Espíritos de porcos

Parafraseando uma música de Elza Soares, onde em uma das estrofes ela canta que “a carne mais barata do mercado é a carne negra”, aqui em Alagoas “a carne mais barata do mercado é a carne verde canavial.
Os recentes casos de execução de militares acontecidos no Estado (e aí já vamos a cinco, se contarmos com o Cabo da PMPE que foi assassinado em Rio Largo no começo do ano) demonstram o pouco valor que vem sendo dado à vida dos profissionais da Segurança Pública. Atualmente, pouco ou quase nada se faz para que as novas mortes não venham a acontecer. E nesse exato momento, onde escrevo estas poucas linhas poderemos ter um novo caso de PM morto por marginais.
Interessante é não ver nenhuma palavra oficial de consolo para as famílias dos militares executados, e sequer a presença do Comandante Geral nos seus enterros. Segundo informes, o Senhor Comandante Geral não se faz presente devido ao medo de ser hostilizado pela família do policial morto (foto ao lado) e por seus amigos de caserna, afinal, ele bem sabe que não tem uma boa imagem dentro da Polícia Militar.
A autoestima da tropa, que já era baixa, hoje está pior, principalmente por reconhecer que os gestores da SEDS nada fazem para mudar essa triste realidade. Uma prova inconteste dessa baixa autoestima é o retorno pífio de apenas 35 militares da reserva para desempenhar atividades de guarda patrimonial e administrativo. Isso só demonstra o que vínhamos alertando aqui desde a criação do blog: a tropa não confia em Dario, o Cego, e nem no Luciano, o Tirano.
Para completar, além de sermos caçados pelos bandidos, hoje também somos caçados pelos Direitos Humanos. Explico: o Senhor Irineu foi infeliz na sua colocação, onde acusou levianamente policiais militares de estarem forjando flagrantes de drogas e armas para receberem gratificações por apreensões. Esquece esse defensor dos bandidos, que a quantia paga por drogas é uma piada de mau gosto, pois o valor é irrisório e ainda tem de ser dividido entre a guarnição, já o valor correspondente a arma de fogo é um pouco melhor, mas nada que venha a enricar nenhum PM. Lembrando ao Irineu que se o militar apreender uma arma e levá-la para entregar na PF, ele receberá muito mais e com menos burocracia. E o pagamento é imediato... Portanto, Irineu, faça um favor para tropa, deixe de falar asneiras e pare de defender bandido. Se bem que são frequentes os casos onde advogados fazem parte da folha de pagamento do crime organizado, e os operadores do direito os defendem com unhas e dentes. A propósito, Dr Irineu, prevalecer-se do cargo para empregar pessoas como agentes penitenciários no Sistema Prisional constitui tráfico de influência, e isso é crime. Sendo assim, qualquer hora dessas vamos esquecer que somos o “Briosa em Foco” e vamos fazer de conta que somos a “OAB em Foco”... E com certeza Vossa Senhoria não vai gostar nada nada.
Bem, voltando aos nossos problemas... As nossas associações de classe pouco ou nada fizeram. Caladas estão, tal qual estão mudas sobre o famigerado aumento. Nenhuma palavra. Cobrou-se timidamente a gratuidade nos transportes intermunicipais e a não obrigatoriedade da farda nas viagens... Mas isso foi muito pouco. E a chacina de PMs continua.
Existem diversos projetos em outros Estados, alguns já implantados em nossas coirmãs, algo que deveria ser estudado e colocado em prática aqui nas Alagoas. Segue abaixo alguns exemplos:
– Locação de ônibus para transporte de tropa: um leitor da PMSE nos informou que saem diariamente da capital sergipana diversos ônibus para todos os BPMs do interior. Livrando assim o policial do risco de estar fardado e dentro de coletivos. Será muito caro implantar esse sistema também na miserável PMAL?
– Pagamento de hora extra por serviço extra: em Pernambuco o PM vende sua folga e assim aumenta a sua renda legalmente. E quem tira o maior proveito é a sociedade, pois tem mais PMs nas ruas para combater o crime. E o bico praticamente se extingue.
– Venda de Licença Especial para o Estado: o PM vende sua Licença Especial para o Estado (pelo valor equivalente ao seu subsídio) e ao invés de passar de 03 meses em casa, sem fazer nada, ele continua trabalhando, o que vai proporcionar segurança para a sociedade com o aumento imediato do efetivo nas ruas e uma gratificação estra.
Coisas fáceis de serem feitas, mas que não serão feitas porque Dário, o Cego, não aceita ideias que não sejam propostas por ele, pois ele é orgulhoso demais em dar o braço a torcer e também porque ele não tem interesse em dar dignidade à tropa.

19 comentários :

Tenente Stive disse...

Chegou ao nosso conhecimento que na 2ª Cia/Independente o policial que, em serviço, efetuar disparos em uma ocorrência terá que coletar os estojos da munição logo após o fato. Sendo que não basta comunicar a ocorrência, ou até mesmo confeccionar a parte, pois a ordem do comandante da unidade é “clara” no sentido de que: é para que os militares peguem os estojos e os apresente na reserva de armamentos, juntamente com a parte. Já pensou?

Anônimo disse...

paga se for otario,caralho ordem absurda não se cumpre e essa é uma delas, e quer saber o oficial de poerações que cumpre uma porra de um desmando desse é mais safado ou mais babão do esse comandante fdp de companhia qual o nome desse puto.

Anônimo disse...

Menor identifica acusado de matar PM; veja imagens do assalto

Após a divulgação das imagens do assalto a ônibus em Campo Alegre que culminou no assassinato do PM aposentado Manoel Cavalcante Silva, policiais da 1ª Companhia reconheceram alguns rostos e iniciaram buscas na região de São Miguel dos Campos. Denúncia de populares os levaram a duas residências. Por volta das 11h30 desta terça-feira (3), quatro pessoas foram presas.

Na operação, foram presos Leandro Gomes de Oliveira, de 22 anos, e Luis Carlos Gomes da Silva, de 31 anos. Duas menores também foram apreendidas. “Não sabemos ainda se os quatro tem ligação com o assalto, mas conseguimos com eles o nome do rapaz que matou o oficial”, disse o Capitão Rivaldo, que comanda as ações de busca da 1ª Companhia.

De acordo com as informações colhidas até o momento, o nome do autor do disparo contra o PM seria Jason, que, inclusive, segundo o Capitão Rivaldo, havia sido preso há menos de um mês pela própria 1ª Companhia sob a acusação de porte ilegal de arma e formação de quadrilha.

Nas residências, foram apreendidos ainda uma moto, um revolver calibre 38, uma pistola 9mm com 37 munições e uma quantidade ainda não divulgada de maconha, pó de crack e cocaína.

As imagens capturadas pelo circuito interno do ônibus assaltado foram divulgadas nesta terça (3) pela polícia.
Durante o assalto, ocorrido por volta das 16h de ontem (2) na rodovia AL-220, nas imediações da Usina Porto Rico, em Campo Alegre, o tenente da reserva reagiu ao assalto e foi baleado no rosto por um dos assaltantes.

O assaltante identificado por uma camisa branca, óculos e uma touca é o acusado de matar o policial militar.
As imagens foram captadas por meio do circuito de monitoramento do ônibus da empresa Real Alagoas, que fazia a linha Maceió/Arapiraca, e mostram a sequência do assalto realizado por cinco pessoas, sendo três homens e duas mulheres.

A PM solicita que qualquer informação sobre o paradeiro dos acusados deve ser comunicada à polícia pelo telefone 181 da Secretaria de Defesa Social. A identidade do denunciante será preservada.

Anônimo disse...

esse DR.IRINEU DEFENSOR DOS BANDIDOS UM DIA VAI PRECISAR DA POLICIA, ESSE DESMORALISADO QUE APANHOU NA CARA DO OUTRO DEFENSOR DE BANDIDO O PATRIOTA, PORQUE NAO FEZ UMA REPRESENTAÇAO CONTRA O DR.EVERALDO PATRIOTA? seu desmoralizado,vai morar la no presidio.

Anônimo disse...

doutor,doutor um caralho ou fdpta gilberto irineu,coloque um bandido desse que tu tanto defende porra para tomar conta da sua mulher,ou de sua filha seu puto.

Jenésio, o Pecador disse...

O Comandante Geral, o Coronel Luciano Silva, não tem uma boa imagem nem dentro nem fora da Polícia Militar, mas o Povo de Deus o verá com bons olhos, desde que ele se entregue ao Senhor, arrependendo-se dos seus pecados e reconhecendo a Jesus como seu único salvador e libertador.

Anônimo disse...

E ainda querem implantar esse código de ètica sem ética nenhuma:
Por que não fazem um código de ética justo e ortodoxo com os PMs sendo promovidos na época certa (isso hoje só ocorre com os peixes "babões"), um escala humana( essa é desgastante, não temos nem tempo para nossa família), pagamento de HORAS-EXTRAS(temos que trabalhar 160h por mês e chegamos a trabalhar 240h), PERICULOSIDADE(fazemos serviço perigosos e não recebemos nada a mais por isso) e ADICIONAL NOTURNO ( viramos a noite trabalhando e não recebemos nada por tal desgaste)... Ética só de um lado não é Ética.

Anônimo disse...

JÉNESIO,EU AINDA ESTOU NO MUNDO SEI QUE A MISERICÓRDIA DIVINA É MUITO GRANDE QUE APESAR DE TUDO UMA POSTEMA RUIM COMO ESSE CORONEL COMANDANTE,E ESSE CARRASCO NAZISTA POR NOME DE DARIO CESAR AINDA ASSIM TÊM DIREITO A SALVAÇÃO,ESSAS DUAS LASTIMAS DEVERIA TER CADA UM LUGAR CATIVO NO INFERNO.

Anônimo disse...

SOBRE OS "AGENTES ESPECIAIS". SABE-SE QUE JÁ DESISTIRAM CINCO, DOS TRINTA E DOIS. LOGO LOGO, HAVERÁ DESISTÊNCIAS, BASTA TÃO SOMENTE COMEÇAR A LEVAR APERTO. R$ 700,00 CONTOS, QUE DIVIDIDO POR 30 (DIAS), DÁ EXATOS R$ 23,33333333, POR DIA. QUE DINHEIRAMA!

Anônimo disse...

"A lei é para todos", diz coronel que irá apurar liberação de veículo

Carro estava com documentação irregular

A Corregedoria da Polícia Militar vai instaurar uma sindicância para apurar de quem partiu a ordem para que os policiais do Gabinete Militar da Assembleia Legislativa (ALE) ajudassem na liberação do veículo da deputada estadual, Thaise Guedes, apreendido ontem durante uma blitz do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPtran), na Jatiúca.

De acordo com o corregedor da PM, coronel Sandro de França, o veículo estava irregular e o procedimento não poderia ter tido a interferência dos militares. O carro de Thaíse Guedes, um Sorrento preto, de placa NML-3181, está com atraso no pagamento do IPVA e do licenciamento. Além dos documentos do veículo, o condutor não era habilitado com Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O oficial esclareceu ainda, que os militares poderiam ter prestado apoio à deputada e não terem retirado o veículo do local da ocorrência. “A lei é para todos. Não existe diferenciação”, afirmou o coronel.

O número da Sindicância será publicado no Boletim Geral Ostensivo da Polícia Militar, na próxima segunda-feira (09).

James Jose Torres de Oliveira disse...

COMO PODE?

Profissionais de Segurança Pública, agentes públicos treinados pelo próprio Estado, e que por força do espinhoso ofício e pelo sacrifício da própria vida, precisam da sua arma, para defender a sua vida , a vida da sua família e da própria sociedade , e AGORA em suas horas de folga, estão sendo ameaçados de perder este direito, que se aprovado, só o judiciário é quem poderar resolver mais esta violação legal. Violação porque o Estatuto do Desarmamento, que é uma Lei Federal, garante este Direito reconhecido aos profissionais da Segurança pública, que pela natureza do próprio serviço, arrumam problemas com bandidos. Ou melhor, todo policial quando assume esta profissão, ele automaticamente é declarado pelos bandidos como seu inimigo...

Morre outro Policial Militar disse...

Acidentes matam bancária e subtenente da PM na BR-104

Dois acidentes graves registrados na rodovia BR-104 vitimaram fatalmente duas pessoas entre as cidades de União dos Palmares e São José da Laje. Os acidentes aconteceram em um espaço de cerca de 15 minutos e vitimou uma bancária e um subtenente da reserva da Polícia Militar de Alagoas.

O primeiro acidente aconteceu por volta das 15h desta terça-feira, dia 3, no quilômetro 12 da rodovia, na zona rural de São José da Laje. Uma carreta de cor verde com mais de duas carrocerias – de placa KGN-1508/PE – invadiu a contramão e colidiu frontalmente com o Corsa de cor champanhe e placas MUE-5894/São José da Laje.

A condutora do carro de passeio, identificada como Beatriz Caroline dos Santos Ferreira, de 26 anos, faleceu no local do acidente. A jovem era bancária e trabalhava no Instituto Nordeste Cidadania (INEC), ligado ao Banco do Nordeste, na cidade de União dos Palmares.

Segundo informações do condutor do caminhão, Gilberto Morais, 24 anos, ele terminava de subir um trecho em aclive da rodovia quando as rodas do veículo teriam travado, impedindo que fizesse qualquer manobra.
Cerca de 15 minutos após o acidente que vitimou a bancária, um novo acidente foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), desta vez no quilômetro 20, também na BR-104, em União dos Palmares. O veículo Gol de cor preta e placas KGZ-1987/PE saiu da pista e caiu em uma barreira.

O condutor do automóvel, o subtenente reformado da PM de Alagoas, Manoel Trajano Lopes Filho, ainda chegou a ser socorrido, mas faleceu a caminho da unidade hospitalar.

O filho do militar, Emanuel Trajano Lopes da Silva, 27, também estava no veículo. Ele foi socorrido por unidades do Corpo de Bombeiros Militar e encaminhado para o Hospital São Vicente de Paulo, em União. Não há informações sobre seu estado de saúde.

O militar era diretor do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) da Prefeitura de São José da Laje. O prefeito da cidade decretou luto oficial de três dias. O sepultamento do militar acontece nesta quarta-feira, dia 4, às 17h, no cemitério municipal São José.

Sócio da ASSOMAL disse...

Assomal faz convênio com escritório jurídico

Com o intuito de oferecer um atendimento jurídico personalizado aos oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas que são sócios da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL), foi firmado recentemente um convênio entre o escritório do advogado Fernando Albuquerque que trabalha com ações revisionais contra financiamentos abusivos, independente da instituição de crédito e esta entidade.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

AH, SIM SEI, O CAP DA QUE COMANDA A 2ª CIA INDEPENDENTE É O GERVÁSIO, PENSE NUM BICHO FURÃO DA GOTA. GROSSO QUE SÓ PAREDE DE IGREJA. KKKKK

SAMURAI disse...

James José


LEI Nº 10.826, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003.

Art. 6º É proibido o porte de arma de fogo em todo o território nacional, salvo para os casos previstos em legislação própria e para: (frisei).

II – os integrantes de órgãos referidos nos incisos do caput do art. 144 da Constituição Federal;

(Art. 144 - A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos: .

I - polícia federal;
II - polícia rodoviária federal;
III - polícia ferroviária federal;
IV - polícias civis;
V - polícias militares e corpos de bombeiros militares).

§ 1º As pessoas previstas nos incisos I, II, III, V e VI do caput deste artigo terão direito de portar arma de fogo de propriedade particular ou fornecida pela respectiva corporação ou instituição, mesmo fora de serviço, nos termos do regulamento desta Lei, com validade em âmbito nacional para aquelas constantes dos incisos I, II, V e VI.

Como visto a simples cogitação de uma lei estadual retirar dos policiais militares o direito de andarem armados fora de serviço é no mínimo uma completa e monumental ignorância jurídica e, quem cogitou tal possibilidade é na verdade uma besta quadrada que desconhece que todo ordenamento jurídico brasileiro é regido por uma hierarquia normativa.

Sem mais para o momento.

Samurai.

Anônimo disse...

MEU AMIGO PODE VIR A LEI DA PORRA QUE FOR,MESMO ASSIM NA MINHA HORA DE FOLGA NÃO VOU DEIXAR DE ANDAR ARMADO SIMPLES ASSIM OK,LEI ABSURDA NÃO SE CUMPRE.

Cap américa disse...

Pode publicar a lei que for, porém, eu não cumpro, ando sempre armado, e se uma badido safado não obedecer a voz de prisão e investir contra a minha integridade física,vai levar .40 sem dúvida!!! Agora um governo desleixado desse, não se impõe contra essa corja de bandido safado. Eu boto pra moer, e Deus que nos guarde. Por isso que esse Estado não sei do buraco, poxa!!! que porcaria de Governador é esse? fraco demais, nunca vi tão fraco e melindroso, Delicado, mimoso.

Anônimo disse...

Associações discutem medidas para conter assassinato de militares

Representantes de associações militares – Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), Associação dos Subtenentes e Sargentos (Assmal) e Associação dos Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas (Aspra) – estarão reunidos, na noite desta terça-feira (3), para discutir medidas que tenham como objetivo pressionar o Governo do Estado diante do aumento do número de crimes contra policiais no Estado.

Preocupados com a incidência dos crimes contra militares, que já somam quatro mortes só este ano, com a última registrada na tarde da segunda-feira (2), a reunião é uma tentativa de se buscar solução a ser sugerida ao Governo do Estado.

“As coisas já saíram do controle. Passaram do limite e o governo precisa dar uma resposta segura para a sociedade. Estamos contabilizando o quarto assassinato de militar só este ano. E além destes crimes, diversos outros estão acometendo a população como um todo”, expôs o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), major Fragoso.

Segundo o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos PM e CBM’s de Alagoas (Assmal), o sargento Teobaldo Almeida, na reunião, as entidades de classe vão averiguar a situação dos crimes que vitimaram militares este ano e definir uma maneira de cobrar mais agilidade nas investigações, além de medidas para evitar que novos casos aconteçam.

Crimes

O assassinato mais recente de militar aconteceu no final da tarde dessa segunda-feira (2), quando o tenente da reserva, Manoel Cavalcante da Silva, de 56 anos, foi morto a tiros quando seguia de ônibus por um trecho da rodovia estadual AL 220, nas imediações de Campo Alegre.

As primeiras informações apontaram que cinco pessoas - três homens e duas mulheres - invadiram um ônibus intermunicipal da empresa Real Alagoas e anunciaram o assalto, nas proximidades da Usina Porto Rico. O militar estava sentado nos fundos do veículo quando foi abordado pelos criminosos.

Segundo militares da 1ª Companhia Independente de São Miguel dos Campos, o policial teria reagido ao ser abordado e um dos assaltantes atirou na cabeça da vítima, que morreu na hora. Pelo menos dez pessoas estavam dentro do ônibus, tiveram os pertences levados e presenciaram a morte do PM.

Já no dia 28 de março, o sargento da Polícia Militar Cícero Soares de Melo, 48 anos, foi assassinado a tiros no bairro de Santa Lúcia. O policial, que era do Batalhão Escolar, foi atingido por vários tiros disparados por dois homens.

Outro caso que fez aumentar a estatística contra policiais aconteceu no dia 15 de março, quando o soldado Valter de Sá Carvalho foi morto dentro de um micro-ônibus em Atalaia.

Por fim, em 14 de fevereiro, Jorge Carlos Pereira Rodrigues, de 55 anos, sargento da Reserva da Polícia Militar, também foi assassinado a tiros. Ele foi baleado ao deixar uma agência bancária na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol.

Anônimo disse...

é e ninguem fala dos militares que estao presos no baldomero ha mais de 0l ano sem julgamento e aí cade os direitos humanos, eles tem familias e a maioria nao tem antecedentes criminais, cade os direitos humanos pra valorizar esses guerreiros que tanto defendeu o cidadao...............

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver