“REDUÇÃO” DAS DESPESAS?

Enquanto algumas autoridades torram o dinheiro público, o governador do caos inventa historinha de trancoso, e apela aos servidores para “economizar”...

Em mais uma tirada marqueteira do pessimamente assessorado governador de Alagoas – o regurgitável Teotônio Vilela Filho – homem mais assemelhado a uma touceira de cupim a destruir e se alimentar do dinheiro público, foi anunciado, pela própria boca infernal do larápio, que o governo (?) de Alagoas iria “reduzir as despesas” com a máquina administrativa.

Para isso, como sempre cinicamente faz, informou o despersonalizado governante uma ”parceria” com os próprios servidores, devendo estes, a bem da coisa pública, serem multiplicadores da ideia de se economizar o quanto for possível dentro das várias secretarias e setores públicos. Soa como piada para os esclarecidos e como dúvida para os nem tanto.

Primeiramente, porque economizar é uma questão de cultura e boa educação, coisa nunca ensinada nas péssimas escolas públicas “administradas” irresponsavelmente pela equipe de malfazejos da quadrilha tucana do governo.

Segundo, porque é o próprio governo o maior esfarrapador dos recursos públicos, por isso até parece anedota de péssimo gosto a proposta indecente e politiqueira de querer reduzir os custos sem mencionar qualquer corte nas mordomias e nos gastos equivocados desse governo perneta e mal cheiroso – atolado na lama da corrupção.

Apenas para citar pequenos exemplos, dentre tantos, o governo não anunciou em suas “austeras” medidas o cancelamento dos contratos de locação de veículos, um verdadeiro “ladrão” por onde escorrem milhões de reais do “Estado Pobre”; é possível reduzir a quantidade de veículos oficiais administrativos destinados a carregar os gordos ratos do governo.

Não se ouviu falar, também, da desmedida quantidade de cargos comissionados, rateados entre os amigos, parentes e aderentes dos políticos de Alagoas.

Nem sequer o governador chumbeta dos usineiros falou em estancar os vazamentos nos canos da CASAL, estourados em várias ruas da capital e de cidades interioranas, grande desperdício de recursos hídricos e financeiros do erário. Mas, o Pinóquio tucano não se esqueceu de dizer aos servidores para fechar as torneiras após lavar as mãos. Durma com uma safadeza dessas!

Mas, voltando aos veículos administrativos, estava eu indo à praia num belo dia de sábado quando me deparei com uma novíssima “Ducato”, um belo e enorme veículo utilitário, que chamou a minha atenção pela identificação das plotagens na lataria: “Polícia Militar – CPAI – III”, numeração 41-0110 e placas OHD – 4601.

Pensei: “puxa, que oficial abnegado este coronel CMT do CPAI-III, trabalhando em um dia de sábado...”. Mas, logo, logo a ficha caiu, porque não havia ninguém no veículo além do motorista.

Ora, vamos pensar um pouco. Primeiramente, para que o comando da PM locou um veículo tão grande e tão caro para o CPAI – III? Por que não locou um Gol basicão, dez vezes mais em conta do que a Ducato?

Não tive dúvidas: aquele carro oficial estava ali – em pleno sábado, fora do expediente, para servir a interesses particulares do CMT do desnecessário CPA, criado pelo comando para abrir vagas de coronel. São três CPAs ao todo. Três vagas para promover cardeais.

Outra certeza: aquele veículo grande foi locado a peso de ouro para uma só serventia: transportar com conforto e espaço os oficiais do CPAI – III de casa para o “trabalho”, do “trabalho” para casa.

Aliás, veja só que belo exemplo de cuidado com o dinheiro público: os CPAs (Comandos de Policiamento de Área) foram criados e sediados no interior. Depois disso, o CPI (Comando de Policiamento do Interior) acabou.  Não teve mais serventia porque o coronel do CPI dava uma ordem ao Batalhão do interior, que recebia outra ordem do coronel Comandante do CPA. A coisa foi se complicando pelo choque de atribuições e o CPI foi “largado” ao esquecimento. Mas com um detalhe: a vaga de coronel Comandante do CPI continuou bonitinha, sendo “ocupada” por um coronel de forma simbólica, apenas para efeito de promoção ao último posto.

Por tudo isso sempre dissemos aqui: a última preocupação de um coronel é a segurança pública, que eles fingem fazer à custa de sobrecarga nas escalas dos praças da PM. Todos os cardeais querem mesmo é muita sombra e água fresca, de preferência água mineral Indaiá de copinho.

Pois bem. Toda essa história idiota de economia anunciada pelo governador, somada à Ducato do CPAI-III fora do expediente, me levou a fazer um pequeno cálculo, com o fito de ajudar o governador a cortar despesas de verdade e não somente no discurso tosco.

A PM tem como “tradição” o vício de levar oficiais superiores nos carros “administrativos” da corporação, sejam comandantes de unidades operacionais ou não operacionais. Acontece que essa conta acaba ficando muito cara para o Estado “pobre” de Alagoas.

Vamos às raias da matemática.

A PM possui:

11 batalhões operacionais (com pelos menos duas viaturas cada para transportar o comandante e subcomandante, vamos arredondar para 20 viaturas administrativas) 08 unidades “especiais” (BOPE, BPTRAN, RPMON, BPESC, Batalhão de Eventos, BPGD, BPRv, BPA)  05 companhias independentes, 03 CPAs, 02 unidades escolas (APM: 02 viaturas e CFAP, também com 02 vtrs), 07 assessorias militares, a corregedoria (tem 03 viaturas administrativas), seis seções do EMG (1ª a 6ª), 01 setor de engenharia, 01 comissão de licitação, 01 companhia de comando e serviço, 05 diretorias (DAL, DP, DF, DS, DE, média de 10 vtrs), 01 Garagem, o subcomando (03 viaturas administrativas: a do subcomandante e de mais dois oficiais superiores), o Comando Geral (com cerca de 04 viaturas administrativas), e a SEDS, com uma penca de 11 viaturas “taxi”. Tem mais coisa, porque tem subunidade com carros locados. Se esqueci de alguma unidade, por favor, me ajudem nos comentários.

20 + 08 + 05 + 03 + 02 + 02 + 07 + 03 +  01 +  01 +  01 +  10 +  01 +  03 +  04 + 11

Total: 82 (oitenta e duas viaturas)

OS CUSTOS

Cada viatura dessas consome uma média de 40 litros de gasolina por semana, ou seja, lá se vão 2.400 litros de combustível. São 9.600 litros de gasosa por mês.

Se o Estado, no barato, comprar gasolina a R$ 3 reais o litro, são torrados R$ 7.200,00 semanais, o que totaliza R$ 28.800,00 do seu dinheiro de impostos torrados para dar conforto e segurança a um grupo de sanguessugas fardado despreocupado com a segurança do cidadão; só pensam em poder interno e status social e político, barganhando com o cargo de “Oficial da PM”, e fazendo da corporação um grande e lucrativo balcão de negócio.

Além disso, há o claro desperdício de recursos humanos, pois são quase 100 militares servindo de chofer para os oficiais, muitas vezes os levando a eventos particulares. Falta colocar nessa continha aí as despesas com peças de reposição, acessórios, óleo de motor e locação de muitos desses veículos. Não nos esqueçamos de incluir, também, o Corpo de Bombeiros, que tem mais oficial superior do que terreiro de chegança, e todos usam viaturas à vontade, ao bel prazer das estrelas gemadas.

Aí, como se não soubesse dessas gastanças oficiais, vem o cínico governador mandar os servidores apagar as luzes e desligar as torneiras. Não é o servidor que deve desligar essa sangria criminosa, é você, governador da MENTIRA.

Quanto ao Ministério Público, e aí sem inclua o Dr. Ricardo Melro (clique aqui), a quem acreditávamos que fosse diferente, cabe à iniciativa de desativar a sua Assessoria Militar, e devolver os militares para atuar na segurança do povo, para dar o exemplo.

Cabe também ao MP aproveitar as “luzes” acesas por esses dados e começar a enxergar o desperdício dos recursos com mordomias, não só nas corporações militares, mas em todas as secretarias desse governo de compadres e corruptos. E quanto ao povo, é bom prestar atenção em cada palavra desse governador de araque; o infeliz nunca desceu do palanque eleitoral.

Ainda quanto ao povo, resta voltar a ocupar as ruas com o “Fora Téo”.

Quanto ao CONSEG, este órgão que se diz moralizador (“Pela Ordem!”), o mínimo que poderia fazer é: olhar as fotos e abre aos olhos, já que até agora não justificou a sua existência.

Eis mais uma razão para acreditarmos que

Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

10 comentários :

Anônimo disse...

PORRA DE NOVO,VIRA E MEXE FALAM MAL DAS ASSESSORIAS,´PORRA DEIXEM NOS EM PAZ PORRA,VÃO SE LASCAREM BANDO DE FDP´S,BANDO DE HIPÓCRITAS SE ESTIVESSEM EM NOSSOS LUGARES NÃO ESTAVAM NEM AI PARA OS QUE ESTÃO NA TROPA DANEM-SE.

Anônimo disse...

Sou leitor assíduo deste blog, concordo com a maioria das postagens, principalmente as escritas pela "SD PFEN ANA" e Dr. JULIO. Concordo que a PM está sucateada, mal administrada e desmotivada, mas vamos esclarecer a verdade a DUCATO citada no texto, apesar de pertencer ao CPAI-III, está a disposição do 2º BPM para transporte da tropa , desde sua aquisição, a viatura do Cmt do CPA é um UNO mille,e a de expediente é uma meriva caindo pelas tabelas mantida pelos Oficiais, pois a SMOTO não possui condições de concertá-la.
Agora com a palavra o Cmt do 2º BPM para esclarecer o destino da Vtr.

Anônimo disse...

Meu irmão, o caso é sério. Esse Briosa bota pra quebrar. Os fracos que aguardem.

Anônimo disse...

Faltou o carro do Colégio da PM (colégio Tiradentes)

Anônimo disse...

São 11 anos de PMAL e nunca entendi o por que das praças que tem menos poder aquisitivo deve se deslocar para o trabalho de meios próprios (seja carro, moto, ônibus, carona, a pé ou bicicleta, etc.) enquanto os oficiais tem o direito da viatura busca-los em casa.

Anônimo disse...

Companheiros, não falem do que vocês não têm certeza. Essa ducato está no 2º BPM e serve para transportar a nossa tropa que está sempre sendo requisitada para operações em Murici, São José da Laje, Novo Lino e, até, Maragogi. Como é de conhecimento de todos, nessa região há muitas ações de desocupação, além de termos dois times no campeonato alagoano. Ela evita que fiquemos pedindo transporte aos prefeitos das cidades da região do CPAI-III. No dia em que ela foi avistada e fotografada em Maceió estava indo para a locadora, a fim de passar pela revisão de garantia. Cuidado para que vocês não percam a credibilidade. Se vocês não acreditarem nessas minhas palavras, podem solicitar que eu me identificarei.

Anônimo disse...

Esse coroné luiz carlos é mesmo um fanfarrão, soube que fez uma reuniao essa semana em uniao dos palmares e só falou abobrinha, so conversa pra enrolar soldado besta e tapear os otarios com essa gratificacao se atingir as metas da seds, ele o cmt de uniao, tenente coroné araujo pollyanna, tao pensando que enrolam os puliça com essa conversa besta, os pms do segundo batalhao tao colocando atestado medico em cima do outro, se liguem coronés.

Anônimo disse...

O PODEROSO CASTIGA DIZ,O BRIOSA TA DEMORANDO PRA CARALHO IRMÃO PARA POSTAR OS COMENTÁRIOS.

Anônimo disse...

só falta essa praga desse téo balela o navalhado ganhar pra senador !

Anônimo disse...

E por falar no romance do coronel araújo com a ten pollyanna, no último domingo (04 ago 13) o cmt do 2º BPM, serviu de motorista para a ten pollyanna que estava de serviço de oficial de dia, veio trazer ela fardainho até o talo, na viatura do comando, sem estar de expediente nem de serviço, KKKKKKKK, pense numa desmoralização, a tropa fica falando pelos cotovelos, quem quiser verificar a veracidade dessa informação e saber também que a referida oficial é considerada a subcmt do 2º bpm, com direito a vtr do comando pra ir buscar e levar a mesma em casa, é só entrar em contato com qualquer pm do referido batalhão. Durma com um barulho desse.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver