E Dom Álvaro reagiu, enfim!

Mas, terá Collor “faltado com a verdade”?
“Isso é culpa do chefe político do Estado, que é o governador. As pes­soas ficam a mercê desses assaltantes. As providências que estão sendo tomadas, não estão dando certo. Onde estão os resultados dos convênios, das armas, dos equipamen­tos, a sensação de segurança melhorou? Depois desse blá­bláblá de convênios algo me­lhorou? Ao contrário, piora”.
“As medidas que o governador vem tomando, há seis anos não têm trazido o resultado que todos nós esperamos”.
“Continuam morrendo pais, mães, crianças, jovens, adolescentes, vítimas dessa violência desenfreada que o governo do estado pela sua incapacidade, inapetência e incompetência não está tendo condições de enfrentar”.
“O governador não é de vir a público e enfrentar e resolver os problemas; colocar as pessoas certas nos lugares certos...”.
Declarações do senador Fernando Collor de Mello.
P. da vida com a “munhecada no espinhaço” que o senador Fernando Collor desferiu contra o apático e insensível Governador de Alagoas, e, mais amiúde, contra a combalida Secretaria de Defesa Social de Alagoas, o secretário do Gabinete Civil, Álvaro Machado, quebrou a redoma de gelo peculiar à sua figura, e mostrou os dentes.
Homem silencioso, de poucas palavras, burocrata frio e calculista, o dono da Casa Civil do governador não gostou nadinha dos ataques devastadores de Collor.
Saiu em defesa do governo, quando, em verdade, tencionava mesmo proteger o assustado Dário César, que não disse palavra contra o ex-presidente da República e seu ex-chefe. Vamos reproduzir alguns trechos da nota oficial do Gabinete Civil, não esquecendo que D. Álvaro, como bom aliado de Téo Vilela, já incorporou a famosa frase “uma mentira contada mil vezes, se torna uma verdade”.
Vamos destacar os “enganos” da nota de Álvaro Machado e em seguida comentá-los:
I – “Nem mesmo no lançamento do Plano Brasil Mais Seguro, que aconteceu em Alagoas, o senador Fernando Collor esteve presente. O senador fecha os olhos para as ações e resultados...”
Eis aí os “resultados” das “ações” do Governo Téo:
Mais de 2.000 assassinatos neste ano.
Ausência completa de polícia científica para apuração e indicação de autoria dos delitos.
Sistema carcerário... Sem comentários.
Aumento absurdo e incalculável do consumo e do uso de drogas ilícitas.
Policiais desmotivados, mal fardados e mal remunerados.
IML igual, ou pior, do que o de países pobres da África.
Bandidos atacando postos policiais e roubando armas.
Aumento de roubos a bancos, agências dos Correios, restaurantes e toda sorte de empresas.
II “O senador ignora, por exemplo, que o governo federal continua trabalhando em conjunto com o governo do Estado. Continuam conosco policiais da Força Nacional, técnicos do Ministério da Justiça, a secretária Regina Miki, que mensalmente vem a Alagoas avaliar as ações do Brasil Mais Seguro, as reuniões do GGI ocorrem regularmente e há uma interlocução permanente entre o governador Teotônio e o ministro José Eduardo Cardozo.”
Todo esse balaio de gato aí: Força Nacional, MJ, a “parceria” com o governo federal e a presença da surreal madame Miki não estão dando resultado nenhum, como bem disse o senador. Nós que estamos nas ruas, policiando dia e noite, sabemos: mudança zero, resultado pífio.
É sabido: o governo federal sempre despejou recursos nessa joça aqui. E muitos recursos voltam, e têm voltado, por falta de projetos dos “técnicos” da SEDS. Fomos informados disso por fonte segura; é decepcionante a total ausência de gente capacitada a fazer projetos de segurança.
III – “Seria importante o senador Collor participar da próxima reunião de avaliação do Brasil Mais Seguro, para ver, inclusive, que todos estão convictos de que a violência se combate com Justiça eficaz, com Ministério Público atuante, com polícia capacitada e não com métodos medievais de justiçamento.”
Ele falou polícia capacitada? Ora, secretário, a polícia capacitada que você deseja não é mesma que a PM forma no centro de treinamento. Vai dar uma olhadinha no Centro de Formação de Praças da PMAL quando começar a formação dos aprovados nesse novo concurso, senão, basta pesquisar os “métodos” de capacitação das PMs de todo o Brasil:
Durante a realização de um curso tático, em Natal, um policial militar denunciou arbitrariedades sofridas pelos alunos (...). Segundo o PM, o Oficial teria dado um tapa no rosto do soldado durante o treinamento, o que gerou uma discussão nas redes sociais sobre o fato.
Fonte: Glaucia Paiva (clique aqui)
Atos selvagens e humilhações continuam em cursos de formação da Polícia: No ano passado, quatro dos 25 participantes entre civis e militares – que participavam do 4º Curso de Tripulante Operacional Multimissão da Polícia Militar, na Lagoa de Manso, em Cuiabá, passaram mal. Um deles, Abinoão Soares de Oliveira, da PM de Alagoas, morreu a caminho do Pronto-Socorro de Cuiabá. Investigações, denúncias de maus tratos, tortura (...).
Fonte: 24 HorasNews (clique aqui)
“Justiça eficaz”: Estaria ele se referindo a mesma “Justiça” que julga ilegal a greve dos servidores antes mesmo dela ser deflagrada, como fez agora pouco com os médicos?
Ministério Público atuante? Nessa, Dom Álvaro se superou. É público e notório a incapacidade e falta de vontade do governo de Alagoas obedecer às resoluções ou recomendações do Ministério Público. Recentemente, o MP ameaçou promover ações civis públicas contra o governo. Uma delas pretende forçar Téo Vilela a dar início ao ano letivo de 2011 (parece anedota, porque estamos no final de 2012). Aí Téo Vilela, seguindo as orientações do Gabinete Civil, mete na secretaria de Educação o Dr. Adriano Soares, homem com trânsito livre no parquet. Além disso, o Executivo ordenou o aumento do duodécimo do Ministério Público. Dois coelhos com uma só cajadada.
Até onde a gente saiba, “MP atuante” independe da vontade ou opinião de membros do Poder Executivo. Os promotores têm a obrigação de atuar como fiscais da lei em defesa da sociedade.
IV –O governo estadual tem investido e trabalhado para equipar, estruturar e realizar ações nesta área desde que Teotônio Vilela assumiu o Estado em 2007.”
O governo investiu conforme o orçamento e a receita. Nada mais, nada menos. O problema não é só investimento D. Álvaro. O problema tem dois metros de altura e se chama Dário César. O Problema é essa corja de coronéis que disputam poder dentro da Polícia Militar, uma corporação que deveria ser civil e que não consegue avançar graças à cultura mesquinha do militarismo que protege essa cúpula preguiçosa e macetosa, preocupada em mendigar a simpatia dos poderosos de Alagoas.
V – “O projeto Brasil Mais Seguro só aconteceu em Alagoas porque o Estado estava preparado para implantá-lo. Chamamos 900 militares da reserva técnica do concurso de 2006.”
Ele disse preparado? Quem preparou o Estado para isso, se a falta de projetos deixa a União de mãos atadas sem ter onde aplicar os recursos.
É mentira, D. Álvaro.
Os 900 militares foram chamados porque houve pressão. O governo não queria mais policiais, e muitos concursados ingressaram por força de determinação judicial. Por sinal, como prova da veracidade da informação veja a inclusão forçada (assim como tantas outras) de um recruta de 2011:
BGO nº 065, de 06.04.2011
Polícia Militar
DIRETORIA DE PESSOAL
SEÇÃO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO/DP-2
Portaria nº 282/2010-CG/DP/2 O Comandante Geral, no uso de suas atribuições legais, resolve convocar o candidato ao cargo de Soldado Combatente da Polícia Militar, abaixo relacionado, para comparecerem (sic) às 07 horas do dia 01 de abril de 2011, no Centro Médico Hospitalar da Polícia Militar, localizado na Praça da Independência, nº 67, Centro, Maceió-AL, cumprindo determinação judicial (...).
São centenas de candidatos ingressantes por ordem judicial. Dom Álvaro se superou, de novo.
VI – “Os números são alvissareiros e mostram que estamos no caminho certo, mas a mudança não pode ser do dia para a noite, na segurança pública, não há nenhuma ingerência política e, agora, em Alagoas, quem mata ou manda matar vai preso. Livre da ingerência política, a forma de atuar da segurança pública em Alagoas incomoda a quem não tem compromisso com a paz.”
Os números são alvissareiros? Ah, bom, entendi. Ele tá falando do número de homicídios, da quantidade de armas ilegais penetradas no Estado, das drogas...
“A mudança não pode ser do dia para a noite”. Concordamos, mas ele poderia dizer isso até no primeiro ano de governo. Agora não dá mais pra engrenar esse discurso safado.
Quer ver faz as contas aí. Um ano tem 365 dias. O Téo está no poder há 6 anos. 365 multiplicado por 6 dá exatamente 2.190 (dois mil, cento e noventa) dias. Rapaz, é um bocado de dias e noites, viu?
É muita cara de pau pra pouco óleo de peroba.
E ele disse outra heresia: “Não há nenhuma ingerência política na polícia” (?)
Dom Álvaro, nós não somos tão ingênuos assim. Não só existe ingerência política como existe ingerência do poder econômico. Quase todas as unidades da PM “recebem” dinheiro de empresários ilegalmente. O Gabinete Civil sabe disso. A ingerência política é que é danada mesmo. Já denunciamos aqui o fato de algumas unidades do interior serem sediadas em prédios de propriedade estranha ao Estado. Só pra dar uma dica, a 1ª CIA de São Miguel dos Campos funciona em prédio particular, de propriedade do Sr. Nivaldo Jatobá, político e rico empresário.
“Agora, em Alagoas, quem mata ou manda matar vai preso”.
Sobre essa afirmação fictícia do secretário, vamos aos fatos e notícias:
“Há uma resistência grande em abrir a caixa-preta da criminalidade no país. Tem estado, como Alagoas, que o índice de solução de homicídios não chega a 2% afirma Waiselfisz.”
Fonte: O Globo (08.05.2011)
Isso quer dizer, Dom Álvaro, que 98% das pessoas que matam em Alagoas não vão pra cadeia porque o seu governador não consegue colocar gente preparada para comandar a pasta de segurança nem recursos que assegurem ao IC apontar a autoria dos crimes.
Detalhe cruel: trata-se de 98% dos homicídios cometidos pelos rafamé, porque os poderosos, esses é que não vão mesmo pra cadeia.
Começamos a encerrar a postagem deixando claro: não somos partidários de Collor.
Mas, ó cruel pergunta que não quer calar:
POR QUE DIABOS O PRÓPRIO DÁRIO CÉSAR, QUE LEVOU NO ESPINHAÇO A “MUNHECADA” DE COLLOR, NÃO REAGIU CONTRA O EX-PATRÃO?
Afinal, o senador não atacou o Gabinete Civil, atacou principalmente a SEDS.
Nós já dissemos aqui, e repetimos: o cão não morde a mão de quem o alimenta, ou alimentou, porque o cheiro da mão poderosa não sai fácil do focinho.
***
Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

11 comentários :

Anônimo disse...

Reflexões bem interessantes.

Anônimo disse...

Com a situação que ta Alagoas e esse concurso de 2012 sera que eles irão chamar todos os aprovados no CFO e PRAÇAS? Alguem sabe algo de mais concreto sobre a convocação dos aprovados e que quando o proximo governador entrar que chame todos pelo menos assim ele mostrara responsabilidade com o povo alagoano e com os que realizaram o concurso por que cadastro reserva aqui em alagoas tem que ser chamado.

Anônimo disse...

Com toda desgraça do mundo é melhor Collor como senador do que esse Téo BALELA da peste.

Anônimo disse...

Que bosta! só porcaria querendo imitar matéria interessantes! Ainda perco meu tempo lendo bosta.

Anônimo disse...

esta materia realmente foi uma MERDA, muito mais interessante a do suposto e improvavel aumento salarial (tabela)

Anônimo disse...

Começaram a escrever merda de novo, tava tão bom ultimamente com materias interessantes e empolgantes, ai volta a mesma balela e fofocada barata de sempre!

Anônimo disse...

EIta picuinha mais besta, que materia mais babaca, eu hein, não leio mais essa merda da briosa

Se liga, cara. disse...

Eu não achei, vc deve ser do Gabinete Civil, babão. "Bosta" é esse governo. A matéria mostra que a gente digere tudo o que o governo fala e não analisa. É uma lição pra essa imprensa marrom de Alagoas, comprada. Você deve ser um desses babões da PM que vive agarrado na barra da calça de político, babando ovo. Se politiza cara.

Anônimo disse...

vai ver vc é mais um bajulador desce governo, é por isso que lê essas bostas.........

Anônimo disse...

pessoal e ai sera que o teo antes de sair do governo chama todos os aprovados no cfo e soldado?

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Assistam, HOJE, ESPECIAL entrevista com o advogado, professor universitário, pesquisador da criminologia, especialista em direito processual DR. RAIMUNDO PALMEIRA, repercutindo a segurança pública, a política e outros assuntos da conjuntura alagoana. TV FAROL, CANAL 16 ou pela NET canal 8(com decodificador) ou 9 (sem decodificador), às 19:00 h.

Atenção, hoje será a última reexibição da entrevista com o Dr. Raimundo Palmeira. TV FAROL -canal 16 ou pela NET canais 8 / 9 -19horas.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver