Toda desmoralização é pouca

(É por essas e outras que às vezes envergonha fazer parte da briosa)
A imprensa noticiou mais uma vergonha para a briosa PMAL: uma discussão entre um tenente-coronel e um conselheiro do Tribunal de Contas AL, um tal de Anselmo Brito (clique aqui).
Briosa em Foco publicou outro dia matéria sobre o verdadeiro objetivo das assessorias militares: fazer o poderoso lobby da cúpula da PM em todos os poderes de Alagoas.
Por isso, mesmo estando certo, a porrada vai para o TC Neilson, que deixou de atender aos interesses da cúpula quando se defronta com um dos conselheiros do TC (TC de Tribunal de Contas, não de tenente coronel).
É isso. O conselheiro ainda rebolou dizendo que se sentiu ameaçado porque o coronel, que deveria fazer sua segurança, o “desrespeitou”.
Se tivesse na rua, comandando uma unidade operacional, a dignidade do tenente coronel estaria preservada. Sai desmoralizado porque não procurou seu lugar. Vai olhar como na cara dos filhos e da esposa em casa, e vai dizer o que aos colegas do quartel?
Ao invés de estarem preocupados com os problemas da instituição e da segurança pública, muitos oficiais babões de autoridades, “ratos” de gabinete, preferem carregar pastas e fazer o papel barato de segurança de luxo de autoridades e de seus pedantes familiares, desviando completamente o sentido e a natureza de sua função pública.
Se os oficiais tivessem dignidade, era a hora de ninguém, absolutamente ninguém, aceitar ficar no lugar do Tenente-coronel Neilson. Além disso, todos os militares lotados naquele antro protetor da corrupção deveriam pedir para sair e voltar para os quartéis, que são os nossos verdadeiros lugares.
Por isso, o Briosa em Foco acha pouco o acontecido. Se o conselheiro tivesse agredido fisicamente o oficial, este ainda seria o culpado.
É assim que esse governo diz à população que se preocupa com a segurança dos alagoanos, deixando um oficial de alto posto da PM sobre as asas de outros poderes e órgãos, ignorando o trabalho nas ruas.
É assim, que nossa honrada instituição vai ficando cada vez mais manchada e desmoralizada.
Você que trabalha na rua, que enfrenta os criminosos e anda com a cabeça erguida, sem rabo de palha com esse tipo de autoridade ruim, não pode abordar gente poderosa, não pode prender filhinho de papai, mesmo todo errado, porque vai sempre aparecer um oficial de assessoria para defender o errado e acusar o policial.
Lembram do caso da Assembleia com o coronel Paulo Amorim? Enquanto isso, tome escala de burro de carga e salário baixo pros praças... E tome regulamento arcaico.
É muito perigoso aproximar tanto a polícia das entranhas do mundo político, principalmente da política dos políticos carniceiros de Alagoas. É por isso que a PMAL não anda.
É sujar com todo tipo de vício uma instituição que deveria ser limpa, com oficiais e praças que não deviam dar seu lugar a quem quer que seja.
Amanhã ou depois, um tenente-coronel com esse nível de desmoralização vai “comandar” uma unidade apenas para prejudicar os homens e mulheres honradas que diariamente combatem o mal da criminalidade. Pior de tudo: vai lotear a unidade pra fazer lobby como meio de voltar a pisar nas salas com o cheiro podre das assessorias.
Nós temos um fato na PM: são os oficiais (com raras exceções) quem mais “contribuem para o desprestígio” da corporação. Por isso, toda desmoralização é pouca. Os oficiais babões querem mais. Como diz o Boris Casoy: ISSO É UMA VERGONHA!


15 comentários :

Anônimo disse...

Resultado: o TC tomou...

Anônimo disse...

Tc Neilson nunca foi boa peça!

Anônimo disse...

Amigos responsáveis pelo Briosa em Foco, solicito que permitam a manutenção da seguinte informação:

Novo sindicato gera "atrito" entre agentes penitenciários

por Paulo Chancey Junior

A categoria dos agentes penitenciários de Alagoas se vê em mais um conflito. Antes reivindicando situação ao governo, o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindapen), ganhou um rival que pode dividir os servidores e mudar os rumos da classe.

Na manhã desta quinta-feira, um segundo grupo da categoria, nomeado de Sinaspen, organizou uma coletiva de imprensa que iria discutir as afirmações do promotor da Vara de Execuções Penais, Cyro Blatter, sobre a existência de esquema de corrupção envolvendo agentes do Sistema Prisional.

O presidente do Sindapen, Jarbas Souza, afirmou que o grupo não é considerado sindicato, uma vez que a constituição não permite dois grupos para uma mesma classe. “Esse grupo vem tentando essa criação desde junho e é basicamente formado por, mais ou menos vinte pessoas, discidentes do Sindapen e que saíram do sindicato por não concordarem com algumas coisas. Até aí tudo bem, mas agora eles estão sendo fomentados pelo governo e pelo próprio Sgap e mudaram as suas ideologias”, disse.

Segundo Jarbas Souza, cerca de 1/3 dos agentes penitenciários são remunerados com função gratificada ou ocupam cargos comissionados e que muitos dos servidores passaram a se envolver diretamente com o governo, inclusive em eventos oficiais.

“Nós denunciamos irregularidades e a falta de condições de trabalho. Estamos na ativa desde 2006 e agora nos deparamos com um grupo que não consideramos como legal e nem pode estar aí. Líderes desse grupo ainda são filiados ao Sindapen”, disse.

Quando o presidente do Sindapen aponta líderes do grupo discidente como filiados, destaca o presidente do Sinaspen, Rogério De Oliveira Wanderley, que deixou o grupo há alguns meses, mas continua filiado.

Alguém disse...

Depois do Cyberbullying (por mais de um ano) ao Respeitado Cel QOC PM Dário César, agora você estão atacando um honrado TC, o Neilson. Gente, isso não se faz. Tenham respeito pelos seus superiores hierárquicos.

cabo que vai ser segundo cão judicialmente disse...

hierarquia de *** é ***

além disso, o real sentido de "TC" tem a ver com a frase acima

Anônimo disse...

"Sai desmoralizado porque não procurou seu lugar."
Pelo que li nessa matéria e de outros sites, não entendi que o TEN-CEL PM NEILSON tenha sido desmoralizado. Se o TEN-CEL PM tivesse abaixado a cabeça e agido de forma subserviente, o "conselheiro do tc" não teria procurado a delegacia. Como o TEN-CEL PM NEILSON manteve-se de cabeça erguida, olho no olho, o "conselheiro sentiu-se ameaçado.
PARABÉNS, TEN-CEL PM NEILSON, merece o meu respeito!

Anônimo disse...

É ISSO QUE ACONTECE QUANDO SÓ SERVE PARA SERVIR, NO PALACIO SO FICARAM OS OFICIAIS PARA SERVIREM COMO EMPREGADOS PARTICULARES DE ALGUNS, “ OFICIAIS MORALISEM-SE, SEJAM PROFISSIONAIS, VCS SÃO PAIS DE FAMILIA, QUANDO SEUS FILHOS SOUBEREM PARA QUE REALMENTE VCS SERVIRAM, FICARÃO DECEPCIONADOS, PENSE NISSO” .

Anônimo disse...

EU ACHO É TOME!!!! TODA DESMORALIZAÇÃO PRA ESSES BABÕES É POUCO! ELES TEM É QUE TA NA RUA JUNTOS COM A TROPA COMBATENDO O CRIME E NÃO ABRINDO PORTA, FAZENDO COMPRAS, LEVANDO CACHORRO PRA PASSEAR, LEVANDO MULHER DOS PATRÃO PRA CABELEREIRO E OUTROS!!!!!
QUE SIRVA PRA E ACONTEÇA COM OS OUTROS TAMBEM
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Por isso que essa merda não anda... Nessa situação que o Tc se impôs reclamam e ainda tem praça que fica falando que os oficiais não prestam... Quantos praças tem estão encostados abrindo portões e carrinhos de compras? Temos que parar com essa guerra entre oficias e praças, pá é isso que os governantes querem, nos querem fracos. Vamos todos nos unir e honrar nossa farda, oficiais e praças unidos não perderemos para esses políticos safados.

Anônimo disse...

Tc passou no 10ºBPM quando era major, e sempre foi corrupto, babão e furão! Furou tanto o finado Almir Lira que o pobre teve um infarto :S

Anônimo disse...

20 Policiais Militares presos por reivindicar promoção a Deputado

Como explicar a um policial que tem o direito de voto que, no caso dele reivindicar algo junto ao político que elegeu, será preso por isso? Esta é uma das perguntas inevitáveis frente à seguinte situação na Polícia Militar do Amazonas, onde o Comando Geral, cargo de confiança do Governo do Estado, determinou a prisão de 20 policiais que se reuniram com um deputado para reivindicar promoções:

“Eles foram ingratos, infiéis. Traíram os princípios de disciplina pregados pela instituição militar”. Essa é a justificativa do comandante da Polícia Militar do Amazonas, coronel Almir David, para a prisão de mais de 20 soldados da PM durante a noite dessa terça-feira (11).

Os novos policiais foram presos depois de 250 deles terem se reunido com deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), na manhã de terça, para solicitarem intermediação dos parlamentares da Casa na liberação da promoção dos 1.800 novos PM’s admitidos pelo Estado através de concurso público em 2011.

Eles foram presos em flagrante com base nos artigos 161 e 166 do Código Penal Militar, acusados de participar de movimento contra superiores e criticar publicamente ato de seu superior e assunto voltado para disciplina militar ou resolução do Governo sem licença. A pena vai de dois meses a dois anos de prisão.

Entre os presos estão Thiago dos Santos Pinheiro, 25, lotado na 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), e Platiny Soares, 20, que serve na da 5ª Cicom.

De acordo com Almir David, os policiais foram presos após uma avaliação da situação e verificação da existência de crimes militares. “Planejaram em uma reunião e foram para a Assembleia falar mal da instituição e do Estado. Vão ser responsabilizados de acordo com cada situação, quem planejou e outros que apenas participaram. Todos serão recolhidos para o Comando e conversaremos individualmente. Eles terão ampla defesa com advogados”, disse.

Questionado sobre a legitimidade da causa defendida pelos policiais, que em sua maioria integram o programa chefe da segurança pública do Estado – Ronda no Bairro – o comandante da tropa explicou que “os novos policiais estavam cientes da situação enfrentada pela PM e do processo para a promoção. Os processos precisam ser avaliados pela Casa Civil, pela Secretaria de Estado de Administração (Sead) e isso demanda tempo. Acho que houve uma falta de controle dos PM’s”, afirmou Almir David.


Isto ocorre no mesmo país em que se cobra “respeito à cidadania” pelos policiais. Pode?

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Juíza derruba secretário de Segurança de Mangaratiba

A juíza Simone Lopes da Costa, da 10ª Vara da Fazenda Pública do Rio, decretou o sequestro dos bens e a perda da função pública do delegado de polícia Otavio Seiler, atual secretário de Segurança de Mangaratiba, na Região dos Lagos do Rio, informou a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça. Ele, a mulher dele, Marisa de Souza Seiler, e seus dois filhos foram acusados de terem acumulado patrimônio incompatível com os seus rendimentos. A ação com pedido do sequestro foi proposta pelo Ministério Público e pelo Estado do Rio de Janeiro. Cabe recurso.

A juíza julgou procedente o pedido em relação ao delegado e à sua esposa e, por falta de provas, rejeitou o pedido contra Marcelo, de 44 anos, e Alexandre de Souza Seiler, de 39, filhos do casal.

Otávio e Marisa também foram condenados a pagar multa correspondente a três vezes o valor do acréscimo patrimonial ilicitamente ocorrido a partir de 3 de junho de 1992. Laudo pericial contábil comprovou a variação dos bens e inúmeros depósitos em dinheiro.

Na lista de bens da família constam diversos carros, contas bancárias e imóveis em Teresópolis, Saquarema e nos bairros de Jacarepaguá, Irajá, Madureira, dentre outros.

- Na verdade, existiram depósitos bancários sem origem comprovada a partir de 1991. Não restam dúvidas acerca disso, diante dos extratos bancários acostados aos autos da ação principal -- disse a juíza.

O policial também foi denunciado pela Procuradoria Geral de Justiça por envolvimento na chamada “lista do jogo do bicho”, em maio de 1994. Otávio Seiler ingressou no serviço público estadual em 1962, no cargo de detetive-inspetor, chegando através de promoção à classe de 1ª categoria no cargo de delegado de polícia a partir de outubro de 1991. Em dezembro de 1991, a família constituiu a sociedade civil O.M.M.A.T. – Consultoria, Planejamento, Execução e Zeladoria Patrimonial Ltda, que seria utilizada para mascarar a percepção de rendimentos vedados legalmente.

A decisão é do dia 6 de setembro.

Anônimo disse...

O TC NEILSON sempre foi o cãosinho do Presidente do Tribunal de Contas, subserviente, babão, sempre baixou a cabeça pra o cara, a questão é queo coitado é burro e não entendeuqueas coisas mudram no TC com aa chegda dos promotores de contas, quiz desafiar o cara confiando no patrão, porém entre um conselheiro e um oficialsinho babão o presidente ficou com o conselheiro e mandou prender o oficial, que não vai fazer nada contra o conselheiro pois foi orientado pelo patrão a ficar no seu lugarsinho de oficial desqualifiado. Resultado disso tudo se o cabara fosse homeme tomava uma atitude mais é um subserviete vai ficar por ai abanando o rabo e pedindo desculpa ao conselheiro pra não perder sua boquinha no tribuanal

Anônimo disse...

É sempre assim, esses oficiais usam essa bosta de regulamento para humilhar o subordinado e quando aparece um civil barato leva o que todo praça queria fazer com esses oficiais metidos a bosta ( que fique claro, nós não respeitamos ou admiramos o oficial, só fazemos o que eles determinam para não perdermos o nosso emprego). Lembro de um caso quando um oficial subcomandante do 5BPM arrogante e metido a alguma coisa e que na verdade, não é nada, não é admirado, não é líder, não é respeitado, apenas temido por causa desse maldito RDPMAL, ele foi a uma reunião com os líderes comunitários no conjunto Graciliano Ramos essa reunião tinha sido marcada com o comandante do 5BPM, mas como ele tinha medo do líder comunitário Silvano Barbosa, mandou o sub comandante, que quando chegou lá, se arrependeu deveras de ter ido, pois o líder Silvano não deixou nem ele falar, humilhou, detratou, criticou, e mais: disse que não queria fazer reunião com ele pois não respondia por nada e não era líder de nada e não era nem respeitado pela tropa e deixou claro que antes de terminar o mês queria que mudasse o comando do 5BPM, e pasmem, um civil barato, mudou o comando do 5BPM e pra concluir: esse oficial não levantou a voz em nenhum momento, ficou que nem uma bichinha recalcada, medrosa, tímida, calada... Nunca vi alguém humilhar um militar como nesse dia. O nome do comandante eu não lembro, mas desse subcomandante é Ednilton (fraco, medroso, covarde, humilhador de praça, mas se murmurar baixinho em seu ouvido o nome Silvânio Barbosa, kkkkkkkkkkkkk, ele dá um pinote da peste).

Anônimo disse...

ÁO CONVERSAR COM POLICIAIS DOS EUA ,FIQUEI ABISMADO AO SABER QUE LÁ ELES PRENDEM QUALQUER PESSOA ,NÃO IMPORTA SE JUIZ ,DESEMBARGADOR.CONSELHEIRO ,GENERAL,POLITICO,SE AMEAÇAR SÃO ALGEMADOS E COLOCADOS NO XADREZ.POLICIA LÁ TEM O FULL POLICE POWER ,OU SEJA O PODER ABSOLUTO DE POLICIA.É POR ISSO QUE ESTOU PENSANDO EM PEDIR APOSENTADORIA POR TEMPO DE SERVIÇO E IR MORAR LÁ COM MEU MEIO IRMÃO QUE É CIDADÃO AMERICANO ,JUNTO COM MEUS SOBRINHOS.ISSO É UMA VERGONHA,SE DESMORALIZADO PORUM TC DO TRIBUNAL DE CONTAS!!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver