A ameaça orquestrada por Dário Cesar‏

Caros companheiros, apelo, “Pelo Amor de Deus”, que seja publicado o assunto em questão, o qual trata-se de situações que “coincidentemente” vem acontecendo na gestão do Secretário Coronel Dário Cesar.

Eu, Antônio Marcos da Rocha Lima, capitão da ativa da PMAL, ora em tratamento psiquiátrico por inciativa própria devido ao terrorismo causado pelo Comandado da PM e pelo Coronel Dário Cesar, percebi, com o passar do tempo, que tenho sido seguido diariamente por veículos estranhos. Além disso, vários veículos rondam a área de minha residência.
Senhores, qualquer ser humano sem ter o mínimo de tino policial percebe que essa movimentação é estranha, e comigo não foi diferente.
Vejam, amigos, “coincidentemente” já sofri três atentados (oriundos de emboscadas), porém, graças a minha frieza e prática do dia a dia na operacionalidade, consegui, com “A Graça de Deus” me safar. O mais interessante e preocupante é que essas situações ameaçadoras “podem” estar sendo orquestradas pelo Senhor Dário Cesar. Eu digo isso, pois tenho informações de fontes confiáveis, as quais ouviram o Senhor Dário Cesar falar em seu gabinete que, devido à prisão do Senhor Coronel Luciano Silva, na época Comandante Geral e amigo do Senhor Dário Cesar, “era questão de prioridade em sua gestão expulsar o capitão que vos escreve e desmoralizar o Desembargador Orlando Manso”, autoridade que determinou a prisão do Coronel Luciano.
Senhores, Dário Cesar é vingativo, ele não aceitou a ordem de prisão vinda do Desembargador Orlando Manso contra o seu amiguinho e quer a todo custo dar o troco. Hoje, nos bastidores, Dário Cesar anda comentando que não vê a hora do Doutor Desembargador Orlando Manso se aposentar, para o desmoralizá-lo, e arrancar a cabeça deste capitão, ou seja, Dário César quer expulsar-me da PMAL ou então provocar a minha ida para reforma com vencimentos proporcionais.
Vejam, senhores, quanto ódio e quanta audácia há em um simples coronel da reserva, que só porque está secretário acha que deve acabar com vida de quem, simplesmente, buscou os direitos perante a justiça, com base não na fumaça, mas sim na fogueira do bom direito.
Senhores, o que é muito sério também, é que no último episodio acontecido comigo existem fortes suspeitas de que o Senhor Dário Cesar tenha envolvimento, pois este secretário vem de forma maldosa articulando para que eu tenha meu porte de armas cancelado, onde, por estes dias, o Conselho de Segurança caçou o referido porte – sem a mínima preocupação com a segurança deste oficial. Diante dessa situação, se havia a necessidade de caçar meu porte de armas, então que fosse escalado um PM para fazer minha segurança, porque desta forma eu, Capitão Rocha Lima, entenderia que o Estado está agindo pautado nos princípios consagrados no artigo 5º da Constituição Federal, os quais são: o direito à vida e à segurança.
O que estamos vendo acontecer comigo, com ideia do Senhor Dário Cesar, é exatamente o contrário. Este home vem encontrando ou até mesmo inventando formas para vulnerabilizar a integridade física deste oficial, que com tanto destemor e afinco dedicou, de sua vida, 21 anos à instituição Polícia Militar, onde prendi vários meliantes, traficantes, homicidas, dentre outros marginais, ou seja, incomodando a bandidagem em geral, e nada disso foi levado em conta, caros leitores.
Na verdade, o que aconteceu no episódio do Povoado da Barra Nova foi que eu vinha sendo seguido por um veículo Sentra, de cor  preta, com alguns ocupantes, sabe lá se eram bandidos ou até PMs da 2ª Sessão da PMAL cumprindo ordens superiores... para, quem sabe, provocar uma ocorrência onde consequentemente haveria disparos de arma de fogo, principalmente de minha parte, como de fato ocorrei, pois, na verdade, quem anda assombrado sou eu, quem vem temendo uma “montagem” para minha morte sou eu.
Através dos disparos que efetuei, o Senhor Dário Cesar constatou que eu ando armado, mas o que ele não contava é que eu estaria com uma arma registrada no nome de algum colega PM; e a razão para a arma não estar em meu nome foi que ele, o Senhor Dário Cesar, ordenou ao corregedor que não fornecesse a certidão para compra de uma arma em meu nome. Daí, inteligentemente, o Senhor Dário Cesar mandou que me prendessem por disparos de arma em via publica, fato acontecido e, tristemente, tudo sob o comando do Senhor Capitão Goulart, que mesmo sabendo da minha situação (a de perseguido pelo Secretário de Defesa) efetuou minha prisão com um ato covarde e oportunista, para fazer fama com a situação que envolvia o meu nome.
Eu sei que por decorrência da prisão do Senhor Coronel Luciano Silva claramente eu me tornei uma pessoa mais polêmica do que sou, mas ainda assim era para o Capitão Goulart agir com imparcialidade, e não como estranhamente agiu, quando nem quis ouvir minha versão dos fatos. Quando da minha prisão, era notável a tara do Capitão Goulart em fazer minha prisão. Nesse dia, o Goulart demonstrou muito afobamento e nem apurou que horas atrás teria acontecido uma emboscada contra a minha pessoa na Barra Nova.
Concluindo, gostaria de registrar que qualquer fato que venha acontecer contra minha integridade física é de responsabilidade do Senhor Dário Cesar. Aproveitando o momento, ressalto que já existe farta documentos oficiais confeccionados sobre tal assunto. Aproveito a oportunidade para solicitar ao Senhor Desembargador Orlando Manso (pessoa por quem tenho muito carinho, respeito e estima), que tome as providências legais contra a pessoa do Senhor Coronel Dário Cesar, que, como disse no início, magoado com a ordem de prisão feita ao Senhor Coronel Luciano, vem comentando que após a aposentadoria da referida autoridade judiciária irá, juntamente com o coronel preso, montar uma forma de desmoralizar o Senhor Desembargador e expulsar este oficial da corporação como forma vingança. Por fim, quero deixar ao Senhor Coronel Dário César a seguinte mensagem:


Assinado: Capitão Rocha Lima



19 comentários :

Anônimo disse...

Cap Rocha Lima a casa caiu, você passou a vida toda feito um babaka matando pobres e indefesos pois sempre foi um subserviente da familia HOLANDA, não passa de um miseravael fardado, procurando ser vitima das baesteiras que fez,sempre foi um covarde e confiou nos outros e atacou gaente indefesa, agopra está ai feito um miseravel com histórias psiquiatricas

MILITAR PREJUDICADO disse...

Dário César, anota aí: EU VOU TE MATAR!
E caso você corra e se esconda, vai sobrar para sua família.

Quanto ao Luciano, esse eu quero que viva.
Mas vou fazer com que ele passe o resto da vida se lamentando de ter feito o mal.

A minha vingança vai levar um tempo para se consumar, mas eu saberei esperar pacientemente. Afinal, "vingança é um prato que se come frio", ou seja, tem que ter paciência.

Anônimo disse...

Esse MILITAR PREJUDICADO é ovelho babaca, você acha mesmo que Dário Cesar depois de brigar com policiticos, juizes, coronéis velhos, médicos do IML, entre outros,vai se preucupar com uma bravata imbecil dessa, meu filho acorde pra Jesus, Dário Cesar se mostrou bom por um único motivo, vocês policias militares são fracos e burros, com associações capengas e líderes corruptos,veja briga da Caixa Beneficente, sinceramente acordem e procurem melhorar, pois senão sempre haverã Dário Cesar para ensinar ocainho a se seguido

Anônimo disse...

Parabéns anonimo em poucas palavras disse tudo, temos oque merecemos, greve branca ta aí nada de esforço a policia não merece e esses mazelas que comandam menos ainda. até esses oficiais recrutas que estão entrando tem a mesma mentalidade dos antigos, pois todos acham que o subordinador tem que ser explorado e ponto. a lei esta aí corram atrás

Militar da 4ª Cia estava de folga na hora da ocorrência disse...

Enquanto tivermos pessoas como Dário César à frente da segurança do nosso Estado continuaremos vendo cada vez mais situações como essa:

Bandidos explodem agência do Banco do Brasil de Viçosa

Quadrilha ainda ‘metralhou’ o Grupamento Militar, que fica em frente ao banco

por Thiago Gomes

Bandidos explodiram Banco do Brasil e ainda metralharam GPM

Em uma ação orquestrada e bastante ousada, uma quadrilha composta por cerca de quinze homens fortemente armados arrobou a agência do Banco do Brasil, localizada no centro do município de Viçosa, explodiu o setor onde ficam os caixas eletrônicos – usando dinamites – e, na rota de fuga, ainda metralhou a sede do Grupamento de Polícia Militar, que fica em frente ao banco. Militares tentaram trocar tiros com o bando, mas, como estavam em menor número, recuaram e alguns deles ficaram feridos com os estilhaços dos vidros quebrados da porta principal da agência.

De acordo com policiais da 4ª Companhia Independente de Atalaia, que estão no local, a ação aconteceu por volta das 2h15 da madrugada e testemunhas teriam visto quatro veículos, na cidade, sendo duas caminhonetes, que estavam sendo usados pelos criminosos. Eles pararam em frente ao banco, quebraram a fechadura, acionaram ‘bananas’ de dinamite e detonaram o setor onde ficam os equipamentos de autoatendimento.

A movimentação é grande no centro do município de viaturas militares e da própria população. A cena dentro da agência é de total destruição. Segundo a PM, dinheiro foi levado, mas o valor ainda não foi contabilizado e o local é preservado até que o trabalho de perícia seja feito para contabilizar os prejuízos. Na agência há câmeras de segurança, cujas imagens gravadas poderão ajudar na identificação dos bandidos. Na rua onde tudo aconteceu, não há circuitos de TV instalados.

Ainda conforme os policiais da 4ª Companhia Independente, cerca de 100 tiros foram disparados contra o Grupamento Militar. “Eles metralharam o GPM e por muito pouco a vida dos nossos militares foi preservada”, disse o tenente Anderson.

Segundo ele, aproximadamente sete caixas eletrônicos foram danificados após a detonação dos explosivos. Os tiros que atingiram o Grupamento da PM podem ter sido disparados por um fuzil. “Um dos disparos danificou a fiação e a energia faltou, mas a eletricidade já foi restabelecida”, informou o oficial da 4ª Companhia.

O delegado Oldemburgo Paranhos, de plantão no Distrito Policial de Maribondo, esteve no local para checar como tudo aconteceu. Entretanto, o caso será investigado, preliminarmente, pelo delegado Belmiro Cavalcante, da Regional de Viçosa. Agentes da Seção de Roubo a Banco, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil, também vão colaborar na apuração do assalto.

A perícia que será feita pelo Instituto de Criminalística (IC) ainda é aguardada. Por enquanto, o local e o entorno dele estão sendo preservados pela Polícia Militar.

Anônimo disse...

OS POLICIAIS MILITARES DE ALAGOAS TÊM O QUE MERECEM,ASSISTAM OS PROGRAMAS POLICIAIS,TODOS OS DIAS VEMOS GRANDES APEENSÕES DE DROGAS,FORÇA TATICA TRABALHANDO,ESTÃO RECLAMANDO DE QUE QUE GREVE BRANCA É ESSA,CONTINUEM COM ESSA DEDICAÇÃO O CARA DE BURACO EO DÁDA AGRADECEM OS SEUS EMPENHOS,E SOQUEM A LINGUA NO C...

Anônimo disse...

CABO DA PMAL, AMIGOS ESTOU TRISTE COM A NOTICIA QUE FIQUEI SABENDO, QUE A SECRETÁRIA DO DARIO CESAR PASSOU NAS PROVAS DE OFICIAL, NÃO PELA SUA CAPACIDADE MAIS POR TER CONSEGUIDO A PROVA PREVIAMENTE, ESTUDEI PARA CARALHO PARA PASSAR NO CFO AL 2012, ESTOU ENTRE OS PRIMEIROS E VOU TER ENTRE MEUS COMPANHEIROS UMA LADRONA, COMO SERÁ ESSE OFICIAL NO FUTURO.

Anônimo disse...

Amigo Rocha Lima, passai pelo mesmo problema, tenho certeza que a gestão que ai esta, com Dario, Dimas e o Gilmar. Não sai boa coisa. Temos a policia no sangue e mesmo que passe uma ou duas armas, sempre cai a terceira. Somos policia e fazemos a diferença. Percebo que estou em greve branca, sempre tento não perder a tarimba, o tato de policia, mais a cada dia esta mudando, cada dia fico mais frio, mais zumbi, sem emoção. Hoje em um assalto um tenente tentou me animar, sem sucesso, acho que cada dia que passa sou menos policia. percebo isso em muitos pms, antigamente era um ou outro que por ter essa caracteristica era chamado de mole, cagão, hoje o exemplo são esses mesmos moles heroi.

Anônimo disse...

amigo anônimo, também sinto o mesmo. faço bico aqui e ali. como já vi o próprio Gilmar Batinga dizer, "temos que priorizar a PMAL, vocês querem priorizar o bico" nunca pensei que isso aconteceria comigo, em priorizar o bico. hoje a minha cruz e a pmal. antes que outro comentário diga para que eu deixe a pmal, já que é a minha cruz. De pronto vou logo te responder, sou concursado, não foi nenhuma Denilma Bulhões que me colocou aqui dentro, ainda espero melhoras nesta bosta. Quando chego no meu bico, sou tratado como mais um, recebo bom dia, pelo dono e pelos empregados, que me pergunta como vou, pelos meus filhos e como vai meu relacionamento com a minha patroa, se estou precisando de algo, quando o dono precisa de algum serviço, que passe do horario, vai logo perguntando se quero ou posso trabalhar ate mais tarde, pagando antecipadamente, alem se não tem problema com o transporte e que não atrapalha a minha patroa. na PMAL, sou tratado como cachorro, que tem obrigação de chegar 30 minutos com antecedência, não tem hora de sair, quando estou em operação não me pergunta se quero ou como vou para casa, me joga em uma escala que tenho que acordar minha esposa, pois chego em casa de madrugada, alem do risco que corro, ainda atrapalho o sono dela que precisa trabalhar pois meu salario não dar condição de manter a casa sozinho.

Anônimo disse...

Homi bota esse doido no Portugal Ramalho logo p v se para d encher o saco. Só vivia d aprontar agora q tá na merda fica perturbando mais ainda.E ainda ker apoio dos pm p qm ele msmo dava trabalho na rua fazndo raiva.

Sócio da ASSOMAL disse...

Assomal parabeniza os aniversariantes do mês de outubro

A diretoria da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal) parabeniza os oficiais da Polícia Militar, como também os do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas pela passagem de aniversário de cada um neste mês de outubro.

Na oportunidade, os diretores do clube desejam muita felicidade, sucesso e, principalmente saúde aos associados e não associados que fazem parte desta corporação.

Oficial, veja se seu nome está na lista e já sinta-se homenageado.

Estes são os votos da Assomal.

Para maiores informações clique aqui.

Capitão Rocha Lima disse...

Caros amigos briosianos, gostaria que fosse ressaltado na matéria que na verdade eu sofri mais um atentado. Esse fato do suposto tiro no portão de delegado foi esclarecido pelo próprio filho do delegado. Na verdade, o que aconteceu foi uma troca de tiros entre eu e dois meliantes que estavam em um Sentra preto. Companheiros, se eu não fosse rápido, prático e disposto, teria sido assassinado como vários colegas tombaram. O mais interessante é que o Coronel Dário Cesar fez de tudo para me desarmar, e olha que os 3 atentados que sofri foi na gestão de Dário Cesar. Estou desconfiando que o mesmo está facilitando minha morte, pois através do Conselho de Segurança Dário Cesar desenrolou uma ordem do CONSEG para caçar meu porte de armas. Vejam, companheiros, como Dário está deixando minha pessoa vulnerável. Caros amigos, solicito uma matéria questionando sobre os reais fatos em que tentaram me matar. Eu sou vítima e ainda estou 32 dias preso, já os bandidos estão por ai fazendo mais vítimas. Senhores podem enfatizar que se eu for assassinado Dário Cesar será o responsável, pois além de me deixar desarmado, ainda de forma ilegal, quer me expulsar da PM, sem considerar os meus 21 anos de serviço prestados. Lembrem-se: foram 3 atentados somente na gestão de Dário Cesar. Então, por isso tenho o mesmo como suspeito de tramar minha morte. Obrigado pela atenção.

Capitão Rocha Lima disse...

EM TEMPO: O FLAGRANTE DO QUE CRIME QUE RESPONDO DESAPARECEU POR MANOBRA CRIMINOSA PRATICADA COM ORDENS DE DÁRIO CESAR, POIS OS DELEGADOS ERRARAM E FIZERAM UM FLAGRANTE DE AMEAÇA. QUEM ESTUDOU SABE QUE AMEAÇA TEM QUE SER INSTAURADO O TCO (TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA), ENTÃO ERA PARA EU ESTAR EM LIBERDADE. DAÍ O SATÂNICO DÁRIO CESAR ESCONDEU O FLAGRANTE MAL FEITO, POIS SABIA QUE O JUIZ AO VER O ERRO MANDARIA ME LIBERAR URGENTEMENTE, SEM FALAR QUE VERDADEIRAMENTE SOFRI UM ATENTADO E AGI EM LEGITIMA DEFESA, DENTRO DA LEI, CASO CONTRÁRIO SERIA ESTATÍSTICA COMO VÁRIOS COMPANHEIROS JÁ FORAM. LEMBRANDO QUE QUEM CUMPRIU A ORDEM DE ENGAVETAR O FLAGRANTE TAMBÉM COMETEU CRIME. ASSIM COMO O PRÓPRIO SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL. SE CASO EU ESTIVESSE MORRIDO, O SENHOR DÁRIO CESAR TERIA DADO UMA FESTA COMEMORANDO MINHA MORTE E PREMIANDO OS AUTORES MATERIAIS – MAS PARA INFELICIDADE DELE EU ESTOU BEM VIVO, E COM SEDE DE JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Para de falar merda Rocha Lia vc não passa de um oficialisinho Denilma, burro e i mbecil como os outros, seu foi ter sido subserviente e não ter estudado, achando que saindo pro ai arrotando valentia seria respeitado, deveria ao menos sentir vergonha das besteiras que fês na PM, agora está ai humilhado,pedindo favores a todos e com conversa fiada, Dário Cesar caga pra vc, ele te considera um lixo e não sabe que vc é , procura teulugar seu verme e pede pra sair...

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkk, é de dar graça mesmo esses comentários. Cada um se comendo como animais carnívoros...e o governo se deliciando com a burrice de todos. Eita policinha fraca e mediocre. Bando de burros velhos sem noção. UNAM-SE e lutem por um mesmo ideal e vençam, ao invés de estarem brigando como cachorros.

Anônimo disse...

Cb Ferreira Neves do 11º BPM especie rara na PMAL, volte para o 3º BPM estão sentindo sua falta lá.

Jose Enaldo da Silva Junior disse...

Após provocação de advogado, 4ª Auditoria do TJM-SP orienta corregedoria da PMESP sob procedimentos quanto ao cumprimento do expediente administrativo por parte de investigados em sua sede.

Em sede de Liminar, o r. Juízo da 4ª Auditoria Militar de São Paulo, Doutor José Alvaro Machado Marques, reconheceu ser excessiva a orientação tomada pela Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo, para o cumprimento de expediente administrativo por parte de militares investigados em procedimentos internos.

Tal reconhecimento seu deu no Manejo de Habeas Copus em favor do Policial J. S. F. S. C. que cumpria desde o último dia 04 de Outubro expediente naquela corregedoria, incluindo-se ali feriados, sábados e domingos.

Mais além, permanecia o militar durante aquele expediente confinado a uma sala daquele prédio, das 9:00hs às 18:00hs, de la saindo apenas para realização de refeições. Ao termo diário de tal reprimenda, recebia um ofício para apresentar-se ao batalhão de origem, onde o oficial de serviço recebia-o e o entregava outro ofício, apresentando-o no dia seguinte, carecendo o paciente não raro, pernoitar naquela unidade para que pudesse apresentar tal documento assinado no dia posterior.

"Resta claro que tal atitude equivale a existência de um cárcere em regime semi-aberto às avessas, constrangendo ilegalmente o Militar em epígrafe, inexistindo sequer procedimento em curso contra o paciente." Ressaltou seu defensor - o Dr. José Enaldo da Silva Júnior - nas razões de seu writ,

E continuou: "Ressalte-se que o policial militar encontra-se sofrendo clara violação ao seu direito de ir e vir, permanecendo trancafiado por horas a fio sem prévia determinação escrita e fundamentada – situação que deve ser apurada em sede de responsabilidade funcional."

Em aparte, o MM Juiz Titular da 4ª Auditoria, Dr. Machado Marques requisitou de imediato informações a autoridade coatora, confirmando tal ilegalidade no tratamento dispensado ao Militar Bandeirante.

Assim, não restou ao justo Magistrado, senão despachar de forma orientar àquelas autoridades, como segue: "Não há expediente administrativo nos finais de semana. O local onde o militar cumpre expediente administrativo é questão interna corporis; nos deslocamentos deste seja entre uma e outra OPM, se possível deve ser evitado, pois este, sem dúvidas, configura-se ônus que não deve ser imposto a quem não responde formalmente a qualquer procedimento. "

E concluiu: "Destarte, em que houver necessidade, o Militar J. S. F. S. C., cumpra expediente à corregedoria PMESP, isto em se tratar no melhor interesse importa a tropa, sem a retenção deste miliciano numa única sala. Ciência ao oficial de permanência a Corregedoria PMESP, ao Dr. José Enaldo da Silva Júnior e ao MP. Finalmente, torno este expediente ao cartório distribuidor para outras providencias. SP, 14/10/2012 Jose Alvaro Machado Marques, Juiz de Direito 4ª Auditoria".

QUEM CONHECE NÃO LEVA GATO POR LEBRE disse...

DR ENALDO, ENQUANTO SOLDADO TÚ ERA MACETUDO E METIDO A DESENROLADO, INCLUSIVE FOI ATÉ PRESO POR BATER NA MULHER, UMA OFICIAL, DIGA-SE. SERÁ QUE AGORA FORA DA PM TÍ TOMOU JEITO NA VIDA?

Anônimo disse...

AGORA DEPOIS QUE A CASA CAIUO CP ROCHA LIMA TÁ DOIDO?KKK,ISSO É PIADA ,DIZER QUE DÁRIO CESAR QUER MATA-LO?ELE SABEQUE FEZ MUITO MAU A´S PESSOAS,ANDAVA COM CHUMBETAS ,MATAMDO E EXTORQUINDO,AMEAÇANDO E DANDO TIROS EM VIA PÚBLICA ,SE ACHAVA INTOCÁVEL,NÃO E´ROCHA LIMA /VÇ TEM QUE SER EXPULSO ,CONCORDO PLENAMENTE COM DÁRIO CESAR.VÁ NO CONJ JOSÉ TENORIO E PERGUNTA QUEM É ROCHA LIMA?O TERROR DE LÁ.AGORA TÁ VENDO VISÕES,PESSOAS PERSEGUINDO.SUA HORA CHEGOU ,BANDIDO FARDADO.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver