Onde houver fé, que eu leve a dúvida

É absurda a necessidade que insurge do Governo Estadual em investir maciçamente em Propaganda Estatal e em marketing destoantes, envolvendo para isto gastos exorbitantes das pastas de comunicação para camuflar, com isso, a sua inoperância e inapetência para o trabalho. Tapar o sol com a peneira, por certo.
Bem medidas e bem pesadas, na esteira da legislação penal vigente, a atitude do Secretário Dário César e de seu incompetente chefe, o Governador Teotônio Vilela, caso pudéssemos aplicar a reprimenda particular ao ente público teríamos o tipo civil constante da responsabilidade por propaganda enganosa. Analogia à parte, a sociedade continua esperando mais do que a enganação do gestor da pasta “segurança”.
A população acuada sente-se cada dia mais esmagada pelas mentiras desfeitas pela violência que já nos atingiu – a nós, policiais – há tempos. A morte do Cabo Barros no último final de semana não foi mera fatalidade e sim o reflexo da atual conjuntura da segurança pública de Alagoas, pós-dariana: Estamos sendo exterminados como moscas!
Se a propaganda é a alma do negócio ou, como ressalta a alta cúpula, a “arma” negocial com que se deve enfrentar o crime, num arremedo de modelo criminológico dissuasório que mais se aproxima da técnica de prevenção situacional da inclusão no cidadão – massacrado pela propaganda mentirosa –, esta “arma” passa ao largo da prevenção vitimaria ou sequer de um claro programa de prevenção em áreas geograficamente complexas, sendo estas substituídas pelo simples furto ao erário, desviando verbas públicas oriundas do programa “Brasil mais seguro” em proveito do Estado de Alagoas, ressalvada a comissão da SEDS, evidente.
Doutro bordo, empresários inescrupulosos entraram de sola e já sabem que vender para este governo é sinônimo de excelentes negócios. Estes sequer investem em propaganda institucional, pois a margem de lucro exorbitante que auferem pela simples negociação estatal garante-lhes uma margem significativa – ou, por que não dizer, essencial – de seus ativos. Evidente que é preciso disponibilizar 20% em média de seus contratos para o pagamento de propina a funcionários públicos de alto escalão.
Contrato fechado, como os pactuados na locação fraudulenta de viaturas a empresas de fachada, cabe ao governo a divulgação na mídia: Mobilizar o arsenal bélico midiático, metralhando seus alvos (o povo) com uma saraivada de informações criminosamente mentirosas sobre a situação real de insegurança em que o Estado – de fronteiras livres para o crime e afins – encontra-se hoje.
Há quem diga que aqueles que estão na ponta do sistema é que sentem a tração final do estalo do chicote estatal. Engano! Dentre um exíguo efetivo de quase 7 mil policiais para a cobertura total do policiamento de Alagoas, há invenções das mais mirabolantes, como as bases comunitárias, que engessam um efetivo de 21 homens para seu funcionamento, o que poderia resultar em quase duas viaturas em serviço, em uma adequada escala de 1 por 3. Há também a manutenção de sistemas altamente arcaicos, como a existência de GPMs onde 2 homens revezam-se durante um turno confinados em uma estrutura residencial e responsáveis pelo policiamento de uma área demográfica muitas vezes maior do que a própria capital do estado, que conta com 58,7% do efetivo total da PM. Um arcadismo da turma moderna que aí está.
Como afirmado, nem todos sofrem o baque proporcionado pela desestruturação da segurança pública de Alagoas. O que se observa é que o arrocho das escalas e a insalubridade dos locais de trabalho raramente chegam às patentes com a mesma intensidade que atingem as praças. Entretanto, ainda há os que por mérito próprio consigam galgar melhores posições para si. Para estes a escalada íngreme é mais branda por terem a disponibilidade de escalas mais adequadamente postas, e não tendo em seu mister um histórico de enfrentamento em alto grau da criminalidade inerente à profissão que escolheram e resolveram abraçar: ser Policial Militar.
Exempli Gratia, e dando nome aos bois: Os primeiros-tenentes G. Henrique e Acácio, recentemente aprovados para o concurso de Delegado de Polícia Civil do Estado de Alagoas e a pelo menos uma década enfurnados em Assessorias Militares – o primeiro, (petrificado) na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello; e o segundo, atualmente lotado como Ajudante de Ordens do Governador.
Em que pese o fato de ambos jamais terem atuado em uma Unidade Operacional, o objetivo deste exemplo é arrastar por excelência. O condão não é a critica, ao contrário: É a divulgação pela expectativa de que mais e mais membros da tropa sigam-lhes o exemplo, desprezando completamente o serviço fim a qual se dispõe quando, sob os olhos do Pavilhão Nacional, juramos defender a sociedade ainda que com o sacrifício de nossa própria vida.
Nas atuais circunstâncias vigora o pacto íntimo de que “quando a farinha é pouca, meu pirão primeiro”.
Assim, o processo consistente em “amoitar-se” deve ser seguido também aos elementos essenciais da tropa, abandonando, negligenciando e acobertando-se em excludentes que o levem a terem mais tempo para si e seus próprios projetos, ante a falência da própria PMAL.
São muitas as artimanhas usadas para esquivar-se do serviço, como também o são as desculpas para mentir para a sociedade. O que não se entende é o Poder Executivo assumir uma postura de propagandista estatal com gastos desnecessários para mostrar o que fez (mentirosamente), o que faz (midiaticamente e em detrimento dos reais agentes) e o que vai fazer (que em muitas vezes nem chega a realizar).
Para esta turma preguiçosa de Dário, Teotônio e Cia, que claramente é desprovida de interesse no bem comum e diretamente imbuída na exaltação a si próprio, o BEF presta uma homenagem em forma de singelo vídeo:


Isso é o que estamos assistindo na secretaria de Defesa Social e no poder executivo em geral, a incoerência de gastos. Uma propaganda sem motivo, sem propósito no vazio, desnecessário para o Estado, mas essenciais para o indivíduo que está à frente do “Estado”.
Desta forma, não há outra saída senão...
Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

16 comentários :

Anônimo disse...

Gostei do texto. Entretanto, quero dizer que o Policiamento Comunitário é a saída para o caos em que se envolveu a Segurança de Alagoas, se, é claro, for levado a sério.

Anônimo disse...

Briosa tenho a maior admiração por esse blog, é uma ferramenta que expõe o que de verdade acontece e por isso eu os parabenizo, porém me permitam discordar quando fala do Henrique ou Tenente Henrique, que em muito contribuiu com a Unidade de Ensino, é um cara que veio de baixo, é um excelente oficial e pessoa, ja tinha passado na polícia federal, enfim, vamos fazer justiça. Obrigado pela a atenção.

Anônimo disse...

Essa PMAL fede...

Anônimo disse...

Gostaria de agradecer por ter ocultado os dados, bem como gostaria de agradecer pela lembrança.

Pa e medarah disse...

Concordo. Contudo, ô anônimo: acho que o blog não quis denegrir nenhuma dos dois tenentes, pelo contrário, acho que eles tipo quiseram sei lá, enatecer o feito e mostrar que a manha é ser moita e cagar e andar por servico, tá ligado?
Ate porque vei, quando os cara aqui desse bog quer criticar alguem, pelamordedeus. Ta ferrado.

Thiago disse...

O Coroné...

Um Coronel, de idade não tão avançada, cansado de não ver se repetir na sua vida particular o mesmo “sucesso” profissional, apaixona-se por uma jovem policial e casa-se com ela.

Mas por mais que o marido se empenhe, a sua jovem esposa nunca consegue um orgasmo.

Eles resolvem procurar um terapeuta sexual do plano de saúde. Este os ouve atentamente e, como o Coronel é muito focado na hierarquia e na disciplina, acaba dando uma sugestão:

– Pegue um dos seus subordinados e enquanto vocês estiverem fazendo amor, peçam-lhe que fique pelado balançando uma toalha sobre vocês, sempre à vista de sua esposa. Isto deve ajudá-la a fantasiar, o que deverá levá-la a vários orgasmos.

Eles voltam para casa e, mesmo com o Coronel cismado com a desmoralização vexatória que iria se sujeitar, seguem os conselhos do terapeuta.

Ele chama um Soldado, rapaz jovem e bonito, que fica pelado abanando entusiasticamente a toalha, enquanto o casal transa (?). Mas, por mais que tentem, não dá resultado, apesar do belo visual do Soldado pelado.

Mais uma vez o casal volta ao terapeuta, que observando a situação do traste do marido sugere:

– Vamos tentar o inverso para ver se o problema é físico. Hoje, deixe o jovem Soldado transar com sua esposa e o senhor fica abanando os dois com a toalha.

Mais uma vez o casal segue o conselho do terapeuta. O Coronel “dá ordens” ao mesmo Soldado, que deita na cama com a mulher, ficando o marido com a toalha.

O Soldado é realmente muito bom, performance de 1ª, e a policial grita, geme e urra de prazer, conseguindo múltiplos orgasmos.

Com um sorriso de satisfação, o Coronel (o maridão) dá um tapinha nas costas do Soldado que está sobre a sua mulher e diz triunfante:

– Tá vendo porque você é Soldado? NÃO SABE NEM MESMO SACUDIR UMA TOALHA!

Anônimo disse...

ESSA CARAPUÇA SE APLICA DIREITINHO AO MÁRIO DA HORA KKKK

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Meu AMIGO, VI AGORA CM ESSA HISTÓRIA UMA BELA PRODUÇÃO D HERBERTY RICHARD'S, HAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUAHUHA


Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk, esse texto serve para termos a ideia de como um cel. pensa. Por mais que ele "cague" quem nunca sabe fazer nada é o pobre do soldado.

Anônimo disse...

No que se refere ao Ten Acacio, as afirmações não são verdadeiras, pois o mesmo trabalhou no 9 BPM, 1 CPM/I, BPTran entre outras unidades, e está a menos de 1 ano em assessoria... no caso do Cap Henrique é verdade, ele só trabalhou 6 meses no BPRv... depois foi só APM e CFAP.

Anônimo disse...

Na vida temos que aproveitar as oportunidades. No caso dos dois oficiais eles planejaram bem seu objetivo de vida e as oportunidades que lhes foram apresentadas. Foram meus verdadeiros amigos no CFO e desejo tudo de bom para eles. Sejam felizes e que Deus acompanhe vocês onde estiverem meus anjos!

Anônimo disse...

Na vida temos que aproveitar as oportunidades. No caso dos dois oficiais eles planejaram bem seu objetivo de vida e as oportunidades que lhes foram apresentadas. Foram meus verdadeiros amigos no CFO e desejo tudo de bom para eles. Sejam felizes e que Deus acompanhe vocês onde estiverem meus anjos!

Anônimo disse...

Meu irmão deixe os caras, tá parecendo inveja, vamos estudar para sair da PM e procurar um lugar que pague melhor e trabalhe menos. Eles como Delegados já entrarão ganhando mais que um Coronel, que tem em média 27 anos de puliça...eles estão certíssimo...não sei se vão trabalhar bem porque os caras da civil não querem nada e nem deixa ninguem querer.

Sócio da ASSOMAL disse...

Militares protestam por reajustes em frente ao prédio da Sefaz

Lei de Responsabilidade Fiscal é desculpa do Governo, diz categoria.
Estado afirma que não há como oferecer aumento com a receita atual.

Os militares da polícia e do Corpo de Bombeiros estão acampados desde o fim da tarde desta quarta-feira (19) em frente ao prédio da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), na Cambona, para cobrar um posicionamento do governo sobre o realinhamento da categoria. Eles alegam que o impasse no reajuste seria a intransigência do Estado, alegando que não poderia ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Os manifestantes fecharam a Rua General Hermes, próximo ao Palácio do Governo, que dá acesso ao bairro da Cambona. De acordo com o coordenador de operações da SMTT, Zenildo Calheiros, quatro viaturas estão no Centro para desviar o trânsito.

De acordo com o presidente da Associação dos Oficiais de Alagoas, Major Fragoso, após a manifestação na Sefaz, os militares pretendem transferir o acampamento. “O secretário da Segesp (Secretaria de Gestão Pública de Alagoas) falou que daria o realinhamento, mas a Sefaz só acena para o próximo ano. Não podemos esperar mais. Se não houver acordo, os militares irão montar acampamento em frente ao prédio do governador”, completou.

Para maiores informações clique aqui.

Anônimo disse...

É VCS ESTÃO GASTANDO MUITO TEMPO CRITICANDO DÁRIO, LUCIANO E BATINGA MAIS UM DOS MAIS POLÍTICOS DUAS CARAS SAFADO DA PMAL E QUE ESTA PRONTO PRA ASSUMIR O CM GERAL OU CPC ATRAVES DA SIMPATIA DO GECOC (17A VARA DA CAPITAL) É O CATENGA ENTÚLIO CM DO bOPE . BRIOSA LEVANTEM O QUE ESSE CARA ESTA FAZENDO POR DE BAIXO DOS PANOS É SÓ PERGUNTA AOS COMANDADOS DELE. oBS ( EVITE OS BABÕES ). É SERIO NÃO É BRINCADEIRA ELE ESTA ACABANDO COM BOPE. GOSTARIA DE VER UMA MATÉRIA FALANDO DE UM OFICIAL QUE FALA ABERTAMENTE PRA QUALQUER UM QUE NÃO GOSTA DE PRAÇA, SE N GOSTA; TA FAZENDO O QUE NA PM , 70% É PRAÇA SEU FDP!!

Anônimo disse...

"UM OFICIAL QUE FALA ABERTAMENTE PRA QUALQUER UM QUE NÃO GOSTA DE PRAÇA, SE N GOSTA; TA FAZENDO O QUE NA PM , 70% É PRAÇA SEU FDP!!". Vamos gravar e depois comentar.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver