A hipocrisia nossa de cada dia

Após semanas em silêncio, trabalhando em nossa revolução (de forma silenciosa), o momento de voltarmos às nossas manifestações aqui pelo BEF chegou. A razão para termos dando um tempo foi porque estávamos “estudando” o mudus operadi que vamos adotar a partir dos próximos dias.
A gente sabe que muita gente ficou chateada com a nossa ausência, e a estes pedimos desculpas, bem como sabe que muita gente também vibrou achado que tivéssemos chegado ao fim... Mas, amigos, compreendam: quase três anos falando dos problemas da nossa corporação, apontando soluções, criticando uns, mal dizendo outros, trazendo à tona a forma precária com que a Polícia Militar (e de igual modo a Polícia Civil) atua no interior do Estado, provando que a Segurança Pública como um todo é/está mal administrada, dentre outras coisas, ou seja, enchendo o saco dizendo o que todo mundo está cansado de ouvir... Tínhamos que dar um tempo, até mesmo para analisar e rever algumas coisas.
Nesse sentido, chegamos a seguinte conclusão: O Cel/RR Dário César (“ainda” Secretário de Segurança Pública) e seu irmão o Cel. Dimas Cavalcante (“ainda” Comandante Geral da PMAL), assim como o Cel. Mário da Hora (“ainda” Subcomandante Geral da PMAL), juntamente com o Cel. Luciano Silva (atual chefe do Gabinete Militar), não precisam mais da gente para revelar o quanto eles são incompetentes e malquistos; um verdadeiro retrocesso para a instituição Polícia Militar de Alagoas e a Segurança Pública em si.
Contudo, apesar dos pesares, o que a gente não entende é porque a tropa se sujeita à opressão e tirania dessa corja.
Agente vê as pessoas dizendo que deveríamos fazer “isso”, “aquilo”, que as associações deveriam fazer “assim”, “assado”, mas são essas mesmas pessoas que se sujeitam a trabalhar nas atuais escalas de serviço com “direito” a serviço extra, bem como andar em viaturas sem condições de serviço.
Todos os dias nos chegam diversas informações e reclamações que vão desde a ausência de manutenção em computadores da Corporação – ou um serviço de internet que os mantenha interligados aos sistemas de informação para que o pessoal da administração possa fazer consultas e bem desempenhar o seu mister –, passando pela ausência de uniformes para Cabos e Soldados até as famosas “parecerias”... Mas, espera aí! Como é que a Tropa se sujeita a isso tudo e ainda fica dando “um jeitinho”, fazendo as vezes do Estado ou, em conivência ou omissão, fazendo vista grossa?
A nosso ver, a Tropa também a sua parcela de culpa! Pois, a exemplo do que acontece com os famigerados serviços extras, a maioria dos policiais reclama que não recebe nenhuma remuneração por estes serviços, mas até agora ninguém não moveu nenhum Mandado de Segurança visando coibir a imposição de tais serviços, muito menos cobrou algo nesse sentido aos Presidentes das Associações.
Além disso, os mesmos policiais que reclamam que os seus superiores locupletam-se dos cargos que ocupam, são os mesmos que ficam horas e horas na Seção da Unidade olhando as redes sociais da internet ou fazendo negócios particulares no telefone institucional.
Meus caros, a Tropa reclama da falta de equipamentos que julga ser essencial para a Polícia Militar (e olha que falta equipamento mesmo), mas eu já vi muito Praça sair pra diligências desarmado. Contudo, se por um lado nem lanterna tática a gente tem... Por outro é comum vermos os nossos colegas andarem a mais de 100km/h e sem o cinto de segurança da viatura!
De um extremo a outro, se de fato existe um cunho de razão nas reclamações dos policais que não se sentem valorizados pelo seu tempo de serviço, é notório que estes mesmos policiais pouco ou nada fazem no sentido de qualificar-se profissionalmente. Então fica assim: como é que o antigo pode querer ser valorizado se ele não se qualifica, não quer fazer um curso, não quer aprender a preencher a COP (Comunicação de Ocorrência Policial), fazer um BO ou um TCO?
Depois, ainda quere “andar na janela”...
Outro ponto bem curioso é o seguinte: a Tropa reclama do planejamento “mal feito”, mas quando está na preleção do serviço e tem a oportunidade de dar uma parcela de contribuição, fica o tempo todo calada, emburrada, mal humorada e querendo que a mande logo a destino. E quando o Oficial pergunta se alguém tem sugestões, se o pessoal mais experiente gostaria de fazer alguma colocação... Todo mundo fica ca-la-do!
Procure nos jornais, rádios, sites e tudo mais: todos os dias a imprensa veicula alguma informação prestada por nós, o Briosa em Foco. A gente sabe que a forma que a gente usa aqui no BEF para tentar minimizar os problemas da nossa Corporação não é a ideal, mas o que nunca faltou na gente foi vontade de querer que as coisas positivas acontecessem, apesar dos riscos que corremos.
Por fim, concluo afirmando: Dário César, Dimas Cavalcante, Mário da Hora e Luciano Silva não me representam, pois, para mim, não são nenhum referencial. Todavia, estas não são as únicas pessoas que estão acabando com este órgão, esta belíssima instituição chamada Polícia Militar de Alagoas.
Precisamos eleger um Deputado Estadual para representar os nossos interesses!

16 comentários :

Sócio da ASSOMAL disse...

Coronel convoca militares para reagir contra violência em Alagoas

Oficial questiona condições de trabalho ofertadas à categoria

Em entrevista à Rádio Gazeta, na manhã desta segunda-feira (9), o coronel da Policia Militar Ivon Berto convocou todos os colegas de farda para participar de uma reunião para discutir as questões de segurança pública, além de cobrar medidas de reação do militares contra o que classificou como descaso das autoridades estaduais. A assembleia será realizada nesta terça-feira (10), às 14h, na Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), no bairro Trapiche da Barra, em Maceió.

A reunião acontece após o assassinato de mais um policial em Alagoas, desta vez no Grupamento Militar do município de Porto de Pedras, na madrugada desta segunda-feira (10). O soldado Ivaldo Silva, 31 anos, morreu após bandidos tentarem arrombar um caixa eletrônico no município. O militar foi rendido pela quadrilha e executado em uma praça, no Centro da cidade.

Para o coronel Ivon Berto, o homicídio foi um recado para o governo do Estado. “Aquele soldado representava o Estado inteiro. Todo o estado de Alagoas foi colocado em praça pública e brutalmente ferido. Foi um atentado violento, uma mensagem da bandidagem para o descaso deste governo. Durante a reunião, iremos cobrar uma resposta a altura das autoridades”, disse o coronel. Durante o encontro, os militares irão elaborar uma pauta com reivindicações pra cobrar ações efetivas do governo contra a violência que atinge os militares.

Segundo o coronel, o efetivo nas ruas é insuficiente para atender a população. O militar ressalta a falta de incentivos e valorização do governo para com a categoria. “São apenas dois homens que ficaram desprotegidos deste grupo organizado de bandidos, ou seja, o Estado faltou mais uma vez com a categoria. Vamos discutir a situação caótica que se encontra a segurança pública. Alagoas está de luto. O soldado Ivaldo será nosso símbolo de luta contra a impunidade. Não podemos deixar que essa situação de caos permaneça. Precisamos reagir”, afirmou.

Anônimo disse...

SO A PARALIZAÇÃO VAI RESOLVER O PROBLEMA DOS SALÁRIOS DEFASADOS E DA INSEGURANÇA QUE ESTÁ EXISTINDO EM ALAGOAS. VAMOS PARALIZAR E PEDIR A SAÍDA DO COMANDANTE GERAL E DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA, UMA PARALIZAÇÃO GERAL EM ALAGOAS VAI REPERCURTIR NACIONALMENTE E FARÁ ESSE SECRETÁRIO E ESSE COMANDANTE CAIR. BASTA TERMOS APOIO POLÍTICO E DOS OFICIAIS E ISSO JA TEMOS, BASTA PEITO, CORAGEM E BRIO.

Anônimo disse...

Moro em Pernambuco, estou na reserva e vejo nos círculos sociais que frequento as pessoas dizendo que estão viajando para Paraíba, para o Ceará, mais não irão nunca a Alagoas, pois sempre tem um caso de um parente ou de um amigo que foi assaltado na Orla ou no ônibus ou nas estradas. E esses gestores vagabundos não veem que isso espanta o turismo e o desenvolvimento de Alagoas. Aqui em Pernambuco, podem procurar saber , tem homicídios, mais quatro ou cinco num dia, em um estado que tem mais de 6 milhões de habitantes, e alagoas com menos de três milhões de habitantes tem dia que tem 15 homicídios. Em Pernambuco morreram 4 policiais em um ano, em Alagoas 11 . Só que Alagoas tem pouco mais de 10 mil PPMM enquanto Pernambuco já está perto de 50 mil. Todos os números em Alagoas respectivos a violência são EXTREMAMENTE EXAGERADOS, culpa de uma POPULAÇÃO POBRE E INERTE, culpa de POLICIAIS MEDROSOS E INERTES, CULPA DE LÍDERES DE ASSOCIAÇÃO CORRUPTOS E DE POLÍTICOS CORRUPTOS que destruíram um Estado tão bonito, de belíssimas riquezas naturais, de belíssimas praias, de belíssimos canyon, que era para ser um Estado super desenvolvido, maior até que o que moro, Pernambuco, que comparado a Alagoas em belezas naturais, fica muito aquém. Enquanto não houver uma reação popular e uma reação dos militares em PROL DE VOCES MESMOS ALAGOANOS, sempre ficarão vistos como POVO ACOMODADO, BURRO E IGNORANTE e é esta visão que não só Pernambuco como os outros Estados tem de vocês, por isso são manipulados pelos políticos corruptos, que ganham milhões deixando a violência tomar conta, para desviar verbas para se locupletarem com o erário público e ficarem andando com dezenas de seguranças ( pasmem, a maioria militares) rindo do próprio povo que os deixam permanecer no Poder.

Anônimo disse...

Tenho vergonha e nojo de ser Alagoano, pense num castigo viver aqui, morar aqui e infelizmente ter este meu emprego de policial aqui, nada nunca muda, os que tentaram mudar alguma coisa ou era Baiano ou era Pernambucano, mais Alagoano mesmo para botar o peito na frente, não vi um com coragem. E os de fora que tiveram peito, foram perseguidos e hoje foram para reserva como loucos. Realemente foram loucos por tentarem mudar uma realidade que existe desde a época do império, que é de submissão, de cabeça baixa, de ser mandado e nunca reclamar, de ficar calado esperando o tempo passar.

Anônimo disse...

Quem será o próximo militar a ser EXECUTADO? Qual resposta o Estado (SEGURANÇA PÚBLICA) dará? Cel Luciano a tropa está "cagada", Vide a imagem dos pássaros...Quem "caga" mais? Essa morte é especialmente IMPUTADA ao senhor Cel Luciano.

Anônimo disse...

em Alagoas as ações só ocorrem depois dos fatos consumados,foram tantas as vezes que grupos armados dilaceraram bancos no interior alagoano e para isso fizeram a ''vigilância'' dos poucos policiais em serviço no determinado GPM, a única diferença neste caso e que o fato culminou com a morte do soldado IVALDO SILVA;

Anônimo disse...

ESTAMOS NO DIA 11 DE DEZEMBRO E NINGUEM FALA DE DECIMO TERCEIRO SALÁRIO. VAMOS LEVAR CALOTE PELO JEITO.

Anônimo disse...

atenção Cb PM Hailton, para deputado estadual vote no nosso amigo Sgt BRAZ, ou vai dizer que o senhor não vota no cara, porque está com ciúmes..kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

quem seria esse candidato,todos q chegam lá esquece da tropa.

Anônimo disse...

Meu nobre o Ivon ta sendo financiado pela gazeta, depois vai ser chutado pelo collor

Anônimo disse...

CAMBADA DE MEDROSOS! UMA REVOLUÇÃO HISTORICA DESSA E A BRIOSA NÃO FEZ NEM PARTICIPOU DO ,MOVIMENTO. BANDO DE COVARDES. HIPÓCRITAS SÃO VOCES. DERAM UM TIRO NO PÉ, POIS TODO MUNDO ESTÃO FALANDO MAL DE VOCES.

Anônimo disse...

O CANCER DO TERCEIRO BATALHÃO CONTINUA DEVORANDO TUDO ESSA CORJA DE OFICIAIS BANDIDOS COMO O CAPITÃO ANAXIMALANDRO NÃO TEM REMEDIO QUE DE JEITO COM A MILICIA IMPLANTADA POR ELE E OS QUE ESTÃO DO LADO DESSE BANDIDO NINGUÉM,INVESTIGA ESSE CARA ESTA ACABANDO COM O BATALHÃO E A CADA DIA MAIS RICO ESTA COMPRANDO TERRENO EM TODO LOTEAMENTO DE ARAPIRACA ASSIM É BOM DEMAIS INVESTIGUEM

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

TÁO BALELA , O NAVALHADO , CACHACEIRO , CÂNCER DE ALAGOAS É O ÚNICO CULPADO POR TUDO !

Anônimo disse...

No meu ponto de vista a falta de efeito não seria a desculpa mais plausível, sistematicamente se deve reestrutura_lá e fazer uma integração com a polícia civil, não agir de forma independente, queremos atender a sociedade de forma eficiente, não fingir no preechimento de B.O ou TCO como forma de resposta o ideal é quer o resultado seja imediato, a multa de trânsito independente de batalhão seja aplicada, a pertubacao !!os crimes mais comuns, para que irmos em um homicídio se nosso serviço e feito novamente pelo polícia civil, tem certo coisas que devemos para de fazer por encontrarmos em um país que tem disponibilidade de recursos tecnológico e não usamos, medidas são necessária e doa a quem doer, ou mudamos pedido condições, ou continuaremos fazer de conta, ganhar e passar para a sociedade que estamos alí, mas não podemos fazer quase nada ou não sabemos fazer pq tem um sistema ultrapassado.

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver