Regivânio Batista (outra estatística...)

Aconteceu novamente: outro policial militar, desta vez um reformado, foi assassinado na tarde de ontem, quinta-feira dia 1º, em Piaçabuçú, no povoado Pontal do Peba.

De acordo com as primeiras informações, o policial Regivânio Batista, de 40 anos, estava voltando para sua residência quando foi baleado por dois homens que estavam em uma motocicleta. Ele caiu, mas se levantou e tentou fugir, porém foi alcançado pelos assassinos, que dispararam mais seis vezes contra a cabeça e o tórax do policial.

Sabemos que expor a imagem do colega choca, revolta, mas o que está acontecendo conosco, é muito mais revoltante ainda e algo precisa ser feito quanto a isso. Precisamos mostrar à sociedade marginal o verdadeiro poder que a Polícia Militar tem, precisamos – independente do que seja feito pelas autoridades – dar uma resposta a esta afronta.

(...)

Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

8 comentários :

Anônimo disse...

........|¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨..…‡
........|...................IML...........|||"|""\____
........|__________________|||_|______|)<
........!(@)'(@)""""**!(@)(@)****!(@)


Sai da frente, justiça, que o caminhão do IML vai passar.
Opa, caminhão do IML, não! O caminhão da "justiça"!

Anônimo disse...

Para associações, PMs estão sendo “caçados”

Mortes: oito militares foram assassinados em menos de 2 meses

A morte continua rondando os militares da ativa e os que entraram para a reserva remunerada. Ontem, ao comentar o oitavo crime em menos de dois meses, desta vez contra o policial reformado Regivânio Batista dos Santos, de 40 anos, ocorrido na última quinta-feira, em Piaçabuçu, o presidente da Associação dos Praças da PM, Wagner Simas, disse que os policiais estão na mira dos criminosos.

“A verdade é que estamos sendo caçados. E isso se deve ao fato de a tropa estar reduzida e ao tempo de atuação dos policiais contra o crime. Como o efetivo é baixo, quanto mais tempo o policial trabalha, mais fica visado, inclusive na comunidade onde mora”, avaliou Simas.

Segundo ele, as associações já tem estatísticas que apontam que os atentados e os crimes contra policiais ocorrem em áreas de periferia, marcadas pela violência e onde, em geral, eles moram. “E só moram porque o que ganharam e ganham ao longo da vida não dá para ir para outras áreas menos violentas. Com isso, mesmo quando deixa a ativa é visto, ainda, como policial pelos criminosos”, analisou Simas.

Joilson Gouveia Bel & Cel RR disse...

O SÉTIMO PM ASSASSINADO EM 2013: UM POR MÊS; 1.252 ASSASSINATOS NO ANO!

Lamento, sinto muito mesmo, que um brioso, mais um castrense tenha sido mais uma vítima, o sétimo no ano de 2013, mercê dessa impiedosa, cruel e nefasta VIOLÊNCIA DESCONTROLADA ou DESGOVERNADA, pois há INDOLÊNCIA ou INCOMPETÊNCIA de quem a teria ou a deveria combater, evitar, reduzir, minimizar e prevenir, mas eles preferem ludibriar, escamotear ou NEGAR esse ESTADO DE GUERRA CIVIL em que vivemos aqui em Alagoas.

Alagoas conta com SEIS municípios caetés dentre os MAIS VIOLENTOS do MUNDO e, divirjo, não é uma epidemia, e sim uma ENDEMIA: MATA-SE MAIS QUE NUMA GUERRA CONVENCIONAL!

São mais de 1252 vítimas de crimes letais intencionais, dentre eles, sete colegas castrenses.

HÁ MAIS DE SEIS ANOS SEGUIDOS SOMOS OS MAIS VIOLENTOS DO MUNDO OU EM ASSASSINATOS OU HOMICÍDIOS CAUSADOS POR CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS CONTRA PESSOAS HUMANAS.

Mas, a despeito de tudo isso, para o "governo" e ?suas vinhetinhas da paz?, tudo está na mais perfeita ordem, segurança e PAZ!

Lembrem-se: para eles (os mandatários) nem seres humanos somos!

Aliás, já o disse antes em nosso Blog. Eles nos tratam como COISAS! Tem-nos como recicláveis, substituíveis, desprezíveis e desprezados! Para eles, mormente alguns GOVERNANTES, somos descartáveis! Para outros: um MAL necessário; pois lidamos com o que chamam de LIXO SOCIAL: os assaltantes; assassinos; delinquentes; bandidos e marginais! Porém, desde que não usem GRAVATAS e NÃO SEJAM ou tenham OS COLARINHOS BRANCOS! ENTENDERAM?

Ademais, nem a própria briosa dispõe de uma Diretoria de Recursos Humanos adequada, capacitada, habilitada, condizente e que acorra, assista e atenda à demanda ou, pelo menos, VALORIZE SEU INTEGRANTE PROFISSIONAL BRIOSO!

Desde o advento da CF/88 que tentamos criar uma ASSISTÊNCIA JURÍDICA AO BRIOSO CAETÉS, mas engavetaram-na! O que seria e, ainda, é um minus, convenhamos, mas, infelizmente, nem isso temos nesses mais de duzentos anos de existência, enquanto corporação castrense.

A briosa há de ter um órgão que assista ao castrense como e enquanto SER-HUMANO, que o defenda, o reconheça e o trate, o respeite e o valorize como um CIDADÃO, com mais deveres que direitos, é verdade, mas, no mínimo, que lhes sejam assegurados ao menos todos os Direitos Fundamentais Constitucionais dos demais cidadãos, para que não haja odiosa discriminação ou nefasto inconcebível preconceito ou revanchismo aos castrenses. É ponto pacífico para que sejamos HUMANOS!

Até ontem, havíamos chegado aos 160 HOMICÍDIOS/julho, e 1252/2013. COMPUTEM!

Em menos de três dias seguidos, QUATRO BRIOSOS FORAM VÍTIMAS DE DELIQUENTES HOMICIDAS, com este é o sétimo em 2013!

Resta pedir força, fé, esperança e muita oração, para que seja recebido pelo Pai!

Coragem! Condolências aos colegas, amigos castrenses e civis, e parentes! Pêsames à esposa e filhos!

Mais uma vez, lamento, sejam fortes, e saúde!

Anônimo disse...

é isso msm, quando irá acabar? kd vc sgt bráz, ? apareça, antes que nois militares o esqueça...!

Justiceiro disse...

Chacina deixa 5 mortos e pelo menos 4 feridos no Clima Bom

Grupo de moradores estava reunido em uma praça quando foi atingido pelos disparos

Uma chacina ocorrida durante a madrugada deste domingo (4), próximo à Praça Padre Cícero, no bairro do Clima Bom, deixou cinco pessoas mortas e, pelo menos, quatro feridas. As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e conduzidas ao Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra.

Segundo informações iniciais, colhidas pelo 4º Batalhão, homens não identificados em um veículo de cor escura e de placa não identificada aproximaram-se do local e deflagraram disparos em direção a um grupo de moradores que se encontrava reunido em uma praça. “Três morreram no local e outros seis foram socorridos. Daqui a pouco, teremos a informação precisa porque ainda estamos em diligências”, disse o cabo PM Alexsander.

Por telefone, um funcionário do Instituto Médico Legal (IML) informou ao repórter Rogério Costa, da Rádio Gazetaweb, que, além das três vítimas fatais, outras duas morreram no HGE.

As vítimas que deram entrada no Hospital Geral foram identificadas como Everton Mendes Felismino, de 26 anos, V.S.O., 17, U.R.B., 16, Liedja Cristiane da Silva, 23, M.S.S.O., 14, e Adriana Maria da Silva Oliveira, 37 anos.

Fonte: Gazeta de Alagoas

Justiceiro disse...

Serviço de Inteligência descobre plano para matar delegados e oficiais

Jobson Cabral, Valdir Silva e dois oficiais estariam na lista de traficantes

Dois delegados da Polícia Civil e dois oficiais da Polícia Militar (PM) foram alertados sobre um suposto plano para matá-los, pensado por traficantes presos, mas com ramificações em Maceió e descoberto pelo serviço de inteligência da segurança pública. A informação foi publicada, em primeira mão, no blog da jornalista Dulce Melo, nesta terça-feira (23), e confirmada por duas das supostas vítimas.

O delegado Jobson Cabral, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), e o delegado Valdir Silva de Carvalho, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), estariam marcados para morrer porque desenvolveram ações de combate a vários crimes comandados por quadrilhas envolvidas com tráfico e homicídios em Maceió. Além deles, dois oficiais - que não tiveram os nomes divulgados - estariam na lista.

"Nos reunimos hoje com o Comando Geral da PM. Espero que seja só alarme falso. Se for verdade, não tenho medo de morrer. Esses bandidos não vão intimidar a Polícia Civil e a Polícia Militar”, declarou o delegado Jobson Cabral.

O plano para assassinar os delegados e oficiais da Polícia Militar, segundo o Serviço de Inteligência, teria partido dos traficantes Charles Gomes, o Charlão, Anderson Meneses, o “Inhonho” ou “Mancha”, e Ivanildo Nascimento, o “Aranha”. “Segundo os informes que recebemos, Aranha, Mancha e Charlão seriam os cabeças desse crime. Toda a polícia está unida. Se vier quente, a gente irá fervendo”, disse Cabral.

Entre os acusados de tráfico, apenas Anderson está preso em Maceió, segundo informou Jobson Cabral. O delegado adiantou também que providências estão sendo tomadas no sentido de se ofertar mais segurança aos ameaçados. “Tenho a proteção inicial de Deus, mas tenho também meu aparato. Não vamos temer”, acrescentou o delegado.

Os acusados de tráfico são citados por envolvimento em facções criminosas e também como criminosos de alta periculosidade. Já o delegado Valdir Silva disse que investigou o "Mancha" em crimes de tráfico e homicídios. "Pelo perfil dessa pessoa, acredito realmente nesta ameaça", falou o titular da DRFV.

Valdir Silva revelou ainda que não vai alterar sua rotina diante da ameaça. "Não é a primeira vez que sou ameaçado de morte. Medo todo mundo tem, mas vou viver a minha vida do mesmo jeito. Vou continuar trabalhando normalmente. Não há o que fazer", disse.

Fonte: Gazetaweb

Anônimo disse...

Violência em Alagoas é pior que Iraque, Angola e Afeganistão
Alagoas, ocupa o primeiro lugar nesse pódium de horror.
Você se sente parte dessa guerra?
Para ficar claro o absurdo do número de mortes violentas em Alagoas, basta comparar com outros lugares que vivem situação extrema como Angola, país em guerra civil por 27 anos: praticamente a metade das vítimas por aqui no mesmo período. Outras conflitos armados recentes, como Iraque e Afeganistão. Ou seja, a guerra aqui é mais sangrenta que nesses lugares já excessivamente sangrentos do planeta.

Anônimo disse...

Saudades dos anos 90 até 2002, quando tínhamos comandantes homens de verdade, quando erámos temidos em todo o brasil, nenhum bandido se atrevia a matar PM e quando raramente acontecia, íamos lá e matávamos ele e mais três ou quatro para servir de exemplo. Até o Neuton Bóia que quando estava no sexto autorizou matarmos os matadores do soldado praxedes, agora que está com mais poder no CPC está um comandante fraco. É bom que um marginal desses mate um coronel , um graduado, para eles sentirem na pele o que é perder um amigo, um companheiro. Por enquanto so morreu praças, quero ver quando morrer um comandante.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver