Guardas exigem saída de secretário. E nós?

Guardas municipais da capital de nosso estado insurgiram-se nesta manha e protestaram, com direito a caminhada pelas principais ruas do centro da cidade. O cerne do protesto era basicamente a saída do secretário Cel Edmilson Cavalcante da cadeira de segurança do município.

Considerado por muitos experts em segurança pública como uma das “bolas foras” do governo de Maceió, a nomeação do Coronel Reformado fora uma contrapartida do prefeito PSDeBista Rui Palmeira ao seu partido, e uma indicação pessoal do Secretário Estadual Dário César.

Independente do legado (positivo ou negativo) que tenha deixado na corporação, e ainda alheio ao desenrolar de suas ações na segurança pública municipal, o que resta claro é que a reprodução do modelo proposto – ou a ausência deste – pelo modus operandi do secretario Dário parece ser uma unanimidade nociva tanto por parte da sociedade quanto por aqueles que realmente fazem a máquina do serviço estatal funcionar.

Reflexo disso é o número expressivo de servidores sobre a sua subordinação direta que pedem a sua saída, por imediato.

Para nós Militares Estaduais fica a lição amarga, ainda que tardia, de que sem a nossa movimentação e sem um movimento capaz de expurgar estes maus gestores de nossa caserna.

Até quando continuaremos de braços cruzados ante ao caos instalado atualmente em nosso estado?

Precisamos protestar e pedir a saída imediata destes malfeitores, e acima de tudo...

...precisamos eleger um deputado estadual para representar nossos interesses!

12 comentários :

Anônimo disse...

QUE FALTA DE RESPEITO, NÃO PUBLICARAM OSCOMENTARIOS DOS LEITORES E COLOCARAM UMA MATERIA INSIGNIFICANTE, BRIOSA, REALMENTE É O FIM DE VOCES, DESRESPEITAR OS LEITORES REALMENTE FOI O FIM................................ NÃO LEIO MAIS. MEU ULTIMO ACESSO.................ADEUS...........VOCES SÃO AUTOSUFICIENTES................................

Anônimo disse...

Não se pode agradar a gregos e troianos. Essa guarda era uma casa de mãe joana, porque não falam quem é o subcomandante da guarda. Bem senhores, já que não falam eu digo, pasmem aqueles que querem algo sério, o sub ou a su é nada mais que a filha do ex- governador Divaldo Suruagy, e agora o que ela sabe de segurança...

Anônimo disse...

esse coronel é um incompetente, foi péssimo cmt , só serviu de babão pra dario cesar.....botem esse maloqueiro pra fora da prefeitura rui, te garanto, um soldado da pm, saberá gerenciar a guarda municipal melhor que ele. como o doutor júlio diz, precisamos eleger um representante, para defender nossos direitos, eu já escolhi meu candidato ,, sgt brás, kd voce, eu vim aqui para te defender.....

Anônimo disse...

esse coronel é um incompetente, foi péssimo cmt , só serviu de babão pra dario cesar.....botem esse maloqueiro pra fora da prefeitura rui, te garanto, um soldado da pm, saberá gerenciar a guarda municipal melhor que ele. como o doutor júlio diz, precisamos eleger um representante, para defender nossos direitos, eu já escolhi meu candidato ,, sgt brás, kd voce, eu vim aqui para te defender.....

Anônimo disse...

fora dário ,com d Minúsculos .

Anônimo disse...

Onde o MILITARISMO mete a mão só há morte, intolerância, desgraça, antagonismo, humilhações, prepotência, ignorância, desumanidade e injustiça... Fim ao militarismo já, ele não é compatível com a população. O militarismo requer um inimigo e quem seria esse inimigo? O cidadão, o povo. É nisso que dá, colocar um militar pra comandar civis. O civis não adestrados pela ditadura do medo como nós militares o somos.

Anônimo disse...

BEF, façam uma matéria sobre essa reportagem, é muito pertinente, pois os oficiais usam de uma pseudo-autoridade conosco e em contrapartida são humilhados por todos os políticos, ou seja, são COVARDES.

Militares dizem que saída de comandante foi represália, mas CPC nega
A polêmica envolveu o vereador Silvânio Barbosa (PSB) e o comandante do 5º BPM, o coronel Pantaleão

João Paulo Moura 06/09/2013 às 00:24

A polêmica envolvendo o vereador Silvânio Barbosa (PSB) e o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, coronel Pantaleão, ao que parece, não chegou ao fim. Isto porque, para os militares, as declarações do vereador durante as festividades de São João, no bairro do Benedito Bentes, resultaram na saída do coronel Pantaleão na última quarta-feira (4). Pantaleão saiu do 5º BPM para atuar em um cargo administrativo.

A saída, que foi publicada no boletim da corporação, revoltou os policiais. “A ação protagonizada pelo vereador Silvânio Barbosa foi lamentável, desequilibrada e desrespeitosa”, afirmaram os oficiais militares em nota emitida ao Cada Minuto. “Agora, com a saída do coronel, o comando da corporação e a presidência da classe dos oficiais precisam se posicionar juridicamente diante de acontecimentos como este. O vereador, além de desrespeitar a classe da polícia, disse que o coronel iria sair do comando. E, agora, o coronel Pantaleão saiu. É muita coincidência”, afirmaram os policiais.

À época, o vereador negou ao Cada Minuto as denúncias e afirmou que tudo que está sendo dito “foi inventado”.

O Coronel Neuton Boia, comandante de Policiamento da Capital (CPC), negou a possibilidade de relação entre a saída do coronel Pantaleão e às declarações do vereador. “Em nenhum momento o vereador interveio em nossa decisão. Assim como no comando do 5º BPM, outras unidades sofreram modificações, a exemplo do Batalhão Escolar”, afirmou.

Boia explicou ainda que a decisão pela transferência aconteceu entre o CPC, o subcomandante e o comando geral. “Nós nos reunimos, analisamos os prós e contras e decidimos pela transferência. É um processo absolutamente normal”, explicou.

O comandante do CPC disse ainda que em relação às declarações do vereador Barbosa, na época, orientou o coronel Pantaleão a entrar com ação judicial.

O presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), Major Fragoso, também afirmou acreditar que a transferência do coronel não possui relação com as declarações de Barbosa e lamentou as possíveis declarações do vereador. “Eu não estava no momento das declarações, mas se elas forem verdadeiras, é lamentável. Esta não é postura de um parlamentar”, concluiu.

Anônimo disse...

ESSE CABEÇA DE " PAPA - CAPIM QUANDO ESTAVA NA ATIVA SÓ´FAZIA LEIS PARA ARROMBAR O PRAÇA, E COMO CMT DE OPM FOI UM "BAGAÇO"

Anônimo disse...

esse coronel rolete chupado foi um pessimo cmt,muito babao nunca fez nada pm,tu deveria procurar um lavado de roupa seu bagaço e babao nogento

Anônimo disse...

é porsso que falo sempre, vereador e nada e a mesma coisa, e esse cmt do cpc que dá azas a um pederasto, sem moral, que foi eleito apenas no tabuleiro, precisamente no bb, quando chegar as eleições, vamos mudar tudo isso elegendo o sgt brás deputado, e acabando com essa corja de comts fracos, que não sabem comandar sua própria casa, e deixa que vereadores comandem.

GM Foxtrot disse...

PREFEITO RUI PALMEIRA MANTÉM CORONÉIS, E GUARDAS MUNICIPAIS VÃO AS RUAS PROTESTAR.





Indignados diante da decisão do prefeito de Maceió, Rui Palmeira, de manter um grupo de coronéis no comando da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania (SEMSC), pela segunda vez, os Guardas Municipais saem em caminhada pelas ruas do Centro de Maceió com faixas e cartazes pedindo a saída dos militares da Guarda Municipal.


A caminhada seguiu um itinerário estratégico traçado pelos Guardas Municipais. A primeira parada foi enfrente ao quartel geral da Polícia Militar de Alagoas, onde as lideranças do SINDGUARDA-AL, FETAM, CUT-AL, SINDSPREF, ASISGMA e AGMEAL, fizeram uma breve explanação a cerca da motivação do protesto para um grupo de oficiais e praças que haviam saída do QG para ver os GMs passarem.

A segunda parada foi em frente ao prédio da Secretaria Estadual de Defesa Social de Alagoas, onde os Guardas Municipais atribuiu os descasos praticados na SEMSC, ao Secretário Estadual de Segurança, Dário Cesar, por supostamente ter sido ele a pessoa que havia indicado ao prefeito de Maceió os nomes do Cel.PM Edmilson Cavalcante e demais militares para comandar a Guarda Municipal.


O próximo alvo dos Guardas Municipais foi às secretárias municipais de administração e finanças de Maceió, onde os GMs acusaram o prefeito Rui Palmeira de ter permitido a intervenção política, por parte do governo estadual, na indicação de militares para atuar na Secretaria Municipal de Segurança Comunitária de Maceió (SEMSC).

Durante o protesto os Guardas Municipais cobraram, além da saída dos militares, a legalização do porte de arma, o reaparelhamento da Guarda Municipal e condições de trabalho.

“A luta dos Guardas Municipais de Maceió para se libertar das influências negativas e vícios do militarismo apenas começou, já deflagramos uma campanha permanente para que a Guarda Municipal deixar de ser cabide de emprego para coronéis da reserva, que quando estão na ativa são literalmente contra a participação das GMs nas ações de segurança pública, ao irem para inatividade passam a disputar a tapa o salário de R$ 17 mil de secretário municipal”. Afirmou o presidente do SINDGUARDA-AL, Cleif Ricardo.


Os Guardas Municipais de Maceió também pretendem estender essa campanha por todo o país, e já deu início ao processo de mobilização junto a associações e sindicatos para que também se posicionem contra a presença de militares à frente das Guardas Municipais.

Segundo o sindicalista a campanha para que militares da reserva sejam afastados por definitivo do comando das Guardas Municipais representa a antecipação do que prever o Projeto Lei nº 1332/2003, que se encontra prestes a ser votado pela Câmara Federal, em Brasília, e veta a presença de militares à frente das Guardas.

“Trata-se de uma bandeira de luta justa da categoria, uma vez que é unanimidade dos Guardas Municipais em todo o território nacional terem suas corporações comandadas por servidores de carreira, igualmente funciona nas polícias militares e demais órgão de segurança pública”. Finalizou o presidente do SINDGUARDA-AL, Cleif Ricardo.

Nos próximos dias as entidades organizadoras do protesto estarão divulgando para a categoria um calendário de atividades, no entanto, já ficou definido para o próximo dia 20 de setembro, a partir da 8hs, um grande protesto em frente à SEMSC.
Fonte: SINDGUARDA-AL

Anônimo disse...

esse cel e um bagaço se colocar um sd no cmt da guarda ele bota pra arrombar pois praça sabe trabalhar e transformaria guarda num padrão para a nossa pm que o boi lambeu

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver