Dia da Polícia Militar

Hoje é o dia da(s) Polícia(s) Milita(res), mas sejamos sensatos: temos algo para comemorar? Como resposta para esta indagação reproduzimos, a seguir, o texto “Se pelo menos alguns comandantes entendessem a tropa!”, de autoria da repórter Dulce Melo, publicado no Correio de Alagoas:

Hoje é o Dia da Polícia Militar. Em todo o Brasil festas acontecem e discursos repetitivos são feitos. Em Alagoas seria bom espalhar urnas em todas as unidades, sem a exigência da identificação dos policiais, para uma avaliação detalhada a respeito das suas necessidades. Não se pode comemorar uma data enquanto o meio não permite aplausos.

Por mais que se tenha vocação e bata no peito com orgulho de ser militar, por mais que se poste nas redes sociais “eu nasci para ser da polícia”, por mais que se tenha vontade de zelar pela sociedade falta estímulo. Há unidades, a exemplo do 1º Batalhão, que envergonham. As condições estruturais são as piores possíveis, mas o policial tem a obrigação de cumprir o seu dever.

E não adianta somente atribuir o desencanto aos praças (de soldado a subtenente) porque os oficiais também reclamam e muito. O diferencial é que estes são mais camuflados, discretos, poucos se encorajam e expõem o que sentem. Comandantes ficam à mercê da boa vontade para garantir a aplicação dos seus planos de trabalho, outros tratam os comandados como animais irracionais. São estúpidos, continuam de bem com a Ditadura, não avançaram no tempo e querem manter os subalternos à base do ‘chicote’. Esquecem eles que não poderiam existir sem a base. E ai deles se ela não existisse. Não teriam suas estrelas e gemadas nas fardas.

Vivemos no século XXI e ainda tem oficial superior que não aceita sequer oficiais intermediários em discussões em que estejam. Vivem um militarismo exagerado e sem sentido e por onde passam não deixam boas recordações. Conheço uns três recordistas. Há de se perceber que os policiais necessitam de mais entendimento, mais zelo. O que podem ofertar nas ruas se nas unidades são tratados com humilhação? Hierarquia existe e, evidentemente, não pode ser atropelada. Mas, não é possível que se confunda com desrespeito. Todos são seres humanos e merecedores de.

Além de tudo, vive a tropa à espera de benefícios e em lutas constantes com o Governo do Estado para um realinhamento que, juro, não acredito em hipótese alguma que vá ser implantado. Não há mais idade para contos da carochinha. O tempo agora é curto. Todos os argumentos foram derrubados e as estratégias não mudam. Que satisfação podem ter? Já foi falado por diversas vezes que não adiante somente equipar as bases. Se “não só de pão vive o homem”, não de armas e viaturas vive o policial.

E por falar nelas, as viaturas, temos por aí um cemitério. A burocracia emperra o serviço. A polícia quer trabalhar, mas as famosas licitações não deixam. Mesmo em caráter de urgência é preciso esperar por ela. E isso pode levar até um ano. São 15 no 5º Batalhão, cujos consertos já foram solicitados e ainda estão sem respostas, mais de 30 motocicletas paradas na Radiopatrulha (RP) e por aí vai. E a Rocam não foi criada justamente para socorrer as comunidades de difícil acesso e agilizar o trabalho policial?

Procura-se tal qual agulha no palheiro, o estímulo do policial. Escalas, comida ruim, salário indesejável, humilhações... Isso é somente o básico.

Mas, de qualquer forma, exaltemos aqui os servidores da briosa corporação que ainda trabalham honradamente, cumprem seus deveres e apostam numa transformação. Vamos torcer que, antes da reserva, os senhores oficiais que ainda não reconheceram a importância dos militares por eles comandados, aprendam e entendam que não são veterinários.

Viva!


Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

4 comentários :

Anônimo disse...

Excelente texto. Parabéns! Acho e que continuo achando que tudo isso que você relata nesse texto deve-se exclusivamente a quem tem o poder de comandar e não comanda em virtude da submissão e subserviência. Na maioria são covardes. Usam a Briosa para tirar proveito próprio e depois larga o osso sem nada para o outro mandatário. E, assim vida que segue.

Anônimo disse...

Texto espetacular!!! mostra toda nossa realidade - resumidamente. Parabéns!

Anônimo disse...

PMAL fudida, lascada, perdida, sem norte, sem jeito... Por que posterga tanto a falência desta instituição?

Anônimo disse...

vocês deste blog estão perdendo credibilidade,pois a postagem sobre a RP,vocês não postaram nossos comentários nos deixando decepcionados fiquem sabendo que nós da RP respeitamos muito vocês,mas nada é melhor do que o BRIOSA pra conhecer o sistema sabem do que estou falando,pra entender o que está acontecendo com o nosso BPRP é assistir os filmes tropa de elite 1,2 os verdadeiros culpados ainda estão na atividade.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver