Plano? Que plano?‏

Com o devido respeito, acredito que a Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, não vem acompanhando e nem lendo os jornais e TVs do nosso Estado. Ao falar que os alagoanos “estão satisfeitos” com esse plano falido de Segurança Publica, na verdade, contaram uma piada para as famílias de todos os que tombaram por causa da violência.
Um plano que foi elaborado sem consultar as pessoas que realmente o colocaria em prática já nasce fadado ao fracasso, e é isso que hoje vemos com o “Plano de Segurança Brasil Mais Seguro – Alagoas”. Quando disseram que as taxas de homicídio em Maceió “caíram cerca de 45%”, se esquecem de contabilizar os assassinatos ocorridos na RMM (Região Metropolitana de Maceió), que compreendem os municípios assistidos pela área do CPC (Maceió, Marechal, Rio Largo, Pilar, Barra de São Miguel e Paripueira), manobra muito bem elaborada pela SEDS, com o intuito de maquiar números e aplainar a fúria da mídia, que não consegue enxergar nenhuma melhora. Sem contar, que muitas vezes, os números não condizem com a verdade, pois quando um popular é baleado, e consegue ser socorrido para o HGE, e lá vêm a falecer, esse homicídio não é contabilizado pela SEDS, pois entra como causa mortis “complicação pós-operatória”. Fácil hein?
Outra faceta que não foi exposta, é que a criminalidade não diminuiu, apenas migrou para locais onde a presença da força do Estado se mostra mais fragilizada. Então temos uma explosão do número de assassinatos, roubos, estupros e tráfico nos demais municípios alagoanos, não contemplados com a presença do “Plano Brasil Mais Seguro”. Falar que os assaltos a bancos, lotéricas e correios não vêm mais acontecendo, é impossível. Quem acompanha os jornais alagoanos pode se lembrar de diversas ações dos bandidos nas cidades menores, com implosões de agências bancárias e sequestro de gerentes. Uma constante incômoda, mas que pode e deve ser encoberta. Se possível, nem se deve tocar no assunto, pois assim, quem sabe, os alagoanos esquecem...
Passados mais de três meses, o desempenho é pífio, e assassinatos continuam acontecendo, e a violência continua a galope, com gastos de recursos financeiros sem o devido estudo para um emprego eficaz e eficiente. E nem sequer uma palavra sobre a valorização do profissional da Segurança Pública (de Alagoas, diga-se). PMs, PCs, BMs, Agentes Penitenciários e Peritos/Legistas estão vivendo em mendicância, aguardando a boa vontade do Governo Estadual em acenar com condições mais dignas de trabalho e salário, vendo os integrantes da FN fazerem o mesmo serviço (as vezes nem fazendo) e ganhando rios de dinheiro. Mais difícil ainda é descobrir que o gestor da pasta da SEDS vêm se locupletando no cargo e desviando preciosas verbas que poderiam ser usadas na melhoria de salários e estrutura física, isso tudo com anuência do Governo Estadual e agora, com o conhecimento do Governo Federal.
Nesses últimos meses os Agentes de Segurança Pública não presenciaram um único paragrafo na imprensa sobre medidas para reformas dos BPMs, delegacias e Quarteis do CBM. Não leram um único twitter de nosso Secretário de Defesa Social falando em valorização salarial para policiais. Mas lemos na imprensa que o Senhor Dário Cesar recebe um salário de marajá, digno de ser combatido por Fernando Collor de Melo.
Assim, Regina Miki, fica difícil falar que o plano vêm dando certo. Nem bem a senhora chegou em Alagoas, e já aprendeu a mentir igual ao Téo, Cara de Buraco e Dário, o Cego. Alagoas abrindo escola para mentirosos (em detrimento das crianças), com direito a pós-graduação. Para os profissionais da Segurança Pública esse plano ainda não saiu do papel, e isso sim é a verdade.



12 comentários :

Anônimo disse...

Enquanto a PM mendiga melhores condições de serviço e melhores salários, vejam só o que a PF faz:

“Sem acordo não vamos trabalhar nas eleições”, dizem policiais federais

Greve da Polícia Federal completa um mês nesta sexta-feira (07)

por Teresa Cristina

Faltando exatamente um mês para as eleições, a greve na Polícia Federal deverá comprometer o trabalho da instituição nas eleições. Há 30 dias com as atividades paralisadas, agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal garantem que somente voltarão às atividades normais quando as suas reivindicações forem atendidas.

“Sem acordo não vamos trabalhar nas eleições”, afirmou Tomé Cavalcanti, presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Alagoas (Sinpofal).

O sindicalista colocou também que ainda não há previsão para que a greve termine. “A gente não quer prejudicar a população, mas precisamos de um posicionamento do Governo, o que não tem acontecido”, disse ele complementando que a categoria continua com o salário cortado, por conta das faltas ao trabalho.

Cavalcanti colocou que toda a movimentação feita pelo Sindicato em Alagoas é comunicada à Superintendência no estado. Ele disse ainda que a manutenção de 30% das atividades exigida por lei está sendo mantida.

Como a greve das categorias acontece em todo o Brasil, Felipe Correia, presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal – regional Alagoas, disse que as superintendências regionais aguardam a orientação da Direção geral da PF caso a greve continue até 07 de outubro. Ele disse que a preocupação em Alagoas é redobrada, uma vez que o estado tem um histórico de crimes eleitorais.

“É bastante preocupante, já que a situação aqui é bastante complicada. A gente sabe que o pessoal está em greve por conta das reivindicações, mas estamos preocupados que a greve não termine antes das eleições. A paralisação já está prejudicando no trabalho pré-eleição”, colocou Correia.

Já para o juiz Ivan Brito, corregedor do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, a expectativa é que os policiais retornem ao trabalho antes das eleições. Providências para caso isso não aconteça somente serão tomadas à medida que o pleito se aproxime.

“Estamos esperando que ele retorne. Certamente se isso perdurar, será dada prioridade aos casos de mais urgência. O TRE vai esperar para decidir o que fazer. O que vejo é que os grevistas estão jogando com o governo, quando dizem que não trabalham na eleição se a reivindicação não for atendida”, disse o juiz.

Anônimo disse...

A tirania e a opressão imposta pelo Senhor Dário César é tão grande, que o resultado que se apresenta não poderia ser outro: de um lado, a criminalidade crescendo assustadoramente, e de outro, a própria tropa sendo perseguida.

Em meio a toda essa situação, quem ainda trabalha em prol da segurança pública, tem tratamento pior que o que é dado aos verdadeiros bandidos.

******

Silvânio Barbosa fará exame grafotécnico e dará explicações sobre bilhete anônimo que incriminava capitão em chacina

O prefeito comunitário e candidato a vereador Silvânio Barbosa (PSB) vai ser intimado a pedido do Ministério Público (MP) para prestar esclarecimento a respeito de denunciação caluniosa contra o capitão PM Eugênio.

Na verdade ele terá que explicar a origem de um bilhete anônimo por ele enviado ao Conselho de Segurança do Estado (Conseg) por meio do Oficio de nº 161/2010 datado de 09 de novembro de 2010, em papel timbrado da Prefeitura Comunitária.

Coincidência ou não, o mesmo bilhete contendo denúncias que colocavam o oficial sob suspeita de envolvimento na Chacina do Benedito Bentes. O bilhete teria sido o estopim e gerado a representação criminal feita pelo diretor-geral da Polícia Civil baseado nos inquéritos policiais de nºs 007/2010 e 0117/2010 ambos da Delegacia de Homicídios da capital, sendo todas as apurações iniciadas pela delegada Rebeca Cordeiro.

O material também desencadeou uma megaoperação de buscas e apreensão expedidas pelos juízes da 17ª Vara Criminal da Capital na casa de algumas pessoas, entre elas a do capitão Eugênio no dia 08 de setembro de 2010, cumprido 15 dias após, e que culminou também em prisões. A solicitação do depoimento de Silvânio Barbosa à delegada Fabiana Leão, atual delegada do 8º Distrito Policial foi feita pela promotora Marluce Falcão.

Veja o complemento na parte de baixo

Anônimo disse...

A delegada havia solicitado prorrogação de prazo para a conclusão do inquérito de denunciação caluniosa contra Silvânio Barbosa tendo como despacho da promotora um prazo de 60 dias para a conclusão da investigação “Houve uma representação criminal feita pelo capitão Eugênio contra Silvânio Barbosa por conta de denúncias infundadas. Verifiquei e pedi que o senhor Silvânio fosse ouvido e perícias necessárias feitas, inclusive o exame grafotécnico para verificar se foi ele o autor da confecção do bilhete enviado ao Conselho”, afirma a promotora.

Marluce Falcão se disse perplexa com as decisões tomadas mediante um “simples” bilhete anônimo. “Em quinze anos de Ministério Público nunca ouvi falar que se colocasse como suspeita e prendesse uma pessoa por conta de um bilhete anônimo que não se sabe como foi parar nas mãos de Silvânio Barbosa que apresentou interesses em prejudicar o acusado”, ressalta Falcão.

O exame será feito por peritos do Instituto de Criminalística (IC) e a delegada terá um prazo de 60 dias para a conclusão do inquérito e encaminhamento à Justiça. O capitão Eugênio foi colocado em evidência na mídia local, inclusive com a imagem estampada, colocado como suspeito da autoria intelectual da chacina do Benedito Bentes onde quatro adolescentes e um adulto foram executados. No ano passado, a delegada Sheila Carvalho afirmou para a imprensa que não havia nenhum indício que levasse a polícia a incriminar o oficial, tirando totalmente ele do processo. À época, ela disse ter outras linhas de investigação. Em conversa, por telefone, na tarde desta quinta-feira (06) com o delegado Cícero Lima, da atual equipe da Delegacia de Homicídios e presidente da comissão de delegados designados para apurar o crime, o Correio de Alagoas recebeu a informação de que em relação à autoria dos crimes, possivelmente na próxima semana o caso seja concluído. Silvânio Barbosa teria usado o bilhete para renovar o pedido de segurança junto ao Conselho Estadual, mas o mesmo foi indeferido.

Conforme o relator Evilásio Feitosa da Silva, o prefeito comunitário do Benedito Bentes é “useiro e vezeiro em se envolver em confusões, tal como demonstram alguns processos que tramitam ou tramitaram nesse Conselho, alguns da minha relatoria. O seu envolvimento em casos policiais em geral, decorre de busca de notoriedade com vistas à projeção política. Para o solicitante, em rigor, a segurança individualizada, antes de servir de proteção, é demonstração de prestígio junto à comunidade”, afirmou o conselheiro em decisão pelo Acórdão nº 032/2011.

Já para Marluce Falcão, o bilhete enviado por Silvânio Barbosa com o intuito de comprometer o capitão Eugênio levou a polícia a rumar por caminhos que se perderam da verdade, colocando a sociedade em dúvidas e os órgãos de segurança em descrédito.

REPASSEM POR FAVOR (PARTE 1) disse...

NEM sempre o prêmio é atribuído a quem mais o merece...

Uma senhora de 98 anos chamada Irena Sendler faleceu há pouco tempo.

Durante a 2ª Guerra Mundial, Irena conseguiu uma autorização para trabalhar no Gueto de Varsóvia, como especialista de canalizações. Mas os seus planos iam mais além... Sabia quais eram os planos dos nazistas relativamente aos judeus (sendo alemã!).Irena trazia crianças escondidas no fundo da sua caixa de ferramentas e levava um saco de sarapilheira na parte de trás da sua caminhoneta (para crianças de maior tamanho). Também levava na parte de trás da caminhoneta um cão a quem ensinara a ladrar aos soldados nazis quando entrava e saia do Gueto. Claro que os soldados não queriam nada com o cão e o ladrar deste encobriria qualquer ruído que os meninos pudessem fazer. Enquanto conseguiu manter este trabalho, conseguiu retirar e salvar cerca de 2500 crianças.

Por fim os nazistas apanharam-na. Souberam dessas atividades e em 20 de Outubro de 1943Irena Sendler foi presa pela Gestapoe levada para a infame prisão de Pawiak, onde foi brutalmente torturada. Num colchão de palha encontrou uma pequena estampa de Jesus Misericordioso com a inscrição: “Jesus, em Vós confio”, e conservou-a consigo até 1979, quando a ofereceu ao Papa João Paulo II. Ela, a única que sabia os nomes e moradas das famílias que albergavam crianças judias, suportou a tortura e negou-se a trair seus colaboradores ou as crianças ocultas. Quebraram-lhe os ossos dos pése das pernas, mas não conseguiram quebrar a sua determinação. Já recuperada, foi no entanto condenada à morte. Enquanto esperava pela execução, um soldado alemão levou-a para um "interrogatório adicional". Ao sair, gritou-lhe em polaco: "Corra!".

Esperando ser baleada pelas costas, Irena contudo correu por uma porta lateral e fugiu, escondendo-se nos becos cobertos de neve até ter certeza que não fora seguida. No dia seguinte, já abrigada entre amigos, Irena encontrou o seu nome na lista de polacos executados que os alemães publicavam nos jornais. Os membros da organização Żegota ("Resgate") tinham conseguido deter a execução de Irena subornando os alemães, e Irena continuou a trabalhar com uma identidade falsa. Irena mantinha um registo com o nome de todas as crianças que conseguiu retirar do Gueto, que guardava num frasco de vidro enterrado debaixo de uma árvore no seu jardim. Depois de terminada a guerra tentou localizar os pais que tivessem sobrevivido e reunir a família. A maioria tinha sido levada para as câmaras de gás. Para aqueles que tinham perdido os pais ajudou a encontrar casas de acolhimento ou pais adotivos.

REPASSEM POR FAVOR (PARTE 2) disse...

Em 2006 foi proposta para receber o Prêmio Nobel da Paz... Mas não foi selecionada. Quem o recebeu foi Al Gore por sua campanha sobre o Aquecimento Global. (sem comentários)
Não permitamos que alguma vez esta Senhora seja esquecida! Estou transportando o meu grão de areia, reenviando esta mensagem. Espero que faça o mesmo.

Passaram já mais de 60 anos, desde que terminou a 2ª Guerra Mundial na Europa. Este e-mail está sendo reenviado como uma cadeia comemorativa, em memória dos 6 milhões de judeus, 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos (inclusive 1.900 sacerdotes católicos) 500 mil ciganos, centenas de milhares de socialistas, comunistas e democratas e milhares de deficientes físicos e mentais que foram assassinados, massacrados, violados, mortos à fome e humilhados, com os povos do mundo muitas vezes olhando para o outro lado.

Agora, mais do que nunca, com o recrudescimento do racismo, da discriminação e os massacres de milhões de civis em conflitos e guerras sem fim em todos os continentes, é imperativo assegurar que o Mundo nunca esqueça. Gente como Irena Sendler, que salvou milhares de vidas praticamente sozinha, é extremamente necessária. A intenção deste e-mail é chegar a 40 milhões de pessoas em todo o mundo.
Una-se a nós. Seja mais um elo desta cadeia comemorativa e ajude a distribuí-la por todo o mundo. Por favor, envie este e-mail às pessoas que conhece e peça-lhes que não interrompam esta cadeia. "A razão pela qual resgatei as crianças tem origem no meu lar, na minha infância. Fui educada na crença de que uma pessoa necessitada deve ser ajudada com o coração, sem importar a sua religião ou nacionalidade."- Irena Sendler.

Por favor, não apague simplesmente. Não levará um minuto reenviá-lo. Obrigado.

Alagoas24horas disse...

Dia da Independência: Homem é assassinado com tiros na cabeça

A vítima tinha ido a padaria comprar pães quando foi executada por dois algozes em uma motocicleta.

Railton Teixeira

Em pleno dia da Independência onde autoridades políticas, 27 instituições militares, civis e inclusive da Força Nacional participam do desfile militar de 7 de setembro, na orla de Maceió, um homem foi executado com vários disparos na parte alta da cidade.

Luciano Henrique de Oliveira, 36 anos, foi executado a poucos metros de sua residência, no Conjunto Gama Lins, bairro da Cidade Universitária, em Maceió, por dois algozes em uma motocicleta, cujas características e placas não foram anotadas.

Segundo a esposa da vítima, que não quis se identificar, Luciano Henrique havia saiu de sua residência e se deslocado para uma padaria comprar pães.

Ela também destacou que a vítima não tinha envolvimento com drogas e não tinha nenhuma ‘rixa’ e desconhece as motivações do homicídio.

O corpo foi retirado de imediato pelo Instituto Médico Legal (IML) e o crime será investigado pela Delegacia de Homicídios.

Célio Gomes disse...

Quem “odeia” Alagoas…

O apelo ao sentimentalismo barato é marca registrada das campanhas oficiais dos governos. Por aqui, o mais recente exemplo dessa inutilidade ganhou o seguinte título: “Quem ama Alagoas constrói a paz”. Inútil porque não significa nada, uma sentença que começa e acaba em sua própria retórica.

Mas o aspecto central é outro. Além da baboseira publicitária, nesse caso, o governo estadual tenta empurrar para a população aquilo que é de sua inteira responsabilidade: garantir a segurança da sociedade. Como sempre, temos um discurso enviesado, que exalta a irrelevância e menospreza o que de fato importa.

Malandramente, as autoridades querem fazer você acreditar que, “sozinhas” (como elas adoram Alagoas!), nada podem resolver; ou “todos nós” fazemos a nossa parte, ou a situação vai continuar sem jeito. Ou ainda: a culpa é sua, nossos gestores fazem o possível.

Portanto, para que as coisas deem certo, basta que você ame o estado em que vive, ora essa. Não seja um ingrato com o paraíso das águas; veja como nossos governantes trabalham duro em nome do povo. Sem dúvida, uma comovente prova de amor. Deu tudo errado? Descubra quem “odeia” Alagoas – e jogue a culpa pelo fracasso.

Sugiro que esse slogan seja adotado por todas as áreas do governo atual, e não apenas na segurança pública. Por exemplo: quem ama Alagoas não faz esquema com dispensa de licitação; quem ama Alagoas não comete crime de improbidade; quem ama Alagoas não pratica taxa de retorno; quem ama Alagoas não loteia o estado com a parentalha… E vai por aí. É só fabricar as bandeirinhas com a propaganda e distribuir nas ruas e esquinas.

Click Arapiraca disse...

Facada, agressões físicas e roubo de motos marcaram arrastão musical em Arapiraca

por Adalberto Custódio

Na noite desta quinta-feira (6), a avenida Governador Lamenha Filho, no bairro Jardim Tropical, foi interditada para dar lugar a um arrastão musical, comandado por trios elétricos e várias atrações de renome nacional. Mas o clima não foi só de alegria. De acordo com a Polícia Militar várias ocorrências foram registradas no entorno do evento, a exemplo de uma pessoa esfaqueada, outras agredidas e furto de motocicletas.

Um dos casos que mais chamou a atenção foi uma tentativa de latrocínio, que teve como vítima o menor J.V.S.S, de 16 anos. Eram por volta de 01h40 da madrugada quando a vítima se encontrava nas proximidades de um posto de combustível, quando, de repente, foi surpreendido com duas facadas na região lombar, vindo a cair no chão. O autor, logo após deflagrar os golpes, subtraiu a quantia de R$ 20 da vítima, foragindo do local. A vítima foi conduzida para a Unidade de Emergência.

A polícia também capturou Eder Wanderson da Silva, 23, foragido da justiça desde o mês de abril. A guarnição do PELOPES estava realizando patrulhamento sob o comando do supervisor no evento “ARAFOLIA”, quando foi avisada por populares que denunciavam indivíduos fazendo arruaças. Durante a abordagem foi constatado que Eder tinha problemas com a justiça. Ele foi encaminhado para Central de Polícia, onde foi confirmado o fato e realizados os procedimentos legais.

Ainda durante a festa, três pessoas também foram vítimas de lesão corporal. Gilmar Barbosa dos Santos, 24, estava utilizando um banheiro improvisado quando levou uma pedrada na cabeça que, segundo ele, teria sido arremessada por um segurança que auxiliava no controle das cordas que faziam o isolamento do arrastão musical. A vítima, que estava com a namorada no momento da agressão, ainda teve subtraída pelo acusado a quantia de R$ 20 e um aparelho celular.

José Jorge de Albuquerque Júnior estava dançando com amigos, quando foi surpreendido por um soco no nariz, efetuado por um desconhecido. José Jorge caiu no chão e bateu a nuca no meio fio. Ele foi conduzido para a Unidade de Emergência do Agreste e, em seguida, liberado.

Cíntia Rafaela Cavalcante Pereira, 22, também estava no arrastão musical quando, de repente, levou um soco no abdômen. A vítima informou que não houve qualquer tipo de discussão com o autor e que desconhecia o motivo de ter levado o golpe. A vitima foi encaminhada para a Unidade de Emergência do Agreste e liberada, em seguida.


ROUBO DE MOTOCICLETAS

Assis Domingos dos Santos, 33, teve sua motocicleta roubada nas imediações do trevo do posto Divã. A vítima alegou que, por volta das 19 horas, foi surpreendido por dois homens armados com pistolas e trajando roupas escuras, que se aproximaram dele em um redutor de velocidade e anunciaram o assalto. A dupla levou a motocicleta da vítima, uma Honda Titan CG 150, cor vermelha e placa NMI 5026.

O radialista Wendell Milano, 34, também não foi poupado pela violência. Ele teria estacionado sua motocicleta, uma Honda NXR, cor amarela e placa NLV 2870, na frente da casa de eventos Porto Pirá, onde foi realizar um trabalho de apresentador. Ao final dos trabalhos, Weldell Milano não encontrou mais a motocicleta no local onde a mesma foi deixada. Uma guarnição da RP I foi ao local, conversou com vítima, realizou diversas rondas pelo perímetro, mas não conseguiu localizar o veículo furtado. O radialista foi orientado a procurar a Central de Policia e solicitar o Boletim de Ocorrência.

Sócio da ASSOMAL disse...

ASSOMAL não abrirá para atendimento nesta sexta (07)

A diretoria da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (ASSOMAL) informa aos seus sócios e dependentes que a entidade não abrirá nesta sexta-feira (07) para atendimento ao público devido ao feriado, dia da Independência do Brasil.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

É ENGRAÇADO OS MESMOS PM´S QUE RECLAMAM DE SALÁRIOS E DE CONDIÇÕES DE TRABALHO,TODOS OS DIAS FAZEM GRANDES APREENSÕES DE DROGAS,ARMAS E ETC,VOCÊS SÃO ENGRAÇADOS QUANTO MAIS SE APERTA MAIS VOCÊS TRABALHAM,VÃO SE FODER DE TRABALHAR E PAREM DE RECLAMAR SEUS PUTOS.

Anônimo disse...

A Polícia Militar da Bahia (PMBA) anunciou através de seu blog institucional e da sua página oficial no Facebook o lançamento do novo edital para o Concurso para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) 2012. Desta vez, o edital sai com 120 vagas:

No início da semana que vem a PMBA publicará o edital de concurso ajustado para 120 vagas do Curso de Formação de Oficiais 2012, cuja modificação se deveu à necessidade de adequação orçamentária.

Veja no Blog da PMBA…

Anônimo disse...

A REgina miki só quer saber de pintar os cabelos de mechas louras... Esses petralhas estão tão preocupados com Alagoas quanto o governador Téo. Bom mesmo foi a sinceridade do ex-governador Mano (Manoel gomes de Barros): "Não morro de amores por essa gente..." kkkk...

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver