Os militares são (muito) burros

“Belo exemplo”, hein capitão?

“Assim passa. Esses militares são muito burros”. Essa frase teria sido dita por Dias Gomes quando fustigado sobre o perigo de sua novela “Roque Santeiro” não passar pela censura do Regime Militar. Dias Gomes, como o sabem os mais velhos, era um famoso autor de novelas da Rede Globo de televisão – do tempo das boas e saudosas novelas, diga-se.

Bom, mas isso parece ser coisa do passado. Hoje os tempos são outros. Conhecemos militares com diversas formações e tendências culturais, inseridos na ordem social civil, inclusive há muitos exercendo com competência o magistério em todos os seus níveis.

Será?

Infelizmente, isso não é totalmente verdadeiro, pelo fato de algumas figuras milicianas insistirem em ignorar a nova realidade sócio democrática e se comportarem como mascadores de feno, relinchando burrice e arrotando arrogância como se isso ainda interessasse ou causasse admiração nas pessoas.

Todos devem recordar do caso do Capitão Alex. Foi ele o autor dos disparos que vitimaram fatalmente o jovem Johnny Wilter da Silva Pino, de apenas 21 anos de idade, supostamente atingido por ter furado uma blitz comandada por este capitão. O crime ocorreu em 25 de maio de 2008.

“Tentaram” maquiar a coisa toda sob a alegação de “resistência” e “confronto”. Descabida a tese, foi enviado a sentar-se no banco dos réus o nosso franco atirador.

O Capitão Alex foi a julgamento popular e, não se sabe como, foi condenado a apenas 2 anos e oitos meses de prisão, quase uma absolvição da acusação de assassinato. Escapou fedendo. O MP apelou e ainda pode haver reviravolta no caso.

Porém, a julgar pelos atos do oficial contra o corpo discente do CFAP (Centro de Formação de Praças da PM), ele nunca leu o seguinte adágio chinês: “Os sábios aprendem com os erros dos outros, os tolos com os próprios erros e os idiotas não aprendem nunca”.

Facãozada no aluno

Há cerca de três semanas, o Capitão Alex resolveu colocar uma melancia na cabeça de um aluno do CFP (Curso de Formação Praças) e cortar a fruta ao meio com um facão. Foi isso mesmo que vocês leram. A melancia foi cortada sobre a cabeça do aluno.

Por pouco, a loucura do irresponsável oficial não acabou em tragédia. Se ele tivesse impingido um pouco mais de força no golpe, talvez tivesse aberto a cabeça do aluno, e hoje estaríamos lamentando o ocorrido.

Pois é, como sempre acontece com todos os Comandantes da PM alagoana, há na corporação um talento curioso para se colocar os oficias nos lugares errados. O Capitão Alex foi alocado no CFAP. O capitão Alex está no lugar errado.

Será o Capitão Alex um “militar burro”? Onde está a inteligência de alguém que, tendo escapado de um júri popular por homicídio e, consequentemente, da demissão dos quadros da PM, continua procurando sarna pra se coçar, como se nada tivesse acontecido?

E para que não digam que “essa” ou “aquela” atitude do Capitão Alex seja um fato isolado, ressalto que, além disso, temos denúncias de outras atitudes nada recomendáveis deste capitão, como humilhações verbais e físicas (tapas com as duas mãos nas costas dos alunos e das alunas – atenção autoridades de plantão, chequem essa informação in loco).

É essa a formação ainda em vigor no CFAP?

Recado

Se o capitão ainda não se tocou, tá mais que na hora de fazer isso. Se ele continuar assim, pode causar uma lesão grave em alguém e voltar a sentar no banco dos réus. Ele, como oficial da PM, está na posição de garantidor da segurança dos alunos. Se ele der causa a dano físico ou moral aos noviços e noviças em treinamento, será responsabilizado qualificadamente.

E vindo isso a acontecer, pode ser, aliás, “pode” ser, não, certamente dessa vez a sociedade não seja tão “tolerante” com o seu erro, capitão.

Por isso, aprenda de uma vez por todas: o CFAP não é um circo para as suas palhaçadas e os alunos estão lá para aprender a ser policiais e não para ver o triste espetáculo de seu despreparo profissional e emocional; muito menos estão lá para serem vítimas de qualquer tipo de violência, principalmente se parte de alguém que deveria dar o exemplo aos formandos.

Você, caro capitão (caro em todos os sentidos), está se saindo um péssimo exemplo para esses novos integrantes da PM. Se a sua consciência não pesa pelo que você fez, então só revela a pessoa que você é por dentro.

Coloque seus joelhos no chão e agradeça a Deus todos os dias por não ter sido condenado pela morte desnecessária daquele jovem de 21 anos, cuja família ainda clama por justiça.

Procure se capacitar para lidar com pessoas, ou você sofrerá as consequências.

Deixe os alunos em paz e fique “moita” (o MP e a família do jovem morto estão à espreita).

Tome cuidado, nem sempre a vida está disposta a dar uma segunda oportunidade.

É triste, mas em casos como esse do Capitão Alex, Dias Gomes tinha mesmo toda razão: “esse tipo de militar é burro às pampas”.

Mas, se a gente olhar direitinho há um lado bom da presença do Capitão Alex no CFAP: os alunos não vão precisar cortar o capim abundante naquela área militar...

Aproveite o banquete, caro asno!

Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

24 comentários :

Anônimo disse...

Certamente esse Capitão Alex é mais um bandido, dentro da PM de alagoas, vergonhoso como estes burros são contratados para ensinar... burro só preta mesmo para comer o capim que nasce no terreno da CFAP.

Anônimo disse...

tá vendo, amiga bibi? os administradores desse blog são verdadeiros mestres. Muito educativo o teor da postagens! Parabéns! Pessoas inteligentes: reconhecem o seu ego e não deixam se abalar por opiniões alheias. Continuem plantando sementes boas e com certeza colherão bons frutos na vida. Estou muito satisfeita com a moderação e sensatez de vocês. E pela linguagem, devem ter o curso de jornalismo. Parabéns aos editores.

Anônimo disse...

Isso nao é surpresa ´pois esse capitao Alex é um louco inclusive ja presenciei ele apontar a arma dele para os alunos em forma e bater nos alunos com objetos e tudo mais nao pertmitam que isso aconteça.

Anônimo disse...

(Bibi)Esse capitao ainda nao entendeu a que ele quase fora expulso e que toda a familia da vitima esta de olho nele...
Capitao ama tua vida e de tua familia.

Anônimo disse...

Eu não sei quem é mais louco, se o capitão ao mostrar proeza em cortar um melancia na cabeça de um aluno sem machuca-lo ou o aluno que deixa o Oficial fazer isso em sua cabeça?
Sou policial, mas não sou BURRO !!!
comigo eu diria VÁ CORTAR MELANCIA NA CASA DA PESTE !!!!!!!

Anônimo disse...

Acho que o vcs do Briosa poderiam dar uma investigada sobre as coisas que ocorrem no CATE.Um curso que diz trazer grandes conhecimentos a quem conclui...essa não é a realidade...Ten.Bestrick(BOPE)se deleita ao ar tapas na cara dos abestalhados alunos...mas ele tem as costas quentes né...

Irmão disse...

O medo faz você perder a bênção de Deus.

I Samuel 10:20-23

“20 Samuel mandou que todas as tribos viessem para perto dele, e o sorteio indicou a tribo de Benjamim. 21 Então Samuel mandou que as famílias da tribo de Benjamim avançassem, e a família de Matri foi indicada. Aí os homens da família de Matri avançaram, e Saul, filho de Quis, foi indicado. Eles o procuraram, porém não puderam achá-lo. 22 Então perguntaram a Deus, o Senhor:

– Ainda há mais alguém?

– Há, e ele está escondido no meio da bagagem! – respondeu o Senhor.

23 Então eles correram e trouxeram Saul. E ele era o mais alto de todos, aparecendo dos ombros para cima no meio do povo.”

A palavra de Deus nos ensina como nós perdemos a bênção de Deus.

Como é bom contar os testemunhos das bênçãos de Deus.

É importante saber que podemos perder a bênção de Deus.

E porque perdemos?

Você esta lendo uma palavra muito importante para sua vida.

Porque não basta ganhar bênção é preciso manter.

No primeiro livro do profeta Samuel conta a história do Rei Saul.

Ele foi escolhido por Deus e foi abençoado.

O livro de primeiro Samuel nos ensina que durante quarenta anos Saul nunca perdeu uma guerra contra os filisteus.

Mas de repente as atitudes de Saul começam a ser reprovadas por Deus e tudo começa a mudar na sua vida.

E durante quarenta anos começa perda sobre perda até a sua morte.

Hoje a palavra se inverte alguém que era vitorioso e morreu derrotado.

O profeta Samuel por ordem de Deus vai até a família de Saul para abençoa-lo para ser Rei.

E Saul quando soube que estavam vindas às pessoas para encontrá-lo ele se escondeu.

Ficou com medo, mas depois passado esse momento ele se abriu para as coisas de Deus.

Saul se entrega ao chamado de Deus.

Saul começou fugindo a sua timidez mostrava um desvio de comportamento.

Saul era um homem frágil nas suas dificuldades ele sentia muito medo.

Medo é a pior coisa que alguém pode ter.

Existem muitos motivos para ser um perdedor, mas o maior dele é o sentimento de medo.

Desde o principio Saul já mostrava que era frágil a sua timidez e a evolução para o medo.

Medo é algo que te incapacita.

Medo é algo que atrofia você fica incapaz de se movimentar e fica amarrado.

A sua vida não anda e fica sem direção e torna-se um incapaz improdutivo.

Se você tem uma unção Deus ela seca e acaba.

A pior de todas as coisas é quando você define o seu medo com a incredulidade.

O Senhor detesta o medo.

***

Essa é a mensagem de Deus para tua vida.

Deus te deu 24 horas no dia, então repasse essa mensagem para outras pessoas.

Vamos semear!

Macetoso que vai se aposentar na LTS, e "carregar" o porte de arma disse...

Doentes, mais de 300 militares estão afastados das ruas para tratar saúde

Na Polícia Civil, são mais de 40 na mesma condição; Conseg cria comissão avaliar afastamentos

Mais de 300 dos policiais militares (o que equivale a cerca de 5% do efetivo) e 2,5% dos policiais civis estão afastados por licenças médicas em Alagoas. Os números chamaram a atenção do Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg), que decidiu criar uma comissão para avaliar uma proposta de modificação na lei que trata dessas licenças no âmbito da Secretaria Estadual da Defesa Social (Seds). Os sindicatos e associações de classe, no entanto, relatam que as corporações estão realmente doentes, cansadas e estressadas.

Segundo o delegado Mário Jorge da Hora, que integra a comissão criada pelo Conseg, o objetivo é atualizar as leis, que datam de 1992, a fim de evitar que pessoas que não têm problemas de saúde se afastem dos serviços por meio das licenças graciosas, que são aquelas em que os servidores conseguem um atestado médico concedendo alguns dias de afastamento do trabalho por um suposto problema de saúde, o qual, conforme o delegado, nem sempre condiz com a realidade.

“Se você observar, em batalhões de Polícia Militar do interior há uma quantidade menor de licenças médicas do que na capital, porque, na capital, há um acesso maior a esses atestados médicos. Além disso, percebemos que o número de licenças aumenta em períodos próximos aos finais de semana e feriados. Só para se ter uma ideia, cerca de 30 dispensas médicas são usadas todo fim de semana”, afirmou o conselheiro.

Dos 7.102 policiais militares, cerca de 330 estão afastados por problemas de saúde, conforme Mário Jorge. Mas a quantidade de agentes que fazem o policiamento ostensivo nas ruas é ainda menor, segundo o presidente da Associação das Praças da Policia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (Aspra), cabo PM Wagner Simas.

Isto porque, conforme Simas, entre 600 e 800 policiais estão desempenhando atividades burocráticas e outros 450 fazem a segurança de autoridades ou estão atuando em assessorias militares. “Além disso, entre mil e 1.500 militares devem se aposentar nos próximos dois anos, o que vai diminuir ainda mais o efetivo”, disse Simas.

Corporações doentes e exaustas

Não bastasse o efetivo abaixo da quantidade ideal, boa parte das corporações tem que abandonar seus postos por problemas de saúde desenvolvidos em decorrência das atividades profissionais que desempenham. Fadiga, estresse, alcoolismo e assédio moral são alguns dos motivos que levam os militares a tirarem licenças para tratamento de saúde, segundo o presidente da Aspra.

(continua na parte de baixo)

Macetoso que vai se aposentar na LTS, e "carregar" o porte de arma disse...

(continuação)

“Além de desempenhar atividades perigosas e trabalhar em situações precárias no que diz respeito à falta de estrutura e ao efetivo reduzido, o militar está sempre sofrendo imposições dos superiores hierárquicos. Porque, na prática, militar só tem deveres. Quando diverge de algo, é punido ou até preso”, afirmou o presidente da Aspra, cabo PM Wagner Simas.

“E isso tudo acaba debilitando o militar, física e psicologicamente. Hoje, temos vários companheiros que sofrem com doenças que surgem em decorrência desses problemas na profissão. O alcoolismo, por exemplo, é uma dessas doenças. E falta um acompanhamento psicossocial por parte do Estado, para que esses agentes públicos possam ser recuperados e estejam novamente aptos a desempenhar suas funções”, disse Simas.

Sobrecarga de trabalho na Polícia Civil

Na Polícia Civil, os problemas não são diferentes. Conforme dados revelados pela própria PC/AL, 46 dos 1.852 servidores estão temporariamente afastados por licenças médicas.

A sobrecarga de trabalho enfrentada pelos servidores em decorrência da quantidade cada vez menor de agentes é um dos principais motivos para o desenvolvimento de doenças decorrentes da prática profissional, segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol).

“A atividade policial já é naturalmente considerada perigosa pela Organização Mundial da Saúde. E essa situação, quando o servidor não tem estrutura para trabalhar, fica ainda mais grave. No interior, temos casos absurdos de um único policial civil que custodia 70 presos em uma delegacia”, reclamou o presidente do Sindpol, Josimar Lima.

Efetivo cada dia menor

E o efetivo, que já é reduzido, tende a diminuir cada vez mais, segundo o Sindpol. Isto porque boa parte da corporação já está com idade avançada e deverá se aposentar em breve. “Cerca de 200 policiais civis já deram entrada na aposentadoria. Porque é claro que, quando o servidor completa o tempo necessário, vai se aposentar. Quem quer continuar trabalhando sem condições?”, declarou Josimar.

“Esses 240 agentes que estão chegando não conseguirão nem cobrir os que estão saindo”, alertou o presidente do Sindpol, ao se referir ao concurso público realizado no final do ano passado para o preenchimento de 240 vagas para agentes, 120 para escrivães e 40 para delegados da Polícia Civil de Alagoas.

“O que nós precisamos é de 500 agentes administrativos para servir à Polícia Civil, para que os policiais que atualmente estão fazendo trabalho burocrático possam ir às ruas e desempenhar a atividade fim do policial civil”, reivindicou Josimar Lima.

Critérios subjetivos

A Superintendente da Perícia Médica e Saúde Ocupacional da Secretaria de Estado da Gestão Pública (Segesp), Marilurdes Monteiro, explica que há critérios subjetivos na hora de conceder licença médica a algum servidor. “Nós partimos da premissa que os funcionários foram avaliados por profissionais capacitados para aquilo”, disse.

“Mas é claro que, em toda situação, existem as pessoas que necessitam e as que não necessitam daquela licença. Os transtornos mentais, por exemplo, são muito subjetivos. Se você diz que passa o dia todo em casa, sem tomar banho, sem coragem de fazer nada e se sentindo depressivo, nós não podemos manter essa pessoa trabalhando. É muito baseado naquilo que é relatado pelo paciente”, explicou a superintendente.

A comissão composta pelos conselheiros Mário Jorge da Hora, Glaucio Luiz Alcântara do Espírito Santo, Ivan Luiz da Silva e Luci Mônica Moura Ribeiro Rabelo tem 60 dias para apresentar ao pleno do Conseg um relatório conclusivo sobre as leis que tratam das licenças médicas dos servidores dos órgãos de segurança do Estado.

Anônimo disse...

Você deveria seguir os conselhos do irmão Mota, sabe que estou falando...

pm 2006 disse...

esses cap fez isso mesmo foi ,então ele é um cabra safado que tá merecendo levar um desacerto pra si orientar ,si eu tivesse um filho ou uma filha no cfo e tivesse acontecido isso ai ,esse cap de m. ia ver o retorno qual ia ser ,si orieta seu cap. babaca só faz isso com quem tá iniciando na pm ,e esses alunos deixem de ser ótarios e metam um processo nesse cap babaca não tenham medo porque voces entraram foi com concurso e não deve nada a esses f.d.p busquem seus direitos e metam uma lapada judicial boa no r.desse cap de m.

Anônimo disse...

O CMT BATATINHA (VAL) COM CERTEZA NÃO SABE DESSAS ATROCIDADES, POIS É AVESSO A ESSE TIPO DE FORMAÇÃO. SE NÃO SABE ESTÁ MAL ASSESSORADO NO CORPO DE ALUNOS. COMO É QUE ALGO DESSA NATUREZA OCORRE COM OS ALUNOS E A DEFENSORA DOS DIREITOS HUMANOS NÃO INFORMA A SEUS SUPERIORES? ESTÁ SENDO CONIVENTE. ABRA O OLHO VAL, O COMANDO É SEU, NÃO É DO SUB.

Anônimo disse...

o autor dessa postagem foi o Jonathas Maresia? dava pra ser editor chefe da revista veja. está de parabéns!

JESB disse...

PELO FATO DE ESTÁ SE SENTINDO INSERVÍVEL NA CORPORAÇÃO, POIS É UM OFICIAL OPERACIONAL, COMETE ESTAS BOBEIRAS. SEMPRE FOI MUITO BEM COM OS PRAÇAS. ÀS VEZES AGE COM INFANTILIDADE, MAS É UMA PESSOA DE CORAÇÃO BOM. É A MINHA OPINIÃO. ALEX, A ALIANÇA QUE FIZESTE COM DEUS TEM QUE SER VISTA EM BOAS OBRAS, ACORDA IRMÃO.

Anônimo disse...

ALIANÇA! ELE FEZ COM O DIABO PRA ESTAR AGINDO ASSIM...

Anônimo disse...

Ô BABACA VAI P O CATE QM KER, VC DEVE SER O MAIOR RUELA. QM VAI SAB O Q VAI T SE NÃO GOSTA NÃO INVENTA. E QNTO AO CAP ALEX, JÁ TRABALHEI C ELE E SEI Q EH UMA ÓTIMA PESSOA, NÃO OQ ESTÁ ACONTECENDO C ELE, SE EH Q ISSO AI EH VERDADE.

Anônimo disse...

Fui formado em 2006 no CFAP, sofemos ralações, mas esses tipos de humilhações nós não admitiamos. Se qualquer FDP viesse dar tapas nas minhas minhas costas, levava uma bomba na cara. Tava lá para aprender a ser PM, não tá sendo plhaço de nenhum FDP. Alunos tenham amor próprio, isso não pode acontecer.

Anônimo disse...

EU CONHEÇO O PAI DOCP ALEX O SGT REFORMADO EDUARDO QUE TRABALHOU COMIGO NO 4BPM.ELE É UM HOMEM DE BEM E COM CERTEZA NÃO SABE O QUE O FILHO FAZ COM OS PRAÇAS.EU SEI QUE O CP ALEX TEM UM COROÇÃO BOM E SEMPRE TEVE AMIZADES COM AS PRAÇAS .ALGUMA COISA TÁ ACONTECENDO COM ELE.SE ACORDA CP ALEX ,ANTES QUE A MÃO DE deus RECAIA SOBRE VÓS ,POIS O QUE SE PLANTA , COLHE.

Anônimo disse...

COMO É QUE O CARA PAGA UMA PORRA DE CURSO DE CATE PRA TÁ LEVANDO DESACERTO EM , CAMBADA DE OTÁRIOS GANHASSE ALGUMA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL COM ESSE CURSO DE CATE ,PORRA NENHUMA QUEM GANHOU DINHEIRO FORAM OS INSTRUTORES EXPERT DO FBI DA BREJAL QUE SI ACHAM ,E QUEM É MAIS BABACA EM MAAAANÉS.DIFERENTE DOS ÓTARIOS DAQUI O CATE DO RJ É MAIS VALORIZADO PORQUE OS APROVADOS INGRESSAM NO BOPE RJ E TEM UM SOLDO DE 100% NO SALARIO ENTENDERAM OTÁRIOS.

Anônimo disse...

Esses caras que vão pro CATES são uns otários mesmo...vão estudar bando de pexte! E esse Cap. pensei q tivesse equilibrado depois do que aconteceu. Mas infelizmente é mais um vitima da PMAL...ficou loucooo!!! kkkkkkkkkkk Cortando melancia na cabeça de um aluno...e o aluno tá ficando doido tb...nem um ano de PMAL e já ta cagando e comendo merda!! kkkkkkkkkkkkk

cb.2002 rp,amigão do cabo montana que chamou todo mundo aqui de ladrão. disse...

faz o cate quem quer seu viadinho .não fiz nem vou fazer,mas faz quem quer porra! vai cuidar da sua vida frutinha..

Anônimo disse...

O CATE é curso de veado, que não tem coragem de se assumir e usar cuecao de couro ai vai para o cate para que os bofes possam bater na cara deles e eles depois correrem para o banheiro e se masturbar pensando naquela mao grande e pesada dando na cara nele. Ou nas aulas de defesa pessoal e condução de presos que os professores encoam por trás os alunos (que delícia....) Eu adoro esse curso pois sou veado e tenho o maior tesao de que batam na minha cara e me me encoxem bastante, ui.... me arrepiei.

Anônimo disse...

ESSE ANôNIMO AI DE CIMA É O BONFÁ OU O SOUZINHA OU IRMÃO DO SGT BERGUISSON.

Anônimo disse...

Só conclui o CATE (Curso de Ações Tronchas e Espalhafatosa)quem "eles" querem, pois a maioria dos instrutores (oficiais) são bagaço, não aguentam sequer um simples corridão, imaginem uma boa pagação, mas o fato de haver um conjunto de instrutores (oficiais e praças), os concluintes (fora os peixes) saem bem formados, é, porque tem concluinte que sai do curso um bagaço, tal qual como entrou. O fato de por exemplo iniciar o curso com 100 e terminar com 10, significa que tanto o oficial responsável pelo curso, quanto alguns instrutores são bagaço. Vejam o exemplo do Cap Alex, terminou o curso na PEIXADA, o que anda aprontando, entre outros. Acredito que estes catianos nem 5% passariam no teste do BOPE do RJ. Bagaço acima de tudo, asneira!

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver