COLÉGIO TIRADENTE$ S/A...

... “Outra galinha dos ovos de ouro na PM”
Quando foi que vocês, caros amigos, souberam de um colégio público que extorque” dinheiro dos alunos cobrando matrícula e fardamento? Diante dessa indagação, qualquer um pode deduzir que: “Ora, é claro que esse colégio não existe. Se é público, é gratuito!”
Mas, creiam vocês, essa prática existe, e advinha em qual colégio? Resposta: NO COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS!
No dia 06, deste mês, a Gazeta de Alagoas publicou o que seria mais uma vergonha para a Cúpula da PM e a Diretora do Colégio Tiradentes, caso essas figuras carimbadas tivessem lá alguma vergonha na cara. Vejam:
Alunos de Colégio da PM estão sem aulas desde o início do ano
Diretora admitiu carência de professores e garantiu que aulas serão repostas aos sábados
Centenas de alunos do Colégio Tiradentes, da Polícia Militar de Alagoas, estão sem aulas desde o início do ano letivo de 2013.
O filho de Maria Luiza da Silva é aluno do 7º ano do ensino fundamental e, nesta quarta-feira (06), ficou mais uma vez sem aula. Todo dia, ele vai à escola e é mandado de volta antes da hora. Às vezes, ainda tem uma aula ou outra, mas quando dá 14h ou 15h, já estão dispensando os meninos porque dizem que não há professores.
O DEBOCHE
“– Mais caro é o caixão!” Foi essa a resposta – em tom antipático e arrogante, algo bem ao seu estilo – da TC Fátima, ao ser questionada por uma mãe de aluno sobre o “preço” das taxas ilegais. O que ela quis dizer com isso? Terá sido uma ameaça à pobre mãe que procurou defender o direito do filho?
Além desse deboche, essa atitude mostra a sensação de impunidade da oficial, justamente porque ela sabe que nada lhe acontecerá em face do verdadeiro assalto cinicamente praticado contra as economias dos pais de alunos da escola – em sua maioria praças.
A Tenente-coronel Fátima (alcunhada Fafá Turista) ordenou que cada aluno do CPM “pagasse” a quantia de R$ 400,00 reais a título de matrícula e fardamento. A matrícula seria de R$ 300,00 reais, somados a mais R$ 100,00 reais – estes, Deus sabe lá para que (?).
O Tiradentes, conforme nos informou um professor da escola, estima receber até 1.500 alunos neste ano letivo, e tem espaço físico para além disso. Moral da história, se é que essa história tem alguma moral: Confirmado esse número de alunos, a linguaruda Coronel Fátima vai manipular R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais) extorquidos dos pais dos alunos.
Quem vai cobrar a prestação de conta dessa fortuna? Onde será que ela tá guardando tanto dinheiro? Será em casa? Nos cofres da Diretoria de Finanças? Na direção da Escola? Ou na conta bancária pessoal da diretora?
A ARAPUCA
Entenda como funciona o processo de roubalheira montado no Tiradentes:
A direção da escola (depois que a Secretaria de Educação reformou o Tiradentes com recursos públicos), mesmo sabendo da falta de professores, ofertou vagas para novos alunos.
Em seguida, para encenar “transparência” à opinião pública, foi feita uma seleção interna mediante prova para ingresso na escola, prática proibida nas unidades públicas de ensino fundamental e médio.
Depois, foi só fazer as matrículas e exigir, coercitivamente, o pagamento ILEGAL e IMORAL das taxas em um colégio da rede pública de ensino, alegando que o Colégio Tiradentes é “diferente”, “é militar”, “é mágico”, “está acima da lei”, “é fantástico”, “disciplinador” e outras besteiras pra enganar o povo mal esclarecido.
Inicialmente eles disseram aos pais que o valor de R$ 300,00 (matrícula) incluiria a compra de um agasalho de educação física (acreditem, agasalho pra educação física no calor terrível de Maceió), e os R$ 100,00 seriam para aquisição de material escolar e livros.
Mas há aí um detalhe sórdido: os livros entregues aos alunos foram adquiridos pelo governo, e pagos com recursos públicos. Os agasalhos não chegaram e o material deve estar “a caminho”.
É certo o fato de que a Fafá Turista não seria capaz de planejar essa roubalheira sozinha, e muito menos teria coragem de assumir tudo e enfrentar quem sabe uma fiscalização do MP e da Secretaria de Educação.
O COMENTÁRIO
Nos comentários à matéria da Gazeta, um internauta chamado Marcus Pinheiro, deixou o seguinte comentário:
“Conheço a Cel Fátima há mais de 30 anos! O que ela pensa é em fazer o melhor para os alunos e para o ensino de qualidade e jamais vai deixar o colégio perder a referência. Estudiosa, dedicada e grande profissional e amiga. Às vezes pode ser mal interpretada. Mas com certeza com grande vontade de acertar.”
O internauta em questão, para quem não sabe, é o Coronel Pinheiro, chefe da Assessoria Militar do Ministério Público. Nas entrelinhas do comentário do coronel, o recado foi simples e direto: “Se essa m... chegar aqui ao MP, eu quebro o galho e abafo o caso.”
Prova-se, destarte e descarte, a verdade de nossa postagem sobre as assessorias: elas servem de poderoso lobby e proteção do comando dentro de todos os poderes de Alagoas. Por isso, o MP pode não dizer nada a respeito!
Agora, se os pais quiserem, podem denunciar ao Conselho de Educação, ao Ministério da Educação e ao MP Federal, para que estes órgãos passem uma borracha em cima disso tudo e ajude-nos a reescrever (de forma correta) a história do ano letivo do CPM. Aí pode ser que a Fafá se ferre.
Todos nós estamos cansados de saber que a Polícia Militar de Alagoas atravessa uma era das trevas marcada pela falta de decência, pelo mau-caratismo e pela dissimulação sarcástica de certos oficiais superiores que deveriam cumprir a lei e dar o bom exemplo.
Mas tem coisas que extrapolam qualquer lógica. A coronel turista tem que cair na real, ou ser forçada a isso. O Tiradentes é um colégio público, e a Fátima não é a titular do direito das crianças e adolescentes de estudar em escola pública gratuita. Esse direito é indisponível, e não será uma oficial qualquer (por sinal, conhecida entre os pares como “macetosa”), que vai cometer essa violência contra a cidadania, nem embolsar recursos alheios, usando como moeda de troca o posto e a máquina pública. Resta dizer, que ela pratica o chamado enriquecimento ilícito.
Vamos enviar denúncias às esferas competentes. E continuar a largar a lenha no espinhaço dessa aproveitadora sem escrúpulos, que, entre outras canalhices, utiliza as viaturas das unidades pra ir passear no shopping e fazer feira. Daí a origem do apelido: Fafá Turista”.
Aliás, ela insistiu um bocado até conseguir voltar ao CPM, certamente para colocar em prática o plano financeiro de abocanhar dinheiro alheio usando a escola como pano de fundo. Ela retomou facilmente o Comando do Tiradentes, para desgraça dos pais e alunos, porque é “peixe” do Dário César.
Tem outro fato relevante: tomamos conhecimento da amizade dela com o Mário Menino (Subcomandante Geral). Certamente ele “autorizou” essa cobrança absurda. Se não autorizou, ainda assim deixa dúvidas sobre a sua participação no esquema.
Quem deve tá se roendo é o Gilmar Batinga: “R$ 600.000,00! E o CPC não vai levar nada... PQP”. Aliás, “não levou”, porque semana que vem o Batinga volta a ser carregador de mala na Assembleia. A propósito, quando o Gilmar era Capitão, vivia dizendo que “o dia que ele se prestasse a isso, qualquer um teria a liberdade de chegar na cara dele e dizer que ele era um desmoralizado”. Sendo assim: “Coronel Gilmar, você é um desmoralizado!”
Para encerrar, vamos reproduzir duas frases dessa “diretora da escola”, ditas inclusive na frente da reportagem da Gazeta de Alagoas, a uma mãe aflita e sem recursos pra “pagar” a melhor escola pública privada de Alagoas:
“Se a senhora estiver achando muito caro, pode tirar seu filho da escola, que a lista de espera está enorme”.
Quem não quiser comprar fardamento pode ir para qualquer outra escola da rede pública. O que não pode é estudar em escola militar e não usar fardamento”.
Essa mãe passou por constrangimento e discriminação. E o pior é que a TC Fátima reconhece, cinicamente, o Tiradentes como escola pública. Logo, se a onda pega, as escolas públicas estão com os dias contados.
O sistema é bruto: “o ladrão te assalta, te bate na cara e ainda te xinga”. E o delinquente é o praça véi, que faz um bico honesto pra sobreviver...
É por essas e outras que mais uma vez eu repito:
Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

16 comentários :

Coronel R/R disse...

Descaso, improbidade, apropriação indébita e extorsão marcam o início do ano letivo de 2013 no Colégio da PM, com a confortável parcimônia do COMANDANTE GERAL.

Ainda bem, espero, este comentário não será sensurado.

Anônimo disse...

Oficiala perpetradora da má conduta, fila da “puliça”.

um cabo vei disse...

Tirei meu filho do Tiradentes e coloquei no Floriano.
Troquei uma merda por outra, que fica ainda mais distante.

Anônimo disse...

ESSA CORONELA ( FATIMA) TEM UM ESTILO ARROGANTE E PERSEGUIDOR
ÑAO TEM PREPARAÇAO PEDAGÓGICA E POR ISTO ESTA NO LUGAR ERRADO
DEVIA ESTÁ COMANDANDO A RP

Anônimo disse...

afinal de tudo isso, também fui vítima desse colégio, e por que não dizer da ten cel escarliante, que quando está de plantão no famigerado ciods, diz logo que ta doente, vai logo para o chpm, e ficar quetinha, para não por o pé na rua e pegar alteração com rocha lima (doido) e outros oficiais alterador. todo comentário postado pela fem ana, não é mentira,um comentário a cima, do cb vei, é outra realidade... estou com o maior prejuizo, em manter meus filhos nesses colégio de mal ou mau gestores inescrupulosos... por isso vamos procurar e eleger nosso representante a deputado, para acabar com essa palhaçada, sargento brás deputado estadual e ____________ deputado federal, voltando um pouco mais, o cel gimar, vulgo sebinho, aquele que colocava as mãos nas suas genitais e cheirava , naõ precisa dizer que ele é desmoralizado, que todos sabem, há anos que ele tenta fechar o bar risca a faca e não consegue, e quando ele for para reserva, leva o outro cabra de peia junto, para dormir com sua muié, o cb furão c correia, mais conhecido como indio...tenhoi certeza, que antes de ir para reserva, daqu há 12 anos, verei nossa briosa limpa desses palhaços oficiais

Anônimo disse...

Vcs do briosa em foco erraram e feio devem uma retratação pois a história não foi bem asssim certamente terão a verdade e esperamos que publiquem ela não faz feira na viatura não ela só vai para o curso de inglês na antiga reitoria

Anônimo disse...

cabo veio , nao e que tu tem razao
sao dois colegios maus administrados e cheios de direito tudo e imposição como se agente nao pagasse para manter e tudo e fechada
mesmo porque estao na mao de gente fraca enrrolona e metida (tiradentes e o da caixa floriano peixoto)
esse floriano mermo tem 03 fardamentos (absurdo) fazem sem consultar os pais e os alunos, a mensalidade e os modulos trip´licaram de preço em 02 anos absurdo e por isso que perdeu muitos alunos. e a culpa e nossa pq fica calado e aceta tudo

Anônimo disse...

oxe! e o coronel pinheiro é procurador geral? tomem vergonha! vão dizer isso a ele pessoalmente! kkkkk

Anônimo disse...

O mario alem de menino é ladrão e corno?????

Anônimo disse...

MUITO PERTINENTE O SEU COMENTARIO ANÔNIMO,ELA DEVERIA ESTAR COMANDANDO A RP,PELA IGNORÂNCIA QUE LHE É PECÚLIAR NAS ABORDAGENS,OU NA CAVALARIA PARA SE COMUNICAR COM OS CAVALOS QUE LÁ ESTÃO;DEFINITIVAMENTE ESTA SENHORA É UMA ÉGUA BATIZADA.

GRUPO DE PESQUISA EM SEGURANÇA PÚBLICA - GPSEG disse...

Senhores, essa é a pior fase que a PM alagoana atravessa em todos os setores e seguimentos. E pensar que um dia, um oficial que fez o CFO em Minas Gerais (asp da turma de 1992), foi promovido de forma vergonhosa ao último posto, atropelando a todos em um criterio chamado "escolha", quase nos fez acreditar que sua gestão marcaria o início de uma nova faze na PMAL...

Cel R/R disse...

Quando "eles" não estão roubando a própria instituição ou a sociedade, estão sucateando a PM, a PC, o CBM, bem dizer a segurança pública como um todo. Vejam só essa informação:

Sem internet e telefone, Central de Polícia deixa de emitir BO's

Segundo agente, fiação furtada próxima ao prédio só deve ser reposta nesta segunda

A Central de Polícia de Maceió, localizada no bairro do Prado, está sem comunicação via telefone e internet. O problema foi constatado pela equipe que está no plantão desde as primeiras horas da manhã deste domingo (24). Por conta disso, quem precisar registrar queixa não poderá sair com o Boletim de Ocorrência, já que o procedimento depende de conexão com a rede mundial de computadores.

A reportagem da Gazetaweb foi informada da dificuldade por um agente que está de serviço durante o dia. Ele diz que foi observado furto da fiação de telefonia instalada nas proximidades do prédio da Central e que já foi mantido contato com a concessionária Oi, mas a informação é que a reposição do material levado pelos ladrões somente ocorreria nesta segunda-feira pela manhã.

Se o prazo estipulado pela empresa de telefonia se concretizar, usuários não poderão confeccionar o Boletim de Ocorrência na sede da Central de Polícia. Para se conseguir o documento pela Internet, no site da Delegacia Interativa, é preciso que o crime seja de natureza leve, a exemplo do furto, perda ou extravio de documentos pessoais. Os demais casos mais frequentes nos fins de semana, como lesão corporal e roubo a residência, somente poderão ser feitos numa delegacia.

O agente da Polícia Civil orienta que os distritos policiais estão abertos, mas a população pode não encontrar um delegado para registrar ocorrências. Os trabalhos policiais ficam mais concentrados, nos fins de semana, na Central de Polícia.

Anônimo disse...

Espero sinceramente, que a senhora oficiala turista continue a cometer mais crimes ficando desmoralizada perante a sociedade alagoana. E todos os seus atos ilegais sejam denunciados na imprensa escrita, falada e televisionada do País para que mostre a sua personalidade de arrogância ,prepotência e bajuladora para seus superiores. Enfim, espero que responda criminalmente na Justiça Federal ficando assim comprovados os seus atos ilegais de crimes contra administração pública e honra pessoal, e quando a mesma estiver sendo ouvida entregue o restante dos membros de sua quadrilha para a Justiça.

Anônimo disse...

Creio que a PM não tem condições de ter um colégio "militar" aos moldes de Colégio Militar. Sendo assim, devemos fazer uma campanha para acabar com o CPM e colocar o CFAP no seu lugar. Eu jamais colocaria um filha naquele ambiente, é fraco e não tem condições de concorrer com o COC, Contato, Santa Ursula e Marista. A Fátiam Escaliante é uma pessoa honesta que ainda acredita naquela coisa que se chama Colégio Militar.

Anônimo disse...

DE TUDO QUE FOI COLOCADO AI,O MAIS ABERRANTE E DIFICIL DE ENGOLIR FOI O PREÇO DO AGASALHO,QUE EM MÉDIA CUSTA 60 E FOI INCLUIDO NO ATO DA MATRICULA(DE FORMA DITADORA E TIRANA)PELA QUANTIA DE 100.

Anônimo disse...

A culpa disso tudo é da falta de interesse do comando da PM para com as unidades de formação, afinal o CPM era pra formar os filhos dos militares como já foi no inicio de suas atividades em 1998, fui aluno de lá nessa época e me formei em 2004 e diga-se de passagem muito bem formado de 40 foram 11 os que entraram na faculdade 6 destes na UFAL e CFO eu fui 9º colocado em Educação Física-UFAL, e não foi necessario: COC, SANTA URSULA ou qualquer tipo de cursinho naquela época ainda tinha-mos a maioria dos professores militares, professores estes que não foram reconhecidos como mereciam e pediram transferência para outras unidades, quem é que queria dar aula a semana toda e nos fins de semana e feriados (que seria para descançar e preparar aulas e corrigir provas) tirar serviços extras? foi então que surgiu a ASPACT (ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ALUNOS DO COLÉGIO TIRADENTES) E começou com tudo isso que estamos vendo hoje que agora envolve também a diretoria do colégio. Me orgulho de ser formado naquela época e me envergonho do que vejo hoje no CPM.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver