Os Coronéis do Sistema Prisional

O São João já passou, a seleção brasileira de futebol ganhou a final da Copa das Confederações, e a Superintendência Geral de Administração Penitenciária (SGAP) continua no clima junino fingindo que está “gerenciando” as quadrilhas do Sistema Prisional – que de dentro dos presídios alagoanos, ante a incompetência dos gestores do Estado, fazem a festa das facções criminosas.

E tudo continuaria assim, ignorado, se o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) não tivesse ponteado, através de estudo feito durante vistorias realizadas em 2012 e no início de 2013 (clique aqui), a influência desses líderes quadrilheiros em crimes cometidos dentro e fora do sistema penitenciário.

Ao apontar que a estrutura das penitenciarias alagoanas está entre a pior da região Nordeste, o Parquet confirma o que o Presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), Jarbas de Souza, vem denunciando há muito tempo, isto é, que as irregularidades ocorrem porque o sistema prisional está sendo desmontado para que o Governo de Teotônio Vilela e a gestão do Secretário Dário César, da Defesa Social, privatizem a Administração Penitenciária.

“Toda semana entra funcionário no sistema prisional. Nem sabemos quem são. Desde que os coronéis assumiram a administração as contratações ocorrem sem concurso público, à revelia da lei. Há informação de que há arma de fogo na mão de preso no Cyridião Durval”, afirmou Jarbas.

Ao que parece, o Tenente-coronel Luna, homem de confiança de Dário César, o “gestor” que se mostrou incompetente em “conduzir” e administrar o COPOM (atual CIODS) – entre o final de 2008 e o início de 2009 –, mostrou-se bem à vontade trabalhando com os presos que “administra”.

E tamanha foi essa afinidade, essa identificação do TC Luna como Superintendente Geral das quadrilhas dos presídios de Alagoas, que tanto os presos quanto os servidores que trabalham nos Sistema Prisional passaram a chamar o sistema de “Zorra Total”. Mas se por um lado essa referência pitoresca tem cunho pejorativo, principalmente por parte da sociedade, por outro ela fez um sistema prisional inteiro “sorrir”.

Como o Brasil é o país da inversão de valores, isso porque o preso tem direito a receber R$ 915,00, um drogado tem direito a R$ 1.350,00, enquanto o trabalhador tem que ralar o mês inteiro para receber R$ 678,00 (fora os descontos), eis a razão de o Tenente-coronel Marcos Sérgio, após as apresentações das quadrilhas juninas (compostas por presos, diga-se), em uma festa organizada pela SGAP, no final do mês passado, ter agradecido a presença de todos, em especial das quadrilhas “juninas”, afirmando que “o trabalho de manutenção da cultura que os presos desenvolvem é muito importante para a preservação da cultura alagoana”.

Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

7 comentários :

CORONEL PRA QUE MESMO? disse...

Me respondam uma coisa: se delegacia não é lugar de guardar presos, o sistema prisional é lugar de coronel? Tá na hora de rever isso. O coronéis - jovens oficiais que deveriam estar nas ruas dando sangue - perdem o fio com o policiamento de rua, são desviados da função pública e ainda recebem gordas gratificações; quem deveria tá ocupando esses cargos no sistema prisional era servidor de carreira do órgão. O Dário César tá militarizando a administração do Estado, e tornando ela bem pior. Coronel não sabe administrar nada. Olhem a PM como está, é o maior exemplo.

Ex-Detento do Baldomero disse...

Esse coronel Luna é na verdade um exímio sugador das glândulas testiculares do Dário Cesar. O dinheiro ta correndo frouxo e o MP ja sabe como é o esquema. Se o Jarbas abrir a boca o caldo vai entornar. Atenção, bandidos presos, vcs são fichinhas diante dessa quadrilha comandada por Dário Cesar e Coronel Luna!

2006 REVOLTADO disse...

Os gestores desse Estado são uma nojeira!É um babando o outro,com isso todos garantem a mamata e o nosso dinheiro em seus bolsos.

Anônimo disse...

DEIXEM OS CORONÉIS EM PAZ; SE RETORNAR PARA O QUARTEL NÃO TEM SOLDADO PARA COMANDAR. NA REALIDADE HÁ MUITOS OFICIAIS SUPERIORES NA PMAL SEM FAZER NADA.

Anônimo disse...

Tantos Oficiais deslocados das suas atividades na PM para o Sistema Penitenciário. Agentes penitenciários vocês são uns bananas por aceitar serem comandados por esses Senhores Feudais.. Cadê o sindicato... também não faz nada..Ele também tem que trabalhar, mas é no sistema. O Presidente nunca trabalhou A LEI PERMITE ISSO...SÓ TEM UNS GATOS PINGADOS NO SINDICATO DOS AGENTES.

Amigo da Onça disse...

Eu quero ver os senhores publicarem isso:

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 123 DE 04 DE JULHO DE 2013

V - Corregedoria Geral

a) Seção de Polícia Disciplinar

1. Portaria nº 058 - Sind - CG/Correg., de 28.06.13

O Cmt Geral, no uso das atribuições que lhes são conferidas, de acordo com o artigo 14, § 1º, I, do RDPMAL, aprovado pelo Decreto nº 37.042, de 06.11.1996, designa o Cel QOC PM mat. 78.979 Ricardo Santana dos Santos para através de Sindicância apurar supostas irregularidades praticadas pelo Ten Cel QOC PM mat. 77.348 Erivaldo Albino dos Santos nas aquisições de gêneros alimentícios para as Unidades Prisionais do Estado de Alagoas, durante o desempenho do cargo de Coordenador Setorial de Gestão Administrativa e Financeira da Intendência Geral do Sistema Penitenciário Alagoano (IGESP/AL), no período de 2007 a 2009, conforme Of. CONSEG n° 366/2013, Of. n° 203/13 - Correg., Of. CONSEG n° 383/2013 e Processo Administrativo Disciplinar nº 001 - GCSD/2010. Conduta, abstratamente, prevista nos
artigos 33, 34 e 35 da Lei nº 5.346/92 (Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Alagoas) c/c art. 31,
inc. XXVII, e art. 32, inc. LVIII, do RDPMAL. Em consequência, o Sindicante compareça à Seção de Polícia Disciplinar da Corregedoria, no prazo de 48h, para recebimento da Portaria e demais documentos, ficando desde já orientado que o(s) Sindicado(s) deve(m) estar acompanhado(s) do(s) respectivo(s) defensor(es), em conformidade com a Portaria nº 001/2000 - ASS - CG, de 04 de janeiro de 2000, e com a NP nº 146/12 - CG/CORREG, publicada no BGO nº 088 de 10/05/2012, páginas 11 e 12.

Anônimo disse...

E o trabalho imposto pelos coroneis é desumano no sistema, a carga horaria e abusiva , estar de volta a escarvidão, fora os Coroneis, e as condiçoes de trabalho men fala tenhe que se vira nos Trinta. Mas Trinta Homens.
G.T.I...........KKKKKKKKKKKKKKKKKK.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver