Apresentação de mais um blog

Apresentamos aos nossos leitores o blog Cooperação & Segurança (clique aqui), que se revela voltado para as questões inerentes à segurança pública em nosso Estado. Em seu primeiro dia de lançamento, o blog trás a seguinte postagem:
Melhoria na qualidade do serviço de segurança
O Método 5S
O Método “5S” foi base da implantação do Sistema de Qualidade Total nas empresas. Surgiu no Japão, nas décadas de 50 e 60, após a Segunda Guerra Mundial, quando o país vivia a chamada crise de competitividade. Além disso, havia muita sujeira nas fábricas japonesas, sendo necessária uma reestruturação e uma “limpeza”.
O país precisava reestrutura-se, organizar as indústrias e melhorar a produção para ser compatível com o mercado mundial.
O programa tem este nome por tratar-se de um sistema de cinco conceitos básicos e simples, porém essenciais e que fazem a diferença no Sistema da Qualidade.
Espanha e Inglaterra adotaram metodologias equivalentes, porém com nomes diferentes: “Teoria da Escova” e “Housekeeping”, respectivamente; mas a ideia é a mesma: sempre buscar o Sistema da Qualidade Total.
É possível eliminar o desperdício (tudo o que gera custo extra) em cinco fases, com base no método “5S”. Foi um dos fatores para a recuperação de empresas japonesas e a base para a implantação da Qualidade Total naquele país. Os cinco conceitos foram introduzidos no Brasil posteriormente, em 1991, pela Fundação Cristiano Ottoni.
Os 5 conceitos são:
1.º S – SEIRI – SENSO DE CLASSIFICAÇÃO
CONCEITO: Separar o útil do inútil, eliminando o desnecessário.
É essencial saber separar e classificar os objetos e dados úteis dos inúteis da seguinte forma:
• o que é usado sempre: colocar próximo ao local de trabalho.
• o que é usado quase sempre: colocar próximo ao local de trabalho.
• o que é usado ocasionalmente: colocar um pouco afastado do local d trabalho.
• o que é usado raramente, mas necessário: colocar separado, em local determinado.
• o que for desnecessário: deve ser reformado, vendido ou eliminado, pois ocupa espaço necessário e atrapalha o trabalho.
2.º S – SEITON – SENSO DE ORDEM
CONCEITO: Identificar e arrumar tudo, para que qualquer pessoa possa localizar facilmente. É colocar em ordem, conforme sua frequência de utilização.
Nesta fase é importante:
• padronizar as nomenclaturas.
• usar rótulos e cores vivas para identificar os objetos, seguindo um padrão.
• guardar objetos diferentes em locais diferentes.
• expor visualmente os pontos críticos, tais como extintores de incêndio, locais de alta voltagem, partes de máquinas que exijam atenção, etc.
• determinar o local de armazenamento de cada objeto onde for possível, eliminar as portas.
• Não deixar objetos ou móveis no meio do caminho, atrapalhando a locomoção no local.
3.º S – SEISO – SENSO DE LIMPEZA
CONCEITO: Manter um ambiente sempre limpo, eliminando as causas da sujeira e aprendendo a não sujar. Tem como objetivo limpar, possibilitando a ordenação da área e eliminando a sujeira acumulada durante o tempo.
O desenvolvimento do senso de limpeza proporciona:
• Maior produtividade das pessoas, máquinas e materiais, evitando o retrabalho.
• Evita perdas e danos de materiais e produtos.
Para isto, é importante que o pessoal tenha consciência e habitue-se a:
• Procurar limpar os equipamentos após o seu uso, para que o próximo a usar encontre-o limpo.
• aprender a não sujar e eliminar as causas da sujeira.
• definir responsáveis por cada área e sua respectiva função.
• manter os equipamentos, ferramentas, etc., sempre na melhor condição de uso possível.
• Após usar um aparelho, deixá-lo limpo e organizado para o próximo utilitário.
• Cuidar para que se mantenha limpo o local de trabalho, dando atenção para os cantos e para cima, pois ali acumula-se muita sujeira.
• Não jogar lixo ou papel no chão.
• Dar destino adequado ao lixo, quando houver.
4.º S – SEIKETSU – SENSO DE PADRONIZAÇÃO
CONCEITO: O termo SEIKETSU não expressa um movimento de ação como nos 3 primeiros S’s, ele representa um “estado” ou uma “consequência”. Significa manter o estado dos 3S’s, promovendo o consenso de padrões individuais para padrões coletivos.
O pessoal deve ter consciência da importância desta fase, tomando um conjunto de medidas:
• Ter os três S’s previamente implantados.
• Capacitar o pessoal para avaliem se os conceitos estão sendo aplicados realmente e corretamente.
• Eliminar as condições inseguras de trabalho, evitando acidentes ou manuseios perigosos.
• Humanizar o local de trabalho numa convivência harmônica.
• Difundir material educativo sobre a saúde e higiene.
• Respeitar os colegas como pessoas e como profissionais, colaborar, sempre que possível, com o trabalho do colega.
• Cumprir horários. entregar documentos ou materiais requisitados no tempo hábil, não fumar em locais impróprios, etc.
5.º S – SHITSUKE – SENSO DE AUTO-DISCIPLINA
CONCEITO: O cumprimento de regras determinadas, o uso do uniforme, crachá de identificação, ou dos  equipamentos de proteção são diversos “contratos” realizados mutuamente para melhorar as condições e o ambiente de trabalho. Fazer dessas atitudes, ou seja, da metodologia, um hábito, transformando os 5s’s num modo de vida.
Atitudes importantes:
• Usar a criatividade no trabalho, nas atividades.
• Melhorar a comunicação entre o pessoal no trabalho.
• Compartilhar visão e valores, harmonizando as metas.
• Treinar o pessoal com paciência e persistência, conscientizando-os para os 5S’s.
• De tempos em tempos aplicar os 5s’s para avaliar os avanços.
Apesar de mal difundido por empresas e pela literatura técnica, hoje se fala do 6º S – SOISEN SUIHAN, que significa INSISTIR EM ENSINAR.



4 comentários :

Anônimo disse...

Prefeito que botou “bocão” em blitz é ficha suja

Contas dele foram rejeitadas pelo TC e TRE pode indeferir sua candidatura à reeleição

O prefeito de Poço das Trincheiras, Gildo Rodrigues (PSC), é um dos 24 gestores considerados “Ficha Suja” pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que rejeitou as contas do chefe do Executivo referentes ao ano de 2007. Gildo Rodrigues, que é candidato à reeleição, ainda não teve o registro da candidatura deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) e pode ficar inelegível para o pleito de sete de outubro.

Escândalo

No mês passado o prefeito Gildo Rodrigues protagonizou cenas lamentáveis de abuso de autoridade. Ele reclamou da presença de policiais do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv), que faziam blitz na AL-130.

O prefeito “Ficha Suja” reclamava que os policiais cobravam propina para motoristas e motociclistas irregulares. Disse que até um caminhão, de sua propriedade, havia sido parado numa blitz, mesmo estando regular. “Comigo vivo aqui esta blitz não fica. Não sou menino. Aqui quem manda sou eu, pergunte ao governador”, esbravejou o “Ficha Suja”.

O vídeo, gravado por uma testemunha, foi divulgado no You Tube e confirmou o prefeito exigindo a saída dos policiais do local. Alterado, ele disse que é amigo do governador Teotonio Vilela (PSDB) e do diretor do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), Marcos Vital.

“Olhe... diga ao seu comandante que ele vá se foder. Aqui no meu município quem manda sou eu. Se vocês ficarem aqui eu renuncio meu mandato e duvido alguém parar aqui ligado a mim. Diga ao seu comandante que mande me prender para ele ver”, desafiou o prefeito, ao enfrentar um policial.

Anônimo disse...

Ótimo!!! Vamos acompanhar....

Anônimo disse...

ten roberto, vc tbm usa esse blogue??? não se misture com esses criminosos não, vc tem talento na informática, aproveite com coisa melhor! nem perca tempo.

Anônimo disse...

denunciem esse blogue mandando email para crime.internet@dpf.gov.br com os links que lhe vitimaram ou ofenderam alguém.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver