante fica bom!, Deu macete a vida inteira dentro da PMAL, até em quantos não tenha cargo que levasse ele ao ápce, à realização profissional, vejam bem passou a vida inteira de muleta, mancando duma perna, mas quando é chamado para ser comandante geral o cara melhora, né dose?.
Luciano, vc não tem moral pra tropa, vc é um pau mandado, vc é subserviente, vc só pensa em galgar altos salários passando por cima dos subordinados, vc para mim é a escória, vc é indesejável, o pior cmt geral que já tive, faço questão de nem lhe vê, porque só de lhe vê me causa náusea (Náusea é a sensação de desconforto no estômago com uma vontade urgente de vomitar). Minha nota a vc Comandante geral é: -0.
Deixo aqui registrado o meu repúdio como Militar e como pessoa da sociedade, obrigado BEF, pelo o espaço a me reservado.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver