A insegurança na sede da segurança

Mais fascinante do que buscar entender a síntese do “conto de fadas” Caeté – que catapultou o pé-rapado Dario, o César, ao status de Cardeal Richelieu do Governo Estadual (restando apenas para seu domínio completo sentar-se à cadeira do Chefe do Executivo, ante a tamanha leniência deste mandatário pra com seu subalterno) – é a compreensão do que realmente está acontecendo à nossa terra.
O fato é que Dário – o maquiavélico homem dos “despachos” da Casa da Dinda – em busca do poder (pelo poder propriamente dito) manejou as peças de forma a tornar o Estado seu refém.
Num passado não muito distante, saiu de mero agregado e carregador de pastas do hoje senador Fernando Collor, esquecendo a época de desertor da PMAL e tornando-se misteriosamente Comandante do Policiamento da Capital. Vertiginosamente, e de forma inexplicável, praticou o jogo sujo, livrando-se de todos os seus superiores, tomando para si, um a um, os seus lugares (Bugarin, Sena, Rubim, Washington) e cravando as garras cobiçosas na cadeira da Defesa Social, de onde julga que “jamais sairá”, a não ser para ocupar “algo melhor”.
E que se cuidem suas próximas vítimas, pois a saída do Coronel Luciano, o “Malvadeza”, nada mais é do que mais uma Armação Dariana, uma situação típica do mestre em picaretagens e falcatruas.
Alocar seu fiel amigo no lugar do pétreo Coronel Ronaldo, “Loteal”, foi a deixa para a construção da base dos sonhos do secretário; para nosso pesadelo (e por tabela a da população enganada).
Imediatamente movimentou seu irmão Dimas, “o Ninguém”, para o Comando Geral da Briosa, alçou Mário, “o menino”, ao subcomando.  De uma vez, só deixou claro ao “desenrolado” Gilmar Batinga que este ficaria onde está, o que para muitos foi uma forma de barrar as suas pretensões, vez que dava como certa a natural e histórica tradição de que os Comandantes do Policiamento da Capital assumiam o segundo posto geral; estabelecendo-se a máxima premente nesta era de trevas da segurança pública de Alagoas e, por consequência, no reinado de terror da PMAL que: “Quem não for ‘Cavalcante’, será ‘cavalgado’!”.
Ah, que saudade dos "Cavalcantes" de antigamente!
O Plano Nacional de Segurança, carinhosamente chamado de “Brasil Mais Seguro”, cuja prerrogativa mais interessante ao esperto Dário é “a facilidade financeira da dispensa de licitações”, deveria, “em tese” agilizar as aquisições de material e fomentar o custeio das ações. Entretanto, terá agora o PICARETA a chave do cofre, bem cheios da verba federal de R$ 50 milhões de Reais, a título de “fundo perdido”.
O ligeiro Dário e o seu irmão, o Ninguém, já veem nesta oportunidade um espaço amplamente promissor para a promoção de suas “pilhagens”: os pequenos furtos da verba federal, já praticados em seu comando nas mais variadas modalidades.
Não aprovamos e nem compactuamos com tal plano de segurança, entre outros, por simples assertiva: nada que venha destes verdadeiros ladrões do erário pode ser considerado um trabalho sério e fruto de acurado estudo.
Pois vejamos: Quantos bandidos sua excelência Dário, o César, prendeu em toda a sua carreira? Quantas vezes Dimas, o Ninguém, foi visto nas ruas, efetivamente trabalhando? Oficiais de gabinete, como sempre foram, jamais fizeram nada merecedor sequer de um elogio; ao contrario, contribuíram, e contribuem, para o que vemos hoje em forma de índices alarmantes.
Isto, porque a violência que nos assola com 31 assaltos a agências bancárias (sendo a última destas ao Banco Itaú da Fernandes Lima, maior corredor viário de Maceió, cuja vulnerabilidade já alertamos há um ano atrás através de nossas postagens – clique aqui) são praticados em plena luz do dia. E mesmo após a chegada de 450 homens da “Farça Nacional” (que também já denunciamos não só na postagem anterior como em outras postagens – clique aqui), além de 4 helicópteros, na já conhecida “operação bolinho”, isso tudo não passa de uma invenção pirotécnica destes “gestores profícuos”, que não dará em nada.
Vamos trazer aqui um exemplo clássico, bem simples da ineficiência tanto da SEDS quanto da própria PMAL, por excelência.
Vejamos! Há cerca de um ano e meio, também foi criado um PLANO DE SEGURANÇA, desta forma, visando reforçar a segurança do QUARTEL DO COMANDO GERAL – QCG.  Um simples plano, que demonstrava e expunha toda a fragilidade do principal prédio da PMAL, conforme reproduzimos o conteúdo do documento sigiloso, em parte:
DOS PONTOS CRITICOS E VULNERÁVEIS
A) LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PONTOS CRITICOS E VULNERÁVEIS
– Após uma analise criteriosa das instalações físicas levando-se em consideração a necessidade desse dificultar o acesso não autorizado ao complexo do QCG, foram detectadas as áreas e setores considerados críticos e de elevado riscos de invasão pelas suas características físicas, importância e disposição nos prédios que formam ocomplexo.
1. CORPO DA GUARDA – Considerado o ponto vital para a reação a quaisquer ações delituosas contra o complexo por se concentrar todo efetivo de serviço de guarda do Quartel, por se manter uma elevada quantidade desarmamento, munição e apetrechos, e material rádio usados no serviço diário da segurança armada do QCG, e também por ser a área principal de recepção do prédio do QCG.
2. BOMBA DE COMBUSTIVEL – Localizada na área externa do complexo reveste-se de vulnerabilidade por não ter seu acesso restrito quando as bombas de combustíveis não estão sendo utilizadas, pela falta de extintores de incêndios, e por ter o quadro de energia das bombas exposto.
3. AREA DA CAPELA DE SÃO JORGE – Considerado como área critica pela falta de visibilidade e isolamento do ponto de visão do sentinela do portão principal.
4. ENTRADA DO CHPM – Ponto vulnerável do ponto de vista da guarda do complexo por somente ser vigiada por um permanência do hospital da PMAL que não tem contato direto com a guarda do QCG.
5. ACESSOS AO CPC – Área considerada vulnerável por ter seus acessos resguardados por portas de vidros e localizadas na extremidade sul do complexo. Onde existem duas janelas de vidro que dão acesso pela Rua Guido Duarte sem a menor  proteção que tornam a entrada nas salas do CPC facilitadas.
6. Duas portas que dão acesso às salas da 2ª seção do EMG e CPOP que ficam isoladas e não têm a cobertura visual da guarda do Quartel porse localizar na rua Guido Duartel (flanco esquerdo) na parte lateral do complexo.
7. PORTAO DE ACESSO AO FUNDO DO COMPLEXO – Por ser o principal acesso pelos fundos do complexo e não ter uma vigilância efetiva no local.
8. CORREDOR DO FUNDO DO COMPLEXO – Área limítrofe do fundo do QCG o qual faz limite com várias residências e tem o muro com uma altura reduzida.
9. AREA DA CAIXA D'AGUA E QUADRO DE ENERGIA – Área de vital importância para a manutenção das atividades normais do complexo.
10. SALA DA SUBSEÇÃO DE MATERIAL BELICO (DAL) – Sala de grande importância do ponto de vista de segurança por motivo de guardar uma significativa quantidade de armamento e munição, armas químicas, matérias controlados e de uso restrito.
11. SALA DO OFICIAL DE DIA – Por ser o local de guarda de todas as chaves das salas do prédio do QCG, e por ser guardada as chaves dos veículos militares que ficam estacionados no pátio do complexo.
12. SETOR DOS CAIXAS ELETRONICOS – por se tratar de três equipamentos eletrônicos de caixas bancários que certamente despertam o interesse de meliantes.
13. SALAS DOS GABINETES DO COMANDANTE E SUBCOMANDANTE – Pela importância dos cargos que exercem dentro da estrutura da Corporação.
14. SALA DA CENTRAL DE TELEFONIA – Setor de distribuição das linhas telefônicas fixas do QCG.
B) DEFINIÇÃO DAS ÁREAS QUANTO A RESTRIÇÃO DE CIRCULAÇÃO
Como forma de facilitar o desenvolvimento do Plano definimos3 (três) áreas de prioridades, conforme a necessidade de se restringir o acessoe permanência de pessoas, e para se determinar como pontos críticos em relação a segurança do local. A saber:
a) Área Verde:  Qualquer local ou área que permite-se  a livre circulação ou presença de pessoas estranhas ao setor e não coloca em risco a segurança ou a integridade física daquela área do complexo.
b) Área Laranja: Locais quese define como de circulação restrita a pessoas não autorizadas previamente. São locais que inspiram uma segurança mais rígida, contudo não são de vital importância para a segurança do Complexo.
c) Área Vermelha: São áreas que exigem uma fiscalização, grau de segurança e atenção prioritária pela sua importância no Complexo. A circulação e o acesso é proibido nestes locais, e somente as pessoas com conhecimentos técnicos e funcionários que trabalham no local têm acesso livre a estes.
– São áreas definidas como Vermelhas dentro do complexo do QCG:
• CORPO DA GUARDA – Considerado o ponto vital para a reação a quaisquer ações delituosas contra o complexo por se concentrar todo efetivo de serviço de guarda do Quartel; por se manter uma elevada quantidade desarmamento, munição e apetrechos, e material rádio usado no serviço diário da segurança armada do QCG; e também por ser a área principal de recepção do prédio do complexo do QCG.
• BOMBA DE COMBUSTIVEL – Localizada na área externa do complexo reveste-se de vulnerabilidade por não ter seu acesso restrito quando as bombas de combustíveis não estão sendo utilizadas, pela falta de extintores de incêndios, e por ter o quadro de energia das bombas exposto.
• AREA DA CAIXA D’AGUA E CENTRAL DE ENERGIA- área de vital importância para a manutenção das atividades normais do complexo.
• SALA DA SUBSEÇÃO DE MATERIAL BELICO (DAL) – Sala de grande importância do ponto de vista de segurança por motivo de guardar uma significativa quantidade de armamento e munição, armas químicas, matérias controlados e de uso restrito.
São áreas definidas como Amarela dentro do complexo do QCG:
• SALAS DOS GABINETES DO COMANDANTE E SUBCOMANDANTE – Pela importância dos cargos que exercem dentro da estrutura da Corporação.
• SALA DO OFICIAL DE DIA – Por ser o local de guarda de todas as chaves das salas do prédio do QCG, e por ser guardada as chaves dos veículos militares que ficam estacionados no pátio do complexo.
• SETOR DOS CAIXAS ELETRONICOS – por se tratar de três equipamentos eletrônicos de caixas bancários que certamente despertam o interesse de meliantes.
São áreas definidas como Verde dentro do complexo do QCG:
• Todas demais áreas do complexo que não estejam classificadas como de livre circulação.
C) DOS POSTOS DA GUARDA DO QUARTEL
O QCG possui 04 (quatro) flancos críticos, por falha de desenho arquitetônico ou alterações de estrutura com o tempo:
1. Flanco frente /Portão das Armas – O menos provável de ser atacado, pois existem pontos muito mais vulneráveis que este, é muito movimentado e quase sempre há concentração de PM. Contudo, é de fundamental importância a segurança do complexo.
2. Flanco esquerdo / Muro voltado para a Rua – há um espaço entre o prédio do estacionamento rotativo e o prédio do QCG, gerando um beco. Beco este, que já permitiu a entrada de vários meliantes nas dependências do Quartel.
3. Flanco esquerdo / Portão dos Fundos - na ausência de um sentinela, posto isolado, o portão fica vulnerável, tornando-se um ponto de fácil acesso.
4. Flanco fundo /Beco do CSM/MB – Quem tiver acesso ao solário do CHPM, tem acesso ao telhado, e este dá acesso a um beco, que fica ao lado das paredes do CSM/MB.
5. Flanco direito/ saída do estacionamento - há um espaço entre o prédio do estacionamento rotativo e o prédio do QCG, gerando um beco que já permitiu a entrada de vários meliantes nas dependências do Quartel.
D) DOS PONTOS DE SENTINELAS DO QUARTEL
1. Posto I – Portão das Armas
A presença de um sentinela neste posto é de extrema importância, a presença de um sentinela no principal ponto de acesso à base militar, impõe respeito, é extremamente observado por meliantes que venham a planejar uma invasão, ataque, seqüestro de militar ou retirada de qualquer preso militar da Base Militar.
No entanto esse posto deve ser sempre que possível ocupado por sentinelas mais antigos, pois eles são responsáveis pelo acionamento da Guarda em caso de necessidade, devem ser policiais militares experientes e de bom preparo psicológico.
O fato de ser o responsável pelo acionamento da Guarda o transforma num dos Postos mais importantes das operações de Guarda deste QCG.
2. Posto II – FLANCO ESQUERDO (Esquina de entrada do estacionamento da Base)
É equivocada a idéia de que se pode realizar um policiamento de Guarda, colocando sentinelas em pontos distintos sem contato visual, é ocaso do Posto do Portão dos Fundos.
O Posto II, é mais servível e prioritário à operação de Guardas que o Portão dos Fundos pois:
a. Permite que o sentinela mantenha sempre contato visual como sentinela do Portão das Armas, em situação combativa, o sentinela do Portão das Armas presenciará e acionará a Guarda com celeridade e destreza;
b. Na posição informada, ele realiza a segurança do sentinela do Portão da Armas;
c. Por se encontrar praticamente dentro do perímetro da Base, o tempo de resposta, quando for necessário o apoio, é pequeno;
d. Diminui o interesse de meliantes em tentar neutralizar osentinela para subtrair armamento, pois é percebido que os sentinelas estão também interligados por contato visual.
3. Posto III – FLANCO DIREITO (Esquina de saída do estacionamento da Base)
Este posto poderia não ser ocupado por um sentinela, diante da indisponibilidade de efetivo ou situações que exijam reforços em outros posto; pois já existe um sentinela ocupando o Posto I – Portão principal da Base que cobre visualmente parte da área deste posto de segurança.
a. Permite que o sentinela mantenha sempre contato visual com osentinela do Portão das Armas, e em situação de emergência o sentinela do Portão das Armas presenciará e acionará a Guarda com celeridade e destreza;
b.  Este posto permite o recobrimento visual do flanco direito do complexo e possibilita um apoio rápido ao sentinela do Portão da Armas e tem seu ponto mais critico de observação um muro lateral existente entre o complexo e um estacionamento.
4. Posto IV – FLANCO ESQUERDO FUNDO (Portão dos Fundos)
Depois de instalado a sentinela do Posto II, este posto pode ser acionado, utilizando-se a sentinela sempre em contato visual com o Posto II, a eficiência do Posto IV, depende exclusivamente do contato visual constante com o Posto II e este com o Posto I.
Neste posto há a necessidade da instalação de um interfone e uma companhia interligados com o Corpo da Guarda. Por ser o posto mais distante para uma resposta de apoio da guarda requer uma preocupação maior de seu comandante.
Há ainda a possibilidade de desativação deste posto e alocação do sentinela para o Posto V no lado de dentro da Base, próximo às instalações do CSM/MB, no entanto, a falta de contato visual com outros Postos exige uma atenção maior do comandante da guarda.
5. Posto V – FLANCO FUNDO (Beco do fundo do complexo próximo à sala do CSM/MB)
Este posto é de fundamental importância para a segurança da Base, pois tem como objetivo a vigilância e segurança do fundo do Complexo, a segurança das áreas da caixa d'agua, central de energia e sala do Centro de Material Bélico onde se encontram estocados munições e armamentos. Todos pontos localizados nos fundos da Base.
Para a ativação deste posto exigisse um contato visual constante com o corpo da guarda. Sendo necessário a utilização de um meio de alarme, como, por exemplo, um apito, que se possa utilizar em uma situação de emergência.
2ª PLANO OPERACIONAL – Consiste nos procedimentos operacionais com regras especificas para cada integrante do sistema. voltando-se para a prevenção dos riscos.
1 – CONTROLE DE ACESSO AOCOMPLEXO DO QCG EM SITUAÇÕES DE NORMALIDADES:
A) Ao prédio principal do QCG:
• O acesso normal ao prédio principal do Complexo do Quartel Geral será realizado pelo portão das armas, sendo o contato primeiro feito pelo sentinela do portão principal que deverá orientar o visitante a dirigir-se ao Recepcionista de Dia ou ao setor de protocolo geral, se for o caso de entrega de documentos;
• O acesso de militares estranho a Corporação deverá ser registrado pelo Oficial de Dia através do livro correspondente e este conduzido por um componente da guarda ao chefe do setor a ser visitado;
• O acesso de civis será executado com o registro de seus dados pelo recepcionista em livro correspondente, e logo após o recebimento deum crachá como nome "visitante", e sua condução será por um PM componente da guarda até o setor a ser visitado;
• O acesso de civis no QCG também poderá ser realizado pela condução desde o corpo da guarda pela pessoa a ser visitada, dispensando assim o PM da guarda para a condução;
• O acesso pelo portão dos fundos do complexo deverá ter o controle de abertura e fechamento sob a responsabilidade do Oficial de Dia.
B) A Capela do Complexo:
• O acesso ao prédio da Capela do complexo só será permiti danos dias estabelecidos para os cultos, dias estabelecidos para reuniões e solenidades, e nos horários pré-estabelecidos pelos responsáveis para visitações ao templo devendo o oficial de dia ser informado dos horários a fim de que fiscalize a abertura e fechamento do portão da capela  para a segurança do prédio.
C) O Centro Hospitalar da PMAL
• A segurança deste local será realizada pela escala de um permanência armado, em escala de 24 horas, ligado diretamente ao Oficial de Dia do Complexo, policial militar que é também componente do sistema de segurança do Complexo;
• A recepção do CHPM segue normas próprias estabelecidas pelo Diretor de Saúde visando à segurança e a prestação de serviço do Centro Hospitalar. Ficando expressamente proibido o acesso de PPMM armados quando em atendimento hospitalar ou visitas.
D) Ao  Comando de Policiamento da Capital
• Tem seu acesso controlado pelos recepcionistas escalado pelo próprio Grande Comando, e a entrada a suas dependências seguem normas baixadas pelo seu Comandante.
E) O acesso as salas do CPPO e 2ªSeção seguem normas próprias estabelecidas por seus chefes correspondentes por serem áreas restritas.
2 – REGRAS GERAIS:
• O acesso de qualquer pessoa que trabalham no setor fora dos horários de expedientes e funcionamentos dos diversos órgãos somente será permitido após o devido conhecimento pelo Oficial de Dia.
• O Permanência da Recepção deverá exercer o controle dos civis que adentram ao complexo através de um "MAPA DE CONTROLE DE ENTRADA DECIVIS" no qual constará nome e RG do visitante, o objeto da visita, o local ou a pessoa a ser visitada, hora de entrada e saída da pessoa.
• Todas as pessoas visitantes deverão receber e apor nas vestes de forma visível um crachá com o nome "VISITANTE", que será devolvido na saída da pessoa.
• Fica proibida a permanência de qualquer policial militar ou civis juntos ao sentinela do portão principal.
• Fica proibido o acesso de qualquer policial militar estranho ao serviço de guarda nas dependências do corpo da guarda, sob qual quer pretexto.
• Os acessos feitos ao QCG fora dos horários de expedientes,  realizados em feriados e fins de semana deverão ser comunicados ao Oficial de Dia previamente; exceto no CHPM que deverá ser feita ao médico plantonista que registrará a chefia do Centro.
• O Oficial de Dia deverá inspecionar após as 18:00 horas se todas os acessos do Complexo estão devidamente fechados; e certificar-se que os locais que devam permanecerem abertos estejam guarnecidos.
• O Oficial de Dia deverá ter em seu poder fora dos horários de expedientes, nos fins de semanas e feriados, em claviculário próprio, todas as chaves das salas do complexo; exceto as do CHPM.
• As chaves das salas do CHPM deverão estar em poder do plantão de dia  em claviculário próprio.
• Fica proibido o acesso ao complexo após as 18:00 horas por civis, sob qualquer pretexto.
É de conhecimento de todos nós que hoje a Guarda do QCG é composta por apenas DOIS SENTINELAS, que se revezam em turnos de 2 horas de vigília por duas de descanso. Repetimos: APENAS DOIS HOMENS fazem a segurança de toda a estrutura do QCG.
A insegurança é tanta que o mesmo QCG já fora alvo de um incêndio (clique aqui), em março de 2011, em circunstâncias até agora inexplicadas.
Diante do exposto, perguntamos a todos os que fazem a sociedade: se não pode a PMAL proporcionar a segurança de suas próprias instalações, constantes em um simplório plano de segurança interna, como pode executar um PLANO DE SEGURANCA visando acabar com a violência e proporcionar a segurança a esta mesma sociedade?
Se a PM não consegue proporcionar a segurança de seus documentos, supostamente secretos, e de assuntos internos, que continuam nos sendo entregues por seus “aliados”, mas que podem ser “coletados” por qualquer um “do povo”, como pode ser uma unanimidade dentro da instituição? Ou melhor: quem poderá proporcionar dias melhores à PMAL? O “NINGUÉM”?


14 comentários :

Sócio da ASSOMAL disse...

Major PM Carlos assume a presidência da Assomal‏

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL) informa aos seus associados, dependentes, colaboradores e à imprensa que, em virtude do afastamento do presidente da associação, major PM Wellington Fragoso, para a disputa do pleito deste ano no cargo de vereador, o seu vice-presidente, major PM Carlos, assume a presidência da entidade até o mês de outubro.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

Isso me cheira a traição, e traição da grossa.

Como vaza um documento dessa forma? Queremos saber.

Acho que não poderia existir apelido mais bem colocado no Dimas: NINGUEM.

Vai ser nada assim em outra freguesia.

A proposito Dimas: Devolveu o dinheiro das diárias que roubastes quando fostes a Porto Alegre participar de uma reunião de policia comunitária e gazetastes o evento para ir ao jogo do internacional com o dinheiro público, Dimas?

Dimas: o bom ladrão, crucificado ao lado de Cristo.

Anônimo disse...

se fosse um plaça tava lascado, ogora o Coronel Dimas, mais conhecido como DInheironaMAO ou bom Ladrao.

Anônimo disse...

O batinga declinou o subcomando, ia perder $$$ demais. CPC é uma mina.

Anônimo disse...

Ivon até que tentou, mas foi cortado por Dário, pois Ivon no subcomando seria amarrar cachorro com linguiça.

SAMURAI disse...

Vem cá, kd a tal reforma deste histórico prédio? Alguém sabe alguma coisa? Aê BEF, vamos apurar!

SAMURAI

Anônimo disse...

Valei-me meu pai, estou perdido, corram para as colinas!

Anônimo disse...

Muito bom, expor as fragilidades da segurança de um quartel é entregar "ouro ao bandido". Parabéns à briosa equipe!

Anônimo disse...

Colega anonimo igual a mim: tem que expor a fragilidade mermo e se os bandidos invadirem a culpa nao é de quem expoe, e sim de quem nao guarda o quartel.

Quando o senhor nao guarda a cidade, em vao vigia a sentinela irmao. Pense nisso.

Jenésio, o Pecador disse...

O Povo de Deus se escadaliza quando toma conhecimento de umas notícias como essa, ao contrário do "povo do demo", que diante de tais informações já devem estar se articulando para TOMAREM as diabólicas providências - fomentadas pelos seus filhos ou súditos. De nada adianta "vigiar" e "orar", se não for feito a obra (por de prontidão o devido reforço), pois a fé sem obras é coisa morta. Quanto à "vigilância da sentinela", esta é em vão se o Senhor não protege a cidade(la). Mas lembre-se: "faça por ti", para que Deus abençõe. E se Deus não ajuda, "NINGUÉM" mais podei fazê-lo.

Anônimo disse...

Olá amigos,

O que você acha de bom nos outros está também em você. Os defeitos que você acha nos outros são os seus defeitos também. Afinal, para reconhecer algo, você tem que conhecê-lo.

As potencialidades que você vê nos outros são possíveis também para você. A beleza que você vê ao seu redor é sua beleza.

A todos desejo uma semana de grandes atitudes!

Sócio da ASSOMAL disse...

CGJ: Militares detidos em presídios civis devem ser transferidos

Assomal esteve à frente desta luta em prol dos militares


Após muita luta das entidades de classe, entre elas a Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL), que buscam a transferência dos militares que estão presos no Baldomero Cavalcanti desde dezembro de 2011, a Corregedoria Geral de Justiça (CGJ), por intermédio do desembargador James Magalhães de Medeiros, decidiu no dia 15 de junho deste ano que os militares detidos nos presídios civis do Estado de Alagoas, devem ser removidos, no prazo máximo de 30 dias, a partir da data de publicação do provimento número 16.

Segundo documento elaborado pelo desembargador, considerando o contido nos arts. 59, I e II do Código Penal Militar, arts, 239, 240 e 242, f e j do Código de Processo Penal Militar e art. 295, V, § 1° e 296, parágrafo único do Código de Processo Penal, todos no sentido de que deverão ser recolhidos à quartéis ou à prisão especial, os militares, quando sujeitos a prisão antes da condenação definitiva.

Para maiores informações clique aqui.

Sócio da ASSOMAL disse...

Senhores, será que o Coronel Expedito...

Veja o BGR deste mês:

4ª PARTE - JUSTIÇA, DISCIPLINA E RECOMPENSA

I – Justiça – Sem Novidades

II - Disciplina

a) NP nº 288/12-CG/CORREG - PUNIÇÃO DE OFICIAL – PRISÃO: O Ten Cel QOC PM Mat. 77350 JOSÉ EXPEDITO DA SILVA FILHO, por ter deixado de entregar os trabalhos atinentes à elaboração da proposta de Plano de Segurança do Quartel do Comando Geral no prazo determinado pelo Comandante Geral da Corporação, conforme BGO nº 114 de 16 de junho de 2011 e ao lhe ser assegurado o direito à ampla defesa e ao contraditório, exerceu-o, porém não justificou a transgressão disciplinar, conforme os artigos 33, 34 e 35 da Lei nº 5.346 de 26 de maio de 1992 (Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Alagoas), c/c o inciso XXXVIII, do artigo 32, com a incidência das circunstâncias atenuantes dos incisos II e IV, alínea “d”, do artigo 36 e circunstâncias agravantes dos incisos VII e VIII, alíne a “d”, do artigo 37, tudo do RDPMAL (Regulamento Disciplinar da Polícia Militar de Alagoas). Transgressão disciplinar de intensidade GRAVE. Fica PRESO por 04 (quatro) dias. Reprimenda disciplinar a ser cumprida na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello. (Solução de Processo Disciplinar Ordinário procedido pelo Ten Cel QOC PM mat. 77745 Louvercy Monteiro de Oliveira, conforme Portaria nº 102/11-PDO-CG/CORREG. de 07/10/11).

Não sei se os senhores já estão sabendo, mas tão dizendo que o Coronel Expedito é um dos mentores do Blog.

Ele, por sua vez, como defesa, está soltando a seguinte "pérola": "Isso só pode ser uma brincadeira. Eu não sei nem enviar e-mail."

Será?

SAMURAI disse...

O negão realmente não é muito afeito as novidades tecnológicas, mas enfim...

SAMURAI

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver