O governador e o “terrorismo”

O governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) diz que a imprensa não pode mais “continuar fazendo terrorismo”. Para o tucano, a verdade deve ser publicada – mas “não pode ser colocada de forma exagerada”. As declarações estão em reportagem exclusiva na Gazeta do dia 19.06; aliás, a entrevista do governador acabou na manchete. Confira:
1. “A OAB já está participando, mas precisamos de mais organizações. Hoje mesmo [18.06] vou almoçar com dom Antônio Muniz [arcebispo de Maceió]. Precisamos envolver pessoas de todos os credos nesta luta, inclusive a imprensa, para não continuar fazendo terrorismo.
2. “Alguns meios de comunicação têm colocado manchetes diariamente que, se espremer, sai sangue. É claro que a violência não pode ser escondida. Mas ela não pode ser colocada de forma exagerada, para que não se crie uma sensação de insegurança maior do que existe de fato.
3. “O momento não é de fazer política com este assunto, e alguns veículos têm feito isso. Só há duas alternativas para este plano: dar certo ou dar certo.
Fonte: Blog do Célio Gomes
Com base no exposto, e como nós (a BEF) não somos da “imprensa”, vamos apresentar uma singela “impressão” dos “dados estatísticos ao longo do ano passo”.
É impressionante como esse governo busca apoio em vários setores da sociedade, mas ignora sentar-se para conversar com a base da tropa. Saia à rua, governador, saia à rua. Veja como trabalha a tropa. Converse com os seus soldados, sinta o que lhes aflige, mas sem intermediários.


3 comentários :

Blog da Dulce Melo disse...

O ministro adiantou em S. Paulo o Plano de Segurança que será lançado em Alagoas. Eita, e aqui só iam divulgar amanhã.
O governador Teotonio Vilela mantém sigilo até amanhã sobre o Plano Piloto de Segurança? O ministro se adiantou. Tá na Folha de São Paulo. O ministro da Justiça revelou os pontos principais e divido com vocês. EURECA!

Ele falou nas novas maletas ‘mágicas’ que serão deixadas na perícia de Alagoas. Elas são aquelas sofisticadas que viraram manchetes por muitos dias quando a primeira remessa foi entregue no órgão.

As bichas são bonitas, equipadíssimas. Parecem mais as utilizadas em filmes americanos. Ah, se somente elas resolvessem o problema na perícia. Pois bem, ele adiantou oito itens que serão colocados em prática pelo Plano Nacional de Segurança, na próxima terça-feira, 26, o pioneiro no País. Alguém lembra do Pronasci? Foi lançado aqui também, mas, por incrível que pareça, justamente em Alagoas não deu certo.

Vamos lá analisar as declarações do minstro José Eduardo Cardozo. Ele elencou medidas que serão anunciadas na semana que vem. Pelo menos oito. Segundo Cardozo>


1. Serão investidos R$ 25 milhões, em recursos federais, para aquisição de equipamen-tos, inclusive maletas de perícia.

Olhem as maletas aí, gente. Mas, vale lembrar que não surtirá efeito algum maleta sem perito para utilizar, manusear. Elas são formidáveis auxiliam, mas não ao local de crime sozinhas.

2. O Ministério da Justiça enviará peritos da Força Nacional enquanto o Estado contrata peritos e policiais por concursos.

Vejam só. Seria desnecessário se nestes anos todos o Governo do Estado já tivesse providenciado isso. Pelo menos há seis anos, a categoria reivindica concurso e alerta para a carência.

3. Em julho será criada a delegacia de homicídios; delegados e policiais terão curso de investigação de assassinatos.

OPA. Acho que o ministro se equivocou nesse item. A Delegacia de Homicídios existia e já foi inclusive transformada em Departamento de Homicídios e já está funcionando no Centro. Vão inaugurar o quê?

4. O Estado de Alagoas será dividido em “distritos”. Haverá o acompanhamento mensal do número de homicídios e demais caso de violência numa “sala de situação”.

Eis a polêmica. Juntar batalhões e delegacias de áreas próximas por causa do pouco número de policiais. Dará certo?

5. Haverá uma força-tarefa no sistema prisional e outra para agilizar inquérito. Mais de 100 câmeras serão instaladas em áreas violentas.


Certo, que venham as câmeras tão almejadas. Já era em tempo.

6. Haverá investimento para aquisição de rádios de comunicação e helicópteros. Os go-vernos estadual e federal já estão comprando tablets para os policiais.

Helicópteros? Hum. Tablets? Sim, facilitar a comunicação. Vão comprar 5 mil para a PM e um para cada agente da Polícia Civil? Porque as viaturas já estão com notebooks.

7. Os postos de arrecadação de armas serão ampliados e haverá destruição de armas acauteladas (sob tutela da polícia). Duas mil armas serão destruídas no lançamento do plano de segurança, marcado para o próximo dia 26.

Postos de arrecadação são bons, mas se realmente o povo quiser se desarmar. Do jeito que as coisas andam creio que esteja ocorrendo o contrário. Duas mil destruídas? É bom. Metade do que se tem para tal.

8. Os policiais continuarão sendo premiados por armas e drogas apreendidas. Essa me-dida já está em vigor há cerca de três meses.

O processo está em andamento, os policiais se esforçam, mas, apesar das apreensões, diariamente tem tudo em dobro. Parece haver, como sempre digo, uma “fábrica de mar-ginais”.

Pronto, companheiros, eis as medidas anunciadas pelo ministro à Folha de São Paulo.

Bode Expiatório disse...

Assim, quem for incapaz de entender os perigos inerente ao emprego de tropas é igualmente incapaz de entender as formas de as empregar vantajosamente. Suz Tzu

Joao Batista Pereira Barros disse...

As intençoes sao muito boas, mas com dizia a minha vo: de boas intençoes o inferno esta cheio; Este governo do "atraso" tem que investir e valorizar o ser humano, pois e ele que vai para a rua combater os criminosos; nao adianta ter instrumentos sofisticados e armas se nao incentivar a tropa financeiramente e aumentar o seu efetivo.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver