A “política de valorização” do Neuton Boia

O novo Comandante do Policiamento da Capital ainda não assumiu, mas as suas palavras revelam o quanto há de errado na gestão do seu antecessor, o Coronel Gilmar Batinga. Isso porque, segundo o Coronel Neuton Boia, o policial militar que atua nas ruas precisa ser mais valorizado, algo que não vinha acontecendo na gestão do Coronel Gilmar.

Vejamos algumas de suas declarações:

"No meu comando, quem está na rua será mais valorizado. Podemos criar gratificação, a ascensão para o policial que está no policiamento ostensivo", garantiu.

"Nosso objetivo é continuar com o que deu certo na gestão de Gilmar Batinga, ampliando as ações. Um exemplo disso são as Bases Comunitárias e o Ronda Cidadã. Nossa meta é estender esta iniciativa para outros bairros", revelou.

Queremos acreditar que o Coronel Boia vá dar continuidade a sua forma de agir, sem centralizar em si todas as decisões, como vinha fazendo o Coronel Batinga – que vai para a reserva desolado, sem conseguir explicar o seu fracasso no CPC –, que, entre outras coisas, estava sugando sobremaneira os militares da área de abrangência do CPC – o que estava influenciando negativamente as ações da tropa sob seu comando (prova disso são os últimos dados estatísticos).

Ainda sobre o emprego do policiamento, queremos acreditar que o Coronel Boia vai ser mais flexível, conforme agia na área de policiamento que comandava; onde, inclusive, a escala de serviço é de 12x48 (direto).

Quanto ao emprego do policiamento que trabalha na área burocrática, queremos compartilhar com o coronel o que estamos cansados de ouvir desse pessoal, sempre que os mesmos são empregados em serviços extras, ou no reforço do policiamento de alguma área específica:

"Comandante, não adianta obrigar certas pessoas a fazerem o que elas não querem, pois isso será perda de tempo. É melhor o senhor contar com um grupo reduzido, que goste do que está fazendo e apresente resultados, que obrigar um monte de pessoas que só sabem reclamar, dar trabalho, macete, simplesmente para fazer número e produzir que é bom, nada!"

Por fim, queremos deixar claro que não temos a intenção de fazer do Coronel Neuton Boia um sucessor para o Coronel Gilmar Batinga aqui em nossas páginas, razão pela qual lhe desejamos "boa sorte" com essa nova missão.

Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

29 comentários :

Sd PM disse...

Nem tudo esta perdido!

Acabo de entrar em casa e ainda não consegui me recompor do que os meus olhos presenciaram. Estava eu na fila de uma lanchonete agora a pouco e entra um policial procurando pela gerente da loja e questionando se ela havia chamado 190.

De imediato ela disse que não. Ele então perguntou se havia uma forma de encaixá-lo na frente dos outros, para que ele pudesse ser prontamente atendido, pois estava com pressa devido a estar atendendo uma ocorrência.

Na minha cabeça passou: "que descarado, eu aqui há tempos na fila e ele quer ser prontamente atendido, que abuso de autoridade."

Eis que quando pego meu lanche e me sento vejo um outro policial, com 3 crianças maltrapilhas que pediam esmolas na porta da loja.

Então, para meu espanto, o policial que queria furar fila chega com 3 pacotes da lanchonete nas mãos, entrega um para cada criança, beija cada uma das 3 cabeças e diz: "vão para casa agora, esta aqui o almoço de vocês. Deus os acompanhe e não deixem de ir a escola!"

Engoli um pedaço do lanche com lagrimas nos olhos, larguei o lanche na mesa e sai para cumprimentar o policial, mas infelizmente não houve tempo.

Anotei o numero de sua viatura...

Meus parabéns a este homem, com H maiúsculo, que não permitiu que uma farda ou uma arma, e nem mesmo a tensão e os baixos salários tirassem de dentro dele o humanismo e o coração.

Nem tudo esta perdido!

Se puderem, compartilhem esta mensagem, pois gostaria que este exemplo chegasse a todos os PMs de Alagoas e, de preferencia, ao Comando da PMAL, para que todos saibam que o "ser policial" envolve, dentre outras coisas, singelas ações!

Anônimo disse...

Pedimos a todos Meliciano, que juntem-se aos Lidires das Associações nesse momento. Para possamos mostrar para Esse Governo. Ou ele cumpre a lei e que foi já acordados ou o bicho vai pegar a partir desta terça feira 26/03/2013. Onde mais 4 a 5 Secretarias irão se juntar e assim vamos derrubar esse Governo e todos seus secretariados bondos de imcompetentes.Vamos a assembléia Geral de hoje e aguardem. Facharemos Aeroporto, Porto,SEFAZ,Dentran e outros. Vamos todos juntos para essa Batalha e venceremos sim.

PM e BM, PC e Sindifisco,Saúde, Educação e Outros.

Anônimo disse...

O efetivo da área burocrática deve ser escalado sempre, até aprender a gostar de fazer policiamento ostensivo. Não tenho conhecimento de concurso da PMAL exclusivamente para trabalhar na burocracia. Lugar de PM é na rua.

Anônimo disse...

A VERDADE NUA E CRUA!
Ainda sobre o emprego do policiamento, queremos acreditar que o Coronel Boia vai ser mais flexível, conforme agia na área de policiamento que comandava; onde, inclusive, a escala de serviço é de 12x48 (direto). SERA???
A REALIDADE É DIFERENTE!
No comando do Coronel Neuton Boia existiu e ainda existe escalas de 24x48, isso mesmo,24x48.
3ºBPM:24x48 - POSTO RODOVIÁRIO, BASE DA PRIMAVERA, GUARDA DO QUARTEL, POSTOS FIXOS(GUARDA DE PRÉDIO), ELETRICISTA, RANCHO, ARMEIRO e GPMs concorriam durante o comando do Coronel Neuton Boia a ESCALA DE 24x48, repito:24x48, além das EXTRAS(jogos da ASA,shows,etc),como ocorreu no último sábado(23/03/2013), o efetivo que concorre a escala de 24x48 e estava saindo de serviço de 24 horas foi escalado para o jogo ASAxCRB, tiveram que se apresentar no estádio municipal às 13h. O intervalo para o repouso entre o término do serviço de 24h que encerra às 7h30 e a apresentação as 13h para o serviço de jogo foi de apenas 5h30. Acreditem, apenas cinco horas e trinta minutos após cumprir uma escala de 24h!
Mas, não devemos criticar por criticar, a gente deve reconhecer o lado bom, para compensar o sacrifício é servido um copo de refrigerante e um pão com queijo e presunto carinhosamente preparado pelo Cabo Vitorino no rancho do 3ºBPM.
Não estou querendo desanimar os caros companheiros do CPC, mas a expectativa pode não superar a realidade.
PREPAREM-SE PARA O PIOR!

Anônimo disse...

Bem, depois dessas palavras a esperança é que haja uma grande mudança para melhor é claro. Penso que todos estamos confiante nesse melhoramento, só nos resta esperar. Boa Sorte Cel!

Anônimo disse...

Equipe de reportagem da Gazetaweb é vítima de assalto e câmera é roubada

Estagiária da empresa foi ameaçada de levar um tiro enquanto trabalhava no cumprimento de uma pauta

A equipe de reportagem da Gazetaweb foi vítima de assalto, na tarde do último domingo (24), enquanto cumpria uma pauta no bairro de Jacarecica, em Maceió. Um jovem se aproximou da estagiária Raisa Laureano, ameaçou atirar e roubou a câmera fotográfica da empresa.

No momento em que foi abordada, a estudante fazia entrevista com moradores daquela localidade que reclamavam do avanço da água do rio Jacarecica nas residências. O suspeito era alto, magro, de cor morena, tinha olhos verdes e trajava camiseta branca e bermuda preta. A estagiária disse que foi intimidada verbalmente, mas o acusado não apontou a arma que dizia estar escondida.

Quatro pessoas foram vítimas, entre elas Raisa Laureano. Além da câmera da funcionária, o ladrão levou o celular de uma das entrevistadas. Como as demais estavam sem quaisquer objetos de valor na hora do assalto saíram ilesas e ainda tiveram tempo de correr.

“As pessoas que estavam comigo saíram correndo e me deixaram sozinha. Eu não tive como fazer o mesmo, já que estava com a câmera pendurada no pescoço. O bandido exigiu o equipamento, eu insisti para que ele não levasse, mas foi tomado à força”, relatou a estagiária. Ela acrescenta que ainda correu para tentar recuperar o material roubado, mas o jovem seguiu em direção à praia e, segundo testemunhas, subiu em uma motocicleta modelo Shineray acompanhado por uma mulher.

“Eu ainda avistei a jovem que estava com o suspeito. Ela observou toda a ação de longe e depois os dois saíram correndo”, contou a funcionária da Organização Arnon de Mello, que foi à Central de Polícia, no bairro do Prado, para registrar a ocorrência. Policiais militares foram mobilizados, mas não conseguiram localizar o acusado.

De acordo com Raisa Laureano, uma das vítimas relatou que já havia sido assaltada cinco vezes naquela região.

Anônimo disse...

Esse coronel Newton Bóia é uma pessoa muito gente boa! comandou o 6 bpm por dois anos e deixou muitas amizades!

Anônimo disse...

Sete pessoas são assassinadas nas últimas 24 horas

Homem foi encontrado morto em Rio Largo

Sete pessoas foram vítimas de homicídio nas últimas 24 horas em Alagoas. Segundo dados da Perícia Oficial de Alagoas (Poal), dois corpos foram encontrados em avançado estado de decomposição no interior do Estado.

Em Rio Largo, um homem ainda não identificado foi encontrado morto num canavial por trás do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. A vítima, de aproximadamente 30 anos, foi encontrada por trabalhadores rurais.

O homem trajava camisa branca e bermuda cinza e estaria morto há cerca de três dias. Devido ao estado de decomposição do corpo, a perícia não conseguiu identificar que instrumento teria sido utilizado no crime. O corpo continua sem identificação no Instituto Médico Legal de Maceió.

Já em Boca da Mata, Daniel Cerqueira dos Santos, de 63, foi encontrado morto em estado decomposição. Não há informações sobre a causa da morte.

Deram entrada também no IML de Maceió os corpos de: Lourinaldo Mota da Silva, 25 anos, assassinado com disparos de arma de fogo na cidade de Campestre; Weslly Vieira da Silva, 16, morto a tiros na tarde de ontem no Conjunto Margarida Procópio, no bairro do Tabuleiro; Adriano Góis da Silva, 23, vítima de disparo de arma de fogo na zona rural de Marechal Deodoro; Marcos Lourenço da Silva, 35, assassinado dentro da casa de número 285 da Rua Jequié, no bairro do Canaã; e Jonathas da Silva Santos, 13, morto por disparos de arma de fogo no Alto da Boa Vista, em Guaxuma.

No IML de Arapiraca, a vítima de violência foi o eletricista Cícero Rodrigues da Silva, 52, que faleceu na Unidade de Emergência do Agreste vítima de arma de fogo. Deu entrada ainda o corpo de Mnoel Henrique da Silva, 82, morto por queimadura no Sítio Lagoa da Laje, na zona rural de Major Isidoro.

E continua sem esclarecimento a causa da morte de Genauro João dos Santos, 50, encontrado morto na Lagoa Manguaba, na Barra Nova, em Marechal Deodoro.

ADMINIPERACIONAL disse...

Em relação a "burocracia", deveria haver um rodizio mensal ou bimestral, entre os cb e sd; sargento tem que ser de "rua", no caso do sargenteante o rodizio seria semestral. Sabemos que a área administrativa é uma balburdia, provavelmente se tornaria pior. Outra sugestão seria apenas 02 PMs na ADM (centrado), 02 expedientes, sem concorrer às escalas extras; ou até mesmo terceirizar o rancho, hum, será! Outra idéia!!! terceirizar a ADM. Tá complicado, mas os "cabeças pensantes" complicarão ainda mais a vida dos administrativos e dos "operacionais".

Anônimo disse...

O CEL NEWTON BOIA, COM CERTEZA NÃO SERÁ PIOR DO QUE O BATINGA.

Anônimo disse...

pobre polícia que a decadas agoniza nas maos de criminosos corruptos e emganadores profissionais, que nao medem esforços pra "babar" e se saem muito bem como renegados traidores da tropa falida e desanimada pela ausencia total de VALOR HUMANO que os acometa

Anônimo disse...

ESSES COMANDANTES SÃO BURROS, a valorização vem pelo salario, meu amigo, não adianta o senhor valorizar só uma minoria, O CERTO É tirar toda as gratificaçoes, no palacio, na assembleia e assessorias, e dar uma realinhamento digno a todos, garanto ao senhor que todo mundo vai trabalhar satisfeito

Anônimo disse...

espero que ele cumpra o que diz o cel boia, pois se não vem salario, uma forma de valorizar os pm´s ( que estão muito desmotivados ) e dar uma escala justa na capital 12 por 48 e no interior 24 por 72. Pois na cidade onde trabalho ,penedo a escala dos GPM´S e CIA´S e de 24 por 48 com escala extra saindo de serviço,como motivar o pm se ele não tem tempo nem de descansar e ja tem de assumir o serviço sem o vigor que se faz necessário.. pois como motivar o pm sem salario e com uma escala dessas fica dificil

Camandarú disse...

Governo libera salário de março nesta quinta-feira, 28

O governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), inicia, nesta quinta-feira (28), o pagamento dos servidores públicos estaduais, referente ao mês de março.

De acordo com o cronograma da Sefaz, no dia 28 de março estarão disponíveis em conta os salários dos servidores que estão inclusos na primeira faixa salarial – que recebem vencimentos até R$ 2.050. Essa faixa corresponde a cerca de 70% do total de servidores do Estado.

No dia 11 de abril, serão pagos os salários dos servidores da segunda faixa salarial, que recebem acima de R$ 2.050.


Anônimo disse...

Por mim não precisa dar aumento salarial. bastava apenas acabar com esse sistema escravista da PM. Escala extra + escala extra + escala extra e etc. Isso é um absurdo, é revoltante, é a pior forma de administrar um batalhão. Se a carga horária da PMAL fosse fixa, todos ganhariam com isso. O policial iria para o extra satisfeito e os comandantes empre teriam centenas de policiais dispostos, querendo ganhar um troquinho a mais. Contudo, ninguem enxerga essa realidade. Fim de extra não remunerado na PMAL!! Isso já deveria ter acabado há anos! Acordem!!

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

O PROGRAMA SEGURANÇA EM DEBATE, SERÁ EXIBIDO HOJE, ÀS 19H30, NO CANAL 16-TV FAROL (TV ABERTA), NO QUAL TEREMOS:
UM INTERESSANTE E PIONEIRO DEBATE ACERCA DAS REPERCUSSÕES DA ELEIÇÃO DO DEPUTADO FEDERAL PSC/SP MARCO FELICIANO PARA A PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E MINORIAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS.
CONFRONTARAM SEUS PONTOS DE VISTA O PASTOR ADRIANO OLIVEIRA X O FUNDADOR DO MOVIMENTO LGBT/AL MARCELO NASCIMENTO, tratando ainda de temas inerentes a HOMOFOBIA X EVANGELICOFOBIA, dentre outros assuntos.

Anônimo disse...

A questão não é o Coronel "A" ou o Coronel "B", todos são competentes, pode até mudar alguma coisa, pelo amor de Deus, vocês me respondam, o que pode fazer a polícia num estado onde não tem governo, não tem saúde, educação, emprego e as perspectivas de melhoria zero, pouco efetivo de policiais para combater a violência, o crack se alastrou nas cidades e zona rural, funciona precariamente delegacias, iml, IC e etc e etc. O estado de Alagoas deve haver uma intervenção Federal para puder melhorar alguma coisa, sinceramente não vejo outra saída, se vc tiver poste para levarmos a esse desgoverno.

Anônimo disse...

SE ESSE SERÁ PIOR DO QUE O BATIGA,SÓ O TEMPO DIRÁ MAS UMA FRASE EU DIGO "BATINGA VÁ PARA O QUINTO DOS INFERNO,PARA PERTO DO SEU PROTETOR POIS SUA ALMA JÁ É DELE,VAI DE RETRO SATANÁS E NÃO VOLTE MAIS;FALEI E DISSE OK."

Sócio da ASSOMAL disse...

Prédio ameaça a segurança de militares e servidores do estado

Enquanto o governo publica um decreto para o Corpo de Bombeiros interditar boates e casas de show sem a documentação de segurança, servidores do Estado são obrigados a trabalhar em um prédio caindo aos pedaços. O edifício do antigo Produban pode ser confundido com um mausoléu gigante. “Se tiver um incêndio aqui, quem estiver dentro morre queimado, ou de uma queda da escada de emergência corroída, ou de tétano”, afirma o presidente do Sindicato dos Servidores de Arrecadação e Finanças do Estado, Marcos Sérgio.

O elevador já despencou (por sorte não havia ninguém dentro), o prédio já foi notificado duas vezes, não tem a documentação exigida pelo Corpo de Bombeiros, a interdição já foi recomendada e nada foi feito. A presidente do Sindicato dos Fiscais de Renda (Sindifisco), Lúcia Beltrão, afirma que as entidades que representam os servidores formalizaram denúncias para o Corpo de Bombeiros, Ministério Público Estadual, Procuradoria do Trabalho e Ministério do Trabalho, em setembro do ano passado, mas nada aconteceu.

Para maiores informações clique aqui.

Sócio da ASSOMAL disse...

Governador acorda realinhamento até dezembro de 2013

O governador Teotônio Vilela convocou nesta terça-feira (26) os representantes das associações militares do Estado, e afirmou que o diálogo entre as entidades e o governo estadual continua mantido.

Teotônio comentou sobre as finanças do Estado e disse aos representantes das entidades que as contas estão abertas para que eles possam verificar e acompanhar a movimentação financeira do governo. “É tudo muito transparente e cada associação de vocês pode indicar uma pessoa para se reunir com os técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda e tirar todas as dúvidas, fazer todos os questionamentos e até sugerir saídas”, acrescentou.

Em uma reunião de mais de duas horas, o governador ouviu a exposição de cada representação e garantiu às entidades que a política salarial de realinhamento para as corporações militares é prioridade, tão logo haja espaço na Lei de Responsabilidade Fiscal para garantir a sua implantação, até no Maximo o mês de dezembro deste ano. Teotônio sugeriu a criação de um grupo de trabalho dessas representações, junto à PGE e ao comando da PM, para estudar outras reivindicações dos militares.

Além do realinhamento, que deverá ser concluído até dezembro, houve um avanço para a categoria, no tocante a outros pontos importantes para as Corporações e para os militares, como: Aprovação da nova lei de promoção, com critérios mais objetivos e justos, implantação do serviço voluntário remunerado, implantação do abono permanência, recuperação do Hospital da PMAL para atender aos militares das duas Corporações e desobstruir junto a PGE os processos de promoção por tempo de serviço.

Para viabilizar o acordado, estão sendo criadas duas comissões de trabalho: uma composta por quatro coronéis e dois integrantes das associações para junto a SEFAZ analisarem as finanças do Estado, acompanhando dia a dia o aumento do ICMS e receita, para que aconteça a diminuição do limite prudencial da LRF e viabilizar a implantação do realinhamento salarial da tropa, que pode ocorrer mesmo antes de dezembro de 2013. A outra composta pelos representantes das Associações e dos Comandos da PMAL e CBMAL para analisarem os outros projetos que serão implementados.

O Presidente da ASSOMAL, Maj Wellington Fragoso, considerou importante o governador ter convocado os lideres para uma reunião, “As mobilizações sensibilizaram o Governador para que ele ouvisse a categoria, tanto através do alto comando, como dos lideres, visando encontrar um caminho para solucionar o problema”, afirmou Fragoso.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

alguem sabe ai se vão chamar todos os oficiais combatentes?

Anônimo disse...

alguem sabe se nesse concurso para o cfo se vão chamar todo o cadastro reserva?

Anônimo disse...

DUVIDO A ESCALA VOLTAR A SER DE 12 X 48.

Anônimo disse...

aii q burro!!!


Meu filho nem um DEUS POLINÉSIO ASSUMINDO O CPC, MUDA ESSA ESCALA, FOI O CONSEG NACIONAL, HAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUH
Outra kbças, desvirtuar as questões pondo culpa em coronéis, nem pensar, a situação é mais séria, é politicagem e marketing pessoal, seus imbecis fardados, raça sem visão, parec q equino só enxerga o focinho, PQP

Toma, Otário disse...

Oficial da Polícia Militar tem carro arrombado dentro de estacionamento da Assomal

“Pensei que seria um local seguro”
, lamentou o militar

Um oficial da Polícia Militar teve uma surpresa desagradável ao deixar a aula de natação no clube da Associação dos Oficiais da Polícia Militar de Alagoas (Assomal), localizado no bairro do Trapiche da Barra. O seu veículo, que estava estacionado dentro do clube, foi arrombado e seus pertences foram levados.

Em entrevista ao CadaMinuto, o militar, que preferiu não se identificar, relatou que terminou a aula por volta das 16h30 e seguiu para o estacionamento, quando percebeu o furto. Segundo ele, os criminosos conseguiram abrir o veículo danificando a fechadura da porta do motorista.

“Pelo estado que a fechadura ficou, acredito que essa ação demorou algum tempo, mas ninguém conseguiu notar essa movimentação. Acho um absurdo dentro de um clube de oficiais não ter segurança”, disse o oficial.

Dentro do veículo estava uma bolsa com notebook, documentos e o fardamento do militar. O oficial lamentou a falta de segurança. “Pensei que seria um local seguro. Acredito que eles estavam em busca de alguma arma”, completou.

***

Se o fato tivesse ocorrido à noite, teria sido uma “noite dançante”.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ASCOM da PMAL disse...

Entrevista com o comandante do policiamento da capital, coronel Neuton Bóia

O coronel Neuton Bóia assumiu nesta última terça-feira (02) o comando de policiamento da capital em substituição ao coronel Gilmar Batinga. O nome do mais novo comandante foi publicado na segunda-feira (1), no Boletim Geral Ostensivo n° 059.

Neuton Bóia, que até então estava na função de comandante de outro grande comando da corporação, no caso o CPAI-II, responsável pelas Unidades que realizam o policiamento na região agreste e do baixo São Francisco, tem 28 anos de carreira na Polícia Militar e sua formação no curso de oficial ocorreu na Academia Militar do Paudalho, localizada no estado de Pernambuco, entre os anos de 1986 e 1988.

Além do CPAI-II, o coronel Neuton teve a oportunidade de comandar o 6º BPM, sediado em Maragogi, o Batalhão de Polícia Rodoviária e o Batalhão Ambiental. Na condição de oficial subalterno e intermediário, passou por unidades de área e especializadas, a exemplo do 5º BPM e do antigo Choque, atual Bope.

Confira abaixo a entrevista concedida à Assessoria de Comunicação da PMAL:

O senhor vem de um grande comando, no caso o CPAI-II, responsável basicamente pelo policiamento da região agreste e baixo São Francisco, nesse sentido, há alguma inovação ou experiência a qual pretende trazer para o CPC?

É necessário fazer um comando participativo, onde haja uma maior integração entre os comandantes de Unidades e SubUnidades com este Comando, seguindo as diretrizes do policiamento ostensivo. Pretendo também incentivar e ampliar a confecção do Termo Circunstanciado de Ocorrência, o qual apresentou grandes resultados nas Unidades do CPAI-II.

Um grande avanço conquistado no comando do coronel Gilmar Batinga foi a atualização das estatísticas e mapeamento das áreas abrangidas pelo CPC. Nesse sentido, o senhor pretende dar continuidade a este avanço?

Com certeza. Atualmente a região metropolitana já está toda mapeada, com os pontos críticos traçados e pré-determinados, inclusive com os horários de maior incidência criminal, além do tipo de delito mais comum por região, por isso vamos utilizar esta ferramenta para melhor direcionar o efetivo proporcionando maior sensação de segurança à população.

Com relação as ações do programa “Brasil mais seguro – Alagoas”, o senhor pretende desenvolver ações específicas de segurança pública no sentido de otimizar o policiamento, não só na periferia da capital alagoana, mas também nos demais municípios que o CPC abrange?

Continuaremos a executar as ações do programa, porém será necessário um enfoque maciço na área de inteligência, de forma integrada com ações da Polícia Civil e Força Nacional, tendo por objetivo dinamizar o emprego do efetivo na ponta de linha, a fim de que ele não seja empregado aleatoriamente no terreno, possibilitar também o estreitamento dos laços com os órgãos que compõem a segurança pública do estado.

Quais são as suas expectativas e metas no comando do CPC?

Primeiramente aumentar a ostensividade nos bairros onde a violência é latente, de acordo com a visão estratégica do CPC, tais como o Jacintinho, Benedito Bentes, Cidade Universitária, Santos Dumond, Clima Bom, Village Campestre, Gama Lins, Vergel do Lago, Vale do Reginaldo, municipios que fazem parte da grande Maceió como Pilar, Rio Largo e Marechal Deodoro, utilizando as OPMs de área, unidades especializadas, com o apoio da demais forças de segurança. Outros pontos que considero fundamentais são: a otimização do emprego do efetivo; a política de valorização dos policiais que estão na atividade operacional; emprego do efetivo administrativo em ações operacionais; manter e apoiar em sua doutrina o policiamento comunitário a ronda cidadã, tendo em vista o modelo de aproximação da PM com a comunidade, e como já citado investir no serviço de inteligência integrado.

ASCOM da PMAL disse...

Comando se reúne com Associações militares para tratar de assuntos referentes à Corporação

A reunião entre as representações de militares da reserva e da ativa com o comandante-geral, na tarde desta terça-feira (02) foi considerada produtiva. Em discussão foi colocada uma pauta de reivindicações que visam benefícios para todas as patentes, priorizando a Lei de Promoção e a jornada de trabalho, num primeiro momento, bem como o realinhamento salarial.

As lideranças apresentaram ao Comando vários pontos que defendem e que querem debater para se chegar a um consenso a exemplo do serviço extra voluntário, o Código de Ética da corporação, acesso à primeira graduação, AL Previdência, entre outros. Porém, para qu e não houvesse um atropelo, todos concordaram em expor e discutir imediatamente o que estaria incomodando mais a tropa, requerendo, portanto, mais urgência.

No tocante ao realinhamento, na tabela proposta pela Secretaria de Gestão Pública (Segesp) até abril de 2014 juntando os 3%, o IPCA e o realinhamento, um cabo passaria a receber R$ 2.870,00. Os militares rejeitaram e, somente com o IPCA e os 3% já agora em maio estarão com esse mesmo valor em salário.

O comandante também achou viável debater a Lei Orgânica e se prontificou a discutir com os policiais a questão relativa à licença especial. Duas comissões foram criadas com o intuito de dar celeridade às avaliações e aos debates entre as associações e o comando. Os policiais lembraram a importância de se ter acesso ao comandante para discutir problemas relacionados à base.

“O líder da tropa é o comandante. Se tiver um comandante que diga vamos puxar isso aqui, a gente vai até o fim. Esse momento é importante porque, ao contrário do comandante anterior, o senhor nos recebeu e se dispôs a intermediar as coisas. Esperamos que resulte em êxito”, afirmou o cabo Wagner Simas.

O coronel Dimas entende que a grande dificuldade era a separação da tropa. “Tudo se complicava porque existia o grupo dos oficiais e o grupo das praças. Pensamos, como uma instituição pode crescer se ela não pode aproveitar o que cada um tem de melhor? Temos que criar dentro da corporação um clima para evoluir, aqui não existe o que serve e o que não serve. Todos têm algo para contribuir e temos de agregar valores. Trabalhamos em prol da corporação e mostrando para a sociedade a nossa competência. Ninguém trabalha para o comandante, se tiver pensando assim e fazendo, está errado”, lembra.

E continua: “Não posso evoluir,, fazer nada sem discutir. Independentemente dos posicionamentos que tomaram ou que tomam. Eu não posso levar o posicionamento das associações para o campo pessoal. Todos nós acertamos e erramos”, concluiu o comandante.

Para discutir a Lei de Promoção foram indicados o sargento Ramalho, do Corpo de Bombeiros, o cabo Wagner Simas, da Aspra, sargento Teobaldo, da Associação dos Subtenentes e Sargentos (Assmal) e o major Fragoso, da Associação dos Oficiais Militares (Assomal).

A comissão para encontrar alternativas com o Departamento de Pessoal, juntamente com o coronel Albino, para as licenças especiais, jornada de trabalho e outros é formada pelo sargento Teobaldo, o subtenente Edvaldo e o cabo Filho.

Os militares expuseram para o coronel Dimas que está havendo disparidade no tocante às licenças causando desvantagens a alguns batalhões. “Antes não havia regra, agora é feito um estudo para que não haja injustiças, vamos fazer uma reavaliação e levar à mesa para discutir”, afirma o coronel. Ficou acertado que, por conta da data já marcada pelo Governo do Estado para a apresentação das propostas militares, dia 13 de maio, as discussões ocorrerão em sequência, todas as terças-feiras entre o comando e as lideranças militares.

Com Correio de Alagoas

Anônimo disse...

O que falta em Alagoas é um salario digno para os militares, e os governantes terem consciência que nesse novo concurso de 2012, com a proposta de 1.040 vagas não vai resolver em nada, é enxugar gelo, a questão é unica coloca gente na rua chama logo todos os oficiais que passaram nesse concurso cerca de uns 190, primeiro semestre chama 1.000 soldados e no segundo semestre chama os cadastro reserva de soldado.Era essencial chamar todos os oficiais combatentes de uma vez porque são 3 anos de formação. Muitos oficiais antigos não coloca o pé na rua, tão fazendo segurança de gente poderosa a hora é essa. VAMOS MUDAR ALAGOAS PARA O CAMINHO DO BEM.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver